Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
I Simpósio Internacional de Ensino e Saúde
Porto Alegre, 19 e 20 de Junho de 2015
Experiências da Educação Popular
na
Form...
Jorge Senna
Membro do Comitê Nacional de Educação Popular em Saúde - Ministério da Saúde
Colaborador da Secretaria da Gest...
Historicidade e Princípios da Educação Popular
A Educação Popular se constitui inicialmente no Brasil como um movimento
li...
Historicidade e Princípios da Educação Popular
 1980 - início do processo de redemocratização no Brasil. a Educação Popul...
Historicidade e Princípios da Educação Popular
No campo da saúde, a emergência da Educação Popular ocorre
especialmente a ...
Historicidade e Princípios da Educação Popular
Assim se introduziu as Rodas de Conversa no período da Reforma
Sanitária, f...
Historicidade e Princípios da Educação Popular
 2005 A Educação Popular em Saúde (EPS) foi realocada na Secretaria de
Ges...
PRINCÍPIOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS
A Política de Educação Popular em Saúde reafirma o compromisso com a
universalidade, a eq...
EIXOS ESTRATÉGICOS
 1. Participação, Controle Social e Gestão Participativa
 2. Formação, Comunicação e Produção de Conh...
Experiências de Educação Popular na Formação de
Profissionais
Oficina de Formação de Promotores Populares em Saúde
Regiões...
Experiências de Educação Popular na Formação de
Profissionais
Oficina de Formação de Promotores Populares em Saúde
O Proje...
Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais
Programa e Conteúdos
1. Seminário e Aula Inaugural.
2.Contro...
Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais
PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO EM EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE –EdPop...
Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais
Regiões do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Tapes e Alvorada...
Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais
Escola de Formação de Promotores Populares em Saúde
Regiões:...
Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais
Programa e Conteúdos
1. Seminário e Aula Inaugural.
2.Contro...
OBRIGADO
CONTATOS: Jorge Tadeu Teixeira Senna
Rede de Promotores Populares em Saúde
Educador Popular
CELULAR: (051) 9558 4...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Experiências da Educação Popular na Formação Profissional

