Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Neurotransmissores
Luciana Mattos Barros Oliveira
Dep. Bio-regulação
ICS - UFBA
Introdução
• A transmissão química nas sinapses pode ser
dividida em 4 passos:
1. Síntese da substância
2. Armazenamento e...
Neurotransmissores
• Critérios:
1. Neurônio pré-sináptico deve contê-lo e
sintetizá-lo
2. A atividade elétrica neuronal de...
Neuromodulares e
neurotransmissores
• Neuromoduladores: Substâncias que podem
influenciar a atividade neuronal, mas cuja
o...
Neurotransmissores
• Aminoácidos: glutamato, glicina e GABA
• Acetilcolina
• Catecolaminas: dopamina, adrenalina e
noradre...
Acetilcolina
• É o único neurotransmissor aminérgico que
não é aminoácido ou derivado diretamente
de um aminoácido
• Enzim...
Acetilcolina
• Miastenia Gravis:
doença autoimune
da sinapse
neuromuscular
• Receptores:
nicotínicos e
muscarínicos
Neuros...
Acetilcolina no SNC
• O sistema colinérgico é difuso e inerva
a maioria das regiões cerebrais
• Há participação dos recept...
Receptores nicotínicos
• Ações sempre excitatórias.
• Pertecem à família dos canais iônicos ligante-
dependentes: 5 subuni...
Receptores muscarínicos
• Ações excitatórias e inibitórias.
• São ligados à proteína G - ativam fosfolipase
C (M1, M3, M5)...
Receptor ionotrópico -
nicotínico
Receptor colinérgico
nicotínico
Receptor nicotínico
fechado e aberto
Excitação
neuronal por
estimulação
colinérgica
Receptor GABAA e nicotínico
NEJM 2003, 348:2110-24
Receptor
colinérgico
muscarínico
•Excitatório:
M1, M3 e M5
•Inibitório:
M2 e M4
Basic Neurochemistry, 1999
Catecolaminas
• Corresponde a: Dopamina,
Adrenalina e Noradrenalina
• São sintetizadas a partir da
tirosina
• A síntese é ...
Auto-receptores pré-sinápticos
Autorreceptores
simpáticos
Dopamina
• Regula comportamento e atividade motora
• Grupos dopaminérgicos:
– da substância negra para o estriado
(nigroes...
Receptores dopaminérgicos
• D1: aumenta a produção de AMPc
• D2: reduz a produção de AMPc ou
sistema do fosfatidilinositol...
Noradrenalina (NA)
• Núcleos noradrenérgicos: Locus Coeruleus e área
tegmentar lateral da formação reticular
• Os neurônio...
Receptor adrenérgico (NA e AD)
Existem 4 tipos de
receptores:
•α1 (α1A, α1B, α1C):
reg sensorial e motora
do SNC
•α2: auto...
Distribuição dos receptores
adrenérgicos (NA e AD)
• α1: reg sensorial e motora do SNC, músculo
liso vascular, genitouriná...
Papel fisiológico das vias
noradrenérgicas
• O locus coeruleus integra a resposta neural e
hormonal ao estresse (simpático...
Adrenalina (AD)
• Geralmente sintetizada a partir de NA
(noradrenalina) liberada localmente
• Neurônios localizados em áre...
Degradação das catecolaminas
• MAO (monoaminaoxidase): MAOA e MAOB
no cérebro
• COMT (catecol-O-metiltransferase)
• No ent...
Serotonina
• Chamada também de 5-
hidroxitriptamina (5-HT)
• Síntese a partir do
triptófano da dieta
• Degradação também p...
Papel fisiológico da serotonina
• Há fibras serotoninérgicas em todo o SNC, mas
os corpos celulares se restringem a núcleo...
Serotonina
NEJM 2009, 360:957-9
Receptores para serotonina
• Classificação anterior:
– D: músculo liso provocando sua contração
– M: terminais nervosos pó...
Histamina (HA)
• A HA precisa ser
sintetizada localmente
• Receptores opióides,
muscarínicos M1 e α2
adrenérgicos inibem a...
Histamina
• Os neurônios tuberomamilares não têm uma
organização topográfica
• Um único neurônio pode dar projeções
altame...
Receptores
• H1: via do fosfatidilinositol. Amplamente
distribuído no SNC
• H2: via adenilato ciclase. Localização
neurona...
Funções das vias histaminérgicas
• Ações neuroendócrinas: estimula a secreção
de ADH, ACTH, LH, PRL e inibe a secreção
de ...
Mecanismo de ação de
drogas de abuso
Receptor
ionotrópico
NEJM 2003, 349:975-86
Mecanismo
de ação de
drogas de
abuso
Receptor
Metabotrópico
NEJM 2003, 349:975-86
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Neurotransmissores e receptores sensitivos

