Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Governo Aberto nas cidades: abrir dados e processos

579 Aufrufe

Veröffentlicht am

Apresentação de Fernanda Campagnucci, da Controladoria Geral do Município de São Paulo, no Painel "Como a Web pode contribuir para a cidadania?" - Web.Br 2015.

  • Als Erste(r) kommentieren

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

Governo Aberto nas cidades: abrir dados e processos

  1. 1. Conferência Web.Br 2015 Governo Aberto nas cidades: abrir dados e processos Painel: Como a web pode contribuir para cidadania ? Fernanda Campagnucci
  2. 2. A internet tem potencial enorme de qualificar o processo democrático e aproximar os cidadãos da política, mas...
  3. 3. “De tempos em tempos, me pego pensando por que mais pessoas não estão se juntando à revolução dos dados abertos e usando essa matéria prima do século 21 para criar inovações como o CityMapper, que usa dados abertos para revolucionar nossa experiência no transporte público” Briony Phillips, gerente de programas do Open Data Institute (ODI), aqui “Aplicar o aforismo ‘abra seus dados e eles serão usados’ pode criar falsas expectativas. No mundo, existem práticas promissoras que partem de problemas reais e que são enfrentadas graças à existência de dados abertos. O foco deve estar nos problemas a enfrentar e não necessariamente nos dados a abrir” Fabrizio Scrollini, ABRELATAM e DATA Uruguay, aqui “Você tem fome de quê?”
  4. 4. O desafio (dos governos) é criar sentido entre o documento, a informação, os dados.... e a cidadania.
  5. 5. Dimensões de governo aberto Café Hacker! Café Hacker!Fonte: Caja de Herramientas, OEA Café Hacker!
  6. 6. 1862 1888 1ª edição do Diário Oficial da União 2015
  7. 7. 2015
  8. 8. Hacker? Civic + Hacking + Innovation = Civic Hacking: aplicação de novas ferramentas ou abordagens para aprimorar processos e sistemas do governo para todos (Fonte: Defining Civic Hacking, Jake Levitas, Code for America Blog - 2013)
  9. 9. O que é  Um encontro de organizações sociais, cidadãos interessados, programadores, pesquisadores e ativistas....  ...com servidores, técnicos e representantes do Poder Público  para discutir a gestão das informações, dos sites e sistemas da Prefeitura de São Paulo e promover a abertura de dados públicos.  Iniciativa da CGM em parceria com órgãos e entidades municipais.  Início em agosto de 2013
  10. 10. #Metodologia Para intervenção em processos e sistemas Faz parte de política de abertura de dados Capta a demanda social (input e feedback) TL;DR
  11. 11. Formatos Um Café Hacker pode ser organizado de 3 formas: 1. Debate sobre sites e sistemas da Prefeitura 2. “Papo com Dados” e informações sobre políticas públicas 3. Troca de ideias sobre Ferramentas e experiências #VemPorAí o Café Hacker 2.0 Café Hacker Debate Café Hacker Mutirão Café Hacker Oficina...
  12. 12. Devolutiva CGM: Sistematização (durante o evento) CGM: Envio de documento para respostas (até 3 dias pós-evento) Secretarias: Preenchimento de respostas (até 20 dias) CGM: Atualização da Devolutiva no Blog
  13. 13. Os “hacks” do Café Hacker # O fim do “cada um no seu quadrado” Promove interação/colaboração entre secretarias # “Aí dentro nada presta” Desmistifica a máquina pública e seu funcionamento # Ah, era só isso que vocês queriam? Dá rosto ao cidadão e forma às suas demandas; ‘Causo’: Café Hacker na Prodam sobre o e-SIC e as reclamações contra o CAPTCHA ‘Causo’: Café Hacker sobre o processo de compras públicas
  14. 14. Os “hacks” do Café Hacker # ‘Nerds’ e veteranos de movimentos sociais Promove encontro entre diferentes setores, gerações e estilos de participação social # Diagnósticos mais precisos Conecta a gestão com as demandas sociais e # O que é mais relevante? Orienta processo de abertura pela demanda. ‘Causo’: Conferências ‘Causo’: Café Hacker com dados dos ônibus no calor das manifestações de junho de 2013 ‘Causo’: A Conselheira Municipal e as APIs
  15. 15. 12 encontros desde agosto de 2013 - -375 pessoas presencialmente, mais de 1.000 remotamente (live streaming) - -Mobilização direta de dezenas de servidores públicos de 4 Secretarias, 17 empresas da Administração Indireta, uma Subprefeitura e um comitê especial. - -127 contribuições que serviram de subsídio para: - Transparência da Copa do Mundo em São Paulo e da Virada Cultural; - Abertura das bases de dados das empresas públicas; - o aprimoramento de sites e sistemas da Prefeitura como o Portal da Transparência, o e-SIC, o Planeja Sampa e São Paulo Aberta; - a ampliação da transparência no setor de transportes; Alguns resultados
  16. 16. Obrigada! Fernanda Campagnucci Coordenadora de Promoção da Integridade Controladoria Geral do Município fcampagnucci@prefeitura.sp.gov.br Twitter @fecampa

×