Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

República Velha (1889-1930)

12.724 Aufrufe

Veröffentlicht am

Ficha Resumo acerca da República Velha

Veröffentlicht in: Bildung
  • Obrigado querida. A namorada do meu filho vai fazer a prova do ENEM domingo e não estudou História do Brasil República na escola (é uma vergonha!). Como ela mora em Jundiaí ele pediu-me para publicar uns resumos. Uma vez professor de História, sempre professor de História... rssssss
       Antworten 
    Sind Sie sicher, dass Sie …  Ja  Nein
    Ihre Nachricht erscheint hier
  • muito legal...vou ler com bastante calma...obrigada por postar
       Antworten 
    Sind Sie sicher, dass Sie …  Ja  Nein
    Ihre Nachricht erscheint hier

República Velha (1889-1930)

  1. 1. REPÚBLICA VELHA (1889 - 1930) • A República da Espada (1889-1894) • A República Oligárquica (Café Com Leite) (1894-1930)A República da Espada (1889-1894) Governo Provisório (1889-1891) Chefe: Deodoro da FonsecaPrincipais medidas • Adoção do sistema republicano federativo (República dos Estados Unidos do Brasil) • Transformação das províncias em Estados e do Município neutro em Distrito Federal (Rio de Janeiro) • Convocação de uma Assembléia Constituinte, eleita em 15/9/1890. • Novo código eleitoral: votavam homens, alfabetizados, maiores de 21 anos. • Adoção de nova bandeira (com o lema positivista “Ordem e Progresso”) • “Grande Naturalização” • Liberdade de culto e separação da Igreja do Estado • Regulamentação do registro e do casamento civil • Banimento da Família Imperial • Nas relações internacionais, os primeiros países a reconhecer a República brasileira foram Argentina e EUA.Crise do Encilhamento Política financeira levada a efeito por Rui Barbosa, quando exercia o cargo de ministro da Fazenda do Governo Provisório (1889-1890). Consistiu na alta emissão bancária, com a divisão do país em áreas nas quais alguns bancos foram autorizados a emitir papel-moeda. O objetivo era estimular a produção agrícola, industrial e o comércio facilitando o crédito, mas a má execução e a ausência de instrumentos de controle provocaram séria crise especulativa e forte inflação.Constituição de 1891 Habeas-corpus, procedimento destinado à proteção do direito à  Votada a 21 de fevereiro de 1891 liberdade pessoal, pelo qual se  Segunda constituição brasileira procura impedir que a  Influenciada pelo modelo norte-americano. autoridade ou algum de seus  Forma de governo republicana, presidencialista e agentes possa prolongar de representativa. forma arbitrária a detenção ou prisão de um cidadão. Tem  Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. origem anglo-saxônica e se  20 Estados e um Distrito Federal (Rio de Janeiro) caracteriza por ser um  Federalismo: os Estados tinham ampla autonomia: procedimento sumário e rápido  Separação Igreja / Estado: que deve terminar em um breve  Ensino público leigo período de tempo.  Reconhecimento do casamento civil  Secularização dos cemitérios;  Instituição do habeas-corpusGoverno Deodoro da Fonseca (1891)
  2. 2.  Eleito pelo Congresso, Deodoro não conseguiu governar com ele  Renunciou em 23 de dezembro de 1891.Governo Floriano Peixoto (1891/1894)  Um governo forte e autoritário (“Marechal de Ferro”)  Consolidador da República Enfrentou duas revoltas Episódio ocorrido durante o governo do marechal Floriano Peixoto, insere-se no contexto de crises político-militares verificadas durante o processo de consolidação da República. Em reação aos procedimentos autoritários da política florianista, como a dissolução do Congresso, oficiais de alta patente do corpo da Armada da Marinha de Revolta da Armada Guerra do Brasil, liderados pelo almirante Custódio José de Melo, revoltaram-se e (1893) ocuparam os navios da marinha posicionados na baía de Guanabara. No decorrer da revolta, receberam a adesão do contra-almirante Saldanha da Gama e dos revolucionários federalistas do Rio Grande do Sul (ver Revolução