Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Fundação Presidente Antônio Carlos          Fupac/Itajubá          DERMATITE               ATÓPICA Rocha   Ana Aparecida, ...
DERMATITE ATÓPICA Dermatite atópica é uma doença crônica que causa  inflamação da pele, levando ao aparecimento de lesões...
ATOPIAO   conceito de atopia foi descrito pela primeira vez por  Coca em 1923 para descrever uma tendência familiar em  p...
Principais desencadeantes: Alimentos: leite, ovo, trigo, soja, amendoim, peixes e  frutos do mar. Fatores ambientais: ác...
SINAIS E SINTOMAS É comum o indivíduo sentir uma intensa coceira. As lesões mais frequentes são: eritema (vermelhidão); ...
O tipo de erupção e o local em que ela ocorre podemdepender da idade do paciente:   Em crianças com menos de dois anos, a...
  Em crianças mais velhas e adultos, a erupção é vista commaior frequência na parte interna dos joelhos e cotovelos,além ...
 DIAGNÓSTICOO diagnóstico da dermatite atópica (eczema), geralmente, é feito através do histórico da pessoa e de exames fí...
PREVENÇÃO Tome banhos rápidos, não muito quentes, use pouco  sabonete e aplique hidratantes. Prefira roupas de algodão, ...
EXAMESNão existem exames          laboratoriais   definitivos   para diagnosticar DA.     Observa-se a ocorrência de níve...
INFLUÊNCIA             PSICOEMOCIONAL  Emiliano Panconesi e Giuseppe Hautmann, em artigopublicado em Dermatologic Clinics,...
Isso causa aumento da imunoglobulina E e da liberação demediadores por mastócitos, deficiência da imunidade mediada porcél...
A causa sugerida foi por uma baixa capacidade deresposta do eixo hipotálamo-hipófise-supra-renal.  Essa deficiência bloque...
INFLUÊNCIA FAMILIAR   Na infância, há ainda o problema dos familiares, que tendem aconsiderar o atópico uma pessoa com def...
TRATAMENTO   A hidratação da pele é muito importante, devendo ser evitado    sabonetes agressivos, buchas e banhos quente...
 Em caso de infecção secundária, devem ser usados  antibióticos. Medicações antialérgicas ajudam a diminuir  e controlar ...
REFERENCIAS   ASSOCIAÇÃO DE APOIO A DERMATITE ATÓPICA, AADA. Disponível    em: <http://www.aada.org.br/index.php >Acesso ...
Dermatite atopica
Dermatite atopica
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Dermatite atopica

