Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

História da Arte Ocidental

157 Aufrufe

Veröffentlicht am

A arte é uma atividade humana relacionada com as manifestações estéticas, criativas e comunicativas. É realizada por meio de diferentes instrumentos e linguagens, como a arquitetura, o desenho, a escultura, a pintura, a escrita, a música, a dança, o teatro, o cinema, entre outras.

Toda criação de arte está intimamente relacionada com os modos de existir no tempo e no espaço. Cada povo, em seu espaço e momento histórico, representa suas formas de vida e suas concepções de mundo.

Por Bruno Carrasco, psicoterapeuta existencial.

www.ex-isto.com
www.fb.com/existocom
www.youtube.com/existo
www.instagram.com/existocom

2017

Veröffentlicht in: Kunst & Fotos

História da Arte Ocidental

  1. 1. Arte na História Breve história da arte, em especial sobre a pintura no Ocidente
  2. 2. O que é Arte? A arte é uma atividade humana relacionada com as manifestações estéticas, criativas e comunicativas. É realizada por meio de diferentes instrumentos e linguagens, como a arquitetura, o desenho, a escultura, a pintura, a escrita, a música, a dança, o teatro, o cinema, entre outras. Toda criação de arte está intimamente relacionada com os modos de existir no tempo e no espaço. Cada povo, em seu espaço e momento histórico, representa suas formas de vida e suas concepções de mundo. ex-isto www.ex-isto.com
  3. 3. A arte na história... A existência da humanidade no mundo está diretamente associada ao aparecimento das formas simbólicas, a linguagem, a religião e mitologia e as artes. A história de cada uma dessas formas simbólicas, inclusive a história da arte, consiste em um conjunto de fatos que se envolvem com a própria origem e o desenvolvimento do ser humano. Por conta disso, a história da arte geralmente é organizada em períodos que acompanham o próprio desenvolvimento das civilizações. ex-isto www.ex-isto.com
  4. 4. Arte Pré-Histórica Os povos pré-históricos pintavam nas cavernas, representando suas relações com os animais e a natureza, suas atividades de caça e pesca. A arte rupestre é compreendida como o amplo conjunto de desenhos, pinturas e inscrições realizadas pelo homem durante a Pré-História, este tipo de manifestação artística foi encontrada no interior de cavernas e em superfícies rochosas marcadas pela presença humana. Período: 5 milhões a.C - 3.200 a.C ex-isto www.ex-isto.com
  5. 5. Arte Rupestre As pinturas rupestres encontradas em locais arqueológicos, em todos os continentes do planeta, constituem as primeiras formas de expressão artística do homem pré-histórico. Ao lado das pinturas rupestres, alguns tipos de esculturas primitivas também transmitem o modo como esses seres compreendiam o cosmos, a natureza e as relações estabelecidas entre o grupo, fortemente embasadas em rituais religiosos, inclusive com presença de sacrifício. Período: 5 milhões a.C - 3.200 a.C ex-isto www.ex-isto.com
  6. 6. (Arte Rupestre, África do Sul, Pré-história)ex-isto www.ex-isto.com
  7. 7. (Caverna de Altamira, Espanha, Pré-história - Museo de Altamira y D. Rodríguez)ex-isto www.ex-isto.com
  8. 8. (Serra da Capivara, Brasil, Pré-história)ex-isto www.ex-isto.com
  9. 9. (Cueva de las Manos, Argentina, Pré-história)ex-isto www.ex-isto.com
  10. 10. Características da Arte Pré-Histórica ● Desenhos, símbolos e sinais feitos em paredes, tetos e outras superfícies de cavernas, abrigos rochosos e ao ar livre; ● Representações de animais, plantas, pessoas do período em que viviam, e imagens do seu cotidiano, tais como os rituais, danças, caça, alimentação, etc; ● Esculturas em madeira, osso e pedra; ● Uso de sangue de animais, pedaços de rochas, ossos e argila e outras ferramentas para as pinturas. ex-isto www.ex-isto.com
  11. 11. Grécia Antiga Por volta do século VI a.C., na Grécia Antiga, com o surgimento das cidades, da vida em comunidade e o início do pensamento filosófico, a arte passa a representar a beleza e a razão, marcada em grandes construções arquitetônicas como templos, teatros, ginásios, estátuas e praças. Neste período, as obras artísticas se destacavam por sua relação proporcional exata, inclusive muitas delas utilizavam elementos da mitologia grega, que eram muito presentes na vida dos gregos. Período: 1.100 a.C - 146 a.C. ex-isto www.ex-isto.com
  12. 12. (Partenon de Atenas, Grécia Antiga, séc V a.C.)ex-isto www.ex-isto.com
  13. 13. (Kouros, 530 a.C., Grécia Antiga) (Discóbolo de Míron, Grécia Antiga)ex-isto www.ex-isto.com
  14. 14. (Afrodite de Cnido, Séc. IV a.C.) (Atena Partenos, Séc. V a.C.)
  15. 15. (Mosaico dos caçadores do veado, século IV a.C.)
  16. 16. Características da arte na Grécia Antiga ● Busca pela simetria matemática, pela “beleza” e “perfeição” e “harmonia”, segundo seus ideais e valores artísticos; ● Representação de cenas do cotidiano grego, acontecimentos históricos e temas mitológicos; ● Grande uso de obras arquitetônicas, como templos, que eram erguidos em homenagem aos deuses gregos.
