Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Gengivite e periodontite

2.732 Aufrufe

Veröffentlicht am

periodontia1

Veröffentlicht in: Bildung
  • Als Erste(r) kommentieren

Gengivite e periodontite

  1. 1. GENGIVITE E PERIODONTITE Gengivite  Característica - sangramento, gengiva flácida, vermelhidão, edema (volume)  Classificação (placa, não placa)  Tratamento - OHB, remover depósitos e fatores retentivos de placa  Fatores de risco - tabagismo, drogas, má higienização... -fatores: diabetes, medicamentos, apinhamento, aparelho ortodôntico, próteses e restaurações mal adaptadas, facetas...  Prevalência - em todas as faixas etárias e sociais  Progressão - 1-acumulo de placa, 2-inflamação, 3-perda do aspecto de casca de laranja, 4-sangramento e 5-flacidez  A gengivite é reversível/ A causa determinante é a placa bacteriana/ Relacionada a microorganismos (bactéria, vírus e fungos)/ Relacionadas a trauma (físico, químico e contato exacerbado)/ Relacionadas a medicamentos/ Relacionadas a genética/ Mecanismo do hospedeiro  Gengiva saudável - Sem edema/ Cor rose/ Sem sangramento/ Firme ao toque  Gengiva doente - Aumento de volume/ Alteração de cor/ Sangramento/ Flácida/ Sem perda de inserção  Fatores retentivos de placa - Raiz residual/ Restaurações com excesso ou subcontorno/ Prótese mal adaptada/ Apinhamento/ Ortodontia (aparelhos)  Infância - < severidade/ < quantidade de patogenos periodontais/ Epitélio juncional mais espesso/ Auge na puberdade / ou seja, a doença é menos severa devido ao menor numero de bactérias e pelo epitélio juncional ser mais espesso.  Adultos - .> severidade/ .> quantidade de patogenos periodontais / epitélio juncional menos espesso  A gengivite promove Proliferação no epitélio juncional (apical ou lateral): a inflamação provoca aumento do número de vasos sangüíneos, destruição das fibras colágenas (levando mais rapidamente as bactérias), alteração defeituosa dos fibroblastos e maior atividade de PMN  Problemas endócrinos: não alteram a microbiota, alteram a defesa celular e aumentam a vascularização, levando mais bactérias; principalmente na puberdade, período menstrual e gravidez Puberdade: hormônios esteroidais alteram a resposta inflamatória Menstruação: leve alteração do volume e cor Gravidez: mais resposta inflamatória no segundo e terceiro trimestre e pode ocorrer Granuloma Piogênico  Medicamentos: aumento de volume, prevalência em anteriores e jovens, sinal em 3 semanas de uso, tem início em papila e acomete qualquer periodonto -> anticonvulsivantes (Fenitoína), imunossupressores (Ciclosporinas), beta bloqueadores do canal de sódio (Nifedipina e verapamil) e anticoncepcional  Doenças sistêmicas: maior resposta inflamatória e atividade de PMN -> Diabetes Mellitus, Leucemia, Eritema Gengival lenear / a reposta inflamatória é exacerbada.  Doenças nutricionais: gengiva com cor intensa e brilhante, edema, ulcera e hemorragia -> avitaminose C  Hereditariedade: progressão lenta, em dentição decídua ou permanente, geralmente em um quadrante, mas pode ser localizada, não causa hemorragias. Tratamento: controle da placa
  2. 2. Periodontite  Característica - perda de inserção, destruição do ligamento periodontal e osso, contaminação das estruturas do cemento, destruição dos tecidos de suporte, mobilidade, perda óssea vertical e/ou horizontal  Suscetibilidade  Tratamento - igual a gengivite + raspagem. 60 dias após o tratamento pode-se fazer cirurgia regenerativa em casos selecionados o Tratamento- avaliação detalhada na anamnese e controle de placa, fio de floss, passa fio, escovas especiais, limpador de língua e terapia periodontal com raspagem manual ou ultrassônica o Diagnóstico: gengivite e perda de inserção o Avaliar: presença de placa, alteração de volume, sangramento e perda de inserção  Fatores de risco - tabagismo, drogas, má higienização...  Prevalência – idosos  Progressão - tem desenvolvimento desigual, dependendo da época tem progressão muito intensa e muito discreta, em 1 ano pode ocorrer perda de 3mm de inserção  Periodontite irreversível: lesão crônica e perda de inserção, induzida por placa, contaminação do cemento e destruição do ligamento e osso.  Caracteristicas: alteração de cor, forma, textura, volume, sangramento, bolsa periodontal, perda de inserção, recessão gengival, perda óssea e exposição de furca, mobilidade e esfoliação (perda de dente).  Prevalência: mais comum das doenças que destroem o periodonto, mais comum em adultos com mais de 50 anos  Intensidade por número de sítios: baixa -> de 1 a 10 sítios média -> de 11 a 20 sítios alta -> mais de 20 sítios  Colapso tecidual: leve -> de 1 a 2 mm moderada -> 3 a 4 mm grave -> mais de 5 mm  Suscetibilidade: resposta do hospedeiro  Fatores de risco: tabagismo, placa, doenças sistêmicas (diabetes, leucemias, nutricionais, medicações e alterações PMN)  Tratamento: avaliação detalhada na anamnese e controle de placa, fio de floss, passa fio, escovas especiais, limpador de língua e terapia periodontal com raspagem manual ou ultrassônica  Diagnóstico: gengivite e perda de inserção  Avaliar: presença de placa, alteração de volume, sangramento e perda de inserção

×