Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Projeto de Transições - Mst Contestado

16 Aufrufe

Veröffentlicht am

A expansão da agroecologia no assentamento contestado

Veröffentlicht in: Design
  • Als Erste(r) kommentieren

Projeto de Transições - Mst Contestado

  1. 1. Projeto de Transi��es A expans�o da agroecologia no assentamento contestado Camila, Fabiana, Luanna e Raquel
  2. 2. O assentamento contestado � voltado para a produ��o de agricultura org�nica. Mais de 80 fam�lias possuem hortas org�nicas certificadas e formam a Cooperativa Terra Livre que tamb�m engloba outros agricultores do munic�pio, somando mais de 250 associados. DESDE 07/02/1999 - PR Sobre o assentamento:
  3. 3. Produz alimentos org�nicos e� fazem a venda desses alimentos na cidade de curitiba, a pessoa pode montar sua cesta online pelo site e buscar em um estabelecimento parceiro. TERRA LIVRE Iniciativa do MST junto � Via Campesinaque h� dez anos recebe militantes detodo o subcontinente para que possamaprender e disseminar agroecologia.Para dar conta da educa��o formal dascrian�as e dos jovens assentados, h�uma escola estadual, outra municipal euma ciranda para os mais novos. ESCOLA LATINO- AMERICANA DE AGROECOLOGIA
  4. 4. O assentamento possui espa�os de forma��o s�o m�ltiplos, assim como as pr�ticas agroecol�gicas. O movimento promove cursos e encontros, como a Jornada de Agroecologia, cuja 15� edi��o ocorreu recentemente na Lapa, a alguns quil�metros do assentamento, reunindo mais de tr�s mil campesinos e militantes para aprender, celebrar, divulgar e trocar experi�ncias de agroecologia, organiza��o coletiva e transforma��o social. O design para o comportamento sustent�vel focado na agroecologia.
  5. 5. Bandeira do MST Prop�e pr�ticas agropecu�rias sustent�veis que se op�e ao modelo agropecu�rio hegem�nico Modelo de degrada��o das terras: monocultivo, uso intensivo de recursos, fertilizantes e agrot�xicos explora��o x harmonia a comida n�o precisa ser produzida em larga escala e sim ter qualidade Agroecologia
  6. 6. Quais s�o os valores ecol�gicos passados de gera��o a gera��o? Buscam interromper um comportamento automatizado de consumo e incentivar a reflex�o sobre o que est�o comendo. A comida n�o precisam ser produzidos em larga escala e sim ter qualidade.
  7. 7. Gabriel - 4 anos "A gente n�o sabia nem escrever e nem ler, hoje sabemos tudo isso. Eu n�o teria estudado se n�o tivesse no assentamento, me imagino daqui 50 anos com meus netos e filhos vivendo da terra." Jurema - 45 anos COMO AS(OS) MORADORAS(ES) SE V�EM DAQUI� 50 ANOS? "Eu gosto de morar aqui, � muito legal, eu estudo a tarde, aqui a gente planta o nosso alimento, eu brinco com os bichos, eu serei feliz aqui por muito tempo.." foto retirada no contestado lapa foto retirada do site do mst
  8. 8. "N�s partimos do princ�pio de que as crian�as s�o sujeitos de direito, podem e devem opinar sobre sua realidade e participar das decis�es. Como elas est�o inseridas nesse processo desde cedo, a gente trabalha com elas para que entendam a pr�pria realidade e possam lidar com ela." Ruth Soares lider campesina foto retirada do site do mst
  9. 9. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, mais conhecido como Movimento dos Sem Terra, sigla MST, � um movimento de massa que luta, basicamente, por terra, pela reforma agr�ria e por mudan�as na sociedade. Signos materiais A cor vermelha: representa o sangue que corre em nossas veias e a disposi��o de lutar pela Reforma Agr�ria e pela transforma��o da sociedade. Cor branca: representa a paz pela qual lutamos e que somente ser� conquistada quando houver justi�a social para todo.
  10. 10. Processo de transi��o � agroecologia em esfera local Agroecologia enquanto ativismo pol�tico Produ��o para auto-sustenta��o dos assentados PNAE Cooperativa Terra Livre Via Campesina Escola latino-americana de Agroecologia Jornada de Agroecologia O que acontece:
  11. 11. ativismo agroecologico Poss�veis Transi��es alcance e distribui��o da produ��o para centros urbanos agroecologia inserida ao curr�culo escolar prim�rio
  12. 12. maior frequ�ncia de a��es como a jornada de agroecologia proporcionar espa�os para discuss�o e entendimento sobre as causas do uso de agrot�xicos refletir sobre outras possibilidades de produ��o ativismo agroecologico promo��o de feiras regulares em diversos pontos da cidade, articula��o com parcerias que forne�am o transporte at� a cidade meios de transporte alcance e distribui��o da produ��o para centros urbanos a sustentabilidade � alcan�ada de forma gradual, atrav�s do ensino e a pr�tica de a��es agroecol�gicas desde a inf�ncia agroecologia desde a pr� escola CURTO PRAZO M�DIO PRAZO LONGO PRAZO
  13. 13. Obrigada! "N�o existe ser humano sadio, se o solo n�o for sadio e as plantas bem nutridas" AnaPrimavesi foto retirada do instagram do mst

×