  17. 17. Idade Média No período da Idade Média, a arte no ocidente passou a valorizar o espírito e o sagrado, transmitindo a ideia de Deus como o centro do universo. Desse modo, a arte foi caracterizada pelo uso de abóbadas (construção em arcos) e grandes torres para demonstrar o poder do sagrado sobre as pessoas. Período: Séculos V - XV ex-isto www.ex-isto.com
  18. 18. (Nicolas de Verdun, França, 1181)ex-isto www.ex-isto.com
  19. 19. (Herrad de Landsberg, França, ~1150)ex-isto www.ex-isto.com
  20. 20. (Jacopo Torriti, Itália, 1296)ex-isto www.ex-isto.com
  21. 21. (Giotto di Bondone, Itália, 1300)ex-isto www.ex-isto.com
  22. 22. Características da arte na Idade Média ● Exaltação da Igreja, do Sagrado e do Cristianismo; ● Pintura e mosaico de carácter bidimensional e simbólico; ● Arquitectura com arco de volta-perfeita e abóbada; ● Uso de dourado, luzes e imagens claras; ● Na baixa Idade Média, se inicia o uso de catedrais com arco quebrado, abóbada de cruzaria, arcobotante, vitrais, verticalismo e complexidade decorativa; ● Predomina o uso de janelas. ex-isto www.ex-isto.com
  23. 23. Renascimento Com a reforma protestante, a Igreja deixa de ser o foco principal. Entre os anos de 1300 a 1650 ocorre um período de mudanças nas artes, ciência e literatura, chamado de Renascimento, que começa a resgatar os valores estéticos greco-romanos, valorizando muito mais o homem e a natureza, em oposição ao divino e ao espiritual. A arte do Renascimento é caracterizada pela perfeição, racionalidade, rigidez, simplicidade, uso de contraste, com foco o corpo humano, na tentativa de representar as coisas como são vistas na realidade. Período: Séculos XIV - XVI ex-isto www.ex-isto.com
  24. 24. (Sandro Botticelli, Itália, 1485)ex-isto www.ex-isto.com
  25. 25. (Leonardo da Vinci, Itália, 1498)ex-isto www.ex-isto.com
  26. 26. (Leonardo Da Vinci, Itália, 1506) (Michelangelo Buonarroti, Itália, 1504)
  27. 27. (Rafael Sanzio, Itália, 1511)ex-isto www.ex-isto.com
  28. 28. Características da arte no Renascimento ● Retomada da estética da cultura greco-romana, como o ideal de “beleza”, “harmonia” e “perfeição”; ● Valorização das capacidades artísticas e intelectuais dos seres humanos; ● Valorização da ciência e da razão, buscando explicações racionais para os eventos naturais e sociais; ● Interesse por vários aspectos culturais e científicos, como literatura, artes plásticas, pesquisas científicas. ● Resgate das ações humanas e valores morais, como respeito, justiça, honra, amor, liberdade, solidariedade.ex-isto www.ex-isto.com
  29. 29. Barroco Barroco é um estilo artístico que se desenvolveu entre o final do século XVI até o início do século XVIII, tendo seu início na Itália, difundindo-se em países católicos da Europa e da América. Foi uma arte em favor do absolutismo e da Contrarreforma, que utilizava temas idênticos aos renascentistas com maior dinamismo, contrastes, dramaticidade, exuberância e realismo e uma tendência ao decorativo, além de manifestar uma tensão entre o gosto pela materialidade e as demandas de uma vida espiritual. Período: Séculos XVI-XVII ex-isto www.ex-isto.com
  30. 30. (Tintoretto, Itália, 1550)ex-isto www.ex-isto.com
  31. 31. (Caravaggio, Itália, 1607)ex-isto www.ex-isto.com
  32. 32. (Rembrandt, Países Baixos, 1632)ex-isto www.ex-isto.com
  33. 33. (Johannes Vermeer, Países Baixos, 1665)ex-isto www.ex-isto.com
  34. 34. Características do Barroco ● Disposição diagonalizada dos elementos; ● Contraste muito forte de claros e escuros; ● Aspecto dramático e expressão dos sentimentos das cenas; ● Os personagens aparecem fazendo algum tipo de movimento, gesticulando, andando, expressando algum tipo de reação; ● Uso de tons de marrom e vermelhos, sendo este sempre com a conotação do drama, do sangue, da violência; ● Temas religiosos, contando uma passagem trágica da vida de Jesus ou de santos, outros sobre a mitologia grega ou romana, retratos de nobres ou de famílias reais. ex-isto www.ex-isto.com
  35. 35. Rococó O rococó é um movimento artístico europeu, que surge inicialmente na França, durante o início do século XVIII, período de paz relativa na Europa, marcado pela Revolução Francesa. No século das “luzes”, com forte influência do pensamento iluminista, a arte representa a delicadeza, elegância, sensualidade e graça, utilizando temas leves e sentimentais, onde a linha curva, as cores claras e a simetria tinham um papel fundamental na composição. Período: Início do Séc. XVIII ex-isto www.ex-isto.com
  36. 36. (Antoine Watteau, França, 1717)ex-isto www.ex-isto.com
  37. 37. (François Boucher, França, 1752)ex-isto www.ex-isto.com
  38. 38. (Thomas Gainsborough, Reino Unido, 1749)ex-isto www.ex-isto.com
