Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Psicologia da educação

Disciplina para universalidade.

Ähnliche Bücher

Kostenlos mit einer 30-tägigen Testversion von Scribd

Alle anzeigen

Ähnliche Hörbücher

Kostenlos mit einer 30-tägigen Testversion von Scribd

Alle anzeigen
  • Als Erste(r) kommentieren

Psicologia da educação

  1. 1. DISCIPLINA PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO Curso de Pedagogia – Bom Jardim MA – Jun2012 Prof. José Arnaldo da Silva jarnaldosilva@professor.ma.gov.br jarnaldosilva@yahoo.com.br
  2. 2. ORIGEM DA PSICOLOGIA Até o final do século XIX a Psicologia não existia como disciplina específica. Emergiu de duas tradições: a Filosofia e as Ciências Naturais. Filosofia Os filósofos sempre estiveram interessados em compreender o significado da experiência humana e muitos conceitos básicos da Psicologia têm sua origem na Filosofia. Ciências Naturais O sucesso dessas ciências em desenvolver experimentos para desenvolver explicações baseadas no princípio da causalidade levaram a Psicologia a fazer o mesmo.
  3. 3. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA O significado da alma dos pensamentos mítico e pré-socrático  Pensamentos mítico: A alma é entendida como a instância responsável pela respiração e pelo movimento do sangue.  Pré-socrático (séc. VII e VI a. C): A alma humana é atribuída como parte da realidade universal: AR.
  4. 4. O conceito de alma em Sócrates, Platão e Aristóteles  Sócrates (470-399 a. C.): A alma é inseparável de uma filosofia da sabedoria e engloba justiça, coragem, direito, etc.  Platão (428-347 a. C.): Divide o homem em corpo e alma. O verdadeiro conhecimento está inserido no mundo das ideias. A alma já inteligente antes de tornar prisioneira do corpo.  Aristóteles (384-322 a. C.): A alma é a causa e o princípio do corpo vivo. E desaparece com a morte desse indivíduo.
  5. 5.  A ideia de alma na Antiguidade e Idade Média (III a. C. e III d. C.)  Estoicismo: Objetiva a firmeza da alma.  Epicurismo: A alma não se distingue do corpo, o que prova a materialidade da alma.  Ceticismo: Defende que é impossível tentar encontrar o conhecimento.
  6. 6.  Neoplatonismo: A alma está na inteligência; o corpo está na alma”.  Cristianismo: Santo Agostinho (354-430), A alma está acima da razão, da moral e da ciência. Ela é a realidade. São Tomás de Aquino (1225-1274), A alma é incorporal e insubstancial... não se dissolve com o organismo, e o desejo de imortalidade sentido pelo homem se justifica antologicamente.
  7. 7.  A alma no Renascimento e na Idade Moderna  Renascimento: René Descartes introduz o problema do psiquismo no centro de suas preocupações. Ele aceita a posição dualista. Mente (ou alma) e corpo são considerados diferentes, mas o que ele discutiu ferrenhamente, angariando ódios, rejeições e queimas de escritos, foi a relação corpo/mente. Mente: ideias derivadas (geradas a partir da experiência sensorial) e as ideias inatas (existem desde o nascimento).
  8. 8.  Idade Moderna (séc. VII e VIII): John Locke (1632-1704), a mente é um papel em branco, desprovido de todos os caracteres, sem qualquer ideias. Tudo 0 que apreendido vem da experiência. (Filosofia empirista) Leibniz (1646-1716), A pessoa é a fonte de atos... para conhecer o que uma pessoa é, torna-se necessário sempre consultar o que ela pode ser no futuro, pois todo estado da pessoa é apontado na direção de possibilidades futuras”.
  9. 9. MANIFESTAÇÃO DA PSICOLOGIA O primeiro indício de um campo distinto de pesquisa conhecido como Psicologia foi a adoção do método científico como um recurso para tentar resolver problemas psicológicos. Durante esse período, manifestaram-se diversas indicações formais de que essa ciência começava a florescer:  1879 – Wilhelm Wundt implanta o primeiro laboratório de Psicologia do mundo.  1881 – Wundt funda a primeira revista de Psicologia dedicada principalmente a relatos experimentais.  1887 – Stanley Hall funda o American Journal of Psychology, primeira revista  de Psicologia publicada nos Estados Unidos.  1892 – Foi fundada a Associação Psicológica Americana (APA) – primeira organização científica e profissional de psicólogos.  1908 – O psicólogo William McDougall definiu a Psicologia, pela primeira vez, como “ciência do comportamento”.
