Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade V ENECULT Universidade Federal da Bahia, 27-29 de maio de 2009 Luis A. Albornoz D...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Cultura e comunicação  </li></ul><ul><ul><li>Binômio indissolúvel nas soc...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Cultura e comunicação  </li></ul><ul><ul><li>Delicado equilíbrio (modelo ...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Cultura e comunicação  </li></ul><ul><ul><li>Carta Cultural Ibero-America...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Contexto Ibero-Americano </li></ul><ul><ul><li>Altos índices de concentra...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Dados sobre cultura e comunicação  </li></ul><ul><ul><li>Não há um consen...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Dados sobre cultura e comunicação  </li></ul><ul><ul><li>Os dados existen...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Dados sobre cultura e comunicação  </li></ul><ul><ul><li>Necessidade de i...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Sistemas de Informação Cultural  </li></ul><ul><ul><li>Definir o destinat...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios </li></ul><ul><ul><li>Termo “em voga” nas ciências sociais ...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios: áreas de trabalho </li></ul><ul><li>Compilação de dados / ...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios: tipologia  </li></ul><ul><ul><li>Observatório fiscal </li>...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Localização de observatórios por país </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) /...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios por temática </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios por área de atuação </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V E...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios por fonte de financiamento </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Financiamento dos observatórios de indústrias e políticas culturais </li>...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Financiamento dos observatórios fiscalizadores de conteúdos midiáticos </...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Financiamento dos Observatórios de Sociedade da Informação </li></ul>Luis...
Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios </li></ul><ul><ul><li>Observatórios: fenômeno de múltiplos ...
Debilidades Fortalezas (virtudes) <ul><li>Forte presença hoje do termo “observatório” </li></ul><ul><li>Entorno propício: ...
Ameaças Oportunidades <ul><li>Adoção de uma postura tecnocrata e/ou autoritária </li></ul><ul><li>Contribuir na democratiz...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

V Enecult 2009 - Luis Albornoz

1.001 Aufrufe

Veröffentlicht am

Slides da Palestra de Luis Albornoz sobre observatórios de comunicação e cultura.