11.874 Aufrufe

Veröffentlicht am

neurotransmissores

Veröffentlicht in: Bildung

Neurotransmissores e receptores sensitivos

  1. 1. Neurotransmissores Luciana Mattos Barros Oliveira Dep. Bio-regulação ICS - UFBA
  2. 2. Introdução • A transmissão química nas sinapses pode ser dividida em 4 passos: 1. Síntese da substância 2. Armazenamento e liberação da substância transmissora 3. Interação transmissor com o receptor pós- sináptico 4. Remoção do neurotransmissor da fenda sináptica
  3. 3. Neurotransmissores • Critérios: 1. Neurônio pré-sináptico deve contê-lo e sintetizá-lo 2. A atividade elétrica neuronal deve promover sua liberação 3. Efeitos fisiológicos podem ser mimetizados por sua aplicação 4. Clonagem e identificação dos receptores
  4. 4. Neuromodulares e neurotransmissores • Neuromoduladores: Substâncias que podem influenciar a atividade neuronal, mas cuja origem são sítios não-sinápticos. Ex: CO, NO, hormônios esteróides • Neuromediadores: induzem a maquinaria neuronal pós-sináptica. Ex: AMPc, GMPc
  5. 5. Neurotransmissores • Aminoácidos: glutamato, glicina e GABA • Acetilcolina • Catecolaminas: dopamina, adrenalina e noradrenalina • 5-hidroxitriptamina = serotonina • Histamina • Peptídeos
  6. 6. Acetilcolina • É o único neurotransmissor aminérgico que não é aminoácido ou derivado diretamente de um aminoácido • Enzima de síntese: colina acetiltransferase Colina + acetil CoA → Acetilcolina • A capacidade de síntese é muito maior que a de captação celular de colina • Enzima de degradação: acetilcolinesterase Acetilcolina + H2O → acetato + colina
  7. 7. Acetilcolina • Miastenia Gravis: doença autoimune da sinapse neuromuscular • Receptores: nicotínicos e muscarínicos Neuroscience, 2001
  8. 8. Acetilcolina no SNC • O sistema colinérgico é difuso e inerva a maioria das regiões cerebrais • Há participação dos receptores nicotínicos nas funções cognitivas do hipocampo e no desenvolvimento do cortex sensorial • O uso de agonistas nicotínicos melhora a atenção, o aprendizado e a memória
  9. 9. Receptores nicotínicos • Ações sempre excitatórias. • Pertecem à família dos canais iônicos ligante- dependentes: 5 subunidades de até 16 subtipos diferentes (9α, 4β, 1γ, 1δ e 1ε). • Distribuição: junção neuromuscular, gânglios autonômicos, medula adrenal e SNC • O mais comum no SNC é o (α4)2(β2)3-nACh
  10. 10. Receptores muscarínicos • Ações excitatórias e inibitórias. • São ligados à proteína G - ativam fosfolipase C (M1, M3, M5) e inibem adenilato ciclase (M2 e M4) • Distribuição: gânglios autonômicos, SNC (M1), coração (M2), músculo liso e glândulas secretórias (M3) • O receptor M1 é o mais abundante no SNC.
  11. 11. Receptor ionotrópico - nicotínico
  12. 12. Receptor colinérgico nicotínico
  13. 13. Receptor nicotínico fechado e aberto
  14. 14. Excitação neuronal por estimulação colinérgica
  15. 15. Receptor GABAA e nicotínico NEJM 2003, 348:2110-24
  16. 16. Receptor colinérgico muscarínico •Excitatório: M1, M3 e M5 •Inibitório: M2 e M4 Basic Neurochemistry, 1999
  17. 17. Catecolaminas • Corresponde a: Dopamina, Adrenalina e Noradrenalina • São sintetizadas a partir da tirosina • A síntese é acoplada ao uso: a estimulação catecolaminérgica aumenta a atividade da tirosina hidroxilase e há auto-inibição da síntese pelo neurotransmissor produzido
  18. 18. Auto-receptores pré-sinápticos Autorreceptores simpáticos
  19. 19. Dopamina • Regula comportamento e atividade motora • Grupos dopaminérgicos: – da substância negra para o estriado (nigroestriatal), – da região mesocortical e mesolímbico para córtex pré-frontal e estruturas límbicas – Sistema tuberoinfundibular (hipotálamo- hipófise) • Esquizofrenia e Doença de Parkinson
  20. 20. Receptores dopaminérgicos • D1: aumenta a produção de AMPc • D2: reduz a produção de AMPc ou sistema do fosfatidilinositol • D3: relacionado ao D2 • D4: relacionado ao D2 • D5: da mesma família do D1
  21. 21. Noradrenalina (NA) • Núcleos noradrenérgicos: Locus Coeruleus e área tegmentar lateral da formação reticular • Os neurônios noradrenérgicos se projetam para várias áreas cerebrais: córtices cerebrais e cerebelar, núcleos talâmicos e hipotalâmicos, bulbo olfatório e áreas espinhais • O locus coeruleus recebe inervação descendente da substância cinzenta periaquedutal para: aumentar a vigília, modular informação nociceptiva e facilitar a ativação cardiorrespiratória
