Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
XXV CBBD, julho/2013
 Nativos Digitais - Prensky, 2001a, 2001b;
 Geração Google - Rowlands et al 2008;
 Sabedoria digital - Prensky, 2009;
...
 Uso da TIC em tarefas rotineiras e habituais;
 Conexão permanente com as mídias digitais;
 Leitura e escrita nos monit...
 Influência de conjunto de fatores:
• a imersão no ambiente tecnológico;
• o contexto social, educacional, cultural, polí...
 Ciberadolescencia e cibermadurez -
Bringué; Sádaba, 2008;
 Cultura do quarto de dormir – Cardoso;
Espanha; Lapa, 2009;
...
 O uso das TIC’s requer aprendizado, pois
demanda competência para leitura e
escrita de documentos em inúmeros
formatos, ...
 Organização simplificada do acervo e
recuperação da informação com uso da
linguagem natural;
 Introduzir acervo, recurs...
 Preparar para leitura e escrita em ambientes
híbridos, de modo a valorizar as características
e potencialidades de cada ...
Curso de Educação Física
UFMA
Biblioteca TRT-16 ª Região
XXV CBBD, julho/2013
Miguel
1 ano e 5 meses
Maria Luiza
3 anos
....E AS BIBLIOTECAS ESCOLARES?!?
XXV CBBD, julho/2013
A biblioteca escolar deve ter como
referência seus usuários, no uso habitual e
rotineiro das TIC’s.
Biblioteca escolar dev...
XXV CBBD, julho/2013
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Biblioteca escolar, nova geração e tecnologias de informação e comunicação

Comunicação apresentada no XXV CBBD, 2012

  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

Biblioteca escolar, nova geração e tecnologias de informação e comunicação

  1. 1. XXV CBBD, julho/2013
  2. 2.  Nativos Digitais - Prensky, 2001a, 2001b;  Geração Google - Rowlands et al 2008;  Sabedoria digital - Prensky, 2009;  Geração Net - Tapscott, 2010;  Nascido Digital - Palfrey; Gasser, 2011;  Residentes - White; Le Cornu, 2011. XXV CBBD, julho/2013
  3. 3.  Uso da TIC em tarefas rotineiras e habituais;  Conexão permanente com as mídias digitais;  Leitura e escrita nos monitores de maneira intensa;  Uso multifuncional dos recursos tecnológicos;  Polivalência na realização de tarefas em simultâneo;  Partilha e interação em rede;  Comunicação síncrona;  Aprendizagem experimental e lúdica. XXV CBBD, julho/2013
  4. 4.  Influência de conjunto de fatores: • a imersão no ambiente tecnológico; • o contexto social, educacional, cultural, político e econômico; • o componente geracional; • a influência familiar e educacional.  Ainda há muito a fazer no sentido de ter-se a universal geração “nativo digital”, notadamente nas áreas rurais e periféricas dos grandes centros, visto que o avanço tecnológico não ocorre na mesma velocidade em todos os continentes e países. XXV CBBD, julho/2013
  5. 5.  Ciberadolescencia e cibermadurez - Bringué; Sádaba, 2008;  Cultura do quarto de dormir – Cardoso; Espanha; Lapa, 2009;  A partir de 10 anos - uso mais acentuado da internet do que os seus pais, concepção de que sabem mais sobre as TIC’s do que os mais velhos (familia e professores) - EU Kind Online, 2011. XXV CBBD, julho/2013
  6. 6.  O uso das TIC’s requer aprendizado, pois demanda competência para leitura e escrita de documentos em inúmeros formatos, participação em tomada de decisões, expressão de ideias e produção de informação.  Biblioteca escolar, principal sistema de informação da escola, deve trazer para suas atribuições o preparo com as literacias digitais e informacionais. XXV CBBD, julho/2013
  7. 7.  Organização simplificada do acervo e recuperação da informação com uso da linguagem natural;  Introduzir acervo, recursos e base documental nos motores de busca, onde poderão ser recuperados a partir da linguagem natural;  Implantar serviços 24/7 – referência virtual e comunicação síncrona;  Ser a porta de entrada da literatura on-line na rotina e nas práticas de leituras da comunidade - novas formas de leitura e configurações da literatura. XXV CBBD, julho/2013
  8. 8.  Preparar para leitura e escrita em ambientes híbridos, de modo a valorizar as características e potencialidades de cada suporte, a fim de ser capaz de estabelecer elo entre os textos impressos, midiáticos e digitais;  Intervir no aprendizado da organização pessoal digital – tags para etiquetar, organizar, recuperar e compartilhar informações;  Trabalhar as competências para produção de conteúdos - postura ativa como ator central de suas redes de informação, tanto off-line quanto on-line. XXV CBBD, julho/2013
  9. 9. Curso de Educação Física UFMA Biblioteca TRT-16 ª Região XXV CBBD, julho/2013
  10. 10. Miguel 1 ano e 5 meses Maria Luiza 3 anos ....E AS BIBLIOTECAS ESCOLARES?!? XXV CBBD, julho/2013
  11. 11. A biblioteca escolar deve ter como referência seus usuários, no uso habitual e rotineiro das TIC’s. Biblioteca escolar deve estar mais próxima da nova geração. XXV CBBD, julho/2013
  12. 12. XXV CBBD, julho/2013

×