Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Fraudes Corporativas no Mundo Pós-SPED - 7/4/2011

1.715 Aufrufe

Veröffentlicht am

Fraudes Corporativas no Mundo Pós-SPED realizada em 6/4/2011 em Belo Horizonte

Veröffentlicht in: Business
  • Als Erste(r) kommentieren

Fraudes Corporativas no Mundo Pós-SPED - 7/4/2011

  1. 1. Fraudescorporativasno mundo do digital Melhor prevenir, que remediar! prof. Roberto Dias Duarteprof. Roberto Dias DuarteEsta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada. Photographer: Reutersquinta-feira, 7 de abril de 2011
  2. 2. Com licença, sou o Roberto “Conheço apenas minha ignorância” prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  3. 3. Big Brother Fiscal IV Disponível em maio/2011 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  4. 4. Big Brother Fiscal IV Disponível em maio/2011 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  5. 5. Todo o conteúdo está disponível em: www.robertodiasduarte.com.br http://www.robertodiasduarte.com.br/files/omaiorB2Gdoplaneta.pdf http://www.slideshare.net/robertodiasduarte http://www.youtube.com/user/robertodiasduarte prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  6. 6. Todo o conteúdo está disponível em: www.robertodiasduarte.com.br http://www.robertodiasduarte.com.br/files/omaiorB2Gdoplaneta.pdf http://www.slideshare.net/robertodiasduarte http://www.youtube.com/user/robertodiasduarte prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  7. 7. Uma dica para vocês... prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  8. 8. Uma dica para vocês... prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  9. 9. Fraude? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  10. 10. Fraude? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  11. 11. Definição ampla de fraude É um esquema ilícito ou de má fé criado para obter ganhos pessoais. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  12. 12. Fatores primários • Existência de golpistas motivados. • Disponibilidade de vítimas adequadas e vulneráveis. • Ausência de regras, "guardas" ou controladores eficazes. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  13. 13. Por que há golpistas motivados? • Ineficiência das leis; • incerteza da pena; • incerteza jurídica; • existência de oportunidades; • pouca fiscalização; • desrespeito as leis encarado como comportamento comum. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  14. 14. Mas principalmente porque... o desrespeito às leis é considerado comportamento “normal”. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  15. 15. Mas principalmente porque... o desrespeito às leis é considerado comportamento “normal”. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  16. 16. Por que há vítimas vulneráveis? • Pouca informação e divulgação preventivas; • ignorância e ingenuidade; • ganância; • o desrespeito às leis é considerado comportamento “normal”. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  17. 17. Por que há falta de regras e controles? • percepção do problema como não prioritário; • despreparo das autoridades; • escassa coordenação de ações contra fraudadores; • falta de leis específicas e pouca clareza em algumas das existentes. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  18. 18. Alavancas sobre as vítimas • Ganância e Vontade de fazer "Dinheiro Fácil". • Ignorância (Tecnológica, Operacional, Legal, Comercial etc...). • Gostinho do "Ilegal", "Proibido". • Gostinho do "Misterioso", "Exclusivo", "Inédito". prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  19. 19. Alavancas sobre as vítimas • Irracionalidade e tendência a negar as evidências para perseguir um sonho. • Ingenuidade, Credulidade e Escassa Atenção. • Necessidade e Outras Pressões/ Urgências prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  20. 20. Alavancas sobre as vítimas • Irracionalidade e tendência a negar as evidências para perseguir um sonho. • Ingenuidade, Credulidade e Escassa Atenção. • Necessidade e Outras Pressões/ Urgências prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  21. 21. Aprendeu? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  22. 22. Aprendeu? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  23. 23. Fraude digital? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  24. 24. Fraude digital? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  25. 25. Assinatura Digital prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  26. 26. Assinatura Digital É um método de autenticação de informação digital Não é assinatura eletrônica Não é assinatura digitalizada prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  27. 27. Como funciona? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  28. 28. Como funciona? HASH é gerado a partir da chave pública O HASH é Autor assina descriptografado a com sua partir da chave chave privada pública Novo HASH é gerado HASH é armazenado na mensagem Novo HASH é comparado com o original prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  29. 29. Carimbo do tempo prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  30. 30. Carimbo do tempo Certifica a autenticidade temporal (data e hora) de arquivos eletrônicos Sincronizado a “Hora Legal Brasileira” prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  31. 