SlideShare ist ein Scribd-Unternehmen logo
1 von 42
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS
 Funções:
 sustentação de carga
 proteção da medula espinhal
 mobilidade
 equilíbrio postural
 Localização:
 esqueleto axial
Coluna Vertebral
Curvatura lateral – usualmente torácica
– direção da curva tem relação com o membro superior dominante
Curvaturas
Curvaturas
Primária (2 / A) e
Secundárias (1, 3, 4 / B, C)
Equilíbrio na Postura Bípede Resistência à Carga
Funções das Curvaturas
 Acidentes ósseos
 corpo vertebral
 pedículos
 processos transversos
 facetas articulares*
 lâminas
 processos espinhosos
Vértebras
 Ligamentos
 longitudinal anterior e posterior
 flavum/flavo/amarelo
 inter-espinhoso
 Inter-espinhosos e
inter-transversários
Vértebras em diferentes segmentos da coluna
Cervical e lombar –
discos espessos
anteriormente - contribui
para curvaturas
Articulações e Funções
Segmento funcional
Mobilidade
Estrutura do Disco Intervertebral
Mecânica do Disco Intervertebral
• Estado de Pré-constrição do disco
• Tração  diminui a tensão
• Tensão  disco x anel fibroso
Disco Intervertebral e Movimentos Fundamentais
Pressão Intradiscal
25 75 100 150 220 140 185 275
Elevação de Carga
Postura Ortostática x Sentada
Pressão Intradiscal
Postura Sentada – efeito do apoio
•  Braço de Resistência
•  Atividade Muscular
• Retificação das curvaturas
Músculos da Cervical
 Esternocleidomastóideo:
 Contração Unilateral: Inclinação lateral e
rotação com a face virada para o lado
oposto
 Contração Bilateral: Flexão da cabeça
Flexão Cervical
ECOM
Longo da cabeça Longo do pescoço
Inclinação ou Flexão Lateral
ECOM
Longo do pescoço
Escalenos
Esplênio
Rotação da Cabeça
ECOM
Longo da cabeça
Esplênio
Extensão da Cabeça
Esplênio Trapézio
Elevador
Escápula
Músculos do tronco
 Provêem estabilidade extrínseca a
coluna vertebral
 (discos e ligamentos = estabilidade intrínseca)
 Músculos abdominais
 Músculos do dorso
 Extrínsecos*
○ Superficial (trapézio e grande dorsal)
○ Intermediário (serrátil posterior)
 Intrínsecos (ou profundos)**
○ Lâmina superficial
○ Lâmina intermediária
○ Lâmina profunda
*mmss e respiração; **movimentos próprios da coluna vertebral e cabeça
músculos do dorso
Músculos abdominais
 Parede anterior (ou antero-lateral)
 OBLÍQUO EXTERNO
 OBLÍQUO INTERNO
 TRANSVERSO DO ABDOMEN
 RETO ABDOMINAL
 Parede posterior
 QUADRADO LOMBAR
 PSOAS MAIOR e ILÍACO
(ILIOPSOAS)
Músculos abdominais
 Superficiais
 TRAPÉZIO
 GRANDE DORSAL
 Intermediário
 SERRÁTIL
POSTERIOR
Músculos extrínsecos do dorso
 Lâmina superficial
 ESPLÊNIOS
 Lâmina intermediária
 ERETOR DA ESPINHA
○ Iliocostal
○ Longuíssimo
○ Espinhal
(origem comum)
Músculos intrínsecos (profundos) do dorso
Semi-espinhal; Multífidos
•Intertransversos;
•Interespinhal;
•Rotadores
 Lâmina profunda
 TRASNVERSOESPINHAIS
○ Semi-espinhal
○ Multífido
○ Rotadores
○ Intertransversos
○ Interespinhais
Músculos intrínsecos (profundos) do dorso
Considerações funcionais – flexão-extensão do tronco
ritmo sacrolombar
Considerações funcionais – flexão-extensão do tronco
 Flexão de quadril
Exercícios abdominais
 Flexão de tronco
LIMA, C.S et al. Cinesiologia e musculação. Porto Alegre, Artmed, 2006.
LIMA, C.S et al. Cinesiologia e musculação. Porto Alegre, Artmed, 2006.
Flexão lateral e rotação
LIMA, C.S et al. Cinesiologia e musculação. Porto Alegre, Artmed, 2006.
Desvios posturais
 As curvaturas anormais são
causadas devido a anomalias
congênitas (malformações
adquiridas pela criança na
gestação).
 Processos patológicos, hábitos
de postura viciosa,
traumatismos.
 Podem também ser idiopáticas
(quando a causa é
desconhecida).
Cifose
 A cifose torácica pode
originar-se de osteoporose,
osteocondrose espinhal
(Scheüermann), maus hábitos
posturais, traumas.
 Acredita-se também que possa
resultar de deformidade
multifatorial.
Lordose lombar
 A lordose lombar pode surgir
devido ao enfraquecimento da
musculatura, para compensar
deformidades de quadril, em
decorrência da obesidade.
 Em mulheres, a curva lordótica
pode aumentar devido ao uso
excessivo de salto alto, a práticas
frequentes de dança (como o Balé);
e também pode aumentar
temporariamente na gravidez.
Escoliose
 A maioria dos casos de escoliose é
idiopática, correspondendo a
aproximadamente 80%. A escoliose
idiopática pode ser originada na
infância (até 3 anos de idade), na fase
juvenil, ou na adolescência.
 Quando causado por doenças ósseas,
o dorso sinuoso pode ter caráter
infeccioso, inflamatório, tumoral,
congênito (Síndrome de Ehlers-
Danlos), traumático, metabólico.
 No caso de escoliose funcional, essa
alteração pode decorrer da assimetria
dos membros inferiores; e a postural,
como o nome mesmo sugere, é a
curvatura anormal causada por hábito
postural impróprio.

