Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
MODELOS E CARACTERÍSTICAS
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
ESQUADRIA: TIPOLOGIA E VANTAGENS E DESVANTAGENS
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Esquadria é a designação genérica para porta...
ESQUADRIA: ROBUSTEZ E ESTANQUEIDADE
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
• A Organização Mundial da Saúde recomenda, para uma boa...
ESQUADRIA: PVC
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
• Mais moderno dos materiais utilizados em janelas e
portas antirruído, o PVC...
ESQUADRIA: PVC
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
• Com seis folhas, sendo quatro fixas e duas móveis centrais.
• Fecho de trav...
ESQUADRIA PVC: CARACTERÍSTICAS
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
ISOLAMENTO ACÚSTICO:
• Naturalmente, o material não conduz so...
ESQUADRIA: MADEIRA
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
• Tradicional e esteticamente superiores, as janelas de
madeira precisam ...
ESQUADRIA: MADEIRA
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
• Controle da ventilação e da entrada de luz do ambiente.
• Na posição ab...
ESQUADRIA MADEIRA: CARACTERÍSTICAS
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
ISOLAMENTO ACÚSTICO
• Depende da densidade da madeira, da...
ESQUADRIA: ALUMÍNIO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
• As esquadrias de alumínio disponíveis no mercado brasileiro
não utiliz...
ESQUADRIA : ALUMÍNIO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Janelas de Alumínio de Correr:
resistem ao vento, à água, a ruídos
e pr...
ESQUADRIA: MODELO DE ABRIR COM PEITORIL FIXO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Janela antirruído em alumínio anodizado branco,...
ESQUADRIA: TIPOLOGIA E VANTAGENS E DESVANTAGENS
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Quanto a sua função, as portas e janelas pod...
1- JANELA DE FOLHA FIXA
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Não permite qualquer entrada ou saída controlada de ar, não
podendo,...
2- JANELAS DE ABRIR DE EIXO VERTICAL
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
É formada por uma ou mais folhas, que podem ser movimen...
3- JANELA PROJETANTE E JANELA DE TOMBAR
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
A área útil para ventilação será função do ângulo de...
3- JANELA PROJETANTE E JANELA DE TOMBAR
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Formada por uma ou mais folhas, que podem ser movime...
4- JANELA PIVOTANTE
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
4- JANELA PIVOTANTE
Permite o controle da área de entrada ou saída de ar...
5- JANELA BASCULANTE
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
4- JANELA PIVOTANTE
Apresenta o mesmo comportamento que a janela pivota...
6- JANELA DE CORRER
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
6- JANELA DE CORRER
É formada por uma ou várias folhas, que podem ser mo...
7- JANELA GUILHOTINA
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
6- JANELA DE CORRER
Formada por uma ou mais folhas, que podem ser movim...
8- JAA NELPROJETANTE DESLIZANTE (MAXIM-AR)
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
6- JANELA DE CORRER
É formada por uma ou mais fol...
9- JANELA SANFONADA OU CAMARÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
6- JANELA DE CORRER
Formada por duas ou mais folhas articulad...
Os Brises são utilizado para impedir a incidência
direta de radiação solar no interiores da
edificação, de forma a evitar ...
BRISES
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
A madeira funciona bem como isolante térmico e
acústico, é um material relativamente leve. No
entanto, os brises de madeir...
Os brises de concreto são de fácil montagem, pois
normalmente são pré-fabricados e, além disso, têm
grande resistência ao ...
O PVC é um material antitérmico não conduz calor
, possui alta resistência aos ventos , não corrosível .
Tem resistência m...
A cerâmica traz aos brises facilidade na
construção, pois na maioria dos casos não necessita
de mão de obra especializada ...
Existem diferentes cores, espessuras e tipos de
vidro. esteticamente agradáveis, possuem um custo
elevado e uma difícil ma...
O jardim vertical pode ser utilizado em edifícios
sem limite de altura para conforto térmico dos
ambientes internos e fach...
Os brises metálicos são fabricados geralmente em
alumínio ou aço. Os brises metálicos são bastante
leves e de fácil limpez...
