Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Válvula de uretra
posterior
Hélberte Fernandes Freitas
Residência de Urologia
HC-UFG
Goiânia, 24 de fevereiro de 2011.
Histórico
 Langenbeck, em 1802, foi o primeiro
a descrever a obstrução congênita da
uretra prostática
 Young, em 1919, d...
Embriologia
 Pregas mucosas na uretra posterior,
de origem congênita
 Obstrução
 Sexo masculino
Campbell’s Urology – 9t...
Classificação
 Tipo I:
 Mais freqüente (95% dos casos)
 Verumontano
 Paredes laterais
 Obstrutivas, mas permitem pass...
Classificação
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3585.
Classificação
 Tipo II:
 Do colo ao verumontano
 Pouco interesse clínico
 Tipo III: Diafragma perfurado
centralmente
...
Classificação
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3585.
Classificação
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3584.
Fisiopatologia
 Alterações em trato urinário inferior:
 Dilatação da uretra posterior
 Uretra anterior normal ou estrei...
Fisiopatologia
 Alterações em trato urinário superior:
 Refluxo vesicoureteral uni- ou bilateral
 Dilatação ureteral se...
Fisiopatologia
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3586.
Quadro clínico
 USG antenatal:
 Dilatação do trato urinário alto
 Esvaziamento incompleto da bexiga
 Hipertrofia da pa...
Quadro clínico
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3590.
Quadro clínico
 Sintomatologia Urinária:
 Dificuldade miccional
 Incontinência por transbordamento
 Bexiga palpável co...
Quadro clínico
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3596.
Quadro clínico
 Sintomatologia Urinária:
 Infecção urinária
 Hematúria
 Insuficiência renal
 Ascite urinária
Campbell...
Quadro clínico
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3589.
Quadro clínico
 Sintomatologia Não Urinária:
 Distensão abdominal
 Diarréia ou constipação
 Vômitos
 Febre
 Desidrat...
Diagnóstico
 Uretrocistografia miccional
 Exame de escolha
 Pacientes sem infecção
 Achados radiológicos:
 Uretra
 B...
Diagnóstico
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3591.
Diagnóstico
 Urografia Excretora:
 Alterações do trato urinário alto
 Ultra-sonografia:
 Avaliação global do trato uri...
Diagnóstico
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3591.
Diagnóstico
 Cintilografia
 Exames Laboratoriais:
 EAS / Urocultura
 Hemograma
 Coagulograma
 Uréia e creatinina
 G...
Tratamento
 Pré-Operatório:
 Desequilíbrio hidroeletrolítico e ácido-
básico
 Sepse e anemia
 Infecção urinária
 Insu...
Tratamento
 Tratamento cirúrgico:
 Fulguração endoscópica por via uretral
retrógrada
 4 e 8 h
 Válvulas anteriores ou ...
Tratamento
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3592.
Tratamento
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3593.
Tratamento
Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3594.
Pós-operatório
 Hidronefrose e dilatação
 Refluxo
 Função renal
 Pressão arterial
 Crescimento e desenvolvimento
Camp...
Pós-operatório
 Bexiga da válvula:
 Hiper-reflexa
 Hipertônica de baixa capacidade
 Falência miogênica da bexiga
 Tra...
OBRIGADO
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Válvula de uretra posterior

