Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Die SlideShare-Präsentation wird heruntergeladen. ×

Apostila cinesiologia do ombro

Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
12/05/2015
1
Cinesiologia e Biomecânica
Complexo articular do ombro
Prof. Ms. Daniel Maciel Crespilho
danielmcrespilho@hot...
12/05/2015
2
Escápula
(vista posterior)
Tubérculo infraglenóideo
Borda medial
Acrômio
Fossa supraespinhal
Processo coracói...
12/05/2015
3
Graus de liberdade
1- Eixo transversal
Flexão - extensão
2- Eixo antero-posterior
Adução - abdução
3- Eixo lo...
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Nächste SlideShare
Complexo articular do ombro
Complexo articular do ombro
Wird geladen in …3
×

Hier ansehen

1 von 16 Anzeige
Anzeige

Weitere Verwandte Inhalte

Diashows für Sie (20)

Ähnlich wie Apostila cinesiologia do ombro (20)

Anzeige

Aktuellste (20)

Apostila cinesiologia do ombro

  1. 1. 12/05/2015 1 Cinesiologia e Biomecânica Complexo articular do ombro Prof. Ms. Daniel Maciel Crespilho danielmcrespilho@hotmail.com Iremos estudar  Cintura escapular: Escápula e Clavícula Complexo articular do ombro (vista anterior) Esterno Úmero Escápula Clavícula Processo coracóide Esterno Úmero Escápula Clavícula Processo coracóide Complexo articular do ombro (vista posterior) Úmero Acrômio Clavícula Escápula Úmero Acrômio Clavícula Escápula Úmero (Vista anterior) (Vista posterior) Cabeça umeral Tubérculo maior Tubérculo menor Tuberosidade deltoídea Epicôndilo medial Epicôndilo lateral Cabeça umeral Tubérculo maior Tubérculo menor Tuberosidade deltoídea Epicôndilo medial Epicôndilo lateral Tubérculo maior Cabeça umeral Tuberosidade deltoídea Tróclea Tubérculo maior Cabeça umeral Tuberosidade deltoídea Tróclea Escápula (vista anterior) Borda medial Ângulo superior Acrômio Fossa subescapular Ângulo inferior Borda lateral Cavidade glenóide Processo coracóide Borda medial Ângulo superior Acrômio Fossa subescapular Ângulo inferior Borda lateral Cavidade glenóide Processo coracóide
  2. 2. 12/05/2015 2 Escápula (vista posterior) Tubérculo infraglenóideo Borda medial Acrômio Fossa supraespinhal Processo coracóide Borda lateral Fossa infraespinhal Espinha da escápula Borda medial Acrômio Fossa supraespinhal Processo coracóide Borda lateral Fossa infraespinhal Espinha da escápula Escápula (vista lateral) Tubérculo supraglenóideo Face anterior Borda lateral Cavidade glenóide Acrômio Processo coracóide Face posterior Face anterior Borda lateral Cavidade glenóide Acrômio Processo coracóide Face posterior Face anterior Borda lateral Cavidade glenóide Acrômio Processo coracóide Face posterior Clavícula (vista superior) Extremidade esternal Extremidade acromial Tubérculo conoide Corpo clavicular Extremidade esternal Extremidade acromial Tubérculo conoide Corpo clavicular Esterno Incisura jugular Manúbrio esternal Incisura clavicular Processo Xifóide Corpo esternal Incisura jugular Manúbrioesternal Incisura clavicular Processo Xifóide Corpo esternal Complexo Articular do Ombro - 5 articulações - 2 2 4 4 5 5 3 3 1 1 2 2 4 4 5 5 3 3 1 1 2 2 4 4 5 5 3 3 1 1 1- Art. Gleno-umeral 2- Art. Subdeltóide 3- Art. Escápulo-torácica 4- Art. Acrômio-clavicular 5- Art. Esterno-clavicular Complexo Articular do Ombro - 5 articulações - 1- Gleno-umeral: entre a cavidade glenóide da escápula e a cabeça do úmero 2- Subdeltóide: entre a cabeça do úmero e o arco coracoacromial 3- Escápulo-torácica: entre a escápula e o gradil costal 4- Acrômio-clavicular: entre as faces articulares da extremidade distal da clavícula e do acrômio 5- Esterno-clavicular: entre as faces articulares da extremidade medial da clavícula e da incisura clavicular do esterno