BRISES
BRISE INDUSTRIALIZADOS
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
BRISE - BSM-84
http://www.sulmetais.com.br/produtos/bri
ses-e-...
BRISES
BRISE INDUSTRIALIZADOS
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
BRISE - BSM-30 / BSM-57 Brise - BSM-C120 e BSM-C150BRISE - BSM...
COBOGÓ
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
É um elemento vazado, utilizado para fechamento
de vão permitindo a entrada de ar e l...
LOUÇA
COBOGÓ
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Valor Médio : R$ 25,00 / peça
COBOGÓ ESMALTADO
COBOGÓ
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Preço Médio: R$ 13,90 / peça
COBOGÓ DE CIMENTO
COBOGÓ
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Preço médio:R$ 8,90/peça
COBOGÓ CERÂMICO OU NATURAL
COBOGÓ
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Preço Médio: R$ 2,50 / peça
COBOGÓ DE FERRO
COBOGÓ
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
COBOGÓ DE MADEIRA
COBOGÓ
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
CENTRO POMPIDOU METZ, FRANÇA
ELEMENTO VAZADO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
ELEMENTO VAZADO
BICENTENÁRIO CIVIC CENTER / LUCIO MORINI + GGMPU ARQUITETOS
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
ELEMENTO VAZADO
BICENTENÁRIO CIVIC CENTER / LUCIO MORINI + GGMPU ARQUITETOS
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
ELEMENTO VAZADO
STUDIO MK27 – MÁRCIO KOGAN
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
COBOGÓ
CRIANDO SEU COBOGÓ
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Se você quiser criar seu próprio painel de
cobogó , é necessário u...
A principal função do gradil e do portão é a segurança.
Delimita o publico do privado e gera privacidade aos
moradores.
GR...
Esta linha possibilita instalação de
portões, molduras e possui duas opções de
fixação de base. Fixação com sapata metálic...
Para ambientes que precisão de proteção
extra, segurança sem comprometer o visual do
ambiente, malha estreita, impossibili...
Com visibilidade total e duas opções de
fios dobrados, é a solução ideal para um
cercamento rápido. Aplicações em
empreend...
Aplicações em empreendimentos
comerciais, industriais, residenciais .
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
A Casa Corten é residência unifamiliar projetada
pelo arquiteto brasileiro M...
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Transparencia / vidro:
Um ponto que deve ser levado em consideração na hora
...
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
GRADIL E PORTÃO
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
GAMMEL HELLERUP, DINAMARCA
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Escritório Big Architects
O detalhe mais interessante do projeto ...
Piscina Municipal, TORO, ESPANHA
SEMINÁRIO ESTÚDIO 7
ABERTURAS
Escritório Vier Arquitectos SLP
As diferentes áreas em que ...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

ABERTURAS

10.074 Aufrufe

Veröffentlicht am

  • Als Erste(r) kommentieren

ABERTURAS

  1. 1. MODELOS E CARACTERÍSTICAS SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  2. 2. ESQUADRIA: TIPOLOGIA E VANTAGENS E DESVANTAGENS SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Esquadria é a designação genérica para portas e janelas, incluindo os batentes e folhas necessárias. • De todo o custo de uma obra, esse item pode ser um dos mais caros, representando de 9% a 18%. • Pode-se definir a esquadria como um componente da edificação utilizado para vedação no fechamento de vãos, constituída por componentes de fixação, contramarco, caixilhos e acessórios (arremates, guarnições, ferragens). • Os tipos de aberturas proporcionados pelas esquadrias podem ser janelas, portas, telas, brises, grades, cobogós, portões, entre outros. • As esquadrias podem ser classificadas quanto a sua função, ao seu tipo de material, a sua manobra de abertura das folhas e à técnica de execução.
