Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Fisiologia - Sistema Respiratório 2

2.248 Aufrufe

Veröffentlicht am

Mecânica ventilatória

Veröffentlicht in: Gesundheit & Medizin
  • Als Erste(r) kommentieren

Fisiologia - Sistema Respiratório 2

  1. 1. Fisiologia Humana II Sistema Respiratório 2. MECÂNICA VENTILATÓRIA Profa Adriana Azevedo
  2. 2. Inspiração e Expiração
  3. 3. Alavanca de Bomba de Água Visão Lateral Movimento Alça de Balde Visão Antero-posterior
  4. 4. Lei dos Gases Lei de Boyle V1.P1 = V2.P2
  5. 5. Ventilação Pulmonar Momento onde o AR flui entre a atmosfera e os alvéolos. Acontece por meio de diferença de PRESSÃO dentro da caixa torácica. O ar ENTRA quando a pressão dentro do pulmão é MENOR do que a atmosférica. O ar SAI quando a pressão dentro do pulmão é MAIOR do que a atmosférica.
  6. 6. Ar flui de acordo com o Gradiente de Pressão Processo Ativo realizado pela contração múscular Músculos se contraem = aumenta a expansão pulmonar Músculos relaxam = diminui o volume pulmonar
  7. 7. INSPIRAÇÃO 1. Quando os músculos respiratórios se contraem, o volume pulmonar AUMENTA! Este evento muscular é ATIVO. 2. Quando aumentamos o VOLUME pulmonar (expansão da caixa torácica), temos uma diminuição da PRESSÃO dentro do pulmão em relação a pressão atmosférica. 3. Estes eventos fazem com que o AR entre e este movimento é chamado de INSPIRAÇÃO.
  8. 8. EXPIRAÇÃO 1. Quando os músculos respiratórios relaxam, o volume pulmonar DIMINUI! Esse evento muscular é PASSIVO. 2. Quando diminuímos o VOLUME pulmonar (retração da caixa torácica), temos um aumento da PRESSÃO dentro do pulmão em relação a pressão atmosférica. 3. Estes eventos fazem com que o AR sai e este movimento é chamado de EXPIRAÇÃO.
  9. 9. Respiração INSPIRAÇÃO  Músculos se CONTRAEM  Expansão tórax = VOLUME aumenta  Pressão Diminui  Pressão Pulmonar < P atmosf  Ar entra! EXPIRAÇÃO  Músculos RELAXAM  Diminuição tórax = Volume diminui  Pressão Aumenta  Pressão Pulmonar > P atmosf  Ar sai!
  10. 10. Tensão Superficial Durante a respiração a Tensão Superficial deve ser superada para que os pulmões se expandam durante cada Inspiração. O Surfactante é a substância responsável pela a expansão correta do volume alveolar e para que não aconteça colabamento durante a Expiração.
  11. 11. Complacência É o esforço necessário para estirar os pulmões e a parede torácica. Complacência ALTA = facilidade de expansão. Complacência BAIXA = resistência a expansão.
  12. 12. Complacência Relaciona-se com ELASTICIDADE e TENSÃO SUPERFICIAL. A complacência DIMINUÍDA é caracterizada pelas seguintes condições pulmonares patológicas: 1. cicatrizes no tecido pulmonar (tuberculose) 2. tecido pulmonar cheio de líquido (edema pulmonar) 3. produção deficiente de surfactante 4. expansão impedida de alguma maneira (paralisia dos músculos intercostais)
  13. 13. Resistência de vias aéreas Vias aéreas com MAIOR diâmetro tem MENOR resistência. = situação de Inalação Vias aéreas com MENOR diâmetro tem MAIOR resistência. = situação de exalação Sistema Nervoso Autonômico Simpático: relaxam músculo liso = Broncodilatação. Asma ou DPOC: MAIOR resistência por provocar Broncoconstrição.
  14. 14. Resistência das Vias Aéreas Broncodilatação  Aumento de CO2 (ativação parácrina) no ar expirado relaxa o músculo liso no bronquíolo  Adrenalina dilatador Broncoconstrição  Histamina liberada em reações alérgicas  Aumenta a resistência ao fluxo de ar  Diminui a quantidade de ar que alcança os alvéolos  Inervação Parassimpática - uso de adrenalina nos receptores beta2 para tratar crise asmática
  15. 15. Patologias Complacência Fibrose Pulmonar  Distúrbio na Capacidade de ESTIRAR  Também Tuberculose, Asbestose e Silicose Elasticidade Enfisema Pulmonar  Distúrbio na Capacidade de RETORNAR a posição anterior  Saco plástico X Balão
  16. 16. Tipos e Padrões Ventilatórios
  17. 17. Pneumotórax Pulmão colaba porque se igual a pressão dentro do pulmão e a atmosférica
  18. 18. Questões de Revisão: 1. Quais são as diferenças básicas entre Ventilação Pulmonar, Respiração Externa e Respiração Interna? 2. Descreva como a Tensão Superficial alveolar, a Complacência e a Resistência de vias aéreas podem afetar a Ventilação Pulmonar. 3. Por quê a Inspiração é chamada de movimento ATIVO e a Expiração é um movimento PASSIVO?
  19. 19. Volumes e Capacidades Pulmonares Espirômetro ou respirômetro
  20. 20. Ventilação Volumes Pulmonares: Volume Residual =VR (sempre permanece nos pulmões) Vol. de Reserva Expiratório = VRE (dim. DPOC) Vol. de Reserva Inspiratório = VRI ( Volume Corrente = VC (volume de uma respiração +ou- 500mL)
  21. 21. Ventilação Capacidades Pulmonares: Capacidade Vital (CV) = VRI + VRE + VC - capacidade máxima de ar que pode ser movida para dentro ou para fora do Sist. Resp. a cada ciclo (respiração) Capacidade Pulmonar Total (CPT) = CV + VR (soma de todos os valores!) Capacidade Inspiratória (CI) = VRI + VC Capacidade Residual Funcional (CRF) = VRE + VR
  22. 22. Ventilação Normalmente: FR = 12 resp./min e VC = 500mL VM = FR x VC = 12 x 500 = 6 litros/min VM abaixo do normal significa mau funcionamento pulmonar! 350 mL chegam ao tecido de troca (alvéolo), mas 150 mL ficam na cavidade nasal, faringe, laringe, traquéia, bronquios e bronquíolos (Vias Condutoras de ar) Este volume é chamado de Espaço Morto Anatômico, portanto, apenas 4,2 l/mim realmente chegam aos alvéolos.
  23. 23. Ventilação Pulmonar Ventilação Alveolar Ventilação Pulmonar Total = 12 ciclos/min X VC 500mL/ciclo = 6000mL/mim Espaço Morto anatômico = 150 mL Traquéia e Brônquios não fazem troca gasosa 500 mL entram e 150mL no espaço morto = 350mL de "ar novo" passível de troca Refazendo as contas: Ventilação Alveolar = 12ciclos/min X (500 - 150) mL/ciclo = 4200 mL/mim

×