  3. 3. 12/05/2015 3 Graus de liberdade 1- Eixo transversal Flexão - extensão 2- Eixo antero-posterior Adução - abdução 3- Eixo longitudinal Rotação, flexão e extensão horizontal * A mais móvel de todas as articulações, porém a mais instável Articulações Articulação Esterno-clavicular Lig. Esternoclavicular anterior Lig. Costoclavicular Articulação Esternoclavicular: Sinovial plana - Lig. Esternoclavicular anterior - Lig. Esternoclavicular posterior - Lig. Interclavicular - Lig. costoclavicular - Dico articular Clavícula Esterno 1ª Costela Cápsula articular Lig. capsulares Lig. Extra-cap Movimentos no Plano Frontal: Elevação: 45º Depressão: 5º Articulação Esterno-clavicular - Elevação e Depressão - Articulação Esterno-clavicular - Protusão e Retração - Movimentos no Plano Transversal: Protusão ou Anteposição: 15º Retração ou Retroposição: 15º
  4. 4. 12/05/2015 4 Articulação Esterno-clavicular - Rotação - - Movimento de rotação anterior e posterior (passivo): 30º a 45º - Ocorre nos movimentos de abdução, flexão e extensão da articulação glenoumeral. Articulação Acrômio-clavicular Articulação Acromioclavicular: Sinovial plana - Lig. Acromioclavicular Clavícula Acrômio Processo Coracóide - Lig. Coracoclavicular: Forte meio de união entre a clavícula e a escápula Lig. Trapezóide Lig. Conóide Articulação Acrômio-clavicular - Movimentos da escápula na articulação Acrômio- clavicular - Articulação Acrômio-Clavicular - Movimentos da escápula na articulação acrômio- clavicular - Articulação Gleno-umeral Vista Anterior Vista Posterior Escápula Úmero Cabeça Umeral Cavidade Glenóide Escápula Úmero Cabeça Umeral Cavidade Glenóide
  5. 5. 12/05/2015 5 Articulação Gleno-umeral Cabeça Umeral: -Orientada para cima e para trás - 1/3 de esfera irregular - Ângulo de inclinação de 135º - Colo anatômico inclinado a 45º com relação à horizontal Articulação Gleno-Umeral: - Sinovial esferóide - Lig. Coracoumeral - Lig. Glenoumeral - Lig. Transverso do úmero úmero ESCÁPULA cápsula articular Tendão m. bíceps -Lig. Coracoacromial Articulação Gleno-umeral - Ligamentos - Vista anterior Vista posterior Lig. Glenoumerais (superior, médio e inferior) Lig. Coracoumeral Lig. Coracoacromial Cápsula articular Lig. Transverso Lig. coracoumeral Articulação Glenoumeral - Função dos ligamentos - • Lig. Glenoumeral - rotação lateral: 3 fascículos tensos - rotação medial: 3 fascículos relaxados - abdução: fasc. médio e inferior tensos Articulação Glenoumeral - Função dos ligamentos - • Lig. Coracoumeral - flexão: tensão no fascículo da tuberosidade maior - extensão: tensão no fascículo da tuberosidade menor Articulação Glenoumeral - Função dos ligamentos - • Lig. Coracoacromial - contribui para formar o canal do supraespinhoso; - estabilidade Lig. Transverso do úmero: - contém o tendão da cabeça longa do bíceps Lig. Transverso do úmero Lig. Coracoacromial
