Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
CIBERATIVISMO
Liberdade de Expressão e Pressão Social
entre o Virtual e o Real

RENATO MARTINELLI
3º Comunicação em Cena -...
2

Redes Sociais, Conexões
e Processo Comunicacional
• Dispositivos eletrônicos
conectados às redes
influenciam processos
...
3

Comunicação Virtual
• “As redes não são apenas uma nova forma de organização social,
mas se tornaram um traço-chave da ...
4

Comunicação Virtual
• Transposição de fenômenos entre ambientes on-line e off-line.

“Passagem da limitação espacial co...
5

O Real e o Virtual
PIERRE LEVY
• Virtual como vínculo entre o
real e o possível.
• “Virtualização é um dos
principais v...
6

Ruptura no Espaço-Tempo
• “O tempo contemporâneo
desterritorializado, online, na
internet, no ciberespaço, é dinâmico.”...
7

Ciberativismo
• Uso da internet por movimentos
politicamente motivados, com o
intuito de alcançar suas novas e
tradicio...
8

Pressão Social: das redes às ruas
Mobilizações Sociais iniciadas na web:
• Movimento Zapatista – México (1994)
• Greenp...
9

Ciberativismo e Mobilização Social
• Mobilização social ganhou força,
amplitude e velocidade com o poder
das redes cone...
10

Referências
• BAUDRILLARD, Jean. Tela total: Mito-ironias do virtual e da imagem. Porto
Alegre: Sulina, 2011.
• CASTEL...
11

Referências
• GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e redes de mobilizações civis no
Brasil contemporâneo. Petrópo...
Sobre o Autor
Renato Martinelli
• Mestrando em Comunicação pela Faculdade
Cásper Líbero (SP). Bacharel e Pós-graduado em
C...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Ciberativismo - Liberdade de Expressão e Pressão Social entre o Virtual e o Real

2.311 Aufrufe

Veröffentlicht am

Apresentação do artigo "Ciberativismo - Liberdade de Expressão e Pressão Social entre o Virtual e o Real", publicado no livro Comunicação em Cena - volume 3 e apresentado na Faculdade Cásper Líbero em 08 de novembro de 2013.
O presente trabalho dialoga sobre como o aumento ao acesso às redes conectadas influenciou processos comunicacionais e sociais, de tal forma em que as plataformas colaborativas atuais permitem o protagonismo na web, até mobilização social no ambiente digital. Traz definição de ciberativismo e destaca manifestações que começam na internet e mobilizações que foram das redes às ruas.

Veröffentlicht in: Marketing
  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

