Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Teatro brasileiro

1.258 Aufrufe

Veröffentlicht am

TEATRO BRASILEIRO

Veröffentlicht in: Bildung
  • Als Erste(r) kommentieren

Teatro brasileiro

  1. 1. TEATRO BRASILEIRO
  2. 2. COLONIZAÇÃO • Século XVI • Início da colonização portuguesa • Religião e da nova cultura • Escrita de peças jesuítas • Padre José de Anchieta (1553 – chegada) • 1561 – Auto da pregação universal (bem x mal) • Auto de São Lourenço
  3. 3. ● Nos séculos XVII e XVIII, o teatro se mantém no aspecto religioso. ● Contudo, assume aspecto cívico, ou seja, amadurece. Surgem as “casas de teatro”. ● No séc. XVII, começa a abordar outros temas. ● No séc. XVIII, além do Nordeste, vai para o Sudeste. No século XVIII e início do XIX, os atores eram pessoas das classes mais baixas, em sua maioria mulatos. Havia um preconceito contra a atividade, chegando inclusive a ser proibida a participação de mulheres nos elencos. Dessa forma, eram os próprios homens que representavam os papéis femininos, passando a ser chamados de "travestis". Mesmo
  4. 4. ● No século XIX, o teatro vai assumir outras nuances. ● Com a chegada da família real no Brasil, em 1808, o teatro tem um grande avanço. D. João VI reconhece a necessidade da construção de “teatros decentes” para receber a nobreza. ● Os primeiros grandes espetáculos tinham origem europeia, e não retratavam o Brasil. ● Peças de João Caetano. Quadro do Real Theatro São João (1835) feito por Loeillot.
  5. 5. Quanto ao repertório, destaca-se a grande influência estrangeira no teatro brasileiro dessa época. Dentre nomes mais citados estavam os de Molière, Voltaire, Maffei, Goldoni e Metastásio. Apesar da maior influência estrangeira, alguns nomes nacionais também merecem ser lembrados. São eles: Luís Alves Pinto, que escreveu a comédia em verso Amor Mal Correspondido, Alexandre de Gusmão, que traduziu a comédia francesa O Marido Confundido, Cláudio Manuel da Costa, que escreveu O Parnaso Obsequioso e outros poemas representados em todo o país, e Inácio José de Alvarenga Peixoto, autor do drama Enéias no Lácio.
  6. 6. ROMANTISMO Antônio José, de Gonçalves de Magalhães, encenada em 1837. Leonor de Mendonça, de Gonçalves Dias. Martins Pena (O noviço, O juiz de paz na roça, Os dois ou o inglês maquinista)
  7. 7. REALISMO • Machado de Assis – Ironia, crítica social • França Júnior – estereotipação • Artur Azevedo • Teatro de Revista (costumes) • Comédias • Dramas • O escravocrata, A capital federal, O dote
  8. 8. SÉCULO XX • Oswald de Andrade • O rei da vela – 1933 – 1937 • só foi publicada em 1937 • encenada em 1968 – Grupo Oficina – José Celso • A morta • O homem e o cavalo
  9. 9. SÉCULO XX • TEB (Teatro do Estudante no Brasil) • Encenação de clássicos – Romeu e Julieta. • Ensaios • Orquestras
  10. 10. MODERNISMO • 1947 – Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues – • Direção de Ziembinski • Inovações nas técnicas de encenação • O beijo no asfalto; A falecida; Toda nudez será castigada.
  11. 11. MODERNISMO • TBC (Teatro Brasileiro de Comédia) - 1948 • Conservadorismo – Inovação • Italiano • Formação de grandes atores • Teatro da burguesia para a burguesia
  12. 12. MODERNISMO Teatro de Arena • 1953 - Reprodução de grandes autores internacionais • 1956 – Novas estéticas – Teatro Paulista dos estudantes • Augusto Boal – diretor 1958 – “Eles não usam Black Tie” – Gianfrancesco Guarnieri • José Renato
  13. 13. MODERNISMO • 1965 – 1967 – Augusto Boal e Gianfranceso Guarnieri elaboram, respectivamente, “Arena contra Zumbi” e “Arena contra Tiradentes”. • • 1965 - “Morte e vida severina”, de João Cabral de Melo Neto. • Músicada por Chico Buarque • Auto de Natal Pernambucano •
  14. 14. MODERNISMO ● Plínio Marcos ● Ganhou muitos prêmios por suas peças teatrais extremamente realistas, críticas e “sujas” ● Obras: “Dois perdidos numa noite suja”; “Navalha na carne”, entre outras. ● Sua vida insubmissa, seus textos desbocados e cheios de fúria, sua teimosia em não aceitar cortes, em não negociar com a Censura, levam à proibição de toda sua obra. Proclama-se um "autor maldito", sempre que tem a oportunidade de fazer pronunciamentos públicos.