  39. 39. (Jean-Honoré Fragonard, França, 1756)ex-isto www.ex-isto.com
  40. 40. Características do Rococó ● Cores claras; ● Tons pastel e dourados; ● Representação da vida profana da aristocracia; ● Representação de Alegorias; ● Estilo decorativo; ● Unificação do espaço interno, com graça e intimidade; ● Texturas suaves; ● Hedonismo; ● Uso de temas relacionado a vida cotidiana e a sexualidade. ex-isto www.ex-isto.com
  41. 41. Neoclassicismo Neoclassicismo foi uma corrente estética que muito presente entre o século XVIII e XIX, originada na Europa e exercendo grande influência sobre a pintura ocidental, contrariando a pompa e densa ornamentação do barroco e a sensualidade e despreocupação do rococó. Surge num período de importantes mudanças sociais, culturais e políticas que estavam em andamento na Europa, indicativas do início da transição para uma cultura mais secularizada, mais despojada, mais científica e mais democrática. Período: Séculos XVIII - XIX ex-isto www.ex-isto.com
  42. 42. (Benjamin West, Reino Unido, 1770)ex-isto www.ex-isto.com
  43. 43. (Jacques-Louis David, França, 1787)ex-isto www.ex-isto.com
  44. 44. (Juan Antonio Ribera y Fernández, Espanha, 1806)ex-isto www.ex-isto.com
  45. 45. (Jean-Auguste Dominique Ingres, França, 1827)ex-isto www.ex-isto.com
  46. 46. Características do Neoclassicismo ● Formalismo, claridade e simetria; ● Racionalismo; ● Volta aos estilos clássicos greco-romano e renascimento; ● Técnicas muito aperfeiçoadas; ● Desenho mais importante que a pintura; ● Coloração viva; ● Pinceladas delicadas que não marcavam a pintura; ● Aspecto impessoal, racional; ● Mármore branco na escultura, tal como os gregos. ex-isto www.ex-isto.com
  47. 47. Romantismo Romantismo foi o período entre o final do século XVIII e o século XIX, marcado por fortes mudanças sociais, políticas e culturais, tais como a Revolução Industrial e a Revolução Francesa. Os artistas procuravam se libertar das tradições acadêmicas, defendendo a livre expressão e a personalidade artística, tendo como características principais a valorização dos sentimentos e da imaginação, a dramaticidade, a história de vida das pessoas e a expressão da natureza revelando emoções humanas. Período: Fim do séc. XVIII, início do séc. XIX ex-isto www.ex-isto.com
  48. 48. (Henry Fuseli, Suíça, 1781)ex-isto www.ex-isto.com
  49. 49. (Francisco de Goya, Espanha, 1793)ex-isto www.ex-isto.com
  50. 50. (William Turner, Inglaterra, 1805)ex-isto www.ex-isto.com
  51. 51. (Eugène Delacroix, França, 1827)ex-isto www.ex-isto.com
  52. 52. Romantismo - características ● Exploração dos sentimentos humanos enquanto seres instintivos e afetivos; ● Natureza como mais intensa e forte que os seres; ● Liberdade de criação e de expressão; ● Sentimentos do autor expressos nas obras; ● Historicismo e nacionalismo em algumas obras; ● Valorização das tradições populares e do folclore; ● Individualismo, egocentrismo; ● Pessimismo e escapismo. Período: Fim do séc. XVIII, início do séc. XIX ex-isto www.ex-isto.com
  53. 53. Realismo Realismo foi um movimento artístico e literário surgido nas últimas décadas do século XIX na Europa, em reação ao romantismo. Repudiava a artificialidade do neoclassicismo e do romantismo, partindo da necessidade de retratar a vida, os problemas e os costumes das classes média e baixa. Isso motivou uma arte voltada para as questões sociais, isto é, uma arte "engajada" de "compromissos", que se colocava também contra o tradicionalismo romântico e procurava incorporar os descobrimentos científicos de seu tempo. Período: Final do séc. XIX ex-isto www.ex-isto.com
  54. 54. (Jean-François Millet, França, 1857)ex-isto www.ex-isto.com
  55. 55. (Sir Hubert von Herkomer, Alemanha, 1885)ex-isto www.ex-isto.com
  56. 56. (Jožef Petkovšek, Eslovênia, 1889)ex-isto www.ex-isto.com
  57. 57. (Almeida Junior, Brasil, 1899)ex-isto www.ex-isto.com
  58. 58. Realismo - características ● Demonstrar o que acontece na sociedade sem ocultar ou distorcer os fatos; ● Descreve a realidade, mostra o que está acontecendo; ● Gosto pelos detalhes, lentidão na narrativa; ● Denúncia das injustiças sociais; ● Determinismo e relação entre causa e efeito; ● Linguagem próxima, simples, natural e clara; ● Reprodução da natureza de forma desapaixonada e neutra; ● Tentativa de romper com o ideal de beleza greco-romano; ● Apresentar as pessoas tal como elas são. Período: Final do séc. XIX
  59. 59. Impressionismo Os impressionistas não se interessavam pelos preceitos do Realismo e da academia. As pinturas não possuem contornos nítidos, o desenho deixa de ser o principal meio para se construir o quadro, que agora valoriza as manchas de cor. Eles preferiam explorar a produção pictórica, sem temáticas de nobreza ou busca pela fidelidade da realidade, mas entendendo o quadro como uma obra de arte em si mesma, utilizando luzes e movimentos com pinceladas soltas. Período: Final do séc. XIX ex-isto www.ex-isto.com
