Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Transferência da Corte     portuguesa  D. João VI no Brasil
A Corte no Brasil?   Desde o século XVII, o governo de    Portugal     cogitava,     eventualmente,    transferir a sede ...
As ameaças de Napoleão Decretou o Bloqueio Continental à Grã-  Bretanha: Exigiu que todas as nações  européias aderissem ...
Período de incertezas Manter a aliança com a Inglaterra ou  enfrentar Napoleão? D.João prorrogou ao máximo responder a  ...
 Em 20 de outubro de 1807, um Edital  declarou oficialmente o fechamento dos  portos portugueses a qualquer navio  britân...
O Acordo Secreto - 1807    A Inglaterra garantia a segurança da Coroa     portuguesa na transferência da família real par...
Os problemas familiares: D. Carlota...
Seu gênio difícil...
E seus interesses políticos....
Comprometiam o casamento...
Napoleão mandou um aviso:
“   Se Portugal não fizer o que eu      quero, a Casa de Bragança,    dentro de dois meses, deixará de           reinar na...
Resposta de D. João   Avisou a Strangford (lorde inglês que viveu em    Portugal) que iria expulsar os ingleses e confisc...
D. João em situação complicada: Os navios ingleses chegaram a foz do Tejo  em 14 de novembro com missão  duvidosa: As or...
Palácio da Ajuda, 24 de novembro   D. João recebeu a seguinte notícia de um    Jornal francês:“A Casa de Bragança cessou ...
Fuga, uma retirada estratégica   ou transferência da corte?   Lembrar das discussões feitas em sala
A saída de Portugal...
Últimas palavras aos súditos       portugueses:
A viagem para o Brasil
O Acordo é cumprido: Tratado de 1808
Tratado de Abertura dos Portos às             Nações Amigas 1808 Representou o fim do Pacto Colonial.
A Família Real no Brasil Em março de 1808, a família real,  acompanhada     da    corte   portuguesa,  chegou à cidade do...
A cidade adquire ar imperial   Uma verdadeira revolução cultural aconteceu:   alteração do cotidiano e criação de novos ...
   Cultura foi estimulada com a criação do Arquivo Central;   Criação da Imprensa Régia. Mas as idéias iluministas foram...
Pressão Inglesa: Novos tratados
Os Tratados de 1810 D. João concedeu tarifas alfandegárias  mais baixas às mercadorias inglesas que  eram importadas pelo...
Política Externa de D. João   Implantou uma política expansionista. Em 1808,    em represália às ameaças francesas, orden...
Rebelião em Pernambuco (1817)   Causas:   Presença maciça de portugueses na colônia desde    1808, e às regalias por ele...
   Tais fatos levaram a eclosão de um movimento    em março de 1817, que se propagou para outras    regiões do nordeste....
A inversão de papeis Colônia em clima de euforia, mas em  Portugal o ambiente era de amargura e  insatisfação da burguesi...
Insatisfação da burguesia portuguesa: Em 1818, a rainha D. Maria, que sofria de  distúrbios mentais, faleceu. Assim, o  p...
Revolução do Porto   Exigências:   Retorno imediato de D. João VI para a Europa e a    convocação     de   uma    Assemb...
Como termina essa história...
Muitas coisas irão mudar....
Bibliografia:Imagens:   SCHWARCZ, Lilia Moritz; Spacca,D. João Carioca: A corte portuguesa chega ao    Brasil. São Paulo:...
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

A transferência da corte para o brasil 1808

1.897 Aufrufe

Veröffentlicht am

  • DOWNLOAD THIS BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THIS can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THIS is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THIS Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THIS the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THIS Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Antworten 
    Sind Sie sicher, dass Sie …  Ja  Nein
    Ihre Nachricht erscheint hier