  15. 15. MODERNISMO • Teatro Oficina • 1967 – “O rei da vela” – José Celso • Engajamento • Desestruturação • Experimentação • Fechado em 1974
  16. 16. TEATRO CONTEMPORÂNEO• Teatro do Oprimido • Augusto Boal “Arena contra Bolívar” - 1970 Preso em 1971 • Teatro da resistência • Bertold Brecht • Teatro pedagógico • Teatro jornal
  17. 17. TEATRO CONTEMPORÂNEO Os governos militares silenciaram tudo. Zé Celso, Boal e outros importantes artistas foram exilados. • Antunes Filho, que ficou no Brasil, abriu nosso teatro contemporâneo com seu Centro de Pesquisa Teatral. "Com Macunaíma, ele rompeu com aquilo que ele próprio chama de teatrão e começou a trabalhar só com jovens, com uma atuação menos armada. • Marcando a abertura política, Celso Nunes finalmente estreia sua peça que havia sido proibida durante sete anos. Em "Patética", ele conta a morte do jornalista Vladmir Herzog. "A peça tinha sido premiada como melhor texto e proibida no mesmo ano, pelo regime. Só em 81 consegui montar", conta Nunes. Nesse ínterim, Boal desenvolveu o Teatro do Oprimido, com a democratização dos meios de produção teatral e acesso das camadas sociais menos favorecidas.
  18. 18. TEATRO CONTEMPORÂNEO● Chico Buarque ● “Gota d'água” – 1975 ● Crítica social itensa ● Musical ● “Ópera do malandro” - 1978
  19. 19. TEATRO CONTEMPORÂNEO● Dias Gomes ● “O pagador de promessas” ● “O bem amado” ● “Roque Santeiro” (musical)
  20. 20. TEATRO CONTEMPORÂNEO● Ariano Suassuna ● “Auto da Compadecida” ● O Santo e a Porca ● Uma mulher vestida de Sol
  21. 21. Comédia: Peça teatral que tem o propósito de provocar riso nos espectadores, tanto pelas situações cômicas e caracterização de tipos e de costumes. Trair e Coçar é Só Começar – 27 anos em cartaz, de Marcos Caruso. Minha Mãe é Uma Peça – Paulo Gustavo
  22. 22. Drama: É um gênero onde o enredo se baseia principalmente em conflitos sentimentais humanos, muitas vezes com um tema geral triste. É entendido também como uma forma acentuada de tragédia. Romeu e Julieta - William ShakespeareO pagador de promessas – Dias Gomes
  23. 23. Musical: É um estilo de teatro que combina música, canções, dança, e diálogos falados. A música apresenta uma forma excelente de expressar a emoção. O Fantasma da Ópera - Gaston Leroux Os Miseráveis – Victor Hugo
  24. 24. Teatro de Rua: É uma apresentação de gêneros teatrais por artistas ou grupos especializados em lugares públicos.
  25. 25. Stand Up Comedy: É  uma expressão em língua  inglesa que indica um espetáculo de humor  executado por apenas um comediante. Diogo Portugal Fabio Porchat
  26. 26. Auto:   São pequenas peças teatrais baseadas em  passagens bíblicas ou com temática religiosa. Os  autos abordam e criticam a Igreja de forma  divertida. Ele teve início na Idade Média,  Espanha. O Auto da Compadecida – Ariano Suassuna Auto da Alma – Gil Vicente
  27. 27.   - Mímica - Ópera - Teatro de Fantoches - Melodrama - Monólogo - Teatro de Sombras A Flauta Mágica - Mozart Hamlet – William Shakespeare
  28. 28.   Happening: É um dos elementos de  espontaneidade criativa e improvisação, que são  características das artes cênicas. O Happening se  utiliza das artes visuais e a participação do público.     Koch Theater, New York, 2013 Bienal de Veneza, 2013. Moderno e contemporâneo
  29. 29.   Teatro Virtual: Se utiliza de elementos gráficos que  constroem os cenários, o espetáculo pode ser em  ambiente fechado e aberto. O Video Mapping é o  recurso empregado nessa atividade.    Moderno e contemporâneo
  30. 30. Referências http://www.youtube.com/watch?v=2Qn7EklyZ http://www.teatro.noradar.com/origem-do-tea http://www.intercom.org.br/papers/regionais/s http://sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe2/pd http://www.reginavogue.com.br/generos. php http://www.arte.seed.pr.gov.br/modules/conte

×