Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Parto humanizado

1.042 Aufrufe

Veröffentlicht am

  • Als Erste(r) kommentieren

Parto humanizado

  1. 1. O TEATRO COMO FERRAMENTA DE EDUCAÇÃO EMSAÚDE NA DISCUSSÃO DO PARTO HUMANIZADO AUTORES: RAIANNY QUEIROZ, EDUARDO LUZ, ANDRÉA RIVELO, DANIELLE UMBELINA, JULIANE FERREIRA, PROF. FLÁVIO DIAS (MEDICINA) Relato de Experiência2013
  2. 2. Introdução Educação Popular Teatro Do Oprimido PNH
  3. 3. O parto: fisiologicamente patológico  “Coisa de mulher” até o século XVII  Obstetrícia – ciência sob a ótica masculina  Exclusão da mulher  Transformação uma atividade inerentemente feminina, natural e fisiológica em um procedimento médico, androcêntrico e tecnocrático  Agressão obstétrica
  4. 4. Violência obstétrica
  5. 5. Violência obstétrica
  6. 6. Violência obstétrica
  7. 7. Princípios da Política Nacional de Atenção Obstétrica e Neonatal • Atendimento digno no decorrer da gestação, parto e puerpério • Assistência ao parto e ao puerpério de forma humanizada e segura • Acompanhante durante o trabalho de parto
  8. 8. Peça: Parto Humanizado Objetivos:  A peça “Parto Humanizado” visa debater as questões referentes ao parto: preocupações da gestante, temores do profissional e a dificuldade de se estabelecer uma boa relação médico- paciente em situações de conflito de opiniões.
  9. 9. Peça: Parto Humanizado Relato de Experiência:   A peça é apresentada com uma linguagem acessível com duração de aproximadamente 10 minutos e se encerra questionando ao público o que fazer perante o dilema do médico quanto ao direito de escolha da paciente, iniciando o debate mediado por um profissional convidado e especialista na área de Obstetrícia.
  10. 10. Fragmentos da peça Che g ada ao Ho spital Público •De scaso po r parte da re ce pção •Pacie nte de sco nhe ce hie rarq uia do siste m a Falta de diálo g o e ntre ate nde nte e aco m panhante pio ra a situação
  11. 11. Fragmentos da peça “Me se s de po is. .. Ele s vo ltam !” •Trabalho de parto •Pré -natalde spre z ado Mé dico e m dúvida q uanto a co m o pro ce de r po r falta de info rm açõ e s so bre o e stado de saúde da pacie nte e
  12. 12. Fragmentos da peça Te ntativa m alsuce dida de co nse ntim e nto ao parto ce sáre o se transfo rm a e m vio lê ncia o bsté trica – aco m panhante e xcluído do pro ce sso “E e ntão o q ue é q ue vam o s faz e r? Ce sáre o o u no rm al: é pre ciso e sco lhe r! E a q ue stão da e ntrada do aco m panhante Se se rá pe rm itido isso é
  13. 13. Resultados As apresentações foram realizadas no período de Maio a Novembro de 2011 com um público total de 400 pessoas entre gestantes, médicos, estudantes e público em geral. Todas as apresentações foram bem recebidas e as discussões foram bastante enriquecedoras. Nos grupos de apoio à gestante os debates mobilizavam a maioria das presentes a relatarem experiências pessoais quanto ao momento do parto bem como as dificuldades mais frequentes. O aprofundamento do conhecimento sobre o assunto tornava mais sólido o vínculo das gestantes com o serviço de saúde, pré-natal e
  14. 14. Conclusão O esclarecimento das dúvidas e o empoderamento conferido às gestantes nos debates realizados após a peça reforçaram o valor da interação universidade-comunidade, reafirmando o entendimento de que as ações em saúde tornam-se eficazes à medida que o conhecimento científico adequa-se às reais necessidades da população...
  15. 15. Conclusão A experiência da educação popular através do lúdico tem permitido o diálogo com a comunidade, possibilitando percebermos uma visão holística do ser humano e desenvolver a promoção da saúde da população de maneira inovadora e eficaz.
  16. 16. Nós apoiamos!
  17. 17. Contato: acordesuft@gmail.com Obrigada!

×