Veröffentlicht in: Bildung

V Enecult 2009 - Luis Albornoz

  1. 1. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade V ENECULT Universidade Federal da Bahia, 27-29 de maio de 2009 Luis A. Albornoz Departamento de Jornalismo e Comunicação Audiovisual Universidade Carlos III de Madri (UC3M)
  2. 2. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Cultura e comunicação </li></ul><ul><ul><li>Binômio indissolúvel nas sociedades capitalistas contemporâneas </li></ul></ul><ul><ul><li>“ As indústrias culturais e criativas são instrumentos fundamentais de criação e difusão da cultura, de expressão e afirmação das identidades, assim como de geração de riqueza e crescimento” </li></ul></ul><ul><ul><li>Carta Cultural Ibero-Americana </li></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  3. 3. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Cultura e comunicação </li></ul><ul><ul><li>Delicado equilíbrio (modelo de políticas públicas) entre: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criadores </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Mercado </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Estado </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Cidadãos </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Esses quatro segmentos não podem ser percebidos como homogêneos </li></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  4. 4. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Cultura e comunicação </li></ul><ul><ul><li>Carta Cultural Ibero-Americana - XVI Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo. Montevidéu, novembro de 2006 </li></ul></ul><ul><ul><li>Princípio da responsabilidade dos Estados no desenho e na aplicação de políticas culturais: </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Os Estados têm a faculdade e a responsabilidade de formular e aplicar políticas de proteção e promoção da diversidade e do patrimônio cultural no exercício da soberania nacional” </li></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  5. 5. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Contexto Ibero-Americano </li></ul><ul><ul><li>Altos índices de concentração da propriedade de meios de comunicação </li></ul></ul><ul><ul><li>Relação simbiótica entre meios de comunicação e classe política </li></ul></ul><ul><ul><li>Obscurantismo de dados sobre os setores da informação, a comunicação e a cultura </li></ul></ul><ul><ul><li>Desconhecimento das relações entre economia e cultura </li></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  6. 6. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Dados sobre cultura e comunicação </li></ul><ul><ul><li>Não há um consenso sobre que sub-setores são abarcados pelo macro-setor Cultura </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Eurostat Cultural Statistics 2007 </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Creative Economy Report 2008, UNCTAD </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Existem múltiplas etiquetas em luta (batalha conceitual) </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Indústrias culturais </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Indústrias criativas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Indústrias de conteúdos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Indústrias do copyright </li></ul></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  7. 7. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Dados sobre cultura e comunicação </li></ul><ul><ul><li>Os dados existentes não estão harmonizados = por isso é impossível fazer comparações </li></ul></ul><ul><ul><li>Medem-se coisas diferentes, utilizando metodologias de trabalho diferentes </li></ul></ul><ul><ul><li>Não há dados </li></ul></ul><ul><ul><li>Há dados que não são de acesso público </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>OIC, Pymes discográficas da Cidade de Bs. As. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>PROMUSICAE, Espanha </li></ul></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  8. 8. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Dados sobre cultura e comunicação </li></ul><ul><ul><li>Necessidade de informação sistemática (quantitativa e qualitativa) </li></ul></ul><ul><ul><li>Notável esforço nas ultimas décadas </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Organismos governamentais (AECI, BID, UNESCO, OMPI) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Convênio Andrés Bello (CAB): pesquisas “Economia e Cultura” </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Novo ator: observatórios </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Construção de Sistemas de Informação Cultural </li></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  9. 9. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Sistemas de Informação Cultural </li></ul><ul><ul><li>Definir o destinatário da informação </li></ul></ul><ul><ul><li>Produzir informação em quatro âmbitos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Oferta e Demanda de produtos e serviços culturais (hábitos e práticas da população) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Relações entre Cultura e Comunicação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Desenvolvimento de Direitos Culturais </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Cultura e Políticas Públicas </li></ul></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  10. 10. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios </li></ul><ul><ul><li>Termo “em voga” nas ciências sociais </li></ul></ul><ul><ul><li>Antecedentes: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Observatórios astronômicos (séculos XVIII y XIX) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Serviços de estatística de organismos governamentais e administrações públicas dos países centrais </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Definições: várias </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>lugar ou posição para fazer observações (DRAE) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>organismos auxiliares, colegiados e de integração plural que devem facilitar o acesso da opinião pública à informação e favorecer a tomada de decisões por parte das autoridades responsáveis </li></ul></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  11. 11. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios: áreas de trabalho </li></ul><ul><li>Compilação de dados / Elaboração de bases de dados </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de metodologias para codificar, classificar y categorizar dados </li></ul><ul><li>Conexão de pessoas / organizações que trabalham em áreas similares </li></ul><ul><li>Aplicações específicas de novas ferramentas técnicas </li></ul><ul><li>Análise de tendências / publicações </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  12. 12. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios: tipologia </li></ul><ul><ul><li>Observatório fiscal </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Espaço articulador de cidadania para fiscalizar o trabalho dos meios de comunicação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Sociedade civil </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Atores: jornalistas, pesquisadores universitários e usuários de meios </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Observatório estatístico / think tank </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Normalização e harmonização estatística de um setor </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Intervenção na elaboração de políticas públicas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Administração pública / verbas públicas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Atores: agentes setoriais, setor acadêmico, criadores culturais e organismos estatais </li></ul></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  13. 13. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Localização de observatórios por país </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  14. 14. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios por temática </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  15. 15. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios por área de atuação </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  16. 16. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios por fonte de financiamento </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  17. 17. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Financiamento dos observatórios de indústrias e políticas culturais </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  18. 18. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Financiamento dos observatórios fiscalizadores de conteúdos midiáticos </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  19. 19. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Financiamento dos Observatórios de Sociedade da Informação </li></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  20. 20. Cultura, Comunicação e Contemporaneidade <ul><li>Observatórios </li></ul><ul><ul><li>Observatórios: fenômeno de múltiplos artistas e dimensões </li></ul></ul><ul><ul><li>Consciência do peso econômico das atividades culturais </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>* Academia + governos: observatórios think tank </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Novas tecnologias da informação e a comunicação - Projetos de SI </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>* Caso espanhol = observatórios Sociedade da Informação </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Sistemas midiáticos: desconfiança cidadã + forte presença do discurso privado-comercial </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>* Sociedade civil = observatórios fiscais </li></ul></ul></ul>Luis A. Albornoz (UC3M) / V ENECULT
  21. 21. Debilidades Fortalezas (virtudes) <ul><li>Forte presença hoje do termo “observatório” </li></ul><ul><li>Entorno propício: consciência da importância das atividades culturais </li></ul><ul><li>Diversidade de objetivos e metodologias empregadas </li></ul><ul><li>Sistematização de dados e informações </li></ul><ul><li>Canais de difusão pouco consolidados </li></ul><ul><li>Disponibilidade de TICs </li></ul><ul><li>Organismos jovens: falta de experiência e conhecimento da capacidade plena de atuação </li></ul><ul><li>Descobertas de tendências e projeção de cenários </li></ul><ul><li>Escassa vinculação entre os observatórios </li></ul><ul><li>Organismos jovens: cultura da organização em construção </li></ul>
  22. 22. Ameaças Oportunidades <ul><li>Adoção de uma postura tecnocrata e/ou autoritária </li></ul><ul><li>Contribuir na democratização da comunicação, da informação e da cultura </li></ul><ul><li>Tornar-se parte da engrenagem da burocracia estatal/setorial </li></ul><ul><li>Intervir na geração de políticas públicas e setoriais </li></ul><ul><li>Ausência de coordenação / indistinção com outros organismos </li></ul><ul><li>Consolidar mecanismos de participação cidadã </li></ul><ul><li>Tornar-se instância de lobby dos poderes políticos e econômicos </li></ul><ul><li>Tornar-se um ator independente dos poderes políticos e econômicos </li></ul><ul><li>Falta de diálogo com os cidadãos </li></ul><ul><li>Formar pessoal especializado de maneira sistemática </li></ul>

×