Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
DROGAS: FATORES DE PROTEÇÃO E FATORES DE RISCO Fernanda  Broll Carvalho Promotora de Justiça
<ul><li>Quando os antigos queriam exemplificar a virtude por todo o reino, primeiro organizavam seus Estados. </li></ul><u...
FATORES DE PROTEÇÃO CONTRA O USO DE DROGAS <ul><li>Estabilidade do ambiente familiar e social </li></ul><ul><li>Alto grau ...
FATORES DE RISCO <ul><li>São o contrário dos fatores de proteção. O mais importante é a QUALIDADE DA VINCULAÇÃO PARENTAL. ...
INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS <ul><li>PREDICADOS NECESSÁRIOS NOS PROFISSIONAIS </li></ul><ul><li>Empatia com adolescentes (recon...
SEQUÊNCIA DO TRATAMENTO <ul><li>Desintoxicação e formulação diagnóstica do paciente e de sua família </li></ul><ul><li>Mot...
CONDIÇÕES PRÉVIAS PARA PSICOTERAPIA <ul><li>Estar desintoxicado </li></ul><ul><li>Ter diagnóstico encaminhado e estar trat...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Palestra - prevençao ao uso de drogas

7.956 Aufrufe

Veröffentlicht am

  • Als Erste(r) kommentieren

Palestra - prevençao ao uso de drogas

  1. 1. DROGAS: FATORES DE PROTEÇÃO E FATORES DE RISCO Fernanda Broll Carvalho Promotora de Justiça
  2. 2. <ul><li>Quando os antigos queriam exemplificar a virtude por todo o reino, primeiro organizavam seus Estados. </li></ul><ul><li>Para organizar bem seus Estados, primeiro orientavam suas famílias. </li></ul><ul><li>Para orientar suas famílias, primeiro cultivavam suas personalidades. </li></ul><ul><li>Para cultivar suas personalidades, primeiro mudavam seus corações. </li></ul><ul><li>Para mudar seus corações, primeiro buscavam a sinceridade em seus pensamentos. </li></ul><ul><li>Para buscar a sinceridade em seus pensamentos, primeiro buscavam o verdadeiro conhecimento dentro da alma. </li></ul><ul><li>Tendo buscado o verdadeiro conhecimento na alma, eles tornaram seus pensamentos sinceros. </li></ul><ul><li>Com os pensamentos sinceros, seus corações foram mudados. </li></ul><ul><li>Com os corações mudados, suas personalidades se transformaram. </li></ul><ul><li>Com as personalidades transformadas, suas famílias ficaram bem orientadas. </li></ul><ul><li>Com as famílias bem orientadas, os Estados foram bem governados. </li></ul><ul><li>Com os Estados bem governados, o Reino ficou em paz. ( O Caminho da Virtude, de James Vollbracht, 2005, contra-capa) </li></ul>
  3. 3. FATORES DE PROTEÇÃO CONTRA O USO DE DROGAS <ul><li>Estabilidade do ambiente familiar e social </li></ul><ul><li>Alto grau de motivação (“famílias guerreiras” </li></ul><ul><li>Forte vínculo pai-filho(a) </li></ul><ul><li>Disciplina e monitoramento constante por parte dos pais </li></ul><ul><li>Vinculação do jovem com instituições sociais (pertencimento ao grupo) </li></ul><ul><li>Amigos que não usam drogas </li></ul><ul><li>Campanhas antidrogas (programas de prevenção nas escolas) </li></ul><ul><li>(SIMKIM – 2002) </li></ul><ul><li>A primeira droga usada pelo jovem brasileiro é a bebida alcoólica e, nesta faixa etária, é ILÌCITA. </li></ul><ul><li>Se vivemos numa sociedade que dificulta/impede o acesso ao álcool, estaremos dificultando o acesso dos jovens a outros tipos de drogas. </li></ul>
  4. 4. FATORES DE RISCO <ul><li>São o contrário dos fatores de proteção. O mais importante é a QUALIDADE DA VINCULAÇÃO PARENTAL. </li></ul><ul><li>Restaurar os fatores de proteção e minimizar os fatores de risco. </li></ul><ul><li>(FERGSON – 2005) </li></ul>
  5. 5. INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS <ul><li>PREDICADOS NECESSÁRIOS NOS PROFISSIONAIS </li></ul><ul><li>Empatia com adolescentes (reconciliação com a própria adolescência) </li></ul><ul><li>Capacidade diagnóstica tanto sobre o consumo de drogas quanto de comorbidades </li></ul><ul><li>Domínio de técnicas motivacionais para “ganhar” o paciente para o tratamento </li></ul><ul><li>Domínio de técnicas cognitivo-comportamentais para a manutenção da abstinência </li></ul><ul><li>Capacidade de acolhimento, abordagem e tratamento da família </li></ul><ul><li>Domínio da farmacoterapia para as comorbidades (ex.: TDAH) </li></ul><ul><li>Domínio de psicodinâmica para a elaboração dos processos de separação/individualização inerentes a adolescência. </li></ul>
  6. 6. SEQUÊNCIA DO TRATAMENTO <ul><li>Desintoxicação e formulação diagnóstica do paciente e de sua família </li></ul><ul><li>Motivação para manter-se abstêmio, de álcool, inclusive </li></ul><ul><li>Tratamento das comorbidades </li></ul><ul><li>Abordagem da família. Se necessário, terapia familiar para redefinição de papéis </li></ul><ul><li>Terapia congitivo-comportamental para a manutenção da abstinência </li></ul><ul><li>Psicoterapia psicodinâmica (resolução de conflitos inerentes a faixa etária). </li></ul>
  7. 7. CONDIÇÕES PRÉVIAS PARA PSICOTERAPIA <ul><li>Estar desintoxicado </li></ul><ul><li>Ter diagnóstico encaminhado e estar tratado as comorbidades </li></ul><ul><li>Estar motivado </li></ul><ul><li>Família abordada e motivada. </li></ul>

×