Successfully reported this slideshow.
Delaunay 3D Tetraedralização  no R³  por Rafael Vieira  CRAb – Grupo de Computação Gráfica Departamento de Computação UFC
Sumário <ul><li>Histórico
Teoria
Implementação
Estudos de Caso
Dificuldades
Referências </li></ul>
Histórico <ul><li>No meio do século 19, o problema geométrico dos Diagramas de Proximidade alimentava as ciências da matem...
A usagem informal dos diagramas foi realizada primeiro por Descartes em 1644 e Dirichlet que os usou em 2 e 3 dimensões em...
A formalização e a definição dos diagramas pelo matemático russo Georgy Fedoseevich Voronoï para qualquer dimensão ocorreu...
Boris Delaunay, matemático russo, definiu sua divisão triangular em 1934 no seu artigo “ Sur la sphère vide ” publicado no...
A triangulação de Delaunay é um grafo dual de Voronoi. </li></ul>Voronoi Delaunay
Teoria Uma divisão em regiões de Delaunay para um conjunto de pontos P em uma dimensão d é tal que no interior de cada hip...
Teoria A tetraedralização de Delaunay é um caso particular para 3 dimensões.  Os subconjuntos de 4 pontos de P não podem p...
Algoritmo Entrada: um conjunto de Pontos V em 3 dimensões 1. Encontra um vértice de  V  na dimensão  x, y ou z mínimo ou m...
Face inicial 1. Obtemos sem perca de generalidade o ponto de ordenada mínima P(x,y,z) 2. Construímos uma face artificial F...
A que lado de uma face um ponto pertence Usamos o produto misto ou o volume orientado para determinamos a qual lado um vér...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Delaunay3D

1.116 Aufrufe

Veröffentlicht am

Uma apresentação de um algoritmo simples para resolução do problema de tetraedralização no espaço.

Veröffentlicht in: Technologie
  • Als Erste(r) kommentieren

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

Delaunay3D

  1. 1. Delaunay 3D Tetraedralização no R³ por Rafael Vieira CRAb – Grupo de Computação Gráfica Departamento de Computação UFC
  2. 2. Sumário <ul><li>Histórico
  3. 3. Teoria
  4. 4. Implementação
  5. 5. Estudos de Caso
  6. 6. Dificuldades
  7. 7. Referências </li></ul>
  8. 8. Histórico <ul><li>No meio do século 19, o problema geométrico dos Diagramas de Proximidade alimentava as ciências da matemática e da física.
  9. 9. A usagem informal dos diagramas foi realizada primeiro por Descartes em 1644 e Dirichlet que os usou em 2 e 3 dimensões em seus estudos sobre formas quádricas em 1850.
  10. 10. A formalização e a definição dos diagramas pelo matemático russo Georgy Fedoseevich Voronoï para qualquer dimensão ocorreu apenas em 1908
  11. 11. Boris Delaunay, matemático russo, definiu sua divisão triangular em 1934 no seu artigo “ Sur la sphère vide ” publicado no Boletim da Academia de Ciências da USSR.
  12. 12. A triangulação de Delaunay é um grafo dual de Voronoi. </li></ul>Voronoi Delaunay
  13. 13. Teoria Uma divisão em regiões de Delaunay para um conjunto de pontos P em uma dimensão d é tal que no interior de cada hiperesfera definida por (d+1) pontos, não existe nenhum ponto de P em seu interior. Atenção: Os conjuntos (d+1) pontos não podem pertencer ao mesmo hiperplano de dimensão (d-1). Delaunay em 2 dimensões
  14. 14. Teoria A tetraedralização de Delaunay é um caso particular para 3 dimensões. Os subconjuntos de 4 pontos de P não podem pertencer a um mesmo plano.
  15. 15. Algoritmo Entrada: um conjunto de Pontos V em 3 dimensões 1. Encontra um vértice de V na dimensão x, y ou z mínimo ou máximo 2. Determine uma face Inicial F0 pertencente ao FC3D 3. Procura em qual lado de F0 está o conjunto V (similar linha 10) 4. Determina o 1º Poliedro P[0] pelo ponto de V que possui o maior ângulo sólido com F0 . 5. Adicione P[0] em uma FILA 6. Adicione P[0] no Poliedro final PF 7. Enquanto FILA não for vazia 8. Remova um Poliedro P[i] de FILA 9. Para cada face livre F[j] de P[i] 10. Procura quais pontos T estão acima de F[j] 11. Determina o Poliedro P[i+1] adjacente a F[j] (similar linha 4) . 12. Determina Faces Livres de P[i+1] 13 Adicione P[i+1] em FILA 14. Adicione P[i+1] no Poliedro final PF Saída: um conjunto de tetraedros PF formados por V
  16. 16. Face inicial 1. Obtemos sem perca de generalidade o ponto de ordenada mínima P(x,y,z) 2. Construímos uma face artificial FA, usando como referência a base canônica no espaço XZ 3. Escolhemos uma aresta A contendo P da face artificial e verificamos qual ponto P' forma uma face F com FA de com maior angulo. 4. Descartamos a primeira face e repetimos o processo para a face com PP' e P+(1,0,0) ou P+(0,0,1) encontrar o último vértice da face inicial P P + (0,0,1) P + (1,0,0) P P + (1,0,0) P + (0,0,1)
  17. 17. A que lado de uma face um ponto pertence Usamos o produto misto ou o volume orientado para determinamos a qual lado um vértice V[i] pertence. Repare como a orientação de cada face é importante. Normal A B C V[i] D = ((C – B) x (A – B)) * (V[i] - B) D < 0 D > 0
  18. 18. Ângulo Sólido Usamos a fórmula apresentada por Oosterom[3] para cálculo do ângulo Sólido para cada V[i] em relação a nossa Face F corrente(triângulo hachurado abaixo). O vértice V[i] com maior ângulo sólido será usado para formar o novo tetraedro. Ele é o centro da esfera exibida abaixo: Numerador -> produto misto Denominador -> produto escalar R1, R2 e R3 claros na fórmula acima são os módulos dos vetores
  19. 19. Faces Livres São determinadas por: * Pertencem ao fecho convexo: isto é, não possuem nenhum vértice em um dos seus lados(d>0 e d <0) * Já possuem uma face correspondente no Poliedro final PF. * São a base de um poliedro recém formado Faces Livres Faces Não Livres
  20. 20. Implementação Classes: <ul><li>Vetor
  21. 21. Polígono
  22. 22. Poliedro
  23. 23. Desenha
  24. 24. Delaunay </li></ul>
  25. 25. Estudos de Caso 14 pontos
  26. 26. Estudos de Caso 50 pontos
  27. 27. Estudos de Caso 100 pontos
  28. 28. Estudos de Caso 200 pontos
  29. 29. Dificuldades Verificar a validade do algoritmo para casos complexos. Com poucos vértices é fácil verificar a validade, mas para muitos vértices se torna inviável. Identificar casos patológicos, embora podemos contar com os mesmos casos citados em Mergehull 3D, podem existir outros casos ainda não identificados. Ter acesso aos artigos originais de Delaunay
  30. 30. Referências <ul>1. Chand, Kapur - An algorithm for convex polytopes – 1970. 2. F. P. Preparata , S. J. Hong - Convex hulls of finite sets of points in two and three dimensions – 1977 </ul><ul>3. Van Oosterom, A. Strackee, J. - The Solid Angle of a Plane Triangle - 1983 4. P. C. P. Carvalho e L. H. de Figueiredo, Introdução à Geometria Computational, 18° Colóquio Brasileiro de Matemática, IMPA, 1991 </ul>

×