  3. 3. ESQUADRIA: ROBUSTEZ E ESTANQUEIDADE SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS • A Organização Mundial da Saúde recomenda, para uma boa noite de sono, que o ruído não ultrapasse 30 decibéis (dB) dentro dos dormitórios. • As normas brasileiras ABNT: NBR 10151 e NBR 10152 – as duas atualmente em processo de revisão – estabelecem em 45 dB o índice de conforto acústico em dormitórios e 50 dB em salas de estar. • Para um mínimo de conforto, é necessária uma janela que isole pelo menos 40 dB. • Enquanto uma esquadria comum de alumínio com dimensões de 1,20 x 1,20 m custa entre R$ 200 e R$ 400, o preço para uma acústica de mesmo formato sai por cerca de R$ 1.800 (com instalação).
  4. 4. ESQUADRIA: PVC SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS • Mais moderno dos materiais utilizados em janelas e portas antirruído, o PVC destaca-se pela resistência e agradável desempenho térmico (eliminando variações contínuas de temperatura dentro dos ambientes). • Fundidos durante a solda, os caixilhos são estanques e sem frestas.
  5. 5. ESQUADRIA: PVC SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS • Com seis folhas, sendo quatro fixas e duas móveis centrais. • Fecho de travamento sem a necessidade do uso de chaves. • Trilho de PVC embutido e vidro temperado de 8 mm.
  6. 6. ESQUADRIA PVC: CARACTERÍSTICAS SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS ISOLAMENTO ACÚSTICO: • Naturalmente, o material não conduz som. • Com a instalação de vidros laminados, duplos ou triplos, pode haver uma redução de ruídos que varia entre 24 e 36 db. ESTANQUEIDADE: • Os perfis são unidos por uma esquadria monobloco e o sistema de gaxetas é elaborado com borrachas EPDM (similares às utilizadas em automóveis). DURABILIDADE E MANUTENÇÃO: • Resistentes a choques, maresia, agentes agressivos como cal e cimento, ventos de até 195 km/h e a calor, as janelas e portas em PVC têm vida útil superior a 50 anos. • Não necessitam de pintura e a única manutenção indicada é a limpeza dos perfis com água e sabão.
  7. 7. ESQUADRIA: MADEIRA SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS • Tradicional e esteticamente superiores, as janelas de madeira precisam ser densas para alcançar um desempenho acústico satisfatório. • No caso, o Lyptus é a espécie mais indicada para eliminação de ruídos, pois não reverbera como outras madeiras.
  8. 8. ESQUADRIA: MADEIRA SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS • Controle da ventilação e da entrada de luz do ambiente. • Na posição abrir, possibilita abertura total do caixilho, e na posição tombar, com a folha projetada para dentro do ambiente, a entrada de luz e ar é indireta. • Ideal para lugares que precisam estar permanentemente ventilados, quando fechado tem ótimo desempenho térmico e acústico. • Conta com espaço útil de ventilação de até 100% da área do caixilho. • Permite o direcionamento do fluxo de ar em diversas posições, além de separar os fluxos de ar quente e frio. • Com múltiplos travamentos, além de antirruído, este sistema é extremamente seguro contra arrombamentos e reações climáticas.
  9. 9. ESQUADRIA MADEIRA: CARACTERÍSTICAS SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS ISOLAMENTO ACÚSTICO • Depende da densidade da madeira, da presença de câmaras de ar no interior do material e do tipo de vidro. ESTANQUEIDADE • As borrachas e ferragens de múltiplo travamento auxiliam a alcançar vedação satisfatória. • Quanto maior o contato da madeira com a borracha, melhor o desempenho. DURABILIDADE E MANUTENÇÃO • Pode ser comprometida por fatores biológicos (fungos e bactérias) e físicos (intempéries, poluição e produtos químicos). • Para a proteção, o melhor processo de envernizamento é o de imersão e necessita de retoque a cada dez anos. • Mesmo assim, a madeira não fica imune a rachaduras, empeno e variações volumétricas.
  10. 10. ESQUADRIA: ALUMÍNIO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS • As esquadrias de alumínio disponíveis no mercado brasileiro não utilizam solda para unir peças, e sim linguetas e parafusos (o que diminui a vedação). • São de baixa densidade e necessitam de preenchimento para um melhor desempenho acústico. • O material leva vantagem por ser mais popular e economicamente viável. • É o melhor custo-benefício, além de ter fácil instalação em imóveis já construídos.