  6. 6. 12/05/2015 6 Articulação Gleno-umeral Lábio Glenóide Cápsula Articular Cavidade Glenóide Vista Lateral Lábio Glenóide - a superfície e a concavidade da glenóide - a congruência articular Relação entre Cápsula articular, ligamentos e m. do manguito rotador - Cavidade glenoidal rasa Lábio glenoidal - Cápsula articular frouxa permite mobilidade Lábio glenoidal Cavidade glenóide ou glenoidal Cápsula articular Não favorece a estabilidade da juntura Ligamentos e músculos Favorecer a estabilidade Músculos da estabilização glenoumeral (manguito rotador): -Supra-espinhal -Infra-espinhal -Subescapular -Redondo menor Supra-espinhal Infra-espinhal Redondo menor subescapular Bíceps braquial Acrômio Movimentos do ombro - Flexão e extensão - Flexão: 0º – 180º Extensão: 0º – 45º/50º Fisiologia da Flexão do Ombro 1º TEMPO: 0º - 60º (a 60º há tensão do lig. coracoumeral) - articulação gleno-umeral - m. deltóide ant. (1) + m. coraco-braquial (2) + feixe superior do m. peitotal maior (3) 2º TEMPO: 60º - 120º - art. escápulo- torácica: báscula lateral da escápula (60º) + art. acromio- clavicular (30º) + art. esterno-clavicular (30º) - m.trapézio superior (3) e inferior (4) + m. serrátil anterior (5) 1 2 3 4 5 Fisiologia da Flexão do Ombro 3º TEMPO: 120º - 180º participação da coluna vertebral: - 1 MS: inclinação lateral do tronco (m. paravertebrais (6) do lado oposto) - 2 MMSS em abdução: hiperlordose lombar 6 7
  7. 7. 12/05/2015 7 Fisiologia da Extensão do Ombro •Art. Gleno-umeral: m. redondo maior (1) m. redondo menor (5) m. deltóide posterior (6) m. grande dorsal (2) m. Tríceps braquial •Art. Escápulo-torácica (adução da escápula): m. rombóide (4) m. trapézio médio (7) m. grande dorsal (2) Movimentos do ombro - Abdução - Abdução 0º – 180º Inclinação do lado oposto do tronco Fisiologia da Abdução do Ombro 1º TEMPO: 0º - 90º (a 90º o tubérculo maior impacta com a borda superior da cavidade glenóide) - articulação gleno-umeral - m. deltóide (1) + m. supraespinhoso (2) 2º TEMPO: 90º - 150º - art. escápulo- torácica: báscula lateral da escápula (60º) + art. acromio-clavicular (30º) + art. esterno-clavicular (30º) - m.trapézio superior (3) e inferior (4) + m. serrátil anterior (5) 1 2 3 4 5 Fisiologia da Abdução do Ombro 3º TEMPO: 150º - 180º participação da coluna vertebral: - 1 MS: inclinação lateral do tronco (m. paravertebrais (6) do lado oposto) - 2 MMSS em abdução: hiperlordose lombar 6 Movimentos do ombro - Adução - Adução associada a flexão 30º a 45º Adução associada a extensão (muito leve) Músculos •Peitoral maior •Grande dorsal •Subescapular •Redondo maior •Deltóide ant e posterior Movimentos do ombro - Adução (ou Flexão) e abdução (ou extensão) horizontal - Adução horizontal 0º – 140º Abdução horizontal 0º – 30º
  8. 8. 12/05/2015 8 Flexores horizontais Peitoral maior Coracobraquial Serrátil anterior Subescapular Cab curta do bíceps Extensores horizontais Deltóide posterior Grande dorsal Redondo maior e menor Infraespinhoso Músculos Adução (ou Flexão) e abdução (ou extensão) horizontal - Movimentos do ombro - Rotações lateral e medial - Rotação lateral 0º – 80º/85º Rotação medial 0º - 30º Movimentos do ombro - Rotações lateral e medial - Rotação lateral Rotação medial Rotação Interna Rotação Externa M.M. Rotadores do ombro • ROTADORES MEDIAIS 1) Grande dorsal 2) Redondo Maior 3) Subescapular 4) Peitoral maior 5) Deltóide anterior • ROTADORES LATERAIS 6) Infraespinhoso 7) Redondo Menor 8) Deltóide posterior Movimentos do ombro - Circundunção - -Combina movimentos elementares ao redor de três eixos; -O braço descreve no espaço um cone irregular, cujo centro é o ombro; -Mão pode pegar objetos sem deslocar o tronco. Movimentos da escápula Abdução Adução Abdução Adução Elevação Abaixamento Elevação Abaixamento Translação lateral da escápula -Abdução e Adução – Amplitude total: 15 cm Translação vertical da escápula -Elevação e Depressão – Amplitude total: 10 a 12 cm