Farroupilha). Acusados de restauradores da monarquia e de simpatizantes das reações portuguesas contra o regime republicano, foram derrotados pelas forças governistas. Movimento que ocorreu no Rio Grande do Sul, no período de 1893 a 1895, entre os republicanos pica-paus, chefiados por Júlio de Castilho e protegidos por Floriano Peixoto, e os liberais, reunidos no Partido Federalista, maragatos, liderados por Silveira Martins, conselheiro do Império. Os federalistas defensores de um poderRevolução Federalista federal forte e do regime parlamentar, iniciaram o movimento para impedir a posse de Júlio de Castilho no governo da Província. Com a derrota, imigraram para o Uruguai e Argentina, de onde se organizaram para invadir o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A Revolução, que dizimou 10 mil pessoas, durou 31 meses e terminou com um armistício mediado por Prudente de Moraes. PRUDENTE DE  Contornou a primeira grande Canudos foi uma comunidade religiosa doMORAIS ( 1894/98) crise de superprodução do café interior da Bahia, fundada às margens do rio
  3. 3. Vasa Barris, em 1893, por Antônio Conselheiro, pregador que desde a década de que ocorreu em 1896; 1870 percorria o sertão nordestino.  Pacificação do RS: decreto O episódio dos Canudos foi um dos movimentos “O pacificador” votado no Congresso deu anistia de cunho religioso que surgiram em áreas aos revoltosos socialmente carentes e miseráveis, no final do  Guerra de Canudos século XIX e início do XX. Em 1897, a quarta expedição arrasou Canudos, dizimou sua população e degolou os prisioneiros.  Funding Loan; Funding Loan foi o acordo financeiro em nível  Política dos Governadores internacional, no qual o país credor suspende temporariamente, a cobrança dos juros de dívidas  O funcionamento deste sistema anteriores, com o objetivo de ajudar o país devedor CAMPOS SALES político privilegiava os Estados com um novo empréstimo para que ele tenha meios e (1898/1902) economicamente mais tempo para se reorganizar e poder saldar seu débito. importantes e mais populosos Em 1898 o presidente Campos Sales negociou este como São Paulo e Minas Gerais, acordo com vários banqueiros europeus, a fim de de tal forma que a política era restaurar as finanças da República, fato realizado por controlada pelo chamado “café intermédio de seu ministro da Fazenda, Joaquim com leite” Duarte Murtinho. Revolta da Vacina: epidemia de varíola no Rio de Janeiro que causou mais de 4 mil mortos  Remodelação e Saneamento do levou o governo a decretar a vacinação Rio de Janeiro antivariólica obrigatória. GOVERNO DE  A Revolta da Vacina Políticos da oposição e líderes positivistasRODRIGUES ALVES (Novembro/1904 - Rio de Janeiro) insurgiram-se contra a obrigatoriedade, havendo (1902/1906)  Questão do Acre (Tratado de choques nas ruas da capital entre populares e Petrópolis) policiais, no dia 14 de novembro. No dia seguinte ocorreram dois levantes, um na Escola Militar de Realengo e outro na Escola Militar do Brasil, ambos dominados pelo governo. Convênio de Taubaté: acordo firmado entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, produtores de café, por pressão dos cafeicultores. Devido à oscilação dos preços internacionais do produto, o objetivo do acordo AFONSO PENA /  CONVÊNIO DE TAUBATÉ era estabilizar os preços para os cafeicultores. NILO PEÇANHA  “POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO Assinado, em 1906, apesar da oposição do (1906-1910) DO CAFÉ” Presidente Rodrigues Alves, o acordo provocou a valorização artificial dos preços do produto e o aumento da produção, com reflexos negativos para a economia brasileira, obrigada a financiar e garantir os lucros dos produtores. Revolta da Chibata foi um movimento militar ocorrido no Rio de Janeiro de 21 a 25 de fevereiro de 1910. O uso da chibata nas punições, embora já proibida por lei, continuava em uso na Marinha de Guerra Brasileira. A punição do marinheiro Marcelino Rodrigues, com 25 Hermes