  11. 11. ESQUADRIA : ALUMÍNIO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Janelas de Alumínio de Correr: resistem ao vento, à água, a ruídos e proporcionam alto grau de isolamento térmico e acústico. Porta Antirruído: Modelo de correr com veneziana e tela mosquiteira.
  12. 12. ESQUADRIA: MODELO DE ABRIR COM PEITORIL FIXO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Janela antirruído em alumínio anodizado branco, da linha europeia da Atenuasom. Feita sob medida, dependendo da necessidade, pode ser fabricada com vidros duplos, triplos ou quádruplos em diferentes espessuras.
  13. 13. ESQUADRIA: TIPOLOGIA E VANTAGENS E DESVANTAGENS SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Quanto a sua função, as portas e janelas podem ser colocadas em dois grandes grupos de classificação, e as demais num mesmo grupo. As portas podem ser de: 1. Portas de Abrir/Pivotante; 2. Portas de Correr (externa/interna); 3. Portas Pivotante (eixo central); 4. Portas Sanfonada; 5. Portas Pantográfica/Camarão Tabela- Dimensões das Portas 0,60 x 2,10 0,90 x 2,10 0,70 x 2,10 1,00 x 2,10 0,80 x 2,10 1,20 x 2,10 em madeira ou metal.
  14. 14. 1- JANELA DE FOLHA FIXA SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Não permite qualquer entrada ou saída controlada de ar, não podendo, portanto, ser usada para fins de ventilação do ambiente.
  15. 15. 2- JANELAS DE ABRIR DE EIXO VERTICAL SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS É formada por uma ou mais folhas, que podem ser movimentadas mediante rotação em torno de eixos verticais fixos, coincidentes com as laterais da folha. POSITIVO - Abertura completa do vão, o que facilita a limpeza externa; não incomoda nas operações de manobra; boa estanqueidade ao ar e à água. NEGATIVO - Nos casos de chuva oblíqua, a folha deverá ser fechada; ocorrência de sedimento diagonal em grandes dimensões envidraçadas; não é possível regular a ventilação.
  16. 16. 3- JANELA PROJETANTE E JANELA DE TOMBAR SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS A área útil para ventilação será função do ângulo de abertura da janela, obtendo-se baixa eficiência de ventilação para ângulos pequenos (até 30 graus), principalmente quando o vento incidir perpendicularmente ao plano da janela, quando então funcionará como uma barreira ao vento. Não permite controle do direcionamento do fluxo de ar, com exceção das janelas projetantes e de tombar para dentro, que, ainda assim, dirigem o fluxo de ar para uma única direção.
  17. 17. 3- JANELA PROJETANTE E JANELA DE TOMBAR SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Formada por uma ou mais folhas, que podem ser movimentadas mediante rotação em torno de um eixo horizontal fixo, situado na extremidade superior ou inferior da folha. Pode ser: PROJETANTE - Quando o eixo fixo de rotação se localiza na extremidade superior; o movimento de abertura da folha pode ser para dentro ou para fora da edificação. POSITIVO - No caso de projetante, possibilita boa ventilação, nas áreas inferiores, mesmo em dias de chuva; permite debruçar-se no vão aberto; boa estanqueidade ao ar e a água., NEGATIVO - Limpeza externa difícil; libera praticamente o vão; não permite o uso de fechamentos como persianas ou grades na parte externa ou interna. DE TOMBAR - Quando o eixo fixo de rotação se localiza na extremidade inferior da folha pode ser para dentro ou para fora da edificação. POSITIVO - No caso do tipo de tombar, ocorre boa ventilação, mesmo com chuvas; boa estanqueidade ao ar e a água; facilidade de limpeza. NEGATIVO - Não libera o vão; difícil limpeza externa; incomoda na parte superior; necessidade de grande rigidez no quadro da folha para evitar deformações; acessórios de custo mais elevado.