  22. 22. Receptor adrenérgico (NA e AD) Existem 4 tipos de receptores: •α1 (α1A, α1B, α1C): reg sensorial e motora do SNC •α2: autorreceptor inibitório •β1: ativa fosfolipase C •β2 •β3 •Os mais comuns no SNC são α2 e β1
  23. 23. Distribuição dos receptores adrenérgicos (NA e AD) • α1: reg sensorial e motora do SNC, músculo liso vascular, genitourinário e intestinal • α2: terminações nervosas, plaquetas e ilhotas pancreáticas • β1: coração • β2: músculo liso brônquico, vascular, gastrointestinal e genitourinário • β 3: tecido adiposo
  24. 24. Papel fisiológico das vias noradrenérgicas • O locus coeruleus integra a resposta neural e hormonal ao estresse (simpático e adrenal) • Controle da pressão arterial – redução da pressão por estímulo de receptores α2 • Controle dos estados afetivos: locus coeruleus → hipocampo inibido = depressão • Analgesia por ativação de receptores α2
  25. 25. Adrenalina (AD) • Geralmente sintetizada a partir de NA (noradrenalina) liberada localmente • Neurônios localizados em áreas próximas à linha mediana do cérebro: hipotálamo, tronco encefálico e bulbo que mandam projeções para a região cortical e medula • A adrenalina periférica (medula adrenal) tem papel excitatório na resposta ao estresse e a adrenalina central tem um papel de inibição tônica do SNC
  26. 26. Degradação das catecolaminas • MAO (monoaminaoxidase): MAOA e MAOB no cérebro • COMT (catecol-O-metiltransferase) • No entanto, o principal mecanismo para finalização da ação catecolaminérgica e a recaptação neuronal (Na,K ATPase dependente)
  27. 27. Serotonina • Chamada também de 5- hidroxitriptamina (5-HT) • Síntese a partir do triptófano da dieta • Degradação também pela MAO, gerando 5-HIAA • Recaptação: importante forma de encerrar sua atividade sináptica. Sítio de ação farmacológica de antidepressivos e Ecstasy
  28. 28. Papel fisiológico da serotonina • Há fibras serotoninérgicas em todo o SNC, mas os corpos celulares se restringem a núcleos específicos no tronco encefálico – núcleos da rafe • Os diferentes tipos de receptores podem ser excitatórios quanto inibitórios participando de quadros de: hiperfagia, hipotermia, ansiedade, prazer, anti-emese, anti-nocicepção, regulação do ciclo sono-vigília,
  29. 29. Serotonina NEJM 2009, 360:957-9
  30. 30. Receptores para serotonina • Classificação anterior: – D: músculo liso provocando sua contração – M: terminais nervosos pós-ganglionares mediando liberação de Ach • Classificação atual: – 5HT1 (5HT1A e 5HT1B), 5HT2 (5HT2A , 5HT2B , 5HT2c), 5HT3, 5HT4, 5HT5, 5HT6, 5HT7, 5HT8
  31. 31. Histamina (HA) • A HA precisa ser sintetizada localmente • Receptores opióides, muscarínicos M1 e α2 adrenérgicos inibem a liberação de histamina • Neurônios histaminérgicos localizados no núcleo tuberomamilar (hipotalâmico)
  32. 32. Histamina • Os neurônios tuberomamilares não têm uma organização topográfica • Um único neurônio pode dar projeções altamente divergentes para prosencéfalo, cerebelo e mesencéfalo • Recebe aferências de regiões límbicas, fibras serotoninérgicas, adrenérgicas e noradrenérgicas
  33. 33. Receptores • H1: via do fosfatidilinositol. Amplamente distribuído no SNC • H2: via adenilato ciclase. Localização neuronal em várias regiões cerebrais • H3: autorreceptor inibitório acoplado À proteína G. Presente no SNC e periferia. Pode estar presente em neurônios noradrenérgicos e serotoninérgicos no córtex cerebral
  34. 34. Funções das vias histaminérgicas • Ações neuroendócrinas: estimula a secreção de ADH, ACTH, LH, PRL e inibe a secreção de GH e TSH • Aumenta o tônus simpático, regulando o sistema cardiovascular • Vasodilatação cerebral • Termorregulação: hipotermia (H1) e hipertermia (H2) • Ciclo sono-vigília • Anorexia
  35. 35. Mecanismo de ação de drogas de abuso Receptor ionotrópico NEJM 2003, 349:975-86
  36. 36. Mecanismo de ação de drogas de abuso Receptor Metabotrópico NEJM 2003, 349:975-86

×