da chicotadas, foi o estopim para a revolta, liderada pelo  Política das marinheiro João Cândido. Fonseca salvações Os sublevados tomaram os couraçados Minas Gerais, São (1910-1914)  Revolta da Chibata Paulo, Deodoro e o cruzador Bahia, ocorrendo a morte de vários oficiais. O ultimato apresentado ao governo exigiu, além de outros direitos, a abolição da chibata e a anistia. O governo cedeu e a Câmara dos Deputados concedeu perdão aos revoltosos.Wenceslau Brás  1ª Guerra Mundial Contestado era uma região disputada pelos estados do (1914-1918) (1914-1918) Paraná e Santa Catarina. Entre 1911 e 1915 foi palco de  Guerra do inúmeros conflitos entre “coronéis” e posseiros, desalojados de Contestado suas terras pelas companhias inglesas concessionárias da  Industrialização ferrovia São Paulo - Rio Grande.
  4. 4. A marginalidade social destas populações e seu catolicismo  Imigração popular fizeram surgir a liderança messiânica de José Maria,  Greves Operárias que estabeleceu um arraial perto de Curitibanos, Santa  Anarquismo Catarina. Expulsos em 1912, dirigiram-se para o Paraná, onde, apesar da  Greve Geral em 1917 morte de José Maria, não se dispersaram. Retornando à Santa -São Paulo Catarina, organizaram, sucessivamente, dois novos arraiais, o primeiro destruído em 1913 e o segundo em 1916, este último pelo general Setembrino de Carvalho.  Para conter o movimento operário, promulgou a Lei de Repressão ao Revolta de 1922 ou do Forte de Copacabana, Anarquismo. Movimento ocorrido no Rio de Janeiro, em julho de 1922,  Semana de Arte envolvendo militares e civis descontentes com os processos Moderna em 1922, políticos da primeira República. Estando em curso a sucessãoEpitácio Pessoa criticando a do presidente Epitácio Pessoa, as agitações aumentaram, (1919-1922) mentalidade culminando com a prisão do ex-presidente Hermes da Fonseca, brasileira tradicional o que provoca o início do movimento. Embora logo dominado, e a sua submissão evidenciou o desconforto de setores da classe média e de aos padrões jovens militares (tenentismo) com o regime oligárquico da europeus. "política de governadores" ou "política dos estados".  Em 1922 os tenentes tomaram o Forte de Copacabana. Coluna Prestes Movimento político-militar de origem tenentista, que, entre 1925 e 1927, empreendeu uma marcha pelo interior do Brasil defendendo reformas políticas e sociais e combatendo o governo do presidente Artur Bernardes (1922-1926). Sempre conseguindo vitórias, a Coluna combateu forças regulares e milícias privadas de fazendeiros. Cerca de 1.200 homens,  Enfrentou duas chefiados por Juarez Távora, Miguel Costa e Luís CarlosArtur Bernardes revoltas tenentistas Prestes percorreram, durante 29 meses, 25 mil km nos estados (1922-1926)  Revolução Paulista – de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Piauí, Ceará, Rio Grande 1924 do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia. Ao final de 1926, com  Coluna Prestes mais da metade dos combatentes atacados pela cólera e sem poder continuar a luta, a Coluna procurou asilo na Bolívia. Não conseguiram derrubar o governo do presidente Washington Luís (1926-1930), mas a invencibilidade da Coluna contribuiu para o prestígio político do tenentismo e reforçou as críticas às oligarquias. Sua atuação ajudou a abalar os alicerces da República Velha, a preparar a Revolução de 1930, e afirmar a liderança nacional de Luís Carlos Prestes.  A Questão Sucessória Revolução de 1930  A Aliança Liberal Revolução de 1930, movimento político-militar que,  A Revolução de 1930 em outubro de 1930, derrubou o presidenteWashington Luís  Crise Internacional do Washington Luís Pereira de Sousa, substituído por (1926-1930) Capitalismo uma junta militar, formada pelos generais Mena  Quebra do mercado de ações Barreto e Tasso Fragoso e pelo almirante Isaías de Nova York, (outubro de 1929) Noronha, que, após alguns dias, passou o poder a Getúlio Vargas, como chefe do Governo Provisório.

×