  18. 18. 4- JANELA PIVOTANTE SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS 4- JANELA PIVOTANTE Permite o controle da área de entrada ou saída de ar, podendo apresentar uma área útil para ventilação de até 100% da área da janela. Além disso, permite o controle do direcionamento do fluxo de ar. É constituída por uma ou varias folhas, que podem ser movimentadas mediante rotação em torno de um eixo vertical e não coincidente com as laterais das folhas. POSITIVO - Realiza abertura de grandes dimensões com um único vidro; facilidade de limpeza; graduação da ventilação; possibilidade de se debruçar no vão; permanece aberta quando ajustados os dispositivos de freios. NEGATIVO - Limitação no uso de grades, persianas ou telas; projeção incômoda no interior do ambiente.
  19. 19. 5- JANELA BASCULANTE SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS 4- JANELA PIVOTANTE Apresenta o mesmo comportamento que a janela pivotante, com a vantagem de possibilitar a separação dos fluxos de ar quente e frio, principalmente se a janela tiver grande dimensão vertical. Possui eixo de rotação horizontal, centro ou excêntrico não coincidente com as extremidades superior ou inferior da janela. POSITIVO - Largamente empregada em cozinhas, banheiros, áreas de serviço, armazéns e escolas, regulagem da ventilação, mesmo com chuvas fracas; fácil limpeza; recomendada para paredes internas, divisórias ou corredores porque tem pequena projeção para ambos os lados, sem prejuízos às áreas próximas. NEGATIVO - Reduzida estanqueidade; não libera o vão; exige modulação de altura do vão.
  20. 20. 6- JANELA DE CORRER SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS 6- JANELA DE CORRER É formada por uma ou várias folhas, que podem ser movimentadas por deslizamento horizontal, no plano da janela. POSITIVO - Possibilidade de se debruçar na metade do vão; as folhas não se mexem sob a ação do vento; não ocupa áreas externas ou internas, grades ou persianas; simplicidade de operação; baixa manutenção; possibilidade de realizar folhas de grandes dimensões. NEGATIVO - Na abertura, libera apenas 50 % do vão; em vedações mal dimensionadas podem ocorrer problemas com drenos do trilho inferior, acarretando infiltração de água para o interior; dificuldade de limpeza do lado externo.
  21. 21. 7- JANELA GUILHOTINA SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS 6- JANELA DE CORRER Formada por uma ou mais folhas, que podem ser movimentadas por deslizamento vertical, no plano da janela. POSITIVO - Ventilação razoavelmente regulável; posição não incomoda na área interna ou externa, mesmo sob ação do vento; em manobra, pode-se aplicar grades, telas ou persianas. NEGATIVA - Assim como a janela de correr, libera apenas 50 % do vão; manutenção mais freqüente para regular tensão dos cabos e nível das folhas; possibilidade de quebra dos cabos.
  22. 22. 8- JAA NELPROJETANTE DESLIZANTE (MAXIM-AR) SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS 6- JANELA DE CORRER É formada por uma ou mais folhas, que podem ser movimentadas em torno de um eixo horizontal, com translação simultânea desse eixo. POSITIVO - Vantagens idênticas as da janela projetante; como braços de articulação adequado, pode abrir em um ângulo de até 90 graus, melhorando ventilação e condições de limpeza. NEGATIVO - Se não houver articulação de 90 graus, dificuldade de limpeza; não permite uso de grades; persianas ou telas; libera parcialmente o vão.
  23. 23. 9- JANELA SANFONADA OU CAMARÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS 6- JANELA DE CORRER Formada por duas ou mais folhas articuladas entre si que, ao se abrir, dobra-se uma sobre as outras, por deslizamento horizontal ou vertical de seus eixos de rotação. Esses eixos podem coincidir com as bordas da folha ou se situar em posições intermediárias. POSITIVO - No caso de janela sanfonada de eixo vertical, as vantagens podem ser aproximadas às da janela de abrir. Já aquela de eixo horizontal pode apresentar vantagens semelhantes às da projetante. NEGATIVO - As de eixo vertical, em certas condições, podem apresentar as vantagens da janela de abrir. E a de eixo horizontal, às da projetante.