Weitere ähnliche Inhalte

Was ist angesagt?

Aula ombro [modo de compatibilidade]
Aula ombro [modo de compatibilidade]Aula ombro [modo de compatibilidade]
Aula ombro [modo de compatibilidade]Natha Fisioterapia
 
Complexo do ombro 2013 - 2
Complexo do ombro   2013 - 2Complexo do ombro   2013 - 2
Complexo do ombro 2013 - 2paraiba1974
 
Biomecânica da pelve e quadril 2008
Biomecânica da pelve e quadril 2008Biomecânica da pelve e quadril 2008
Biomecânica da pelve e quadril 2008fernando
 
Complexo do ombro
Complexo do ombroComplexo do ombro
Complexo do ombroNayara Melo
 
Apostila cinesiologia e biomecânica
Apostila cinesiologia e biomecânicaApostila cinesiologia e biomecânica
Apostila cinesiologia e biomecânicaMarcus Prof
 
Recuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAORecuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAOAngela Leal
 
Avaliação cinético-funcional da coluna vertebral
Avaliação cinético-funcional da coluna vertebralAvaliação cinético-funcional da coluna vertebral
Avaliação cinético-funcional da coluna vertebralmarcelosilveirazero1
 
Cinesiologia e biomecânica do Ombro
Cinesiologia e biomecânica do OmbroCinesiologia e biomecânica do Ombro
Cinesiologia e biomecânica do OmbroJoão Luiz Pandolphi
 
Apresentação biomecanica 2012
Apresentação biomecanica 2012Apresentação biomecanica 2012
Apresentação biomecanica 2012Felipe Dos Santos
 
Apostila cinesiologia do ombro
Apostila   cinesiologia do ombroApostila   cinesiologia do ombro
Apostila cinesiologia do ombroLeonardo Santos
 
Os principais movimentos do corpo
Os principais movimentos do corpoOs principais movimentos do corpo
Os principais movimentos do corpoLia Monteiro
 
O complexo articular do tornozelo
O complexo articular do tornozeloO complexo articular do tornozelo
O complexo articular do tornozeloMauro Eduardo
 
Cinesiologia profº marcos
Cinesiologia   profº marcosCinesiologia   profº marcos
Cinesiologia profº marcosTonynho Silva
 

Was ist angesagt? (20)

Aula ombro [modo de compatibilidade]
Aula ombro [modo de compatibilidade]Aula ombro [modo de compatibilidade]
Aula ombro [modo de compatibilidade]
 
Complexo do ombro 2013 - 2
Complexo do ombro   2013 - 2Complexo do ombro   2013 - 2
Complexo do ombro 2013 - 2
 
Joelho
JoelhoJoelho
Joelho
 
Ombro
OmbroOmbro
Ombro
 
Biomecânica da pelve e quadril 2008
Biomecânica da pelve e quadril 2008Biomecânica da pelve e quadril 2008
Biomecânica da pelve e quadril 2008
 
Estabilizador coluna
Estabilizador colunaEstabilizador coluna
Estabilizador coluna
 
