Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Lygia Clark
O Objeto Relacional
Lygia Clark
BH, 23-10-1920
RJ, 25-05-1988
Bichos
•
Década de 1960
Bicho de Bolso
Caminhando, 1963
Esquema para construir uma fita de Moebius.
"Caminhando, acaba a autoria da
obra de arte." Lygia Clark
O Dentro e o Fora, 1963
Diálogos de Mãos – com fita de
Moebius, 1966
Obra Mole, 1964 (estudo)
Obra Mole – trepantes, 1964
Corpo-roupa-corpo, 1974
Estruturação do Self (do eu),
1960-1980
Márcara Sensorial, 1968
Máscara Abismo, 1968
Estruturação do Self, 1976-84
Escritos da Artista:
• Nós Somos os Propositores, 1968
• Nós somos os propositores:nós somos os
moldes, cabe você soprar d...
• Nós somos os propositores: enterramos a
obra de arte como tal e chamamos você
para que o pensamento viva através da
ação...
Nós Recusamos..., 1966
• trechos
• [...]Pertenço a um terceiro grupo, que tenta
provar a participação do público. Essa
par...
• [...] Propomos o precário como novo
conceito de existência contra toda
cristalização estática na duração.
• Fonte:
http:...
História da Arte: Lygia Clark - objeto relacional
História da Arte: Lygia Clark - objeto relacional
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

História da Arte: Lygia Clark - objeto relacional

1.242 Aufrufe

Veröffentlicht am

História da Arte: Lygia Clark - Objeto Relacional

Veröffentlicht in: Bildung
  • Als Erste(r) kommentieren

História da Arte: Lygia Clark - objeto relacional

  1. 1. Lygia Clark O Objeto Relacional
  2. 2. Lygia Clark BH, 23-10-1920 RJ, 25-05-1988
  3. 3. Bichos • Década de 1960
  4. 4. Bicho de Bolso
  5. 5. Caminhando, 1963 Esquema para construir uma fita de Moebius.
  6. 6. "Caminhando, acaba a autoria da obra de arte." Lygia Clark
  7. 7. O Dentro e o Fora, 1963
  8. 8. Diálogos de Mãos – com fita de Moebius, 1966
  9. 9. Obra Mole, 1964 (estudo)
  10. 10. Obra Mole – trepantes, 1964
  11. 11. Corpo-roupa-corpo, 1974
  12. 12. Estruturação do Self (do eu), 1960-1980
  13. 13. Márcara Sensorial, 1968
  14. 14. Máscara Abismo, 1968
  15. 15. Estruturação do Self, 1976-84
  16. 16. Escritos da Artista: • Nós Somos os Propositores, 1968 • Nós somos os propositores:nós somos os moldes, cabe você soprar dentro dele o sentido da nossa experiência. • Nós somos os propositores: nossa proposição é o diálogo. Sós, não existimos. Estamos a sua mercê.
  17. 17. • Nós somos os propositores: enterramos a obra de arte como tal e chamamos você para que o pensamento viva através da ação. • Nós somos os propositores: Não propomos nem o passado e nem o futuro, mas o agora. • Fonte: http://www.lygiaclark.org.br/arquivo_detPT.asp? idarquivo=25
  18. 18. Nós Recusamos..., 1966 • trechos • [...]Pertenço a um terceiro grupo, que tenta provar a participação do público. Essa participação tranforma totalmente o sentindo da arte como o entendiamos até então. • [...] recusamos o artista que pretendia transmitir através de seu objeto uma comunicação integral de sua mensagem, sem a participação do espectador.
  19. 19. • [...] Propomos o precário como novo conceito de existência contra toda cristalização estática na duração. • Fonte: http://www.lygiaclark.org.br/arquivo_detPT.asp ?idarquivo=24

×