  60. 60. (Edgar Degas, França, 1860)ex-isto www.ex-isto.com
  61. 61. (Pierre-Auguste Renoir, França, 1881)ex-isto www.ex-isto.com
  62. 62. (Claude Monet, França, 1888)ex-isto www.ex-isto.com
  63. 63. (Alfred Sisley, França, 1892)ex-isto www.ex-isto.com
  64. 64. Impressionismo - características ● As cores são colocadas puras e separadas no quadro, com minúsculas pinceladas; ● É o observador que combina as cores ao observar, obtendo o resultado final; ● A mistura deixa de ser técnica para ser óptica; ● Os temas são muitas vezes natureza e natureza-morta; ● As sombras são sempre coloridas; ● O impressionismo é contra a cultura tradicional; ● Os artistas pintam fora do ateliê, buscando cores naturais e momentos variados. Período: Final do séc. XIX ex-isto www.ex-isto.com
  65. 65. Art Nouveau Art nouveau, ou arte nova, é um estilo internacional de arquitetura e de artes decorativas, sendo uma arte aplicada ao uso cotidiano, seja em móveis, papéis de parede e jóias. Tem como objetivo valorizar o “feito à mão”, em detrimento dos produtos industrializados, tão em moda em todo o mundo. Foi muito apreciado de 1890 até os anos 1920, sendo uma reação à arte acadêmica do século XIX. É inspirado principalmente por formas e estruturas naturais, não somente de flores e plantas, mas também de linhas curvas. Período: Final do séc. XIX, início do séc. XX. ex-isto www.ex-isto.com
  66. 66. (Alfons Maria Mucha, República Checa, 1895)ex-isto www.ex-isto.com
  67. 67. (Antoni Gaudí, Espanha, 1906)ex-isto www.ex-isto.com
  68. 68. (Gustav Klimt, Áustria, 1907)ex-isto www.ex-isto.com
  69. 69. (Hector Guimard, França, 1912)ex-isto www.ex-isto.com
  70. 70. Art Nouveau - características ● Utilização de ferro, vidro, madeira e cimento; ● Uso de papéis de parede nas residências; ● Valorização da figura da mulher; ● Valorização da natureza: plantas, flores, árvores e animais; ● Uso de arabescos (influência oriental); ● Influências das gravuras japonesas; ● Estilo floreado, com formas orgânicas inspiradas em folhagens, flores, cipós, labaredas e raízes; ● Edificações com linhas curvas, delicadas, irregulares e assimétricas. Período: Final do séc. XIX, início do séc. XX. ex-isto www.ex-isto.com
  71. 71. Simbolismo O Simbolismo se manifestou na literatura e nas artes plásticas, onde tudo pode assumir um significado simbólico: elementos da natureza, construções do homem, formas, etc. Esse estilo marcou a pintura européia no fim do século XIX. Ao artista não bastava pintar a realidade, mas demonstrar na tela a essência sentimental dos personagens - e em Gauguin isto levou a uma busca tal pelo primitivismo que o próprio artista abandonou a França, indo morar com os nativos da Polinésia francesa. Período: Final do séc. XIX, início do séc. XX. ex-isto www.ex-isto.com
  72. 72. (Paul Gauguin, França, 1886)ex-isto www.ex-isto.com
  73. 73. (Rupert Bunny, Austrália, 1890)ex-isto www.ex-isto.com
  74. 74. (Ferdinand Hodler, Suíça, 1895)ex-isto www.ex-isto.com
  75. 75. (Odilon Redon, França, 1916)ex-isto www.ex-isto.com
  76. 76. Simbolismo - características ● Oposição ao realismo, ao naturalismo e ao positivismo; ● Interesse pelo ponto de vista de um único indivíduo; ● Buscar o mais profundo “eu” e o transcendentalismo; ● Musicalidade como característica estética; ● Ênfase no imaginário e na fantasia; ● Interpretação da realidade por meio da intuição, e não da razão ou da lógica; ● Preferência pelo vago, indefinido ou impreciso; ● Paisagens de névoa, neblina, e outras relacionadas. Período: Final do séc. XIX, início do séc. XX. ex-isto www.ex-isto.com
  77. 77. Início do Século XX... Nas primeiras décadas do século XX, com novas e intensas mudanças sociais e políticas, inclusive as guerras mundiais, a arte se tornou um reflexo de diferentes formas de vida. Surgiram diversos movimentos estéticos inovadores, inclusive correntes que já estavam sendo iniciadas por artistas impressionistas e pós-românticos, que caminharam para a ampliação das maneiras de se conceber e de se fazer arte. Nas artes visuais, movimentos como o Expressionismo, o Cubismo, o Abstracionismo, o Dadaísmo. Na música podemos destacar o Futurismo, o Dodecafonismo, o Serialismo, o Concretismo, entre outros. ex-isto www.ex-isto.com