  9. 9. 12/05/2015 9 Movimentos da escápula Abdução Adução Abdução Adução Elevação Abaixamento Elevação Abaixamento Abdutores Serrátil anterior Peitoral maior e menor Adutores Rombóides Trapézio médio Grande dorsal Elevadores Trapézio superior Elevador da escápula Rombóides Depressores Trapézio médio e inferior Grande dorsal Subclávio Peitoral menor Movimentos da escápula - Basculação - Báscula Lateral Báscula Medial CV Báscula Lateral Báscula Medial Báscula Lateral Báscula Medial CV Rotação para cima: Ângulo inferior da escápula se afasta da coluna vertebral Rotação para baixo: Ângulo inferior da escápula se aproxima da coluna vertebral Amplitude total: 60º Movimentos da escápula - Basculação - Báscula Lateral Báscula Medial CV Báscula Lateral Báscula Medial Báscula Lateral Báscula Medial CV Rotação para cima: Trapézio médio e inferior Serrátil anterior Rotação para baixo: Rombóides Elevador da escápula Manguito Rotador 1 – M. supraespinhoso 2 – M. infraespinhoso 3- M. subescapular 4- M. redondo menor Espaço subacromial: - Área pequena - 4 estruturas - Movimentação diária 2 3 4 1 Bursa subdeltóidea Bursa subacromial Tendão do m. supraespinhoso Tendão da cabeça longa do bíceps M. Supraespinhoso O: fossa supraespinhal da escápula I: tubérculo maior do úmero A: abdução e rotação lateral do ombro "Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington."
  10. 10. 12/05/2015 10 - Abdução do braço Muito importante no início M. Supraespinhoso M. Infraespinhoso O: fossa infraespinhal da escápula I: tubérculo maior do úmero A: rotação lateral do ombro "Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." - Rotação lateral do braço M. Infraespinhoso M. Redondo Menor O: superfície dorsal da borda lateral da escápula I: superfície inferior do tubérculo maior do úmero A: rotação lateral do ombro "Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." - Rotação lateral do braço M. Redondo Menor M. Subescapular "Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." O: fossa subescapular da escápula I: tubérculo menor do úmero A: rotação medial do ombro
  11. 11. 12/05/2015 11 Rotação medial do braço -Adução M. Subescapular Manguito rotador 1- Supraespinhoso 2- Subescapular 3- Infraespinhoso 4- Redondo menor *5- Tendão da cabeça longa do bíceps 1 2 3 4 5 M. Deltóide • Feixe Anterior O: extremidade acromial da clavícula A:flexão do ombro e auxilia da adução horizontal e rotação medial do ombro. • Feixe Médio O: acrômio A: abdução do ombro • Feixe Posterior O: espinha da escápula A: extensão do ombro e auxilia da abdução horizontal e rotação lateral do ombro I: tuberosidade deltoídea do úmero Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." M. Deltóide M. Deltóide Feixe anterior Feixe médio Feixe posterior M. Bíceps Braquial • Cabeça Longa O: tubérculo supraglenóideo da escápula I: tuberosidade do rádio A: flexão do cotovelo, supinação do antebraço e auxilia na flexão do ombro • Cabeça Curta O: processo coracóide da escápula I: tuberosidade do rádio A: flexão do cotovelo, supinação do antebraço e auxilia na flexão do ombro
  12. 12. 12/05/2015 12 Aponeurose do bíceps Fáscia do antebraço M. Bíceps Braquial M. Bíceps Braquial - Flexão de antebraço - Auxilia na Supinaçâo M. Tríceps Braquial • Cabeça longa O: tubérculo infraglenoídeo da escápula • Cabeça lateral O: face posterior do úmero, no septo intermuscular • Cabeça medial O: face posterior do úmero, distalmente ao sulco do nervo radial I: Olécrano da ulna A: extensão do cotovelo e auxilia da extensão e adução do ombro Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." Sulco n. radial M. Tríceps Braquial M. Tríceps Braquial - Poderoso extensor do antebraço - Cabeça longa: extensão e adução do braço "Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." M. Redondo maior O: ângulo inferior da escápula I: sulco intertubercular A: adução, extensão e rotação medial do ombro
