Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Die SlideShare-Präsentation wird heruntergeladen. ×

Formação Territorial Do Brasil

Ad

Brasil
Formação Territorial e Atividades Econômicas
               Prof. Luciano Pessanha

Ad

Geografia . Aula 02
1.Formação territorial brasileira
1.1 Será que o Brasil sempre teve essa cara?



   BRASIL:
     DIME...

Ad

Vamos fazer uma viagem no tempo para ver como o Brasil se
transformou?

1.2 Transformações espaciais no

  Brasil ao longo...

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Ad

Wird geladen in …3
×

Hier ansehen

1 von 15 Anzeige
1 von 15 Anzeige
Anzeige

Weitere Verwandte Inhalte

Diashows für Sie (19)

Anzeige
Anzeige

Formação Territorial Do Brasil

  1. 1. Brasil Formação Territorial e Atividades Econômicas Prof. Luciano Pessanha
  2. 2. Geografia . Aula 02 1.Formação territorial brasileira 1.1 Será que o Brasil sempre teve essa cara? BRASIL: DIMENSÕES CONTINENTAIS DIVERSIDADE NATURAL (CLIMÁTICA, FAUNA E FLORA, RELEVO) RIQUEZA MINERAL E HIDRICA GRANDES FRONTEIRAS MARÍTIMAS VARIEDADE CULTURAL EXTENSA FAIXA LITORÂNEA CONTRASTES DEMOGRÁFICOS, AMBIENTAIS E ECONÔMICOS
  3. 3. Vamos fazer uma viagem no tempo para ver como o Brasil se transformou? 1.2 Transformações espaciais no Brasil ao longo dos séculos: SÉCULO XV SÉCULO XVI SÉCULO XVII SÉCULO XVIII SÉCULO XIX SÉCULO XX
  4. 4. BRASIL – SÉCULO XV 1.3 Características gerais: • Território desconhecido • Era habitado por “ameríndios” • Possuía clima diferente da Europa • Natureza praticamente intocada • Seus limites iam do Oceano Atlântico até a linha de Tordesilhas • Para facilitar o controle da região foi criado o sistema das capitanias hereditárias • Riqueza imediata: Pau-Brasil (Mata Atlântica) O corte das árvores e o seu transporte para os navios eram feitos pelos indígenas. Em troca, eles recebiam roupas coloridas, espelhos, canivetes, facas, etc. O pau-brasil só podia ser explorado com a autorização do rei de Portugal. Por isso o pau-brasil era um monopólio do rei. VOLTA
  5. 5. Pau-brasil ou Ibirapitanga
  6. 6. BRASIL – SÉCULO XVI 1.4 Características gerais: • Início do processo de povoamento; • Organização das capitanias de Pernambuco, Bahia e São Vicente com Salvador virando capital da Colônia • Economia canavieira e intensificação do corte de pau-brasil • Plantation • Desmatamento para cultivo de cana de açúcar • Tentativa frustrada de escravizar o índio e início da mão de obra escrava africana já utilizada em Madeira e São Tomé (Triangulo da Escravidão) • Ampliação da ocupação litorânea • Inicia-se a ultrapassagem do tratado de Tordesilhas • Preocupação na ocupação do litoral para não perder terras para a Espanha VOLTA
  7. 7. COMÉRCIO TRIÂNGULAR DA ESCRAVIDÃO
  8. 8. CAPITANIA DE PERNAMBUCO
  9. 9. BRASIL – SÉCULO XVII 1.5 Características gerais: • Ocupação das áreas do nordeste pelos holandeses • Intensificação das bandeiras para o interior da colônia (OCUPAÇÃO DE NOVAS ÁREAS) • Ocupação seguia linhas hidrográficas • Exploração das drogas do sertão dando início a ocupação amazônica via rio • Intensificação da ocupação do interior (INTRODUÇÃO DA PECUÁRIA NO SEMI- ÁRIDO NORDESTINO ONDE O SOLO ERA IMPRÓPRIO PARA CULTIVO DE CANA) • Dificuldade de locomoção no interior da colônia (relevo ) – CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS PARA O INTERIOR • Valorização da mão de obra • Intensificação da destruição da vegetação litorânea • Decadência do mercado de açúcar (AÇÚCAR NAS ANTILHAS HOLANDESAS) • Crescimento do mercado mineiro e da pecuária VOLTA
  10. 10. AÇÚCAR BRASILEIRO X AÇUCAR ANTILHANO
  11. 11. BRASIL – SÉCULO XVIII 1.6 Características gerais: Interiorização intensificada Diversificação econômica Melhoria na infra- estrutura de transportes Investimentos maciços na mineração (tropeiros) Surgimento de grandes centros urbanos Várias alterações de fronteiras e tratados Guerras e disputas por territórios Aparecimento dos primeiros desequilíbrios ambientais VOLTA
  12. 12. BRASIL – SÉCULO XIX 1.7 Características gerais: • Consolidação da economia cafeeira • Concentração da produção em função do centro administrativo • Ampliação da malha ferroviária • Decadência da economia mineira • Abolição da escravidão • Inicio da decadência do café • Indústria nacional • Crescimento da população urbana e dos fluxos migratórios VOLTA
  13. 13. BRASIL – SÉCULO XX 1.8 Características gerais: Reorganização administrativa Crescimento urbano interiorizado Redirecionamento dos fluxos migratórios internos Agravamento de problemas ambientais Comprometimento dos recursos hídricos Crescimento da área marítima (1988 – 200 milhas náuticas) Exploração da borracha (látex) no Norte VOLTA
  14. 14. Questão de Concurso (ENEM-2010) As secas e o apelo econômico da borracha — produto que no final do século XIX alcançava preços altos nos mercados internacionais — motivaram a movimentação de massas humanas oriundas do Nordeste do Brasil para o Acre. Entretanto, até o início do século XX, essa região pertencia à Bolívia, embora a maioria da sua população fosse brasileira e não obedecesse à autoridade boliviana. Para reagir à presença de brasileiros, o governo de La Paz negociou o arrendamento da região a uma entidade internacional, o Bolivian Syndicate, iniciando violentas disputas dos dois lados da fronteira. O conflito só terminou em 1903, com a assinatura do Tratado de Petrópolis, pelo qual o Brasil comprou o território por 2 milhões de libras esterlinas. DISPONÍVEL em: www.mre.gov.br. Acesso em: 03 nov. 2008 Compreendendo o contexto em que ocorreram os fatos apresentados, o Acre tornou-se parte do território nacional brasileiro: a) pela formalização do Tratado de Petrópolis, que indenizava o Brasil pela sua anexação. b) por meio do auxílio do Bolivian Syndicate aos emigrantes brasileiros na região. c) devido à crescente emigração de brasileiros que exploravam os seringais. d) em função da presença de inúmeros imigrantes estrangeiros na região. e) pela indenização que os emigrantes brasileiros pagaram à Bolívia.

×