31. Documentos Digitais MP 2.200-2 de Agosto/2001 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  32. 32. Documentos Digitais MP 2.200-2 de Agosto/2001 “As declarações constantes dos documentos em forma eletrônica produzidos com a utilização de processo de certificação disponibilizado pela presumem-se ICP-Brasil verdadeiros em relação aos signatários” (Artigo 10o § 1o) prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  33. 33. Documentos Digitais MP 2.200-2 de Agosto/2001 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  34. 34. Documentos Digitais MP 2.200-2 de Agosto/2001 “O disposto nesta Medida Provisória não obsta a utilização de outro meio de comprovação da autoria e integridade de documentos em forma eletrônica, inclusive os que utilizem certificados não emitidos pela ICP-Brasil, desde que admitido pelas partes como válido ou aceito pela pessoa a quem for oposto o documento.” (Artigo 10o § 2o) prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  35. 35. Documentos Digitais prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  36. 36. Documentos Digitais Integridade Autenticidade Não repudio Disponibilidade Confidencialidade Auditabilidade prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  37. 37. Documentos Digitais Integridade Autenticidade Não repudio Disponibilidade Confidencialidade Auditabilidade prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  38. 38. Integridade prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  39. 39. Integridade Qualquer alteração da mensagem faz com que a assinatura não corresponda mais ao documento prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  40. 40. Integridade Qualquer alteração da mensagem faz com que a assinatura não corresponda mais ao documento prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  41. 41. Autenticidade prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  42. 42. Autenticidade O receptor pode confirmar se a assinatura foi feita pelo emissor prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  43. 43. Não repúdio prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  44. 44. Não repúdio O emissor não pode negar a autenticidade da mensagem prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  45. 45. Confidencialidade prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  46. 46. Confidencialidade Passo 1: Alice envia sua chave pública para Bob Passo 2: Bob cifra a mensagem com a chave pública de Alice e envia para Alice, que recebe e decifra o texto utilizando sua chave privada prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  47. 47. Disponibilidade prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  48. 48. Disponibilidade A informação deve estar disponível apenas para seu uso legítimo prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  49. 49. Auditabilidade prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  50. 50. Auditabilidade Deve haver informação relativa às ações de alteração ou consulta de dados Quem? Quando? O que fez? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  51. 51. Por que preciso saber disso? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  52. 52. Por que preciso saber disso? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  53. 53. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  54. 54. Bem-vindos ao Terceiro Milênio Lembrem-se: já estamos na segunda década! prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  55. 55. Ford Focus Eletric (CES2011) prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  56. 56. Ford Focus Eletric (CES2011) prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  57. 57. Tudo começou em 1914 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  58. 58. Tudo começou em 1914 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  59. 59. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  60. 60. Fordismo • Linha de montagem automatizada • Produtos baratos • Trabalhadores pouco qualificados • Controle de tempos e movimentos prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  61. 61. O Fisco entra na Era do Conhecimento prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  62. 62. O Fisco entra na Era do Conhecimento • IRPF • Sintegra • IN86, MANAD • SPED • ... prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  63. 63. Ecosistema Fiscal NF-e NFS-e EFD ICMS/IPI CT-e EFD/CIAP Tem nota? CF-e Brasil-id EFD PIS/COFINS CC-e Siniav Entregou? EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil Vendeu? NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Recebeu? Cliente Produziu? Contador NF-e Estoque? Pagou? NFS-e CF-e CC-e Fornecedor Comprou? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  64. 64. Ecosistema Empresarial NFS-e CF-e NF-e CC-e CT-e Nota correta? Fisco Entregou? Vendeu? Cliente SPED Contábil Recebeu? CT-e Estoque? EFD Contábil Brasil-id Siniav Pagou? Produziu? Comprou? EFD ICMS/IPI EFD/CIAP EFD/FOLHA Contador EFD PIS/CONFIS prof. Roberto Dias Duarte Fornecedorquinta-feira, 7 de abril de 2011