Complexo do ombro
Complexo do ombroComplexo do ombro
Complexo do ombro
 
Coluna vertebral
Coluna vertebralColuna vertebral
Coluna vertebral
 
Anatomia Biomecanica
Anatomia BiomecanicaAnatomia Biomecanica
Anatomia Biomecanica
 
Apostila cinesiologia e biomecânica
Apostila cinesiologia e biomecânicaApostila cinesiologia e biomecânica
Apostila cinesiologia e biomecânica
 
Recuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAORecuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAO
 
Avaliação cinético-funcional da coluna vertebral
Avaliação cinético-funcional da coluna vertebralAvaliação cinético-funcional da coluna vertebral
Avaliação cinético-funcional da coluna vertebral
 
Cinesiologia e biomecânica do Ombro
Cinesiologia e biomecânica do OmbroCinesiologia e biomecânica do Ombro
Cinesiologia e biomecânica do Ombro
 
Apresentação biomecanica 2012
Apresentação biomecanica 2012Apresentação biomecanica 2012
Apresentação biomecanica 2012
 
Complexo articular do ombro
Complexo articular do ombroComplexo articular do ombro
Complexo articular do ombro
 
Cinésiologia parte 1
Cinésiologia parte 1Cinésiologia parte 1
Cinésiologia parte 1
 
Apostila cinesiologia do ombro
Apostila   cinesiologia do ombroApostila   cinesiologia do ombro
Apostila cinesiologia do ombro
 
Os principais movimentos do corpo
Os principais movimentos do corpoOs principais movimentos do corpo
Os principais movimentos do corpo
 
O complexo articular do tornozelo
O complexo articular do tornozeloO complexo articular do tornozelo
O complexo articular do tornozelo
 
Cinesiologia profº marcos
Cinesiologia   profº marcosCinesiologia   profº marcos
Cinesiologia profº marcos
 

Ähnlich wie Funções Coluna Vertebral

Introdução à Anatomia
Introdução à AnatomiaIntrodução à Anatomia
Introdução à AnatomiaMilena Silva
 
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica LaboralEstabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica LaboralFabio Mazzola
 
AULA 1 e 2 - ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA (1).pptx
AULA 1 e  2 - ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA (1).pptxAULA 1 e  2 - ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA (1).pptx
AULA 1 e 2 - ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA (1).pptxKarineRibeiro57
 
Aula vi.coluna vertebral . part. i
Aula vi.coluna vertebral . part. iAula vi.coluna vertebral . part. i
Aula vi.coluna vertebral . part. ifernando
 
Aula xi abdome
Aula xi  abdomeAula xi  abdome
Aula xi abdomefernando
 
Sistema muscular 1º periodo
Sistema muscular 1º periodoSistema muscular 1º periodo
Sistema muscular 1º periodoRodrigo Bruno
 
Anatomia g sistema_muscular-anatomia
Anatomia g sistema_muscular-anatomiaAnatomia g sistema_muscular-anatomia
Anatomia g sistema_muscular-anatomiaFabiano Paiva
 
Análise do Movimento e Possíveis Soluções corretivas
Análise do Movimento e Possíveis Soluções corretivasAnálise do Movimento e Possíveis Soluções corretivas
Análise do Movimento e Possíveis Soluções corretivasmarcelosilveirazero1
 
dmn biomecanica usp.pptx
dmn biomecanica  usp.pptxdmn biomecanica  usp.pptx
dmn biomecanica usp.pptxADRIANEBATISTA8
 
Terminologia de planos e eixos corporais
Terminologia de planos e eixos corporaisTerminologia de planos e eixos corporais
Terminologia de planos e eixos corporaisCristiane Dias
 
Aula vii. coluna vertebral. part.ii
Aula vii. coluna vertebral. part.iiAula vii. coluna vertebral. part.ii
Aula vii. coluna vertebral. part.iifernando
 
Apresentação desvios posturais
Apresentação desvios posturaisApresentação desvios posturais
Apresentação desvios posturaisFernando Valentim
 
Profa. Socorro Brito - Introdução ao estudo da anatomia
Profa. Socorro Brito - Introdução ao estudo da anatomiaProfa. Socorro Brito - Introdução ao estudo da anatomia
Profa. Socorro Brito - Introdução ao estudo da anatomiaPedro Lopes
 
Apostila osteo 2016
Apostila osteo 2016Apostila osteo 2016
Apostila osteo 2016CCBRJ
 

