Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Die SlideShare-Präsentation wird heruntergeladen. ×

Complexo articular do joelho e o seu funcionamento

Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Wird geladen in …3
×

Hier ansehen

1 von 12 Anzeige
Anzeige

Weitere Verwandte Inhalte

Diashows für Sie (20)

Ähnlich wie Complexo articular do joelho e o seu funcionamento (20)

Anzeige

Aktuellste (20)

Complexo articular do joelho e o seu funcionamento

  1. 1. Complexo Articular do Joelho e o seu Funcionamento nos Movimentos da Perna Escola Secundária Poeta Al Berto Curso Profissional Técnico de Apoio á Gestão Desportiva Disciplina: Estudo do Movimento Módulo 1 – Osteologia e Artrologia
  2. 2. ÍNDICE 1- INTRODUÇÃO - 2- OS LIGAMENTOS DO JOELHO - 2.1- O LIGAMENTO CRUZADO - 2.2- LIGAMENTO POPLÍTEO - 2.3- LIGAMENTO COLATERAL - 2.4- O LIGAMENTO ROTULIANO - 3- O QUE SÃO MENISCOS? - 4- MOVIMENTO DO JOELHO - 5- CONCLUSÃO - 6- BIBLIOGRAFIA -
  3. 3. 1 INTRODUÇÃO Foi-nos proposto fazer um trabalho sobre o Complexo Articular do Joelho e o seu Funcionamento nos Movimentos da Perna no Módulo 1 – ARTEOLOGIA E OSTEOLOGIA na disciplina de Estudo do Movimento. Para isso analisamos os diferentes tipos de ligamentos do joelho, pois são estes devido ás suas características que são responsáveis pelos movimentos do joelho, tendo cada um deles tem uma função especifica.
  4. 4. OS LIGAMENTOS DO JOELHO  Devido a sua localização central, o joelho é a articulação do membro inferior mais sujeita a lesões, tanto por traumas diretos quanto por forças indiretas, as chamadas torções. Os ligamentos do joelho são as estruturas responsáveis pela sua firmeza (estabilidade), evitando movimentos exagerados. Os principais ligamentos são os dois colaterais (lateral ou “do lado de fora” e medial ou “do lado de dentro”) e os dois cruzados (anterior e posterior).
  5. 5. O LIGAMENTO CRUZADO Ligamento cruzado anterior (LCA) - É o mais frequentemente lesado, pois ele é responsável por evitar movimentos de “gaveta” e rotação exagerada do joelho. Desta forma, a sua rotura ocorre principalmente em desportos como futebol, basquete e voleibol, que exigem muita rotação e onde muitas vezes o pé pode ficar preso no chão e o corpo rodar sobre o joelho. As principais vítimas dessas lesões são os chamados “atletas de final de semana”, que não tem uma musculatura adequada e não tem o hábito de fazer alongamentos, o que predispõe a uma estrutura muscular mais fraca e sobrecarrega o ligamento, que pode assim se romper.
  6. 6.  Ligamentos cruzados posteriores (LCP)  São mais robusto, porém mais curto e menos oblíquo em sua direção quando comparado ao LCA. Insere-se na fossa intercondilar posterior da tíbia e na extremidade posterior do menisco lateral e dirige-se para frente e medialmente, para se fixar na parte anterior da face medial do côndilo medial do fêmur. O LCP é estirado durante a flexão da articulação joelho. Impede o movimento de deslizamento posterior da tíbia ou o deslocamento anterior do fêmur (Movimento de gaveta posterior).
  7. 7. LIGAMENTO POPLÍTEO  1 Ligamento poplíteo oblíquo: Estende-se a partir do tendão do semimembranáceo, funde-se parcialmente com a cápsula e sobe lateralmente até a parte lateral da linha intercondilar e até o côndilo lateral do fêmur.  Ligamento poplíteo arqueado: É uma massa de fibras capsulares em forma de Y, tem um tronco inserido na cabeça da fíbula, seu ramo posterior arqueia-se medialmente sobre o tendão emergente do poplíteo até a borda posterior da área intercondilar da tíbia; o ramo anterior, algumas vezes ausente, estende-se até o epicôndilo lateral do fêmur.
  8. 8. LIGAMENTO COLATERAL  Ligamento Colateral Tibial - é um feixe membranáceo, largo e achatado que se prolonga para parte posterior da articulação. Insere-se no côndilo medial do fêmur e no côndilo medial da tíbia. É intimamente aderente ao menisco medial. Impede o movimento de afastamento dos côndilos mediais do fêmur e tíbia (bocejo medial).  Ligamento Colateral Fibular - é um cordão fibroso, arredondado e forte, inserido no côndilo lateral do fêmur e na cabeça da fíbula. Não se insere no menisco lateral. Impede o movimento de afastamento dos côndilos laterais do fêmur e tíbia (bocejo lateral).
  9. 9. Ligamento Rotuliano  O ligamento rotuliano , também chamado de tendão rotuliano, é a continuação do tendão do quadríceps femoral abaixo da rótula . Um lado é inserido no ligamento rotulino e o outro na tíbia , da tuberosidade da tíbia especificamente, portanto, tem a particularidade de ligar duas estruturas ósseas. Um cordão fibroso é cerca de 6 mm de espessura de 30 mm de largura e 43 mm de comprimento.  O tendão rotuliano juntamente com o tendão quadríceps envolvidos no movimento do joelho e permitir a extensão da perna quando o músculo se contrai quadríceps. As principais doenças que o afetam é a tendinite e rotura do tendão patelar pode ser total ou parcial.
  10. 10. O QUE SÃO MENISCOS?  Os meniscos são cartilagens com o formato aproximado da letra “c” que se situam no meio do joelho, atuando como amortecedores de impacto. Cada joelho tem dois meniscos, um do lado medial (interno) e outro do lado lateral (externo). Sem a presença dos meniscos, os impactos suportados pelo joelho vão atingir diretamente a cartilagem que reveste os seus ossos, levando a um desgaste precoce (artrose), com consequente dor e limitação dos movimentos.  Apesar dos meniscos suportarem bastante peso, eles são vulneráveis aos movimentos rotacionais, como as torções decorrentes da prática de Desportes como o futebol, basquete e voleibol.
  11. 11. MOVIMENTO DO JOELHO  Movimentos do Joelho Flexão – 140 º Extensão - 5 a 10 º Rotação Interna – 30 a 35 º Rotação Externa – 45 a 50º  Músculos  Flexão – ísquiostibiais – bíceps femural, semitendinoso, semimembranoso, sartório  Extensores – quadríceps femural  Rotadores externos – bíceps, tensor da fáscia lata  Rotadores internos – sartório, semitendinoso, semimembranoso
  12. 12. Conclusão  Com a realização deste trabalho podemos identificar os diferentes tipos de ligamentos do joelho como também as suas funções no movimento do joelho. Concluímos que cada ligamento permite uma rotação ou evita uma rotação excessiva, identificamos também os meniscos quem têm uma função diferente, têm a função de amortecer, suportar o peso.

×