Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Subjetividade

2.484 Aufrufe

Veröffentlicht am

  • Ola, gostei muito de eu trabalho e desenvolvo um tema em administração que tenho que explicar sobre a subjetividade também , porém é direcionado a gestão de pessoas e modernidade, se pudesse liberar meu email geovanamoreira4@hotmail.com.
    Parabéns pela excelente apresentação.
       Antworten 
    Sind Sie sicher, dass Sie …  Ja  Nein
    Ihre Nachricht erscheint hier

Subjetividade

  1. 1. Paige BradleySubjetividade pós moderna: Danação & Êxtase
  2. 2. Vivianne Amaral Disciplina: Semiótica, Estética e Conhecimento Pós Graduação de Engenharia e Gestão do Conhecimento/ UFSC Professor Francisco FialhoTextos:•HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DPA, 2007.• CANEVACCI, Massimo. Fetichismo visuais: corpos erópticos e metrópolecomunicacional. São Paulo: Atelie. 2008.• AMARAL, Vivianne. Notas de aula . Curso Cidade Polifônica, Culturas Juvenis eArte Digital / Pós Graduação Psicologia / UFSC / 2010
  3. 3. Nan Jun Paikobservar é observar-se
  4. 4. A identidade somente se torna uma questão quando está em crise, quandoalgo que se supões como fixo, coerente e estável é deslocado pela experiênciada dúvida e da incerteza (Kobena Mercer) o sujeito do iluminismo o sujeito da modernidade concepção da pessoa humana como a descoberta de que o núcleo um indivíduo interior do sujeito não era centrado, unificado, dotado das autônomo e autosuficiente, mas capacidades de razão, de constituído na interação. consciência e de ação, cujo A identidade preenche o espaço centro, um núcleo interior que entre o interior e o exterior, entre emergia no nascimento, se o pessoal e o público. Sutura o desenvolvia , ainda que sujeito à estrutura. É o sujeito permanecendo idêntico. O centro sociológico essencial do eu era a identidade da pessoa.
  5. 5. Acontece uma mudança estrutural de tipo diferente no final do século XX:fragmentação de paisagens culturais de classe, gênero, sexualidade, raça, etnia enacionalidade.o sujeito, composto não de uma única, mas de várias identidades, algumas vezescontraditórias ou mal-resolvidas. Duplo deslocamento: no mundo social / cultural e emo sujeito pós- si mesmomoderno:sem identidadefixa, essencialou permanente.
  6. 6. DESCONTINUIDADESdeslocamento: uma estruturadeslocada é aquela cujo centro é Paris, te amodeslocado, não sendo 21 gramassubstituído por outro, mas por Babeluma pluralidade de centros de Medos privados em lugares públicospoder ( Ernest Lacleau) http://highrise.nfb.ca/ à medida que os sistemas de significação e representação cultural se multiplicam, somos confrontados por uma multiplicidade desconcertante e cambiante de identidades possíveis, com cada uma das quais poderíamos nos identificar. Identidades temporárias. Orlan
  7. 7. Otto Langeo encanto do objeto a mercadoria :: coisa-corpo A mercadoria está viva, pronta para o consumo empático com toda a vitalidade. É singular, adquiriu uma subjetividade própria que a torna personalizada, just in time, cheia de psicologias, de fetichismos e de narcisismos; É histórica, tem o caráter próprio de seu tempo e frequentemente o informa com sua força de atração e sedução, enquanto produz história; É estética, se refere alguma coisa que concerne o sentir, que envolve não somente a arte, mas também movimento reflexivo e comportamental na direção do OBJETO. ESTUPOR
  8. 8. Por pós humano compreende-se que uma pessoa não é mais determinada pelas características clássicas (orgânicas) mas por um tipo de hibridização. Lady Gaga relação indivíduo&objeto de consumo: umaFritz Lang - Metropolis trama de fetiches comunicacionais :: uma nova Cindy Shermann fantasmagoria sutil e imaterial que aflora na Agora, a identidade pós humana é uma mercadoria subjetividade expandida por um cruzamento digital.
  9. 9. corpo plenamente investido de códigos comunicacionais: estilos de consumo, tecnologias culturais fetichismo visual :: Nele Azevedo o corpo expandindo-se em objetos, prédios, imagens :: coisas-objetos-mercadorias-actantes.L Spuybroek COI + Shine - Terra dos Gigantes
  10. 10. ninguém sabe onde poderá levar umareflexão que mantém pontos de vistadiscordantes

×