6.281 Aufrufe

Veröffentlicht am

Hélberte Fernandes Freitas

Veröffentlicht in: Gesundheit & Medizin

Válvula de uretra posterior

  1. 1. Válvula de uretra posterior Hélberte Fernandes Freitas Residência de Urologia HC-UFG Goiânia, 24 de fevereiro de 2011.
  2. 2. Histórico  Langenbeck, em 1802, foi o primeiro a descrever a obstrução congênita da uretra prostática  Young, em 1919, definiu a condição e a classificou em tipos Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3583.
  3. 3. Embriologia  Pregas mucosas na uretra posterior, de origem congênita  Obstrução  Sexo masculino Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3583.
  4. 4. Classificação  Tipo I:  Mais freqüente (95% dos casos)  Verumontano  Paredes laterais  Obstrutivas, mas permitem passagem de sonda Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3584.
  5. 5. Classificação Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3585.
  6. 6. Classificação  Tipo II:  Do colo ao verumontano  Pouco interesse clínico  Tipo III: Diafragma perfurado centralmente  Distal ao verumontano  Caráter obstrutivo  Dificuldade de sondagem Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3584.
  7. 7. Classificação Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3585.
  8. 8. Classificação Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3584.
  9. 9. Fisiopatologia  Alterações em trato urinário inferior:  Dilatação da uretra posterior  Uretra anterior normal ou estreitada  Hipertrofia do detrusor – trabéculas – pseudodivertículos ou divertículos  Colo vesical fechado ou aberto Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3585 e 3586.
  10. 10. Fisiopatologia  Alterações em trato urinário superior:  Refluxo vesicoureteral uni- ou bilateral  Dilatação ureteral sem refluxo  Estenose na junção ureterovesical  Hidronefrose  Acometimento renal primário ou secundário Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3586 e 3587.
  11. 11. Fisiopatologia Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3586.
  12. 12. Quadro clínico  USG antenatal:  Dilatação do trato urinário alto  Esvaziamento incompleto da bexiga  Hipertrofia da parede vesical  Dilatação da uretra posterior Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3588.
  13. 13. Quadro clínico Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3590.
  14. 14. Quadro clínico  Sintomatologia Urinária:  Dificuldade miccional  Incontinência por transbordamento  Bexiga palpável constantemente  Rins e ureteres palpáveis Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3588.
  15. 15. Quadro clínico Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3596.
  16. 16. Quadro clínico  Sintomatologia Urinária:  Infecção urinária  Hematúria  Insuficiência renal  Ascite urinária Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3588.
  17. 17. Quadro clínico Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3589.
  18. 18. Quadro clínico  Sintomatologia Não Urinária:  Distensão abdominal  Diarréia ou constipação  Vômitos  Febre  Desidratação e desnutrição  Hipertensão Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3588.
  19. 19. Diagnóstico  Uretrocistografia miccional  Exame de escolha  Pacientes sem infecção  Achados radiológicos:  Uretra  Bexiga Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3589.
  20. 20. Diagnóstico Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3591.
  21. 21. Diagnóstico  Urografia Excretora:  Alterações do trato urinário alto  Ultra-sonografia:  Avaliação global do trato urinário  Qualidade do parênquima renal  Avaliação antenatal Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3588.
  22. 22. Diagnóstico Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3591.
  23. 23. Diagnóstico  Cintilografia  Exames Laboratoriais:  EAS / Urocultura  Hemograma  Coagulograma  Uréia e creatinina  Gasometria  Clearances Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3590.
  24. 24. Tratamento  Pré-Operatório:  Desequilíbrio hidroeletrolítico e ácido- básico  Sepse e anemia  Infecção urinária  Insuficiência renal  Ascite urinária  Drenagem urinária provisória Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3590 e 3591.
  25. 25. Tratamento  Tratamento cirúrgico:  Fulguração endoscópica por via uretral retrógrada  4 e 8 h  Válvulas anteriores ou do tipo III: 12h  Vesicostomia  Crianças muito pequenas que não são passíveis de tto endoscópico Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3591 e 3592.
  26. 26. Tratamento Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3592.
  27. 27. Tratamento Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3593.
  28. 28. Tratamento Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3594.
  29. 29. Pós-operatório  Hidronefrose e dilatação  Refluxo  Função renal  Pressão arterial  Crescimento e desenvolvimento Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3595.
  30. 30. Pós-operatório  Bexiga da válvula:  Hiper-reflexa  Hipertônica de baixa capacidade  Falência miogênica da bexiga  Tratamento clínico ou cirúrgico Campbell’s Urology – 9th Edition; vol. 4; p. 3595.
  31. 31. OBRIGADO

×