Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Tristeza e depressão

16.285 Aufrufe

Veröffentlicht am

Esta é uma palestra sobre Tristeza e Depressão na perspectiva psicológica espírita.

  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

Tristeza e depressão

  1. 1. Tristeza e DepressãoPalestrante: Marlon Reikdal<br />
  2. 2. TRISTEZA (dicionário Houaiss)<br /><ul><li>Estado afetivo caracterizado pela falta de alegria, pela melancolia;
  3. 3. Falta de alento;
  4. 4. Desânimo;
  5. 5. Esmorecimento;
  6. 6. Momento em que prevalece o estado de melancolia. </li></li></ul><li>DEPRESSÃO (Dicionário Houaiss)<br /><ul><li>Ato ou efeito de deprimir;
  7. 7. Estado de desencorajamento, de perda de interesse que sobrevém, por exemplo, após perdas, decepções, fracassos, estresses físicos e ou psíquicos, no momento em que o indivíduo toma consciência do sofrimento ou da solidão em que se encontra. </li></li></ul><li>A TRISTEZA<br />
  8. 8. “É um fenômeno natural que ocorre com todas as pessoas, mesmo aquelas que vivenciam os mais extraordinários momentos de alegria.”<br />Joanna de Ângelis <br /> Atitudes Renovadas, p. 37<br />
  9. 9. “É uma emoção natural, em face dos problemas e dificuldades que se apresentam na existência de todas as pessoas, como decorrência de desencantos, de choques, de insatisfações, normalmente de curta duração.”<br />Joanna de Ângelis <br /> Iluminação Interior, p. 108<br />
  10. 10. “As pessoas não tem paciência para a infelicidade. Em um mundo altamente competitivo, estar triste pode ser interpretado como sinal de fraqueza, e isso, ninguém quer.”<br />Renato Janine - filósofo<br />
  11. 11. “Uma das principais funções da tristeza é a de proporcionar um ajustamento a uma grande perda, como a morte de alguém ou uma decepção significativa.”<br />Daniel Golemann – Inteligência Emocional<br />INTROVERSÃO<br />EXTROVERSÃO<br />
  12. 12. “A tristeza sem lamentação, sem queixas, sem ressentimento, é, pois, psicoterapêutica. <br /> Fenômeno psicológico transitório, deve ceder lugar à reflexão, ao despertamento e à valorização dos tesouros morais, culturais e espirituais.” <br />Joanna de Ângelis – Atitudes Renovadas, p. 41<br />
  13. 13. A DEPRESSÃO<br />
  14. 14. A depressão é um estado patológico.<br /> A depressão é um transtorno que pode vir acompanhada ou não do sentimento de <br /> tristeza e prejudica o funcionamento psicológico <br /> (afetivo, profissional, social, religioso, etc.)<br /> Dr. Ricardo Moreno (psiquiatra)<br />
  15. 15. A doença depressiva(Francisco Cajazeiras – Depressão: doença da alma)<br />No diagóstico aparecem, em destaque: <br /><ul><li>a redução do humor (tristeza);
  16. 16. a desmotivação;
  17. 17. a perda progressiva de sentir prazer (estreitamento vivencial);
  18. 18. ou mesmo a perda da capacidade de sentir prazer (anedonia). </li></li></ul><li>Além dos sintomas cardinais da doença depressiva, pode-se apresentar um conjunto de sinais e sintomas relevantes: <br /><ul><li>Distúrbio do sono;
  19. 19. Alteração do apetite e do peso corporal;
  20. 20. Redução da libido;
  21. 21. Distúrbio de atenção e memória;
  22. 22. Distúrbios motores, ou fraqueza;
  23. 23. Sentimento de culpa;
  24. 24. Baixa auto-estima;
  25. 25. Pensamentos recorrentes na própria morte;
  26. 26. Ideação suicída.</li></li></ul><li>É UMA PATOLOGIA <br />
  27. 27. Francisco Cajazeiras<br />Depressão: doença da alma<br />“Atinge cerca de 15% a 20% da população mundial e é cada vez mais diagnosticada em todo o mundo, abrangendo todas as camadas sociais (...)”<br />
  28. 28. “O problema incide preferencialmente em adultos jovens e de meia idade, com maior prevalência no sexo feminino (2:1)”<br />Francisco Cajazeiras<br />Depressão: doença da alma<br />
  29. 29. Francisco Cajazeiras<br />Depressão: doença da alma<br />“Cerca de 15% dos seus portadores cometem suicídio. Os pacientes do sexo masculino suicidam-se mais, em proporção de 4:1.”<br />
  30. 30. “A doença depressiva é responsável por pelo menos metade dos casos de suicídio (40% a 60%) registrados.”<br />Francisco Cajazeiras<br />Depressão: doença da alma<br />
  31. 31. Quando pensamentos insidiosos e insistentes predominarem em tuas paisagens mentais, convidando-te à fuga dos relacionamentos, dos compromissos de qualquer ordem, vigia e age, porque estás sob as garras perversas do transtorno perigoso.”Joanna de Ângelis – Iluminação Interior, p. 111<br />
  32. 32. “Os psiquiatras tem uma formação para perceber que primeiro é preciso ajudar a pessoa a entender o que está se passando com ela e depois, se for o caso, medicar.”<br />“Há uma tendência de achar que o medicamento vai corrigir qualquer distorção humana. É a busca pela pílula da felicidade.”<br />Dr. MiguelChalub – entrevista Isto é.<br />
  33. 33. Aprender a lidar com os sentimentos, em primeiro lugar, é aceitar que existe uma parte desconhecida de si mesmo (inconsciente). <br />Inconsciente Coletivo<br />“O homem que não atravessa o inferno de suas paixões também não as supera.”<br />C. G. Jung <br />Memórias Sonhos e Reflexões<br />
  34. 34. “Só quem vive emoções profundas e passa pela dor e pelo sofrimento é capaz de realizar-se na plenitude”<br />Franklin Leopoldo – Felicidade: dos filósofos pré-socráticos aos contemporâneos<br />“O sofrimento produz resistência, a resistência produz caráter, e o caráter produz a fé.”<br />Paulo - Carta aos Romanos<br />
  35. 35. “É o Espírito o desencadeador do transtorno martirizante, cabendo-lhe a responsabilidade de reverter o quadro, mediante grande esforço da vontade, acompanhado pelos recursos preciosos da oração e da ação no bem, com os quais adquire valores que podem contrabalançar o erro e recuperar-se das dívidas morais”<br />Joanna de Ângelis – Iluminação Interior, p. 109<br />
  36. 36. “A depressão é rude prova para o espírito, que a deve enfrentar com galhardia, recorrendo ao arsenal terapêutico da medicina e do espiritismo.”Joanna de Ângelis – Iluminação Interior, p. 110<br />
  37. 37. “O Espiritismo faz ver as coisas de tão alto, que o sentimento da personali- dade desaparece, de alguma forma, diante da imensidão.”<br />Allan Kardec <br />O Livro dos Espíritos q. 917<br />
  38. 38. Tristeza e Depressão: um enfoque espírita<br />Psicólogo Marlon Reikdal<br />marlonreikdal@yahoo.com.br<br />

×