Ciberativismo - Liberdade de Expressão e Pressão Social entre o Virtual e o Real

  1. 1. CIBERATIVISMO Liberdade de Expressão e Pressão Social entre o Virtual e o Real RENATO MARTINELLI 3º Comunicação em Cena - Faculdade Cásper Líbero 08 de novembro de 2013
  2. 2. 2 Redes Sociais, Conexões e Processo Comunicacional • Dispositivos eletrônicos conectados às redes influenciam processos comunicacionais e sociais. • Conexões cibernéticas: comunicação mediada, virtual, em tempo real e desterritorializada. • Produção e circulação de conteúdo em plataformas colaborativas, sem depender de meios de comunicação de massa.
  3. 3. 3 Comunicação Virtual • “As redes não são apenas uma nova forma de organização social, mas se tornaram um traço-chave da morfologia social.” (Santaella) • Processo de informatização e avanço tecnológico digital, virtualização e ciberespaço. • Presente nas relações interpessoais (amigos, familiares e desconhecidos), e nas relações empresariais (desenvolvimento de economias virtuais / governos, instituições e personalidades em busca de seguidores e fãs).
  4. 4. 4 Comunicação Virtual • Transposição de fenômenos entre ambientes on-line e off-line. “Passagem da limitação espacial como fonte de sociabilidade para a comunicação espacial como expressão da organização social” (Castells)
  5. 5. 5 O Real e o Virtual PIERRE LEVY • Virtual como vínculo entre o real e o possível. • “Virtualização é um dos principais vetores de criação da realidade”. • Virtual relacionado a criatividade, ao processo comunicacional, a evolução da linguagem e da sociedade contemporânea. JEAN BAUDRILLARD • Expansão do virtual como esvaziamento da comunicação (saturação) e fator-chave para o fim da vida social. • Não há distinção entre o real e o virtual, vivemos tudo antecipadamente, hiper-real. • “Desertificação sem precedentes do espaço real e de tudo o que nos cerca.”
  6. 6. 6 Ruptura no Espaço-Tempo • “O tempo contemporâneo desterritorializado, online, na internet, no ciberespaço, é dinâmico.” (Passos) • Não importa mais o passado, o presente ou o futuro, o que importa é o tempo on-line.
  7. 7. 7 Ciberativismo • Uso da internet por movimentos politicamente motivados, com o intuito de alcançar suas novas e tradicionais metas. (Lemos, Santos, Vegh, Marques; Nogueira, Cavalcante) • Relações de sujeitos sociopolíticos alteradas: novos atores sociais, alterações no formato das mobilizações e na forma de atuação – agora em redes (Gohn)
  8. 8. 8 Pressão Social: das redes às ruas Mobilizações Sociais iniciadas na web: • Movimento Zapatista – México (1994) • Greenpeace, PeaceNet e Anistia Internacional – EUA, Europa (anos 1990) • Primavera Árabe – Oriente Médio (2010) • Occupy Wall Street – EUA, Europa (2011) • Movimento Passe Livre – Brasil (2013)
  9. 9. 9 Ciberativismo e Mobilização Social • Mobilização social ganhou força, amplitude e velocidade com o poder das redes conectadas • Diferenças entre manifestação virtual e real: fragilidade no apoio social e menor nível de comprometimento na mobilização presencial • Maior força política e pressão social: do virtual para o real (espaço de conquista)
  10. 10. 10 Referências • BAUDRILLARD, Jean. Tela total: Mito-ironias do virtual e da imagem. Porto Alegre: Sulina, 2011. • CASTELLS, Manuel. A galáxia da internet: Reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003. • CAVALCANTE, Rebeca Freitas. Ciberativismo: como as novas formas de comunicação estão a contribuir para a democratização da comunicação. 2010. 70 p. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação – Área de Especialização: Estudo dos Media e do Jornalismo) – Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2010. Disponível em: <http://run.unl.pt/bitstream/10362/5305/1/rebeca.pdf>. Acesso em: 01 ago. 2013. • COELHO, Claudio Novaes Pinto. A comunicação virtual segundo Lévy e Baudrillard: Uma visão crítica. In: Communicare, v. 2, n. 1, p. 117-126, 1º sem. 2002.
  11. 11. 11 Referências • GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e redes de mobilizações civis no Brasil contemporâneo. Petrópolis: Vozes, 2013. • ______. Novas teorias dos movimentos sociais. São Paulo: Loyola, 2012. • GOMES, Wilson; MAIA, Rousiley C. M. Comunicação e democracia: Problemas & perspectivas. São Paulo: Paulus, 2008. • LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999. • ______. O que é o virtual?. São Paulo: Editora 34, 1996. • PASSOS, Marta Reyes Gil. O mundo virtual e suas consequências segundo Pierre Lévy e Jean Baudrillard. In: Communicare, v. 1, n. 1, p. 121-137, 2º sem. 2001. • SANTAELLA, Lucia. Redes sociais digitais: A cognição conectiva do Twitter. São Paulo: Paulus, 2010.
  12. 12. Sobre o Autor Renato Martinelli • Mestrando em Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Bacharel e Pós-graduado em Comunicação pela ESPM (SP). Especialista em Comunicação Corporativa, pela Syracuse University (EUA). • Professor-orientador da BSP - Business School São Paulo (SP) em Comunicação Empresarial, Media Training, Marketing Digital e Mídias Sociais. • Contatos: profrenatomgm@gmail.com renato.martinelli@prof.bsp.edu.br

×