906 Aufrufe

Veröffentlicht am

  • Login to see the comments

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

Experiências da Educação Popular na Formação Profissional

  1. 1. I Simpósio Internacional de Ensino e Saúde Porto Alegre, 19 e 20 de Junho de 2015 Experiências da Educação Popular na Formação Profissional Jorge Senna - Rede de Promotores Populares em Saúde azsenna@yahoo.co.br Historicidade e Princípios da Educação Popular. Curso EdpopSUS. Escola de Formação de Promotores Populares em Saúde.
  2. 2. Jorge Senna Membro do Comitê Nacional de Educação Popular em Saúde - Ministério da Saúde Colaborador da Secretaria da Gestão Estratégica Participativa – SGEP/Ministério Saúde Gestor da Educação em Saúde e Participação Social - Escola de Saúde Publica 2011/2014. Coordenador da Rede de Promotores Populares em Saúde. Idealizador da Escola de Formação de Promotores Populares em Saúde.
  3. 3. Historicidade e Princípios da Educação Popular A Educação Popular se constitui inicialmente no Brasil como um movimento libertário trazendo uma perspectiva teórico-prática ancorada em princípios éticos potencializadores das relações humanas forjadas no ato de educar mediadas pela solidariedade e pelo comprometimento com as classes populares. 1950 Cria-se referencial político-pedagógico da Educação Popular, neste período começa a ser delineado e consolidado, tendo como raízes motivadoras a história de luta social, de resistência dos setores populares da América Latina. 1950 e 1960 a Educação Popular foi constituída a partir de sucessivas experiências entre intelectuais e as classes populares, desencadeando iniciativas de alfabetização de jovens e adultos camponeses, destacou-se o trabalho do Serviço de Extensão Cultural da recém-criada Universidade de Recife. No final da década de 60 é publicada a obra “Pedagogia do Oprimido” de Paulo Freire, embasada nessas experiências. As ações de promoção da educação e da cultura popular. (FÁVERO, 1983).
  4. 4. Historicidade e Princípios da Educação Popular  1980 - início do processo de redemocratização no Brasil. a Educação Popular vai se afirmando de modo mais aberto e ampliado, configurando-se não apenas nos movimentos de resistência, mas passa a ser incorporada a trabalhos sociais de muitas organizações não-governamentais e por órgãos de governo e experiências institucionais, dentre as experiências na gestão destacam-se:  1989-1993 Camaragibe (PE), São Paulo (SP) e Santo André (SP)  1988-2004 Porto Alegre  1994 -1998 Governo Estadual de Pernambuco  2001-2008 Recife  1999-2002 Governo Estadual do Rio Grande do Sul.  2003 Inicia-se várias iniciativas na Gestão Federal, tendo como marco institucional o Programa Fome Zero no Ministério Extraordinário de Segurança Alimentar (MESA), criando um Setor de Mobilização Social, para o qual a Educação Popular foi o referencial, criando a Rede Nacional Cidadã (RECID).
  5. 5. Historicidade e Princípios da Educação Popular No campo da saúde, a emergência da Educação Popular ocorre especialmente a partir da década de 1970, no contexto da inacessibilidade das camadas populares aos precários serviços públicos, que excluía os trabalhadores dos benefícios da seguridade social (previdência, assistência social e saúde), bem como das péssimas condições de renda, moradia e alimentação. 1970 intensifica-se a criação dos Departamentos de Medicina Preventiva e Social e os projetos de Medicina de Família e Comunidade nas universidades brasileiras. a constituição e fortalecimento do campo da Saúde Coletiva e de experimentação de projetos de extensão universitária aderentes ao movimento ideológico da Saúde/Medicina Comunitária. a criação do Movimento Popular de Saúde (MOPS), que agregava militantes de várias concepções ideológicas de esquerda, assim como, lideranças populares que se constituíram na luta por moradia, transporte, custo de vida e outras questões.
  6. 6. Historicidade e Princípios da Educação Popular Assim se introduziu as Rodas de Conversa no período da Reforma Sanitária, formadas por trabalhadores e usuários construindo o sentido/significado da integralidade da saúde e da equidade, posteriormente incorporados como princípios do SUS, a afirmação da Participação Social como força política do sistema de saúde. Logo, a Educação Popular em Saúde se fez presente em todo movimento político de formulação dos marcos históricos da Reforma Sanitária, nos antecedentes da VIII Conferência Nacional de Saúde. 1998 Criada a Rede Nacional de Educação Popular em Saúde, contando com apoio institucional da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz. 2003 é instituída a Coordenação Geral de Ações Populares de Educação na Saúde - Ministério da Saúde, integrando a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES).
  7. 7. Historicidade e Princípios da Educação Popular  2005 A Educação Popular em Saúde (EPS) foi realocada na Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP) e instituída a Coordenação-Geral de Apoio à Educação Popular e à Mobilização Social.  2009 o Ministério da Saúde institui por meio da Portaria No 1.256, de 17 de junho o Comitê Nacional de Educação Popular em Saúde, espaço colegiado com a participação de representantes da gestão do SUS e dos movimentos populares cujo objetivo primeiro é participar da formulação, acompanhamento da implementação e da avaliação da Política Nacional de Educação Popular em Saúde no SUS (BRASIL, 2009).
