Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

TCF sobre Hpv hora de prevenir

Trabalho de Conclusão do Fundamental/PE

  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

TCF sobre Hpv hora de prevenir

  1. 1. JACIEL JOSÉ DE MOURA DA SILVA JACIELMA MOURA DA SILVA MÁRCIA MARIA DA SILVA MARIA RANIELLE T. DA SILVA THAYSA PAULA DOS SANTOS SILVA VALDILENE NEVES DA SILVA HPV HORA DE PREVENIR COM VACINAÇÃO Trabalho de Conclusão do Ensino Fundamental apresentado à EREM Dr. Jaime Monteiro como requisito parcial para aprovação, sob a orientação da Professora Márcia Oliveira da Silva. GAMELEIRA – PE 2016
  2. 2. Dedicamos este trabalho, primeiramente, a Deus e, em especial, aos nossos pais, pois são eles que nos fortalecem diariamente na busca de um futuro melhor.
  3. 3. “Nada do que vivemos tem sentido se não tocarmos o coração das pessoas.” (Cora Coralina)
  4. 4. SUMÁRIO APRESENTAÇÃO.............................................................................................. 05 JUSTIFICATIVA................................................................................................. 06 PROBLEMA MOBILIZADOR......................................................................... 07 OBJETIVOS.......................................................................................................... 08 CAPÍTULO I CONSTRUINDO REFERÊNCIAS................................................................... 09 1.1 Entendendo o Papilomavírus Humano ........................................................ 09 1.2 A importância da vacinação contra o HPV.................................................... 10 1.3 Outras formas de prevenção........................................................................... 10 1.4 Como tratar o HPV........................................................................................ 10 1.5 A vacina e a vida sexual precoce................................................................... 11 ETAPAS............................................................................................................... 12 RECURSOS......................................................................................................... 13 CRONOGRAMA................................................................................................. 14 CONSIDERAÇÕES FINAIS............................................................................. 15 REFERÊNCIAS ................................................................................................. 16
  5. 5. APRESENTAÇÃO O HPV é considerado como a doença sexualmente transmissível mais frequente no mundo, pois dos mais de 200 tipos diferentes, cerca de 40 infectam a área ano-genital masculina e feminina. Ele também é responsável pelo câncer de colo do útero , a quarta causa de morte entre mulheres no Brasil. O presente trabalho abordará as consequências e a forma de prevenção da doença que, se nada for feito para intensificar a vacinação de meninas entre 9 a 13 anos, tende a atingir mais de 85% da população na próxima década.
  6. 6. JUSTIFICATIVA A escolha do tema “HPV: Hora de Prevenir com Vacinação” foi motivado pela necessidade de conscientizar pais e responsáveis da importância da imunização de meninas entre 9 a 13 anos para evitar graves problemas de saúde no futuro, visto que alguns menos informados, acham que com a vacinação estarão incentivando as filhas a iniciarem a vida sexual. .
  7. 7. PROBLEMA MOBILIZADOR O Governo Federal, o Ministério da Saúde e o SUS reforçam todos os anos a importância da campanha de vacinação contra o HPV. Este ano, a campanha mostrou o papel dos pais e responsáveis na proteção do futuro das meninas , utilizando a imagem de uma pessoa famosa e com sua filha. Ao observarmos o cartaz da campanha, surgiu o interesse de entender melhor o HPV, as consequências e a eficácia da vacinação.
  8. 8. OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Conscientizar pais, responsáveis e a comunidade escolar sobre a importância da vacinação contra o HPV nas meninas entre 9 e 13 anos. OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Promover entre os adolescentes o senso de responsabilidade em relação à vida sexual;  Esclarecer que a vacinação é a melhor forma de prevenir câncer de colo do útero;  Estimular o diálogo entre mães e filhas, principalmente em relação à sexualidade.
  9. 9. CAPÍTULO I CONSTRUINDO REFERÊNCIAS 1.1 Entendendo o Papilomavírus Humano Papilomavírus Humano ou HPV é o nome de um grupo vírus de transmissão preferencialmente sexual capazes de induzir lesões de pele e das mucosas humanas, as quais mostram um crescimento limitado e habitualmente regridem espontaneamente por ação do sistema imunológico. Também podem causar câncer de colo do útero, verrugas genitais e papilomas laríngeos. Segundo o cirurgião oncológico Glauco Baiocchi e o ginecologista José Bento expuseram no programa Bem Estar, o HPV é considerado como a doença sexualmente transmissível mais frequente no mundo, pois dos mais de 200 tipos diferentes, cerca de 40 infectam a área ano-genital masculina e feminina. O grupo de vírus que causa a lesão benigna é diferente do grupo que causa a doença maligna. Estudos desde a década de 80 comprovaram que o HPV é o agente causador do câncer do colo uterino. Mas para a mulher ter este tipo de câncer, além da presença do vírus, são necessários outros fatores (imunológicos, hormonais, dietéticos e ambientais) que propiciarão o crescimento e a evolução das lesões HPV induzidas. Em média, considera-se que 20 a 50% das mulheres sexualmente ativas estejam infectadas de alguma forma pelo vírus (infecção latente ou produtiva). As infecções latentes, e mais frequentes, não apresentam sintomas e passam a se manifestar no momento em que há uma diminuição no sistema imunológico do indivíduo. Já a infecção produtiva tem várias formas de manifestação, indo desde pequenas lesões praticamente imperceptíveis até lesões i Estudos epidemiológicos estimam que a infecção HPV venha atingir mais de 85% da população nos próximos 10 anos e se nada for feito para modificar esta tendência, todas as pessoas poderão se infectar em alguma fase de suas vidas.