Ähnlich wie Funções Coluna Vertebral (20)

Introdução à Anatomia
Introdução à AnatomiaIntrodução à Anatomia
Introdução à Anatomia
 
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica LaboralEstabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
 
AULA 1 e 2 - ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA (1).pptx
AULA 1 e  2 - ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA (1).pptxAULA 1 e  2 - ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA (1).pptx
AULA 1 e 2 - ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA (1).pptx
 
Aula vi.coluna vertebral . part. i
Aula vi.coluna vertebral . part. iAula vi.coluna vertebral . part. i
Aula vi.coluna vertebral . part. i
 
Anatomia geral terminologia anatômica - ricardo
Anatomia geral terminologia anatômica  - ricardoAnatomia geral terminologia anatômica  - ricardo
Anatomia geral terminologia anatômica - ricardo
 
RPG nas Escolioses
RPG nas Escolioses RPG nas Escolioses
RPG nas Escolioses
 
Aula xi abdome
Aula xi  abdomeAula xi  abdome
Aula xi abdome
 
Cadeias musculares
Cadeias muscularesCadeias musculares
Cadeias musculares
 
Sistema muscular 1º periodo
Sistema muscular 1º periodoSistema muscular 1º periodo
Sistema muscular 1º periodo
 
Artrologia
ArtrologiaArtrologia
Artrologia
 
Anatomia g sistema_muscular-anatomia
Anatomia g sistema_muscular-anatomiaAnatomia g sistema_muscular-anatomia
Anatomia g sistema_muscular-anatomia
 
Análise do Movimento e Possíveis Soluções corretivas
Análise do Movimento e Possíveis Soluções corretivasAnálise do Movimento e Possíveis Soluções corretivas
Análise do Movimento e Possíveis Soluções corretivas
 
dmn biomecanica usp.pptx
dmn biomecanica  usp.pptxdmn biomecanica  usp.pptx
dmn biomecanica usp.pptx
 
Modulo 12
Modulo 12Modulo 12
Modulo 12
 
Terminologia de planos e eixos corporais
Terminologia de planos e eixos corporaisTerminologia de planos e eixos corporais
Terminologia de planos e eixos corporais
 
Aula vii. coluna vertebral. part.ii
Aula vii. coluna vertebral. part.iiAula vii. coluna vertebral. part.ii
Aula vii. coluna vertebral. part.ii
 
Apresentação desvios posturais
Apresentação desvios posturaisApresentação desvios posturais
Apresentação desvios posturais
 
Profa. Socorro Brito - Introdução ao estudo da anatomia
Profa. Socorro Brito - Introdução ao estudo da anatomiaProfa. Socorro Brito - Introdução ao estudo da anatomia
Profa. Socorro Brito - Introdução ao estudo da anatomia
 
Quadril - Exame Físico
Quadril - Exame FísicoQuadril - Exame Físico
Quadril - Exame Físico
 
Apostila osteo 2016
Apostila osteo 2016Apostila osteo 2016
Apostila osteo 2016
 

Kürzlich hochgeladen

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 

Kürzlich hochgeladen (20)

