Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Escola Técnica Estadual de Teatro Gomes CamposMetodologia do Ensino do TeatroAlunos: Vitor Brito, Maria MiriamMódulo I
Introdução O presente trabalho, tem como objetivo destacar asprincipais ideias de Peter Slade em sua obra O JogoDramático...
O Que Fazer com Crianças do Primário (da 1ª a4ª Série) Nesse período escolar, as crianças continuamfazendo jogo dramático...
Dos Sete aos Nove Anos Nessa faixa de idade há anecessidade dadistribuição de papéis deforma mais organizada,menos solta....
Polindo Improvisações O processo de montagem do jogo dramático infantil,pegando como base alguma história formulada pelog...
Fluxo de Linguagem Próximo aos nove anos, a criança já consegue empregar asua linguagem particular para inventar sua próp...
Representando “Quando as crianças inventam seus próprios jogosdramáticos, permita a representação de muitospersonagens e ...
Blocos Praticáveis Não há modificação no espaço a ser utilizado secompararmos com o pré-primário. O que muda é quenessa f...
Dos Nove aos Onze Anos O adulto tem a oportunidade de acrescentar algo mais às criaçõesdas crianças. Nós lhes damos opor...
Conclusão O jogo dramático, desta forma é uma boa ferramentaeducacional e artística, talhando a criança em suasvárias hab...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Peter Slade - O Jogo Dramático Infantil

O Jogo Dramático Infantil (Peter Slade) da 1ª a 4ª série do primário - tópicos, aspectos principais.

  • Als Erste(r) kommentieren

Peter Slade - O Jogo Dramático Infantil

  1. 1. Escola Técnica Estadual de Teatro Gomes CamposMetodologia do Ensino do TeatroAlunos: Vitor Brito, Maria MiriamMódulo I
  2. 2. Introdução O presente trabalho, tem como objetivo destacar asprincipais ideias de Peter Slade em sua obra O JogoDramático Infantil (1958), discutindo os conceitosmetodológicos do autor. Mais especificamente a suametodologia de ensino do “teatro” (“teatro” porquejogo dramático ainda não é teatro) inserido naeducação básica da 1ª a 4ª.
  3. 3. O Que Fazer com Crianças do Primário (da 1ª a4ª Série) Nesse período escolar, as crianças continuamfazendo jogo dramático de forma auxiliada, porémindependente – já que o educador mantêm umaposição quase que neutra, pois apesar de ditar asregras do jogo dramático ele não deve dizer como sedeve fazer, mas apenas o que se deve fazer,levantando apenas toques sutis nos aspectos a seremaprimorados no jogo dramático infantil, dando certaliberdade criativa às crianças.
  4. 4. Dos Sete aos Nove Anos Nessa faixa de idade há anecessidade dadistribuição de papéis deforma mais organizada,menos solta. Deve usar-se históriasmais longas e complexasdo que no pré-primário.Entretanto elas servirãocomo base para o jogodramático, e não serãoseguidas com árduarigorosidade de acordocom a fonte textual.
  5. 5. Polindo Improvisações O processo de montagem do jogo dramático infantil,pegando como base alguma história formulada pelogrupo -de forma oral-, deve ser feito buscando o melhorresultado. Entretanto, a criança deve sentir-se livre paraimprovisar, cabendo a ela mesma o olhar crítico. Aoinstrutor, cabe apenas a sugestão e a instigação dareflexão da criança sobre o processo criativo. Deve-se evitar frases como “vocês estariam melhor se...”,pois isso pode fazer com que a criança recue em seuprocesso criativo. “Eu não lhes digo, nessa idade, que forma devem fazer,apenas chamo a sua atenção para algum pedacinho debeleza que lhes possa ter passado despercebido. Elas ofazem – não eu” (p. 50).
  6. 6. Fluxo de Linguagem Próximo aos nove anos, a criança já consegue empregar asua linguagem particular para inventar sua própriahistória, oralmente. As crianças nessa faixa de idade trazem à tona umalinguagem oriunda de seu meio social extraescolar. Dentro do processo educativo do jogo dramático, ojargão linguístico deve ser incentivado, entretanto dentrodas ocasiões apropriadas. Logo deve-se tambémencorajar alguns hábitos de clareza. Nesse aspecto alinguagem peculiar das crianças, se amplificada paraalém do contexto familiar, não desraiga a criança e abreespaço para um tipo novo de linguagem – formal. E esseé um dos objetivos do jogo dramático na educação.
  7. 7. Representando “Quando as crianças inventam seus próprios jogosdramáticos, permita a representação de muitospersonagens e temas que você não aprova. Desta forma,aliviam-se problemas pessoais e familiares e os efeitos deassistir a filmes antissociais e ouvir rádio violento podemser „descarregados‟. Não devemos esquecer que nesses momentos as criançasrepartem conosco importantes segredos pessoais; trata-se de uma confissão; elas encontram alívio na nossaamizade que lhes permite representar, simulando atosilegais de uma maneira legalizada. Não devemos fazê-lasse calarem ou repreendê-las.
  8. 8. Blocos Praticáveis Não há modificação no espaço a ser utilizado secompararmos com o pré-primário. O que muda é quenessa fase as crianças podem usar blocos praticáveispara sentirem aos poucos como seria estar no palco,adaptando gradualmente a criança para esse contato. Não é recomendado o uso do palco ainda porque seuuso repentino pode trazer exibicionismo.
  9. 9. Dos Nove aos Onze Anos O adulto tem a oportunidade de acrescentar algo mais às criaçõesdas crianças. Nós lhes damos oportunidade para caracterizações e situações maiscomplexas e a possibilidade de desenvolverem um sentido maisprofundo de enredo e de forma. Agora o Jogo Dramático se aproxima mais do teatro. Peças escritas ainda não são recomendadas. O trabalho em grupo é reforçado, havendo um uso maisdisciplinado do espaço. O autor defende que o traje utilizado no jogo dramático não deve serum figurino pronto, mas preferivelmente produzido pelo grupo,poissegundo ele o figurino pronto também indiretamente incentiva oexibicionismo da criança. Não deve haver também, ainda, diferenciação entre plateia e ator.
  10. 10. Conclusão O jogo dramático, desta forma é uma boa ferramentaeducacional e artística, talhando a criança em suasvárias habilidades humanas, respeitando suaindividualidade e capacidade intelectual e criativa.

×