  10. 10. 1.2 A importância da vacinação contra o HPV A infecção HPV não escolhe idade nem sexo, sendo assim, a melhor forma de prevenção é a vacina. A faixa etária ideal para a vacinação é dos 9 aos 13 anos porque neste período o organismo produz dez vezes mais anticorpos contra o vírus. O Ministério da Saúde utiliza da vacina quadrivalente, isto é, composta pelos tipos HPV 6, 11, 16 e 18 porque estimula a produção de anticorpos específicos para cada tipo de vírus. A proteção contra a infecção vai depender da quantidade de anticorpos produzidos pelo indivíduo vacinado, a presença destes anticorpos no local da infecção e a sua persistência durante um longo período de tempo. No Brasil, a vacina é oferecida de modo permanente na rede pública. Ela é segura e pode evitar em 70% dos casos de câncer de colo do útero, mas para sua eficácia é necessário tomar as duas doses com intervalo de seis meses para meninas. Nos indivíduos já infectados, a vacina diminui o risco de reincidência das doenças relacionadas. 1.3 Outras formas de prevenção Caso o indivíduo tenha uma vida sexual ativa, outras formas de prevenir tanto o HPV como outras DST são: o uso de preservativo nas relações sexuais, evitar múltiplos parceiros, evitar compartilhar peças íntimas e realizar exames ginecológicos a cada seis meses. É importante ressaltar que o uso do preservativo, apesar de prevenir a maioria das DST, não impede totalmente a contaminação pelo HPV, pois, frequentemente as lesões estão presentes em áreas não protegidas pela camisinha (raiz da coxa, perianal, etc.). 1.4 Como tratar o HPV A infecção é combatida espontaneamente pelo sistema imunológico na maioria dos casos, e muitas mulheres nem ficam sabendo que tiveram contato com o vírus. Não há um tratamento específico para o HPV, e sim para as lesões pré-malignas ou verrugas que ele pode
  11. 11. causar. O principal objetivo dos médicos é identificar e tratar precocemente essas lesões. Entre as medidas tomada, que variam com a região e o grau de comprometimento, estão descamações , retirada da parte lesionada para biópsia e cauterização. Muitas vezes, é preciso que o parceiro também receba tratamento para evitar novas infecções. 1.5 A vacina e a vida sexual precoce Adolescência é a fase de grandes transformações físicas e psicológicas. E é justamente neste momento que as crises e os conflitos interiores começam a afetar a relação familiar. A falta de diálogo prejudica ainda mais o contato e a relação de confiança entre pais e filhos. Nessa ocasião, adolescentes entre 13 e 15 anos iniciam a vida sexual sem orientações necessárias para evitar doenças sexualmente transmissíveis e/ou uma gravidez indesejada. Quando os pais descobrem, muitas vezes, o problema já tem tomado outras proporções. Achar que a vacina contra o HPV induzirá à sexualidade precoce é um mito. A família que conversa e a escola que trabalha essa questão dão chances de o jovem pensar mais de tomar essa decisão. O que é nocivo as crianças e adolescentes é a falta de diálogo, de conhecimento e de consciência das coisas. O mundo é muito aberto e liberal, e os filhos têm informações muito rápidas das coisas, às vezes de forma distorcida, e a única forma de frear isso é conversando para conscientizar.
  12. 12. ETAPAS  Orientações para a realização do TCF com as professoras Joselma Costa e Márcia Oliveira;  Escolha da equipe e definição do tema;  Pesquisa na biblioteca da escola e em sites;  Produção e retextualização;  Digitação do trabalho;  Produção do slide.
  13. 13. RECURSOS Para a realização dessa pesquisa foram utilizados os seguintes materiais:  Pesquisa em livros de Ciências;  Orientações das professoras;  Pesquisas em sites específicos;  Consulta em jornais.
  14. 14. CRONOGRAMA Atividades AGO SET OUT NOV DEZ Orientação sobre TCF X X X X Formação da equipe X Escolha do tema X Definição do produto final X Pesquisa bibliográfica X X X Análise dos dados pesquisados X X Elaboração do sumário provisório X Produção dos textos X X Revisão dos textos X X X Produção de slide X Entrega do TCF X Apresentação do TCF X
  15. 15. CONSIDERAÇÕES FINAIS Com esta pesquisa observou-se a importância da imunização de meninas, a partir dos noves anos, contra o HPV, como também do diálogo entre pais e filhos sobre sexualidade. Combater o avanço do vírus é meta do Ministério da Saúde, que investe em campanhas e convida pessoas da mídia televisiva para colaborar na mobilização nacional de vacinação com o objetivo de sensibilizar pais e responsáveis sobre a importância da imunização. A vacina faz parte do calendário nacional e protege contra quatro tipos de HPV. Dois deles são responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero; o terceiro, mais frequente entre mulheres brasileiras e a quarta causa de morte na população feminina.
  16. 16. REFERÊNCIAS http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/01/hpv-pode-causar-verrugas-genitais-e-cancer- de-colo-do-utero-ou-de-penis.html http://portalarquivos.saude.gov.br/campanhas/hpv/ http://www.brasil.gov.br/saude/2016/04/campanha-incentiva-meninas-a-procurar-vacinacao- contra-hpv

×