  65. 65. Vamos entender as principais vulnerabilidades das empresas no mundo do SPED? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  66. 66. O que é a Nota Eletrônica? “Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, (...) Sua validade jurídica é garantida pela assinatura digital do remetente (garantia de autoria e de integridade) e pela recepção, pelo Fisco, do documento eletrônico, antes da ocorrência do fato gerador.” prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  67. 67. O que é a Nota Eletrônica? “Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, (...) Sua validade jurídica é garantida pela assinatura digital do remetente (garantia de autoria e de integridade) e pela recepção, pelo Fisco, do documento eletrônico, antes da ocorrência do fato gerador.” prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  68. 68. Documento Fiscal Digital prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  69. 69. Documento Fiscal Digital prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  70. 70. Livro Contábil Digital prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  71. 71. Livro Contábil Digital prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  72. 72. Livro Fiscal Digital (ICMS/IPI) prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  73. 73. Livro Fiscal Digital (ICMS/IPI) prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  74. 74. SPED é um repositório digital de inteligência • Fiscal • Contábil • Gerencial • Tecnológica prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  75. 75. SPED é um repositório digital de inteligência • Fiscal • Contábil • Gerencial • Tecnológica prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  76. 76. Mas, nada muda na minha empresa, certo? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  77. 77. Mas, nada muda na minha empresa, certo? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  78. 78. Vulnerabilidade #1 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  79. 79. Vulnerabilidade #1 Tenho que verificar o arquivo XML Ajuste SINIEF 07/2005 Cláusula décima § 1º O destinatário deverá verificar a validade e autenticidade da NF-e e a existência de Autorização de Uso da NF-e. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  80. 80. Vulnerabilidade #2 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  81. 81. Vulnerabilidade #2 N ota autor izada não me livra do "passivo fiscal" Ajuste SINIEF 07/2005 Cláusula quarta § 1º Ainda que formalmente regular, não será considerado documento fiscal idôneo a NF-e que tiver sido emitida ou utilizada com dolo, fraude, simulação ou erro, que possibilite, mesmo que a terceiro, o não-pagamento do imposto ou qualquer outra vantagem indevida. (...) § 3º A autorização de uso da NF-e concedida pela administração tributária não implica validação das informações nela contidas. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  82. 82. Vulnerabilidade #2 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  83. 83. Vulnerabilidade #2 Ainda que formalmente regular, não será considerado documento fiscal idôneo a NF-e que tiver si do emiti da o u utilizada co m do lo, f rau de, s i m u la ç ã o o u e r r o, q u e possibilite, mesmo que a terceiro, o não-pagamento do imposto ou q u al q u er o ut r a va ntag e m indevida. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  84. 84. Vulnerabilidade #3 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  85. 85. Vulnerabilidade #3 Só posso cancelar NF-e se a mercadoria não circulou.... ATO COTEPE/ICMS Nº 33 /2008 Efeitos a partir de 01.01.12: Art. 1º Poderá o emitente solicitar o cancelamento da NF-e, em prazo não superior a 24 horas, contado do momento em que foi concedida a respectiva Autorização de Uso da NF-e, desde que não tenha ocorrido a circulação da mercadoria ou a prestação de serviço e observadas às demais normas constantes do AJUSTE SINIEF 07/05, de 5 de outubro de 2005.  prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  86. 86. Vulnerabilidade #4 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  87. 87. Vulnerabilidade #4 Tenho que enviar o arquivo XML ao destinatário e ao transportador Ajuste SINIEF 07/2005 Cláusula Sétima § 7º O emitente da NF-e deverá, obrigatoriamente, encaminhar ou disponibilizar download do arquivo da NF-e e seu respectivo Proto co lo de Autor ização de Uso ao de s tinatár io e ao transportador contratado, imediatamente após o recebimento da autorização de uso da NF-e. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  88. 88. Vulnerabilidade #5 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  89. 89. Vulnerabilidade #5 Tenho que guardar o arquivo XML Ajuste SINIEF 07/2005 Cláusula décima O emitente e o destinatário deverão manter a NF-e em arquivo digital, sob sua guarda e responsabilidade, pelo prazo estabelecido na legislação tributária, mesmo que fora da empresa, devendo ser disponibilizado para a Administração Tributária quando solicitado. (...) § 2º Caso o destinatário não seja contribuinte credenciado para a emissão de NF-e, alternativamente ao disposto no “caput”, o destinatário deverá manter em arquivo o DANFE relativo a NF-e da operação, devendo ser apresentado à administração tributária, quando solicitado. § 3º O emitente de NF-e deverá guardar pelo prazo estabelecido na legislação tributária o DANFE que acompanhou o retorno de mercadoria não recebida pelo destinatário e que contenha o motivo da recusa em seu verso. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  90. 90. Vulnerabilidade #6 prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  91. 91. Vulnerabilidade #6 “ E m p ré s t i m o ” d e s e n h a e ar mazenam ento de certificados digitais eCPF, eCNPJ, ePJ prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  92. 92. Vulnerabilidade #6 “ E m p ré s t i m o ” d e s e n h a e ar mazenam ento de certificados digitais eCPF, eCNPJ, ePJ A1, A3, HSM prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  93. 93. Causas das vulnerabilidades prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  94. 94. Causas das vulnerabilidades Falta de conhecimento das regras; G a n â n c i a : p r e ç o s a b a i xo d o mercado; Desrespeito as leis encarado como comportamento comum; Sistemas precários; Pessoal pouco qualificado. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  95. 95. Consequências prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  96. 96. Consequências M e r cad o r i a s s e m d o c um e nto idôneo: XML não assinado, DANFE clonado, dados inconsistentes, NF-e cancelada/denegada, etc. Mercadorias de origem ilícita; Problemas fiscais: documentos inidôneos Sigilo fiscal e comercial violados Assinatura de contratos e outros documentos prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  97. 97. Tenho como evitar? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  98. 98. Tenho como evitar? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  99. 99. Solução: Paradigma do século XXI Conhecimento Comportamento Tecnologia prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  100. 100. Ação preventivas básicas prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  101. 101. Termo de compromisso Formaliza responsabilidades: Sigilo de informações; Cumprimento de normas de segurança; Conduta ética. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  102. 102. Autenticação individual Identifica as pessoas: Senha; Cartão ou token; Biometria; Certificado Digital. prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  103. 103. “Empréstimo” de senha prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  104. 104. “Empréstimo” de senha prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  105. 105. Cópias de segurança Qual a política definida? Qual a cópia mais antiga? Os arquivos das estações têm cópias? Os servidores têm cópias? Onde são armazenadas? Em que tipo de mídia? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  106. 106. Software homologado Itens de verificação: manutenção treinamento suporte condições comerciais capacidade do fabricante tendências prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  107. 107. Software homologado Itens de verificação: manutenção treinamento suporte condições comerciais capacidade do fabricante tendências prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  108. 108. Uso de antivírus Prevenção além do software: Anexos Executável? No way! Download? Só de sites confiáveis Backup, sempre Educação prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  109. 109. Correio eletrônico Pishing Muitos golpes: Notícias falsas Propostas “irresistíveis” Seu CPF foi... Atualize sua senha... blá, blá, blá... prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  110. 110. Informações pessoais Cuidado com informação de: Funcionários Clientes Parceiros Quem pode acessar? Parceiros? Uso comercial? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  111. 111. Engenharia social Procedimentos para obtenção de informações através de contatos falsos “Conversa de malandro” Lixão Habilidades do farsante: fala com conhecimento adquire confiança presta “favor” prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  112. 112. Quer tentar? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  113. 113. Quer tentar? prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  114. 114. Direitos do usuário Acesso individual Treinamento sobre segurança Informações para trabalhar Comunicar ocorrências de segurança Saber o que é rastreado Garantia de privacidade Conhecer as políticas e normas Ser mais importante que a tecnologia Ser avisado sobre tentativas de invasão prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  115. 115. Direitos do usuário Acesso individual Treinamento sobre segurança Informações para trabalhar Comunicar ocorrências de segurança Saber o que é rastreado Garantia de privacidade Conhecer as políticas e normas Ser mais importante que a tecnologia Ser avisado sobre tentativas de invasão prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  116. 116. Mensagem do He-Man prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  117. 117. Mensagem do He-Man prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011
  118. 118. Todo o conteúdo está disponível em: www.robertodiasduarte.com.br Estudo “O Maior B2G do Planeta” em: http://www.robertodiasduarte.com.br/files/omaiorB2Gdoplaneta.pdf http://www.slideshare.net/robertodiasduarte http://www.youtube.com/user/robertodiasduarte prof. Roberto Dias Duartequinta-feira, 7 de abril de 2011

×