Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Die SlideShare-Präsentation wird heruntergeladen. ×

Resultados preliminares da Pesquisa Doação Brasil

Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Nächste SlideShare
Pesquisa Doação
Pesquisa Doação
Wird geladen in …3
×

Hier ansehen

1 von 13 Anzeige

Resultados preliminares da Pesquisa Doação Brasil

Herunterladen, um offline zu lesen

A apresentação traz os principais resultados extraídos da primeira etapa da Pesquisa Doação Brasil, que se propõe a identificar, entre outros elementos, como a sociedade brasileira enxerga a doação, quais as motivações dos doadores e quanto é doado anualmente no Brasil.
A apresentação foi realizada por Andréa Wolffenbüttel, diretora de Comunicação do IDIS, durante o V Fórum Brasileiro de Filantropos e Investidores Sociais, em 12 de novembro de 2015.

A apresentação traz os principais resultados extraídos da primeira etapa da Pesquisa Doação Brasil, que se propõe a identificar, entre outros elementos, como a sociedade brasileira enxerga a doação, quais as motivações dos doadores e quanto é doado anualmente no Brasil.
A apresentação foi realizada por Andréa Wolffenbüttel, diretora de Comunicação do IDIS, durante o V Fórum Brasileiro de Filantropos e Investidores Sociais, em 12 de novembro de 2015.

Anzeige
Anzeige

Weitere Verwandte Inhalte

Anzeige

Ähnlich wie Resultados preliminares da Pesquisa Doação Brasil (20)

Anzeige

Aktuellste (20)

Resultados preliminares da Pesquisa Doação Brasil

  1. 1. PESQUISA DOAÇÃO BRASIL Resultados Preliminares www.idis.org.br/forum
  2. 2. Objetivos Gerais da Pesquisa Doação Brasil  Conhecer o que a população brasileira pensa sobre Filantropia, qual sua atitude e como se comporta em relação a doações.  Identificar as principais barreiras que impedem um volume maior de doadores e de doações.  Chegar a uma estimativa (volume) de recursos financeiros doados anualmente pela população.
  3. 3. Metodologia 10 Grupos de Discussão (entre 15 e 28 de outubro) Recife São Paulo Porto Alegre  Doadores e não doadores  Classes A, B, C e D  Homens e Mulheres  Entre 18 e 50 anos
  4. 4. Situação Social do País O governo é percebido como o principal agente responsável pela justiça social no país. Existe uma visão generalizada de inadequação da ação governamental no que se refere ao bem estar social ou mais diretamente ao apoio à população necessitada. Ao governo se associa corrupção e falta de eficiência, afetando diretamente setores como saúde, educação e geração de empregos. Na omissão do governo outros agentes da sociedade devem participar das ações sociais. oportunidade
  5. 5. Agentes para bem estar social Os não doadores são mais persistentes com o conceito de que o governo é responsável pelo apoio aos necessitados. Evitam assumir qualquer parcela de responsabilidade por justiça social ou quando assumem utilizam razões evasivas para sua falta de ação. Já para doadores existe uma visão de que o ser humano (mais do que o cidadão) tem um papel importante na ajuda ao próximo. Junta-se a esta visão dos doadores a resignação com relação à incapacidade de ação governamental e uma conscientização sobre a necessidade de mobilização de empresas e cidadãos para ações de cunho social.
  6. 6. Termos Associados termo eventualmente citado mas associado com pessoas ou entidades que tem muito recursos e fazem doações em dinheiro. Alguns associam com entidades que fazem trabalho social, mas com um senso de datação histórica – por exemplo Santa Casa. Filantropia termo que é aceito com mais tranquilidade e identificação. Caridade termo aceito mas demostra para alguns uma relação um pouco depreciativa para quem recebe a doação. Investimento Social termo não aparece Solidariedade
  7. 7. Avaliação dos modos de doação Doação pode ser em trabalho voluntário / tempo dedicado; em bens / materiais e alimentos e em dinheiro. De modo geral apenas a doação de bens / material ou alimentos diretamente aos necessitados é vista como positiva. Para a participação voluntária ou a doação em dinheiro é importante uma organização que receba, organize e direcione os esforços de doação. Necessitados Entidades Grupo de Indivíduos Indivíduos Bens / Material / Alimentos Voluntariado / Tempo Dinheiro O mecanismo de crowdfunding apesar de praticamente desconhecido pode ter grande potencial de aceitação se bem planejado
  8. 8. Razões para doar Motivação Sentimento  Consciência tranquila  Auto gratificação  Prazer  Fazer a diferença  Incômodo com desigualdade e situação de necessidade  Possibilidade de ajudar  Educação / Histórico Familiar Fatores Concretizadores  Sensibilidade à causa  Confiança na Entidade  Disponibilidade Financeira  Acesso ao mecanismo de doação Sensibilidade Possibilidade Exemplo Importante: doar sem esperar nada em troca e sem divulgar. Existe divisão se o doar tendo alguma retribuição (isenção de impostos etc.) pode macular o ato da doação, que tem que ser primordialmente desinteressada O conhecimento de benefícios fiscais para doação é baixo.
  9. 9. Sensibilidade a Causas Alta sensibilidade em geral Dependente de circunstâncias / envolvimento / histórico Baixa sensibilidade Meio Ambiente Crianças Saúde Calamidades Idosos Educação Dependência Química Proteção a Animais Esportes (Sensível para jovens)
  10. 10. Construção da confiança  Ser transparente / prestar contas / mostrar aplicação de recursos  Mostrar resultados e efetividade de ação  Focar ações tangíveis e específicas  Ser aberta a visitação / conhecer por dentro / participar  Conhecer alguém atendido / beneficiado  Conhecer pessoas sérias que trabalham / participam.
  11. 11. Destruição da confiança  Associação com políticos  Associação com governo  Escândalos / histórico negativo  Falta de transparência  Falta de visão de resultados  Insistência na contribuição
  12. 12. IDIS Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social Tel: +55 11 3037-8238 website: www.idis.org.br Andréa Wolffenbüttel (andreaw@idis.org.br)

×