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 

Funções Coluna Vertebral

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS
  • 2.  Funções:  sustentação de carga  proteção da medula espinhal  mobilidade  equilíbrio postural  Localização:  esqueleto axial Coluna Vertebral
  • 3. Curvatura lateral – usualmente torácica – direção da curva tem relação com o membro superior dominante
  • 4. Curvaturas Curvaturas Primária (2 / A) e Secundárias (1, 3, 4 / B, C)
  • 5. Equilíbrio na Postura Bípede Resistência à Carga Funções das Curvaturas
  • 6.  Acidentes ósseos  corpo vertebral  pedículos  processos transversos  facetas articulares*  lâminas  processos espinhosos Vértebras  Ligamentos  longitudinal anterior e posterior  flavum/flavo/amarelo  inter-espinhoso  Inter-espinhosos e inter-transversários
  • 7. Vértebras em diferentes segmentos da coluna Cervical e lombar – discos espessos anteriormente - contribui para curvaturas
  • 10. Estrutura do Disco Intervertebral
  • 11. Mecânica do Disco Intervertebral
  • 12. • Estado de Pré-constrição do disco • Tração  diminui a tensão • Tensão  disco x anel fibroso Disco Intervertebral e Movimentos Fundamentais
  • 13. Pressão Intradiscal 25 75 100 150 220 140 185 275
  • 16. Pressão Intradiscal Postura Sentada – efeito do apoio •  Braço de Resistência •  Atividade Muscular • Retificação das curvaturas
  • 17.
  • 18. Músculos da Cervical  Esternocleidomastóideo:  Contração Unilateral: Inclinação lateral e rotação com a face virada para o lado oposto  Contração Bilateral: Flexão da cabeça
  • 19. Flexão Cervical ECOM Longo da cabeça Longo do pescoço
  • 20. Inclinação ou Flexão Lateral ECOM Longo do pescoço Escalenos Esplênio
  • 21. Rotação da Cabeça ECOM Longo da cabeça Esplênio
  • 22. Extensão da Cabeça Esplênio Trapézio Elevador Escápula
  • 23. Músculos do tronco  Provêem estabilidade extrínseca a coluna vertebral  (discos e ligamentos = estabilidade intrínseca)  Músculos abdominais  Músculos do dorso  Extrínsecos* ○ Superficial (trapézio e grande dorsal) ○ Intermediário (serrátil posterior)  Intrínsecos (ou profundos)** ○ Lâmina superficial ○ Lâmina intermediária ○ Lâmina profunda *mmss e respiração; **movimentos próprios da coluna vertebral e cabeça músculos do dorso
  • 24. Músculos abdominais  Parede anterior (ou antero-lateral)  OBLÍQUO EXTERNO  OBLÍQUO INTERNO  TRANSVERSO DO ABDOMEN  RETO ABDOMINAL
  • 25.  Parede posterior  QUADRADO LOMBAR  PSOAS MAIOR e ILÍACO (ILIOPSOAS) Músculos abdominais
  • 26.  Superficiais  TRAPÉZIO  GRANDE DORSAL  Intermediário  SERRÁTIL POSTERIOR Músculos extrínsecos do dorso
  • 27.  Lâmina superficial  ESPLÊNIOS  Lâmina intermediária  ERETOR DA ESPINHA ○ Iliocostal ○ Longuíssimo ○ Espinhal (origem comum) Músculos intrínsecos (profundos) do dorso
  • 28. Semi-espinhal; Multífidos •Intertransversos; •Interespinhal; •Rotadores  Lâmina profunda  TRASNVERSOESPINHAIS ○ Semi-espinhal ○ Multífido ○ Rotadores ○ Intertransversos ○ Interespinhais Músculos intrínsecos (profundos) do dorso
  • 29.
  • 30. Considerações funcionais – flexão-extensão do tronco ritmo sacrolombar
  • 31. Considerações funcionais – flexão-extensão do tronco
  • 32.  Flexão de quadril Exercícios abdominais  Flexão de tronco
  • 33. LIMA, C.S et al. Cinesiologia e musculação. Porto Alegre, Artmed, 2006.
  • 34.
  • 35. LIMA, C.S et al. Cinesiologia e musculação. Porto Alegre, Artmed, 2006.
  • 36.
  • 37. Flexão lateral e rotação
  • 38. LIMA, C.S et al. Cinesiologia e musculação. Porto Alegre, Artmed, 2006.
  • 39. Desvios posturais  As curvaturas anormais são causadas devido a anomalias congênitas (malformações adquiridas pela criança na gestação).  Processos patológicos, hábitos de postura viciosa, traumatismos.  Podem também ser idiopáticas (quando a causa é desconhecida).
  • 40. Cifose  A cifose torácica pode originar-se de osteoporose, osteocondrose espinhal (Scheüermann), maus hábitos posturais, traumas.  Acredita-se também que possa resultar de deformidade multifatorial.
  • 41. Lordose lombar  A lordose lombar pode surgir devido ao enfraquecimento da musculatura, para compensar deformidades de quadril, em decorrência da obesidade.  Em mulheres, a curva lordótica pode aumentar devido ao uso excessivo de salto alto, a práticas frequentes de dança (como o Balé); e também pode aumentar temporariamente na gravidez.
  • 42. Escoliose  A maioria dos casos de escoliose é idiopática, correspondendo a aproximadamente 80%. A escoliose idiopática pode ser originada na infância (até 3 anos de idade), na fase juvenil, ou na adolescência.  Quando causado por doenças ósseas, o dorso sinuoso pode ter caráter infeccioso, inflamatório, tumoral, congênito (Síndrome de Ehlers- Danlos), traumático, metabólico.  No caso de escoliose funcional, essa alteração pode decorrer da assimetria dos membros inferiores; e a postural, como o nome mesmo sugere, é a curvatura anormal causada por hábito postural impróprio.