A transferência da corte para o brasil 1808

  1. 1. Transferência da Corte portuguesa D. João VI no Brasil
  2. 2. A Corte no Brasil? Desde o século XVII, o governo de Portugal cogitava, eventualmente, transferir a sede do Império Português para a colônia na América. O que determinou esta transferência no século XIX?
  3. 3. As ameaças de Napoleão Decretou o Bloqueio Continental à Grã- Bretanha: Exigiu que todas as nações européias aderissem a ele. Assim, os europeus eram proibidos de manter relações comerciais com os ingleses. Portugal não cortou relações comerciais com os ingleses, mas não contavam com um exército forte capaz de enfrentar as tropas francesas.
  4. 4. Período de incertezas Manter a aliança com a Inglaterra ou enfrentar Napoleão? D.João prorrogou ao máximo responder a esta questão. Tentou enrolar Napoleão ao responder dizendo que aderiria ao Bloqueio Continental, mas não cumpriu as outras ordens de Napoleão: confiscar os bens ingleses, prendê-los e expulsá-los de Portugal.
  5. 5.  Em 20 de outubro de 1807, um Edital declarou oficialmente o fechamento dos portos portugueses a qualquer navio britânico. PORÉM..... Dois dias depois, o Embaixador português em Londres, assinou um Tratado Secreto com os ingleses que reforçou a aliança Portugal e Inglaterra.
  6. 6. O Acordo Secreto - 1807 A Inglaterra garantia a segurança da Coroa portuguesa na transferência da família real para o Brasil, em troca:1. da concessão da Ilha da Madeira para a instalação de uma base naval inglesa;2. da assinatura de tratados de comércio que garantiam privilégios alfandegários para os ingleses;3. um porto livre em Santa Catarina.4. Esse tratado implicou a abertura dos portos do Brasil ao comércio com a Inglaterra.
  7. 7. Os problemas familiares: D. Carlota...
  8. 8. Seu gênio difícil...
  9. 9. E seus interesses políticos....
  10. 10. Comprometiam o casamento...
  11. 11. Napoleão mandou um aviso:
  12. 12. “ Se Portugal não fizer o que eu quero, a Casa de Bragança, dentro de dois meses, deixará de reinar na Europa ”
  13. 13. Resposta de D. João Avisou a Strangford (lorde inglês que viveu em Portugal) que iria expulsar os ingleses e confiscar os seus bens.D. João tentou declarar uma guerra de mentira para francês ver... Mas nada que D. João fizesse deteria Napoleão. Em 27 de outubro, Portugal foi repartido em três pelo Tratado de Fontainebleau: Etrúria, Espanha e França. Tratado assinado entre Napoleão e D. Fernando VII (rei da Espanha).
  14. 14. D. João em situação complicada: Os navios ingleses chegaram a foz do Tejo em 14 de novembro com missão duvidosa: As ordens que o capitão inglês recebeu foram as seguintes: Bombardear Lisboa e capturar a frota, caso o Príncipe Regente se recusasse a ir para o Brasil. Ou levá-lo em segurança até o Brasil.
  15. 15. Palácio da Ajuda, 24 de novembro D. João recebeu a seguinte notícia de um Jornal francês:“A Casa de Bragança cessou de reinar” Neste momento, D. João resolveu arrumar as malas e mudar com sua Corte para o Brasil...
  16. 16. Fuga, uma retirada estratégica ou transferência da corte? Lembrar das discussões feitas em sala
  17. 17. A saída de Portugal...
  18. 18. Últimas palavras aos súditos portugueses:
  19. 19. A viagem para o Brasil
  20. 20. O Acordo é cumprido: Tratado de 1808
  21. 21. Tratado de Abertura dos Portos às Nações Amigas 1808 Representou o fim do Pacto Colonial.
  22. 22. A Família Real no Brasil Em março de 1808, a família real, acompanhada da corte portuguesa, chegou à cidade do Rio de Janeiro. Cerca de 15 mil nobres desembarcaram nesta cidade. Os nobres se instalaram nos arredores da cidade, onde construíram novas residências ou ocuparam chácaras de moradores locais.
  23. 23. A cidade adquire ar imperial Uma verdadeira revolução cultural aconteceu: alteração do cotidiano e criação de novos hábitos; cabeleireiros; costureiras francesas, lojas de roupas, joalherias, chapelarias e tabacarias, entre outras novidades. festas na corte e a cerimônia do beija-mão passou a ser um momento importante na cidade do Rio. a elite colonial (brasileira) logo tratou de assimilar o estilo da corte.