  24. 24. Os Brises são utilizado para impedir a incidência direta de radiação solar no interiores da edificação, de forma a evitar aí a manifestação de um calor excessivo. São utilizados em construções que necessitam muito do aproveitamento da iluminação natural e bloqueio do ofuscamento causado pelos raios solares. BRISES SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  25. 25. BRISES SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  26. 26. A madeira funciona bem como isolante térmico e acústico, é um material relativamente leve. No entanto, os brises de madeira sofrem certa instabilidade, pois a madeira altera suas dimensões facilmente com a mudança de temperatura e umidade. Além disso, a madeira é um material biodegradável pela ação de insetos e fungos e absorve água facilmente, podendo ocasionar rachaduras e empenamento. BRISES SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS BRISES DE MADEIRA
  27. 27. Os brises de concreto são de fácil montagem, pois normalmente são pré-fabricados e, além disso, têm grande resistência ao fogo e ao desgaste mecânico e sua manutenção é simples, pois o concreto mostra estabilidade sob a ação de intempéries. BRISES SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS BRISES DE CONCRETO
  28. 28. O PVC é um material antitérmico não conduz calor , possui alta resistência aos ventos , não corrosível . Tem resistência mecânica inferior à do concreto e apesar da baixa resistência ao fogo, é um material que não propaga chamas .O baixo custo, a facilidade de limpeza, leveza e impermeabilidade agregam valores ao material. BRISES SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS BRISES DE PVC
  29. 29. A cerâmica traz aos brises facilidade na construção, pois na maioria dos casos não necessita de mão de obra especializada e dependendo do local de fabricação o custo pode ser inferior em relação a outros materiais. BRISES SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS BRISES CERÂMICOS
  30. 30. Existem diferentes cores, espessuras e tipos de vidro. esteticamente agradáveis, possuem um custo elevado e uma difícil manutenção. A proteção solar não é a mais adequada, a escolha errada pode transformar a edificação em uma caixa concentradora de calor. BRISES SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS BRISES DE VIDROS
  31. 31. O jardim vertical pode ser utilizado em edifícios sem limite de altura para conforto térmico dos ambientes internos e fachadas. Gera ambientes mais agradáveis. A escolha errada da vegetais pode atrair insetos indesejáveis. BRISES SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS BRISES VERDES
  32. 32. Os brises metálicos são fabricados geralmente em alumínio ou aço. Os brises metálicos são bastante leves e de fácil limpeza, e sua fabricação industrializada garante uma maior precisão construtiva e por serem estruturas pré- fabricadas, possuem maior rapidez de execução, não são bons isolantes térmicos , sujeitos à corrosão. BRISES SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS BRISES DE METAIS
  33. 33. BRISES BRISE INDUSTRIALIZADOS SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS BRISE - BSM-84 http://www.sulmetais.com.br/produtos/bri ses-e-termobrises/bsm-84 TERMOBRISE - BSM-100 / BSM-150 / BSM-335 http://www.sulmetais.com.br/produtos/brises- e-termobrises/termobrise-bsm-100-bsm-150- bsm-335 BRISE COLMÉIA - BSM-100CL / BSM-150CL / BSM-200CL http://www.sulmetais.com.br/produtos/brise s-e-termobrises/brise-colmeia-bsm-100cl- bsm-150cl-bsm-200cl
  34. 34. BRISES BRISE INDUSTRIALIZADOS SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS BRISE - BSM-30 / BSM-57 Brise - BSM-C120 e BSM-C150BRISE - BSM-A300 http://www.sulmetais.com.br/produtos/bris es-e-termobrises/brise-bsm-a300 http://www.sulmetais.com.br/produtos/brises- e-termobrises/brise-bsm-b30-e-bsm-b57 http://www.sulmetais.com.br/produtos/brises -e-termobrises/brise-bsm-c120-e-bsm-c150
  35. 35. COBOGÓ SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS É um elemento vazado, utilizado para fechamento de vão permitindo a entrada de ar e luz. Pode ser utilizado tanto na parte interna como externas. Podem ser fabricados a partir de diversos materiais, como vidro, cerâmica, cimento e madeira, com tamanhos e desenhos diferentes.