  8. 8. PRINCÍPIOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS A Política de Educação Popular em Saúde reafirma o compromisso com a universalidade, a equidade, a integralidade e a efetiva participação popular no SUS. Tendo uma prática político-pedagógica: com ações voltadas para a promoção, proteção e recuperação da saúde, dialogando com a diversidade de saberes valorizando os saberes populares, a ancestralidade, o incentivo à produção individual e coletiva de conhecimentos e a inserção destes no SUS. 1.Dialogo 2. Amorosidade 3.Problematização 4. Construção compartilhada do conhecimento 5. Emancipação: 6. Compromisso com a Construção do Projeto Democrático e Popular
  9. 9. EIXOS ESTRATÉGICOS  1. Participação, Controle Social e Gestão Participativa  2. Formação, Comunicação e Produção de Conhecimento   3.Cuidado em saúde   4.Intersetorialidade e diálogos multiculturais
  10. 10. Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais Oficina de Formação de Promotores Populares em Saúde Regiões: Porto Alegre (Metropolitana) São Lourenço do Sul (Sul) Santa Maria (Centro) Santo Ângelo (Missioneira) Período: Setembro a Outubro de 2011. Total de Participantes: 100 Educandos. Carga Horaria: 120 Horas Perfil dos Participantes: Enfermeiros, Agentes Comunitários de Saúde, Dentistas, Técnicos de Enfermagem, Estudantes de Pscologia, Enferemagem, Educação Fisica, Nutrição, representantes de comunidade de terreiros, comunidades quilombolas e indígenas, usuários do CAPS Realização: Escola de Saúde Publica Parceiros: Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa – SGEP/Ministério da Saúde Africanamente – Centro de Pesquisa e Resgate da Tradição Afrodescendentes
  11. 11. Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais Oficina de Formação de Promotores Populares em Saúde O Projeto Vem contribuir com asVem contribuir com as politicas de EQUIDADES, dialogando com ações de Educação Permanente em Saúde, respeitando a proposição do quadrilátero dos atores sociais, propõe uma nova dinâmica para a estruturação das praticas em Educação em Saúde, que visa atingir as famílias, principalmente as comunidades mais carentes, orientada pelas diretrizes de implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde e a Politica Nacional de Educação Popular em Saúde.
  12. 12. Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais Programa e Conteúdos 1. Seminário e Aula Inaugural. 2.Controle Social. 3.Conhecimentos básicos em Saúde Coletiva e Sistema Único de Saúde. 4. Propostas das Demandas e Temáticas. 5.Planejamento da Pesquisa e Mapeamentos na Comunidade. 6. Elaboração de Projetos
  13. 13. Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO EM EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE –EdPopSUS Estados: Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pernambuco, Piauí, São Paulo, Sergipe, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul Período: Setembro de 2013 a Agosto de 2014. Total de Participantes: 9600 Educandos. Carga Horaria: 36 Horas Perfil dos Participantes: Enfermeiros, Agentes Comunitários de Saúde, Dentistas, Técnicos de Enfermagem, Agente de Endemias Realização: Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa – SGEP/Ministério da Saúde Escola de Saúde Publica Sergio Arouca – ENSP/ Fio CRUZ
  14. 14. Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais Regiões do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Tapes e Alvorada (Metropolitana), Rio Grande e São Lourenço (Sul), Santa Rosa, Ijuí, Cruz Alta (Missioneira), Maraú, Passo Fundo, Frederico Westpfalen, Não Me toque, Carazinho (Norte) Período: Setembro de 2013 a Agosto de 2014. Total de Participantes: 1060 Educandos. Parceria: Escola de Saúde Publica do Rio Grande do Sul
  15. 15. Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais Escola de Formação de Promotores Populares em Saúde Regiões: Bagé (região Sul) Ijuí (Missioneira) Período: Agosto a Novembro de 2014. Total de Participantes: 105 Educandos. Carga Horaria: 120 Horas Perfil dos Participantes: Enfermeiros, Agentes Comunitários de Saúde, Dentistas, Técnicos de Enfermagem, Estudantes de Pscologia, Enferemagem, Educação Fisica, Nutrição, representantes de comunidade de terreiros, comunidades quilombolas e indígenas, usuários do CAPS Realização: Escola de Saúde Publica Parceiros: Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa – SGEP/Ministério da Saúde Africanamente – Centro de Pesquisa e Resgate da Tradição Afrodescendentes
  16. 16. Experiências de Educação Popular na Formação de Profissionais Programa e Conteúdos 1. Seminário e Aula Inaugural. 2.Controle Social. 3.Conhecimentos básicos em Saúde Coletiva e Sistema Único de Saúde. 4. Propostas das Demandas e Temáticas. 5.Planejamento da Pesquisa e Mapeamentos na Comunidade. 6. Elaboração de Projetos
  17. 17. OBRIGADO CONTATOS: Jorge Tadeu Teixeira Senna Rede de Promotores Populares em Saúde Educador Popular CELULAR: (051) 9558 4701 E-mail: Azsenna@yahoo.com.br

×