  24. 24.  Cultura foi estimulada com a criação do Arquivo Central; Criação da Imprensa Régia. Mas as idéias iluministas foram proibidas de serem divulgadas no Brasil; Criação do observatório econômico e do Jardim Botânico e a Biblioteca Nacional Criação do Banco do Brasil e da Casa da Moeda; Melhorias no sistema de limpeza urbana. Presença dos viajantes: pintores franceses importantes vieram para o Brasil. Ver o item dos viajantes no capítulo.
  25. 25. Pressão Inglesa: Novos tratados
  26. 26. Os Tratados de 1810 D. João concedeu tarifas alfandegárias mais baixas às mercadorias inglesas que eram importadas pelo Brasil (15% para eles, 16% para os produtos portugueses e 24% para as outras nações) Os tratados favoreciam os ingleses e prejudicavam a economia portuguesa e, em longo prazo, a brasileira.
  27. 27. Política Externa de D. João Implantou uma política expansionista. Em 1808, em represália às ameaças francesas, ordenou a invasão da Guiana Francesa. Em 1816, determinou a ocupação da Banda Oriental do Uruguai (região do Rio da Prata), incorporando-a, mais tarde, ao Brasil com o nome de Província Cisplatina. Elevação do Brasil a Reino Unido a Portugal e Algarves. Com isso o Congresso de Viena reconhecia Brasil como sede do governo português, e não apenas uma colônia.
  28. 28. Rebelião em Pernambuco (1817) Causas: Presença maciça de portugueses na colônia desde 1808, e às regalias por eles conquistadas; A elite local, questionavam as cobranças, imposições e altos impostos. Queda dos preços do algodão e do açúcar no mercado internacional e a seca que assolou o nordeste em 1816; Tudo isso significou muita insatisfação, principalmente por D. João não mostrava preocupação com situação nordestina;
  29. 29.  Tais fatos levaram a eclosão de um movimento em março de 1817, que se propagou para outras regiões do nordeste. Movimento de caráter separatista, proclamou a república e instituiu um governo provisório, cujos princípios eram a liberdade de consciência, de imprensa e de culto. Vários confrontos ocorreram entre os rebeldes e as forças oficiais e, em maio de 1817, os rebeldes foram dominados e punidos com prisões e execuções.
  30. 30. A inversão de papeis Colônia em clima de euforia, mas em Portugal o ambiente era de amargura e insatisfação da burguesia lusitana, uma vez que Portugal estava sendo governada por um Conselho inglês que prestava contas a D. João. Inversão de papéis: Portugal – colônia Brasil- metrópole
  31. 31. Insatisfação da burguesia portuguesa: Em 1818, a rainha D. Maria, que sofria de distúrbios mentais, faleceu. Assim, o príncipe regente recebeu o título de D. João VI. Elite portuguesa, influenciada pelas idéias iluministas que rondavam a Europa, mobilizou-se para lutar pelo fim do absolutismo, e deu início ao movimento que ficou conhecido como Revolução do Porto (1820);
  32. 32. Revolução do Porto Exigências: Retorno imediato de D. João VI para a Europa e a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte (elaborar uma Constituição). As idéias revolucionárias se espalharam por Portugal e com o apoio popular formaram um governo provisório que convocou as Cortes (parlamento português). Apesar de não ter intenção de deixar o Brasil, D. João VI foi obrigado a deixá-lo e voltar para Portugal em abril de 1821. Deixou seu filho Pedro, a quem nomeou príncipe regente no Brasil.
  33. 33. Como termina essa história...
  34. 34. Muitas coisas irão mudar....
  35. 35. Bibliografia:Imagens: SCHWARCZ, Lilia Moritz; Spacca,D. João Carioca: A corte portuguesa chega ao Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.Texto: BRAICK. Patricia. História das Cavernas ao Terceiro Milênio. São Paulo: Editora Moderna, 2006. GOMES: Laurentino. 1808. São Paulo: Editora Planeta do Brasil, 2007. WILCKEN ,Patrick. Império à deriva. São Paulo: Editora Objetiva, 2005. SCHWARCZ, Lilia Moritz; Spacca,D. João Carioca: A corte portuguesa chega ao Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

×