  78. 78. Expressionismo O Expressionismo foi um movimento artístico e cultural de vanguarda surgido na Alemanha, envolvendo diversos campos artísticos, como a arquitetura, as artes plásticas, a literatura, a música, o cinema, o teatro, a dança e a fotografia. Este movimento buscava se afastar das perspectivas que privilegiavam a reprodução e a cópia objetiva da natureza, entendendo o ser humano enquanto vivência existencial pré-reflexiva, enquanto potência expressiva do possível. Período: Final do Século XIX, início do Século XX. ex-isto www.ex-isto.com
  79. 79. (Vincent Van Gogh, Holanda, 1889)ex-isto www.ex-isto.com
  80. 80. (Edvard Munch, Noruega, 1893)ex-isto www.ex-isto.com
  81. 81. (Anita Malfatti, Brasil, 1917)ex-isto www.ex-isto.com
  82. 82. (Otto Mueller, Alemanha, 1919)ex-isto www.ex-isto.com
  83. 83. Expressionismo - características ● Projeção da existência em seu desdobramento; ● Abolição do império do princípio da realidade; ● O possível não é da ordem do real; ● Expressa a vivência existencial em sua possibilidade de gerar e regenerar o real; ● Valorização da subjetividade e da criação humana, dando primazia à expressão de sentimentos em relação à simples descrição objetiva da realidade; ● O pintor expressionista representava a subjetividade, as paixões e o irracional. Período: Final do Século XIX, início do Século XX. ex-isto www.ex-isto.com
  84. 84. Fauvismo Fauvismo é uma corrente artística do início do século XX, que utilizavam em seus quadros cores violentas, de forma arbitrária. Trata-se de um estilo artístico fortemente influenciado pela Revolução Industrial, onde não é mais preciso um estudo profundo, mas ingressar na “corrida artística”. A realidade era deformada com o intuito de gerar o estado de espírito do artista diante do espetáculo oferecido pela natureza em movimento. Período: Aprox. 1900 à 1910 ex-isto www.ex-isto.com
  85. 85. (André Derain, França, 1906)ex-isto www.ex-isto.com
  86. 86. (Maurice de Vlaminck, França, 1906)ex-isto www.ex-isto.com
  87. 87. (Georges Braque, França, 1907)ex-isto www.ex-isto.com
  88. 88. (Henri Matisse, França, 1910)ex-isto www.ex-isto.com
  89. 89. Fauvismo - Características ● Simplificação das formas e utilização de cores puras; ● Pouca, ou nenhuma, gradação entre os matizes; ● Pinceladas largas e definitivas, que continham espontânea gestualidade; ● Escolha dos matizes sem relação com a realidade; ● Movimento rítmico sugerido pelas linhas, texturas e pela continuidade dos elementos desenhados; ● Impulsividade e experimentação, em vez de exaustivos estudos preparatórios; ● Temas cotidianos com emoções e a alegria de viver; ● Tradução de sensações elementares, no mesmo estado de graça das crianças e dos selvagens. Período: Aprox. 1900 à 1910 ex-isto www.ex-isto.com
  90. 90. Cubismo Movimento artístico que surgiu no início do século XX, nas artes plásticas, tendo como principais fundadores Pablo Picasso e Georges Braque. O cubismo tratava as formas da natureza por meio de figuras geométricas, representando as partes de um objeto no mesmo plano. A representação do mundo passava a não ter nenhum compromisso com a aparência real das coisas. Para Cézanne, a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem cones, esferas e cilindros. Período: Início do séc. XX ex-isto www.ex-isto.com
  91. 91. (Pablo Picasso, Espanha, 1907)ex-isto www.ex-isto.com
  92. 92. (Jean Metzinger, França, 1915)ex-isto www.ex-isto.com
  93. 93. (Georges Braque, França, 1919)ex-isto www.ex-isto.com
  94. 94. (Tarsila do Amaral, Brasil, 1929)ex-isto www.ex-isto.com
  95. 95. Futurismo Esse movimento artístico e literário surgiu em 1909 com a publicação do "Manifesto Futurista" pelo poeta italiano Filippo Marinetti. Essas explorações tiveram grande repercussão no dadaísmo, no concretismo, na tipografia moderna e pós-moderna. Os futuristas rejeitavam o moralismo e o passado, suas obras baseavam-se na velocidade e no desenvolvimento tecnológico do final do século XIX. Foi um momento de exploração do lúdico, da quebra de hierarquia na tipografia tradicional, com uma predileção pelo uso de onomatopéias. Período: Início do Século XX ex-isto www.ex-isto.com
  96. 96. (Umberto Boccioni, Itália, 1910)ex-isto www.ex-isto.com
  97. 97. (Luigi Russolo, Itália, 1913)ex-isto www.ex-isto.com
  98. 98. (Giacomo Balla, Itália, 1923)ex-isto www.ex-isto.com
  99. 99. (Fortunato Depero, Itália, 1930)ex-isto www.ex-isto.com
  100. 100. Futurismo - Características ● Desvalorização da tradição e do moralismo; ● Valorização do desenvolvimento industrial e tecnológico; ● Propaganda como principal forma de comunicação; ● Uso de onomatopeias (palavras com sonoridade que imitam ruídos, vozes, sons de objetos) nas poesias; ● Poesias com uso de frases fragmentadas para passar a ideia de velocidade; ● Pinturas com uso de cores vivas e contrastes. Sobreposição de imagens, traços e pequenas deformações para passar a ideia de movimento e dinamismo. Período: Início do Século XX ex-isto www.ex-isto.com