  13. 13. 12/05/2015 13 -Rotação medial do braço -Adução M. Redondo maior M. Coracobraquial O: processo coracóide I: superfície medial da diáfise do úmero A: flexão e adução do ombro "Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." -Flexão de braço -Adução M. Coracobraquial M. Peitoral Maior • Porção clavicular O: extermidade esternal da clavícula • Porção esternocostal O: esterno, 2ª a 6ª cartilagens costais • Porção abdominal O: aponeurose do m. oblíquo externo do abdome I:sulco intertubercular na borda lateral do úmero A: adução, adução horizontal e rotação medial do ombro (porção clavicular auxilia a flexão do ombro) Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." M. Peitoral Maior M. Peitoral Maior
  14. 14. 12/05/2015 14 M. Peitoral Menor O: 3ª, 4ª e 5ª costelas I: borda medial do processo coracóide A: abdução da escápula "Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." 2ª 5ª -Depressão da escápula -Protração M. Peitoral Menor M. Grande Dorsal O: T6 –T12, fáscia tóraco-lombar (que se estende pelas vértebras lombares, sacrais e terço posterior da crista ilíaca I: tubérculo menor do úmero A: extensão, adução e rotação medial do ombro "Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." 6ª M. Grande Dorsal - Adução - Rot. Medial - Extensão M. Trapézio • Feixe superior O: protuberância occiptal I: extremidade acromial da clavícula e acrômio A: rotação para cima e elevação da escápula • Feixe médio O: processos espinhosos de T1 a T6 I: espinha da escápula A: adução da escápula • Feixe inferior O: processos espinhosos de T7 a T12 I: raiz da espinha da escápula A: adução, depressão e rotação para cima da escápula Vista posterior M. Trapézio
  15. 15. 12/05/2015 15 - Elevação - Depressão -Retração -Rotação sup. M. Trapézio O: Processos transversos de C1 a C4 I: ângulo superior da escápula A: elevação e rotação para baixo da escápula M. Elevador da escápula "Copyright 2003-2004 University of Washington. All rights reserved including all photographs and images. No re-use, re-distribution or commercial use without prior written permission of the authors and the University of Washington." 4ª M. Serrátil Anterior O: superfícies externas das 9 costelas superiores I: superfície anterior da borda medial da escápula A: abdução da escápula 1ª 8ª - Protração da escápula - Rotação superior M. Serrátil Anterior M. Rombóide Maior O: processos espinhosos de T2 a T5 I: borda medial da escápula A: adução, rotação para baixo e elevação da escápula M. Rombóide Menor O: processos espinhosos de C7 – T1 I: raiz da espinha da escápula na borda medial A: adução, rotação para baixo e elevação da escápula 7ª 5ª M. Rombóides - Retração - Elevação - Rotação inferior
  16. 16. 12/05/2015 16 M. Subclávio O: face superior da 1ª costela I: face inferior da clavícula A: abaixamento da clavícula 1ª - Fixa a clavícula na artic. E.C. - Depressão do ombro - Importância: proteção M. Subclávio Complexo Articular do ombro O movimento da art. gleno-umeral em maiores amplitudes, só é possível se acompanhado de movimentos em todo o complexo articular do ombro simultaneamente, principalmente na art. escapulo- torácica. Lesão do Tendão do M. Supraespinhoso

×