  • Als Erste(r) kommentieren

Dermatite atopica

  1. 1. Fundação Presidente Antônio Carlos Fupac/Itajubá DERMATITE ATÓPICA Rocha Ana Aparecida, Natália Sales e Wanessa Trabalho apresentado ao prof. MSc. Luiz Prudêncio Santos, na disciplina de Imunologia, no 4º período do curso de Enfermagem, para obtenção de pontos.
  2. 2. DERMATITE ATÓPICA Dermatite atópica é uma doença crônica que causa inflamação da pele, levando ao aparecimento de lesões e coceira. Também conhecida como eczema endógeno. Cerca de 30% dos indivíduos com dermatite atópica têm asma ou rinite alérgica e 15% têm surtos de urticária. Estudos apontam que 70% dos pacientes possuem antecedentes familiares de atopia (asma, rinite alérgica ou dermatite atópica).
  3. 3. ATOPIAO conceito de atopia foi descrito pela primeira vez por Coca em 1923 para descrever uma tendência familiar em produzir anticorpos da classe IgE contra alérgenos ambientais, geralmente proteínas. O termo atopia não é sinônimo de "alergia" pois descreve exclusivamente uma "predisposição". Doenças atópicas são a asma, a rinite (ou rino- conjuntivite) alérgica e a dermatite atópica.
  4. 4. Principais desencadeantes: Alimentos: leite, ovo, trigo, soja, amendoim, peixes e frutos do mar. Fatores ambientais: ácaros, fungos, animais e pólen. Irritantes cutâneos: lã, sabão, detergentes, amaciantes de tecido, solventes e suor. Infecções: vírus e bactérias. Fatores emocionais.
  5. 5. SINAIS E SINTOMAS É comum o indivíduo sentir uma intensa coceira. As lesões mais frequentes são: eritema (vermelhidão); edema (inchaço); exsudação (secreção na pele); crostas e descamação; pele ressecada e manchas brancas (pitiríase alba).
  6. 6. O tipo de erupção e o local em que ela ocorre podemdepender da idade do paciente: Em crianças com menos de dois anos, as lesões na pele começam no rosto, no couro cabeludo, nas mãos e nos pés. Em geral, é uma erupção que apresenta crostas, bolhas ou vazamentos.
  7. 7.  Em crianças mais velhas e adultos, a erupção é vista commaior frequência na parte interna dos joelhos e cotovelos,além do pescoço, mãos e pés.Durante um ataque grave, as erupções podem ocorrer emqualquer parte do corpo.
  8. 8.  DIAGNÓSTICOO diagnóstico da dermatite atópica (eczema), geralmente, é feito através do histórico da pessoa e de exames físicos.O diagnóstico leva em conta: Coceiras recorrentes e por períodos prolongados; Histórico de alergias na família; Início dos sintomas quando bebê ou criança; Piora dos sintomas após exposição a agentes irritantes.
  9. 9. PREVENÇÃO Tome banhos rápidos, não muito quentes, use pouco sabonete e aplique hidratantes. Prefira roupas de algodão, e não as de lã ou fabricadas com tecido misto ou sintético; Mantenha abertas as janelas e portas para que o ar circule pelos ambientes; Procure assistência médica ao surgirem os sintomas, assim pode-sea evitar que o quadro se agrave.
  10. 10. EXAMESNão existem exames laboratoriais definitivos para diagnosticar DA. Observa-se a ocorrência de níveis elevados de Imunoglobulina E (IgE) no sangue. Testes cutâneos para alérgenos comuns podem ajudar.
  11. 11. INFLUÊNCIA PSICOEMOCIONAL Emiliano Panconesi e Giuseppe Hautmann, em artigopublicado em Dermatologic Clinics, em 1996, sugerem queum estado psicoemocional excitado atua sobre fatoresgenéticos predisponentes; Defeito no sistema do linfócito T, deficiência transitória deIgA secretora e resposta anormal de receptores demembrana;
  12. 12. Isso causa aumento da imunoglobulina E e da liberação demediadores por mastócitos, deficiência da imunidade mediada porcélulas, resposta vasomotora cutânea anormal e deficiência quimiotática,de onde se origina a sensação de prurido. Daí, pelo ato de se coçar, surge a lesão cutâneo. Em todo esseprocesso há a participação de neuropeptídios, que são as moléculasmensageiras do cérebro. O dermatologista e imunologista Hermênio Cavalcanti Lima, emTópicos em Imunodermatologia Clínica (2004). citando estudo em quecrianças com dermatite atópica foram submetidas a tensão e observada aação desse fator psicoemocional sobre o cortisol, relata que osinvestigadores sugeriram que crianças com a doença podem ser maissuscetíveis a erupção da pele motivada pela tensão.
  13. 13. A causa sugerida foi por uma baixa capacidade deresposta do eixo hipotálamo-hipófise-supra-renal. Essa deficiência bloquearia a competência natural docorpo para produzir cortisol e suprimir a inflamação, o queconduziria à exacerbação da dermatite.
  14. 14. INFLUÊNCIA FAMILIAR Na infância, há ainda o problema dos familiares, que tendem aconsiderar o atópico uma pessoa com deficiência e dão exageradaatenção a sua condição cutânea, muitas vezes superprotegendo-o oucriando-lhe incapacidades e falta de confiança. Pais e parentes próximos devem ser orientados a não estimularatitudes de dependência para não facilitar a criação de condições paramanipulação dos outros pela criança. É preciso dar o cuidado devido ao problema, aplicar osmedicamentos com carinho e delicadeza e sugestionar a criança sobreseu poder de controlar certa parte da alteração de sua pele sabendoque, com o passar do tempo, é grande a probabilidade de melhora,podendo mesmo o paciente ficar livre da dermatite.
  15. 15. TRATAMENTO A hidratação da pele é muito importante, devendo ser evitado sabonetes agressivos, buchas e banhos quentes. Se tomar mais de um banho por dia, o sabonete deve ser usado apenas em um desses banhos. Logo após o banho, com a pele ainda úmida, deve-se usar hidratantes para evitar o ressecamento da pele. As lesões devem ser tratadas com o uso de cremes e pomadas à base de corticosteróides ou outras substâncias que ajudam a combater a inflamação.
  16. 16.  Em caso de infecção secundária, devem ser usados antibióticos. Medicações antialérgicas ajudam a diminuir e controlar a coceira. Casos mais graves podem necessitar de medicações mais potentes, via oral, para o seu controle, devendo, portanto, o médico ser consultado. O tratamento da dermatite atópica depende de cada caso e deve ser conduzido por um médico dermatologista.
  17. 17. REFERENCIAS ASSOCIAÇÃO DE APOIO A DERMATITE ATÓPICA, AADA. Disponível em: <http://www.aada.org.br/index.php >Acesso em: 07 de nov.2012 DRAUZIO VARELLA . Dermatite Atópia. Disponível em: <http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/dermatite-atopica/> Acesso em: 07 de nov. 2012 MINHA VIDA. Tudo sobre Dermatite Atópica. Disponível em: http://www.minhavida.com.br/saude/temas/dermatite-atopica>. Acesso em: 07 de nov.2012

×