  36. 36. LOUÇA COBOGÓ SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Valor Médio : R$ 25,00 / peça
  37. 37. COBOGÓ ESMALTADO COBOGÓ SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Preço Médio: R$ 13,90 / peça
  38. 38. COBOGÓ DE CIMENTO COBOGÓ SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Preço médio:R$ 8,90/peça
  39. 39. COBOGÓ CERÂMICO OU NATURAL COBOGÓ SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Preço Médio: R$ 2,50 / peça
  40. 40. COBOGÓ DE FERRO COBOGÓ SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  41. 41. COBOGÓ DE MADEIRA COBOGÓ SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  42. 42. CENTRO POMPIDOU METZ, FRANÇA ELEMENTO VAZADO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  43. 43. ELEMENTO VAZADO BICENTENÁRIO CIVIC CENTER / LUCIO MORINI + GGMPU ARQUITETOS SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  44. 44. ELEMENTO VAZADO BICENTENÁRIO CIVIC CENTER / LUCIO MORINI + GGMPU ARQUITETOS SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  45. 45. ELEMENTO VAZADO STUDIO MK27 – MÁRCIO KOGAN SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  46. 46. COBOGÓ CRIANDO SEU COBOGÓ SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Se você quiser criar seu próprio painel de cobogó , é necessário um porcelanato Extra Fino. Peça para um profissional fazer o corte do desenho desejado com jato de água. Depois, é só colar as placas uma de frente para a outra. www.portobello.com.br/onde-encontrar
  47. 47. A principal função do gradil e do portão é a segurança. Delimita o publico do privado e gera privacidade aos moradores. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS FUNÇÃO
  48. 48. Esta linha possibilita instalação de portões, molduras e possui duas opções de fixação de base. Fixação com sapata metálica ou no concreto. Aplicações em empreendimentos comerciais, industriais e residenciais. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  49. 49. Para ambientes que precisão de proteção extra, segurança sem comprometer o visual do ambiente, malha estreita, impossibilitando a escalada e passagem de objetos perigosos. Aplicações em empreendimentos comerciais, industriais, residenciais e espaços públicos. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  50. 50. Com visibilidade total e duas opções de fios dobrados, é a solução ideal para um cercamento rápido. Aplicações em empreendimentos comerciais, industriais, residenciais e espaços públicos. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  51. 51. Aplicações em empreendimentos comerciais, industriais, residenciais . GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  52. 52. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  53. 53. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  54. 54. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  55. 55. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS A Casa Corten é residência unifamiliar projetada pelo arquiteto brasileiro Marcio Kogan e seu escritório de arquitetura. A porta da frente da garagem é feito de tiras de madeira verticais e abre totalmente para a rua.
  56. 56. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  57. 57. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  58. 58. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  59. 59. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Transparencia / vidro: Um ponto que deve ser levado em consideração na hora da escolha do material é com relação à sensação térmica, a radiação atravessa o vidro em forma de raios ultravioletas e são devolvidos em raios infravermelho longo.
  60. 60. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  61. 61. GRADIL E PORTÃO SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS
  62. 62. GAMMEL HELLERUP, DINAMARCA SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Escritório Big Architects O detalhe mais interessante do projeto é sua cobertura curva, um calombo de madeira na superfície lisa do pátio do colégio. No topo do "morrinho" artificial, há pequenas aberturas que garantem a entrada de luz natural no ginásio. Além disso, placas solares instaladas nos edifícios existentes do colégio geram a energia que abastece o novo ambiente.
  63. 63. Piscina Municipal, TORO, ESPANHA SEMINÁRIO ESTÚDIO 7 ABERTURAS Escritório Vier Arquitectos SLP As diferentes áreas em que o programa é dividido recebem luz e ventilação natural através de uma série de pátios interiores que também permitem o controle visual dos edifícios, tornando- as transparentes ou opacas, conforme apropriado. O volume principal, que contém a piscina, deve possuir um rigoroso controle de suas condições climáticas.

×