  101. 101. Neoplasticismo O neoplasticismo defendia uma total limpeza espacial para a pintura, reduzindo-a a seus elementos mais puros e buscando suas características mais próprias. A necessidade de ressaltar o aspecto artificial da arte fez com que os artistas deste movimento usassem apenas as cores primárias (vermelho, amarelo, azul) em seu estado máximo de saturação (artificial), assim como o branco e o preto (inexistentes na Natureza, o primeiro sendo presença total e o segundo ausência total de luz). Período: Século XX ex-isto www.ex-isto.com
  102. 102. (Theo van Doesburg, Países Baixos, 1918)ex-isto www.ex-isto.com
  103. 103. (Georges Vantongerloo, Bélgica, 1921)ex-isto www.ex-isto.com
  104. 104. (Bart van der Leck, Países Baixos, 1921)ex-isto www.ex-isto.com
  105. 105. (Piet Mondrian, Países Baixos, 1923)ex-isto www.ex-isto.com
  106. 106. Arte Abstrata O abstracionismo refere-se às criações de arte que não se utilizam da figuração ou imitação do mundo, não representam objetos próprios da realidade concreta. Se utiliza das relações entre formas, cores, linhas e superfícies para produzir a obra. Tem seu surgimento com as experiências das vanguardas européias, que rejeitaram a herança renascentista das academias de arte. Valoriza a criação subjetiva destituída de conteúdo, sendo uma oposição ao modelo renascentista, à arte figurativa e/ou naturalista. Período: Século XX ex-isto www.ex-isto.com
  107. 107. (Paul Klee, Suíça, 1914)ex-isto www.ex-isto.com
  108. 108. (Wassily Kandinsky, Rússia, 1923)ex-isto www.ex-isto.com
  109. 109. (Robert Delaunay, França, 1939)ex-isto www.ex-isto.com
  110. 110. (Jackson Pollock, Estados Unidos, 1949)ex-isto www.ex-isto.com
  111. 111. Dadaísmo O dadaísmo foi um movimento artístico da vanguarda artística moderna, durante a Primeira Guerra Mundial. Formado por um grupo de escritores, poetas e artistas plásticos. A palavra "dada" é utilizada de maneira "nonsense", como a fala de um bebê. O nome foi escolhido aleatoriamente abrindo uma página do dicionário e inserindo um estilete sobre ela, simbolizando o caráter anti racional do movimento. Período: Século XX ex-isto www.ex-isto.com
  112. 112. “Eu redijo um manifesto e não quero nada, eu digo portanto certas coisas e sou por princípios contra manifestos.” (Tristan Tzara) ex-isto www.ex-isto.com
  113. 113. (Marcel Duchamp, França, 1913)ex-isto www.ex-isto.com
  114. 114. (Emmi Hennings, Alemanha, 1915)ex-isto www.ex-isto.com
  115. 115. (Hannah Höch, Alemanha, 1919)ex-isto www.ex-isto.com
  116. 116. (Raoul Hausmann, Áustria, 1921)ex-isto www.ex-isto.com
  117. 117. Receita de um Poema Dadaísta ● Pegue um jornal, pegue a tesoura. ● Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema. ● Recorte o artigo, recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco. ● Agite suavemente, tire em seguida cada pedaço um após o outro, copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco. ● O poema se parecerá com você e ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público. Período: Século XX ex-isto www.ex-isto.com
  118. 118. Dadaísmo - Características ● Objetos comuns do cotidiano que apresentados de uma nova forma ou com irreverência, dentro de um contexto artístico; ● Combate às formas de arte institucionalizadas; ● Crítica ao capitalismo e ao consumismo; ● Ênfase no absurdo e nos temas e conteúdos sem lógica; ● Uso de vários formatos de expressão (objetos do cotidiano, sons, fotografias, poesias, músicas, jornais, etc.) na composição das obras de artes plásticas; ● Forte caráter pessimista e irônico, principalmente com relação aos acontecimentos políticos do mundo. Período: Século XX ex-isto www.ex-isto.com
  119. 119. Surrealismo O movimento surrealista surgiu na França, no início do século XX, foi muito influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, o pai da psicanálise. O surrealismo mostrava a importância do inconsciente na criatividade do ser humano, questionava as crenças culturais na Europa e a postura do ser humano, entendendo este como um ser vulnerável diante da realidade, que se tornava cada vez mais difícil de se compreender e dominar. Período: Século XX ex-isto www.ex-isto.com
  120. 120. (Max Ernst, Alemanha, 1922)ex-isto www.ex-isto.com
  121. 121. (Joan Miró, Espanha, 1923)ex-isto www.ex-isto.com
  122. 122. (Rene Magritte, França, 1927)ex-isto www.ex-isto.com
  123. 123. (Salvador Dali, Espanha, 1931)ex-isto www.ex-isto.com
