MEIO SÉCULO DE CRÔNICA EM BLUMENAU Cristiane Roveda Gonçalves  (Apresentadora) Olivo Pedron  (Orientador)
Esta pesquisa buscou resgatar a  história da crônica literária  produzida em Blumenau,  seus autores e os periódicos  que ...
levantar a produção cronística de língua portuguesa produzida em Blumenau no período de 1950 a 2000.   Objetivo geral
1.identificar todos os grandes e pequenos periódicos que veicularam crônicas; 2.identificar os escritores que a praticaram...
3.classificá-las por assunto; 4.identificar o papel que desempenharam no percurso cultural-literário de Blumenau; 5.arrola...
1. Periódicos mais representativos da imprensa de Blumenau, no período de1950 a 2000: A Nação, A Cidade de Blumenau e Jorn...
2.Outras publicações editadas  pelas principais indústrias têxteis da cidade, como:   o Radar Sul Fabril  da empresa Sulfa...
1. Horácio Antônio Braun, 2. Alexandre Gomes  ‘Barão de Sacujit’ , 3. Gervásio  ‘Tessaleno’  Luz, 4. Altair Carlos Pimpão,...
Publicações por autor
Horácio Antônio Braun
Alexandre Gomes, o ‘Barão de Sacujit’
Gervásio ‘Tessaleno’ Luz
Altair Carlos Pimpão
Luiz Antônio Soares
João Vieira, o ‘Mano Jango’
Bibliografia da Crônica Blumenauense 1.LUZ, Gervásio.  Rio que passa em nossas vidas . Crônicas e apontamentos  Blumenau: ...
Conclusões 1. A crônica literária blumenauense marcou a cultura e o cotidiano da cidade.  2. Os periódicos mais importante...
3. Falta registro dos textos cronísticos, e pouco interesse em publicar livros de crônicas. 4. Não existe uma política de ...
5.Torna-se urgente despertar o interesse pela consulta a esses periódicos locais, pois guardam a história de Blumenau, atr...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Meio século de crônica em Blumenau

579 Aufrufe

Veröffentlicht am

  • Als Erste(r) kommentieren

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

Meio século de crônica em Blumenau

  1. 1. MEIO SÉCULO DE CRÔNICA EM BLUMENAU Cristiane Roveda Gonçalves (Apresentadora) Olivo Pedron (Orientador)
  2. 2. Esta pesquisa buscou resgatar a história da crônica literária produzida em Blumenau, seus autores e os periódicos que lhe abriram espaço. É, portanto, uma pesquisa de campo, de caráter quantitativo, aberta.
  3. 3. levantar a produção cronística de língua portuguesa produzida em Blumenau no período de 1950 a 2000. Objetivo geral
  4. 4. 1.identificar todos os grandes e pequenos periódicos que veicularam crônicas; 2.identificar os escritores que a praticaram (origem, formação, produção); Objetivos Específicos
  5. 5. 3.classificá-las por assunto; 4.identificar o papel que desempenharam no percurso cultural-literário de Blumenau; 5.arrolar uma bibliografia da crônica aqui produzida.
  6. 6. 1. Periódicos mais representativos da imprensa de Blumenau, no período de1950 a 2000: A Nação, A Cidade de Blumenau e Jornal de Santa Catarina ; Metodologia
  7. 7. 2.Outras publicações editadas pelas principais indústrias têxteis da cidade, como: o Radar Sul Fabril da empresa Sulfaril S. A. e o Informativo Hering da Hering Têxtil.
  8. 8. 1. Horácio Antônio Braun, 2. Alexandre Gomes ‘Barão de Sacujit’ , 3. Gervásio ‘Tessaleno’ Luz, 4. Altair Carlos Pimpão, 5. Luiz Antônio Soares e 6. João Vieira ‘Mano Jango’ . Resultados
  9. 9. Publicações por autor
  10. 10. Horácio Antônio Braun
  11. 11. Alexandre Gomes, o ‘Barão de Sacujit’
  12. 12. Gervásio ‘Tessaleno’ Luz
  13. 13. Altair Carlos Pimpão
  14. 14. Luiz Antônio Soares
  15. 15. João Vieira, o ‘Mano Jango’
  16. 16. Bibliografia da Crônica Blumenauense 1.LUZ, Gervásio. Rio que passa em nossas vidas . Crônicas e apontamentos Blumenau: Cultura e Movimento, 2001. 2.PIMPÃO. Altair Carlos. Crônicas de Blumenau . Blumenau: Letra Viva, 1996. 3.SACUJIT, Barão de. A Mulher do Zé das bombas etc. Prosa e Verso. Blumenau: Edição do Autor. 4.BRAUN, Horácio. Alles Blau em Blumenau I. Coletânea . Blumenau: Paralelo 27, 1992.
  17. 17. Conclusões 1. A crônica literária blumenauense marcou a cultura e o cotidiano da cidade. 2. Os periódicos mais importantes abriram espaço para os cronistas que, por seu contato com grande parte da população, mantiveram viva a história da cidade, ilustrando a imigração, a colonização, a indústria, o comércio, o lazer, a cultura, com flagrantes representativos do dia-a-dia dos blumenauenses.
  18. 18. 3. Falta registro dos textos cronísticos, e pouco interesse em publicar livros de crônicas. 4. Não existe uma política de resgate cultural e a dificuldade acesso aos textos é imensa.
  19. 19. 5.Torna-se urgente despertar o interesse pela consulta a esses periódicos locais, pois guardam a história de Blumenau, através de textos escritos em diversos gêneros e espécies, que possibilitam o aprofundamento no contexto histórico em que os fatos marcantes de nossa cidade ocorreram, mantendo viva a memória da cidade.

×