  10. 10. O QUE CARACTERIZA UMA CIÊNCIA? Objeto de estudo específico; Utilização do método científico. Proporciona diretrizes lógicas para avaliar a evidência e técnicas elaboradas para verificar seus princípios. A Ciência (do latim scientia, conhecimento) é o conjunto de informações sobre a realidade acumuladas pelas várias gerações de investigadores depois de devidamente validadas pelo método científico. Também se designa ciência o processo de recolher e validar informações sobre a realidade.
  11. 11. CONCEITO DE PSICOLOGIA Origem grega: LOGOS + PSIQUE= estudo acerca da alma ou espírito. Ciência que estuda o comportamento e os processos mentais Temas de interesse: o desenvolvimento, as bases fisiológicas do comportamento, a aprendizagem, a percepção, a memória, o pensamento, a linguagem, a motivação, a emoção, a inteligência, a personalidade, o comportamento anormal e seu tratamento, as influências sociais e o comportamento social.
  12. 12. SUBCAMPOS DA PSICOLOGIA  PSICOLOGIA GERAL: Busca determinar o objeto, os métodos, os princípios gerais e as ramificações da ciência.  PSICOLOGIA FISIOLÓGICA: Investiga o papel que eventos e estruturas fisiológicas desempenham no comportamento.  PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO: Estuda o desenvolvimento ontogenético, isto é, as mudanças que ocorrem no ciclo vital de um indivíduo.  PSICOLOGIA JURÍDICA: Aplica os conhecimentos da Psicologia no campo do Direito.
  13. 13.  PSICOLOGIA ANIMAL OU COMPARADA: Estuda o comportamento animal com objetivo de, comparando ao ser humano, melhor compreendê-lo e, também, busca a compreensão do comportamento animal em si.  PSICOLOGIA SOCIAL: Investiga todas as situações em que a conduta humana é influenciada e influencia a de outras pessoas e grupos.  PSICOLOGIA DIFERENCIAL: Busca estabelecer as diferenças entre os indivíduos em termos de idade, classe social, raças, capacidades, sexo... Suas causas e efeitos sobre o comportamento, além de procurar criar e aperfeiçoar técnicas de mensuração das variáveis consideradas.
  14. 14. PSICOPATOLOGIA: Preocupa-se com o comportamento anormal: psicoses, neuroses. PSICOLOGIA APLICADA AO TRABALHO: Através de informações psicológicas é possível viabilizar uma maior rendimento no trabalho. PSICOLOGIA APLICADA À MEDICINA: Auxilia os profissionais da saúde em suas tarefas de diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças.
  15. 15. FUNÇÕES E FINALIDADES DA PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO A Psicologia da Educação se concentra no estudo psicológico dos problemas cotidianos da educação, dos quais se derivam princípios, modelos, teorias, procedimentos de ensino e métodos práticos de instrução e avaliação, bem como métodos de pesquisa apropriados para estudar o pensamento e os processos afetivos dos estudantes e os processos cultural e socialmente complexos das escolas. Em resumo: A Psicologia da Educação estuda os processos de ensino e aprendizagem; aplica os métodos e teorias da Psicologia e também têm seus próprios métodos e teorias. Ou seja, o objeto de estudo da Psicologia da Educação constitui-se dos processos de mudança comportamental (psicológicos) provocados por meio de atividades e processos educativos, logo, é um processo bilateral que envolve tanto educadores quanto educandos.
  16. 16. REFERÊNCIAS MUELLER, F.L. – História da Psicologia, vol. 89 de Atualidades Pedagógicas, Cia Editora Nacional, SP, 1978. ROSENFELD, A. – O pensamento psicológico. Editora Perspectiva, SP, 1984. SEVERINO, A. J. Filosofia. Cortez Editora, SP, 1992. Coleção “Os pensadores” – vol. ré-Socráticos – Abril Cultural, SP, 1992.

×