  124. 124. Modernismo no Brasil O modernismo foi um conjunto de movimentos culturais, escolas e estilos que permearam as artes e o design da primeira metade do século XX no Brasil. O movimento modernista baseou-se na ideia que as formas "tradicionais" das artes plásticas, literatura, design, organização social e da vida cotidiana tornaram-se ultrapassadas, e que se fazia fundamental deixá-las de lado e criar no lugar uma nova cultura. Período: Início do século XX ex-isto www.ex-isto.com
  125. 125. Modernismo no Brasil Esta constatação propôs reexaminar cada aspecto das "marcas antigas" e substituí-las por novas formas, e possivelmente melhores, de se chegar ao "progresso". O movimento moderno argumentava que as novas realidades do século XX eram permanentes e eminentes, e que as pessoas deveriam se adaptar a suas visões de mundo a fim de aceitar que o que era novo era também bom e belo. O termo moderno é utilizado em contraponto ao ultrapassado. Neste sentido, é sinônimo de contemporâneo, embora, do ponto de vista histórico-cultural, moderno e contemporâneo abrange contextos bastante diversos. Período: Início do século XX ex-isto www.ex-isto.com
  126. 126. (Pedro Figari, Uruguai, 1925)ex-isto www.ex-isto.com
  127. 127. (Tarsila do Amaral, Brasil, 1933)ex-isto www.ex-isto.com
  128. 128. (Candido Portinari, Brasil, 1935)ex-isto www.ex-isto.com
  129. 129. (Di Cavalcanti, Brasil, 1951)ex-isto www.ex-isto.com
  130. 130. Características do Modernismo ● Liberdade de expressão ● Contextualização e inclusão do cotidiano; ● Linguagem coloquial e novas técnicas de escrita; ● Rompimento de normas e parâmetros de criação artística; ● Valorização da vida cotidiana; ● A vida burguesa sai do cenário artístico; ● Coloquialidade e espontaneidade. ex-isto www.ex-isto.com
  131. 131. Op Art Arte que explora a falibilidade do olho e o uso de ilusões de ótica. A expressão “op-art” vem do inglês (optical art), que significa “arte óptica”. Defendia a arte como menos expressão e mais visualização. Apesar do rigor com que é construída, simboliza um mundo mutável e instável, que não se mantém nunca igual. Os trabalhos de op art são em geral abstratos, grande parte das obras usam apenas o preto e o branco. Quando são observados, dão a impressão de movimento, clarões ou vibração, ou por vezes parecem inchar ou deformar-se. Período: Década de 1950-1960 ex-isto www.ex-isto.com
  132. 132. (Victor Vasarely, Hungria, 1938)ex-isto www.ex-isto.com
  133. 133. (Luiz Sacilotto, Brasil)ex-isto www.ex-isto.com
  134. 134. (Richard Allen, Inglaterra, 1963)ex-isto www.ex-isto.com
  135. 135. (Bridget Riley, Inglaterra, 1966)ex-isto www.ex-isto.com
  136. 136. Características da Op Art ● Tridimensionalidade; ● Efeitos óticos e visuais; ● Movimento e contraste de cores; ● Tons vibrantes (principalmente preto e branco); ● Formas geométricas e linhas; ● Observador participante; ● Estilo abstrato. ex-isto www.ex-isto.com
  137. 137. Pop Art Pop art foi um movimento artístico que se desenvolveu na década de 1950, na Inglaterra e nos Estados Unidos. Os artistas deste movimento buscaram inspiração na cultura de massa para criar suas obras de arte, aproximando-se e criticando de forma irônica a vida cotidiana materialista e consumista. Latas de refrigerante, embalagens de produtos, histórias em quadrinhos, bandeiras, panfletos de propagandas serviram de base para a criação artística. Período: Década de 1950-1960 ex-isto www.ex-isto.com
  138. 138. (Richard Hamilton, Reino Unido, 1956)ex-isto www.ex-isto.com
  139. 139. (Mario Schifano, Itália, 1962)ex-isto www.ex-isto.com
  140. 140. (Roy Lichtenstein, Estados Unidos, 1963)ex-isto www.ex-isto.com
  141. 141. (Andy Warhol, Estados Unidos, 1969)ex-isto www.ex-isto.com
  142. 142. Novo Realismo Este movimento artístico foi fundado em 1960 pelo artista Yves Klein e pelo crítico de arte Pierre Restany. Desenvolve-se em França, redefinindo os paradigmas da colagem, do ready-made, e do monocromatismo. Novo realismo, em francês Nouveau Realisme, significa justamente a possibilidade de novas percepções do real. O movimento reúne numerosos artistas que partem da utilização de materiais do cotidiano urbano, reciclados e agregados de modo a criar novos significados, novas formas de perceber e apreender o real. Período: Século XX - atual ex-isto www.ex-isto.com
  143. 143. (Ives Klein, França, 1960)ex-isto www.ex-isto.com
  144. 144. (Daniel Spoerri, Romênia, 1961)ex-isto www.ex-isto.com
  145. 145. (Bernard Aubertin, França, 1961)ex-isto www.ex-isto.com
  146. 146. (Jacques Villeglé, França. 1970)ex-isto www.ex-isto.com
  147. 147. Arte Conceitual A Arte Conceitual é uma expressão artística que está mais pautada nos conceitos, reflexões e ideias, em detrimento da própria estética (aparência) da arte. A arte deixa de ser primordialmente visual, feita para ser olhada, e passa a ser considerada como idéia e pensamento. Os artistas conceituais preocupam-se em criar reflexões visuais para seus espectadores. Período: Século XX - atual ex-isto www.ex-isto.com
