Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Apresentação trabalho de introdução a radiologia

1.509 Aufrufe

Veröffentlicht am

Outros fatores que influenciam no detalhe são tamanho do ponto focal, DFoFi (Distância foco-filme) e DOF (Distância objeto-filme). O uso de menor ponto focal resulta em menor borramento geométrico, ou seja, em uma imagem mais nítida ou melhores detalhes. Portanto, o pequeno ponto focal selecionado no painel de controle deve ser usado sempre que possível.
Uma regra geral para minimizar o borramento causado por movimento voluntário é sempre utilizar dispositivos de suporte quando necessário, e para minimizar ambos os tipos de movimento
Utilizar uma combinação filme-écran mais rápida e o menor tempo de exposição possível. Como mA x s = mAs, a mA e o tempo (em segundos, s, ou milissegundos, ms) são inversamente proporcionais. Se a mA for duplicada, o tempo pode ser reduzido à metade. Em geral deve-se usar maior mA e o menor tempo de exposição possíveis dentro dos limites do equipamento específico usado.
1. Pequeno ponto focal – usar pequeno ponto focal, sempre que possível, para melhorar os detalhes.
2. Menor tempo de exposição – usar menor tempo de exposição possível para controle voluntário e movimento involuntário.
3. Velocidade filme/écran – Usar velocidade filme-écran mais rápida para controlar os movimento voluntário e involuntário.
4. DFoFi – usar maior DFoFi para melhorar os detalhes.
5. DOF – usar menor DOF para melhorar os detalhes.
Em 8 de novembro de 1895, Wilhelm Konrad Roentgen descobre a existência e a produção da radiação X quando, na Universidade de Wüzbug, na Alemanha ao repetir o experimento de outro cientista, Philipp Lenard observou que os raios catódicos que escapavam de um tubo com vácuo por uma estreita janela de alumínio, produziam uma luminescência em sais fluorescentes e um escurecimento em chapas fotográficas. Na mesma época, vários outros cientistas também investigavam a natureza dos raios catódicos produzidos nos tubos de Leonard, Hittorf e Crookes, assim como Roentgen mm. Esses tubos tinham basicamente a mesma configuração. Eram constituídos de um cilindro de vidro esférico ou na forma de pêra, com baixa pressão de gás em seu interior, um cátodo e um ânodo, que na maioria das vezes eram colocados perpendiculares um ao outro.
A alta tensão do ânodo, necessária para a descarga elétrica, era produzida por uma bobina de indução. Os raios catódicos, produzidos pela descarga interna do tubo, moviam-se perpendiculares à superfície do cátodo e iam chocar-se contra a face de vidro cilíndrico.
Hoje, sabe-se que esses raios eram correntes de elétrons. Esses elétrons são liberados pelo rápido movimento dos íons do gás bombardeando a superfície do cátodo aquecido. Os íons são produzidos durante a descarga do gás. Os elétrons chocam-se contra a superfície de vidro, perdem sua energia, o vidro fica aquecido e pode-se observar efeitos luminosos (luz verde ou azul, dependendo da composição química do vidro).
Outros cientist

Veröffentlicht in: Serviceleistungen
  • Als Erste(r) kommentieren

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

Apresentação trabalho de introdução a radiologia

  1. 1. TRABALHO DE INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
  2. 2. GRUPO 02  JUSCELINO ALVES  DANILO MENEZES  MARIA JOSÉ  MORGANA CARDOSO  VANUZIA  YARA DIAS
  3. 3. Assunto: DETALHE
  4. 4. AVALIAÇÃO DE IMAGEM:  Pode-se avaliar a partir de quatro fatores:  DENSIDADE  DETALHE  CONTRASTE  DISTORÇÃO
  5. 5. DETALHE REGISTRADO  detalhe registrado (conhecido também como definição) é a nitidez de estruturas na radiografia, é demonstrada pela clareza de linhas estruturais finas e pelas bordas de tecidos ou estruturas visíveis na imagem radiográfica. A ausência de detalhes é conhecida como borramento ou ausência de nitidez.
  6. 6. FATORES DE CONTROLE  A radiografia ideal apresentará boa nitidez da imagem. O maior impedimento para esta nitidez e relacionado ao posicionamento é o movimento.
  7. 7.  Outros fatores que influenciam no detalhe são tamanho do ponto focal, DFoFi (Distância foco-filme) e DOF (Distância objeto-filme). O uso de menor ponto focal resulta em menor borramento geométrico, ou seja, em uma imagem mais nítida ou melhores detalhes. Portanto, o pequeno ponto focal selecionado no painel de controle deve ser usado sempre que possível.
  8. 8. Movimento Voluntário e o Involuntário  Uma regra geral para minimizar o borramento causado por movimento voluntário é sempre utilizar dispositivos de suporte quando necessário, e para minimizar ambos os tipos de movimento
  9. 9.  Utilizar uma combinação filme-écran mais rápida e o menor tempo de exposição possível. Como mA x s = mAs, a mA e o tempo (em segundos, s, ou milissegundos, ms) são inversamente proporcionais. Se a mA for duplicada, o tempo pode ser reduzido à metade. Em geral deve-se usar maior mA e o menor tempo de exposição possíveis dentro dos limites do equipamento específico usado.
  10. 10. EXEMPLO:
  11. 11. Sumário para controle de detalhes:  1. Pequeno ponto focal – usar pequeno ponto focal, sempre que possível, para melhorar os detalhes.  2. Menor tempo de exposição – usar menor tempo de exposição possível para controle voluntário e movimento involuntário.  3. Velocidade filme/écran – Usar velocidade filme-écran mais rápida para controlar os movimento voluntário e involuntário.  4. DFo Fi – usar maior DFo Fi para melhorar os detalhes.  5. DOF – usar menor DOF para melhorar os detalhes.

×