  148. 148. (Piero Manzoni, Itália, 1961)ex-isto www.ex-isto.com
  149. 149. (John Cage, Estados Unidos, 1960)ex-isto www.ex-isto.com
  150. 150. (Yoko Ono, Japão, 1966)ex-isto www.ex-isto.com
  151. 151. (Joseph Beuys, Alemanha, 1966)ex-isto www.ex-isto.com
  152. 152. Características da Arte Conceitual ● Críticas ao formalismo, ao mercado da arte e ao consumo; ● Oposição ao hermetismo da arte minimalista; ● Popularização da arte como veículo de comunicação; ● Arte mental e reflexiva; ● Radicalismo e culto a “antiarte”; ● Ruptura com a arte clássica e formal; ● Uso de fotografias, textos, vídeos, instalações, performances (teatro, dança). ex-isto www.ex-isto.com
  153. 153. Fluxus Fluxus foi um movimento artístico de cunho libertário, envolvendo uma mescla de diferentes artes, como as visuais, música e literatura. Se declarou contra o objeto artístico tradicional como mercadoria e se proclamou como “antiarte”. Foi informalmente organizado em 1961 pelo lituano George Maciunas (1931-1978) através da Revista Fluxus se estendendo para os Estados Unidos, Europa e Japão. Outros organizadores do início do Fluxus: George Brecht, John Cage, Jackson Mac Low e Toshi Ichijanagi. Período: Anos 1960 - atual ex-isto www.ex-isto.com
  154. 154. Arte Bruta A expressão “Arte Bruta” foi criada por Jean Dubuffet, pintor francês e crítico da cultura dominante, em 1945, para designar a arte produzida por artistas autodidatas livres de qualquer influência de estilos oficiais. Para Dubuffet, a arte não deveria ser esteticamente agradável e seu desenho enfatizava um processo de criação lento e difícil, rejeitando a facilidade e a impulsividade dos pintores abstratos. Período: Século XX - atual ex-isto www.ex-isto.com
  155. 155. (Jean Dubuffet, França, 1954)ex-isto www.ex-isto.com
  156. 156. (Jaime de António Reis, Portugal, 1974)ex-isto www.ex-isto.com
  157. 157. (Jean-Michel Basquiat, Estados Unidos, 1981)ex-isto www.ex-isto.com
  158. 158. (Bruce Rimell, Reino Unido, 2009)ex-isto www.ex-isto.com
  159. 159. Minimalismo Minimalismo é um movimento artístico e cultural que surgiu nos Estados Unidos no começo da década de 1950. Suas criações faziam uso de poucos elementos fundamentais como base de expressão. Os movimentos minimalistas tiveram grande influência nas artes visuais, no design, na música e na própria tecnologia. O minimalismo nas artes plásticas surge depois do ápice do expressionismo abstrato nos Estados Unidos, movimento que marcou a mudança do eixo artístico mundial da Europa para os Estados Unidos. Período: Década de 1950 - atual ex-isto www.ex-isto.com
  160. 160. (Ellsworth Kelly, Estados Unidos, 1951)ex-isto www.ex-isto.com
  161. 161. (Yves Klein, França, 1960)ex-isto www.ex-isto.com
  162. 162. (Agnes Martin, Canadá, 1962)ex-isto www.ex-isto.com
  163. 163. (Yoshihara Jirō, Japão, 1965)ex-isto www.ex-isto.com
  164. 164. Características do Minimalismo ● Elaboração de obras com o mínimo de recursos; ● Utilização de poucas cores nas pinturas; ● Formas geométricas simples com repetições simétricas; ● Acabamento preciso, purismo funcional e estrutural; ● Criação de músicas com poucas notas musicais, valorizando a repetição sonora; ● Redução formal e produção de objetos em série, para transmitir ao observador uma percepção nova do ambiente onde estão inseridos. ex-isto www.ex-isto.com
  165. 165. E mais... A cada momento surgem novas formas artísticas, pois a arte está intimamente ligada aos modos de ser...
  166. 166. por Bruno Carrasco Psicoterapeuta existencial e professor. Graduado em Psicologia, licenciado em Filosofia e Pedagogia, pós-graduado em Ensino de Filosofia e Psicologia Existencial Humanista e Fenomenológica, possui especialização em Psicoterapia Fenomenológico-Existencial, formação em Arteterapia, Educação Popular e Educação Participativa. www.brunopsiexistencial.tk www.fb.com/brunopsiexistencial www.instagram.com/brunopsiexistencial
  167. 167. ex-isto Ex-isto é um projeto dedicado ao estudo e pesquisa sobre o existencialismo e suas relações com a psicologia, filosofia, psicoterapia, fenomenologia, literatura e artes, iniciado no final de 2016. Tem como intuito oferecer conteúdos que facilitem a compreensão sobre os temas pesquisados, por meio de textos, vídeos, cursos ou livros, optando por utilizar uma linguagem acessível, de modo a promover reflexões sobre a subjetividade, a condição humana e suas possibilidades. www.ex-isto.com
  168. 168. ex-isto www.ex-isto.com www.fb.com/existocom www.youtube.com/existo www.instagram.com/existocom 2017

×