Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Imigração e Refúgio em
São Paulo
o papel da sociedade civil
no processo de reintegração
O que é um refugiado?
• Art. 1.º Será reconhecido como refugiado todo indivíduo que:
• I – devido a fundados temores de pe...
O que é um refugiado?
• Refugiado, asilado, exilado ou anistiado?
• Refugiado é imigrante?
• Mas e os haitianos?
Aspectos gerais do refúgio
• Em 2014, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas
para Refugiados:
• - 14.380.094 de pes...
Refúgio e reintegração
• Barreiras:
- Idioma
- Documentação
- Moradia
- Rede de apoio
- Preconceitos –
xenofobia, raciscmo...
O papel da sociedade civil
• Atuação em prol dos Direitos Humanos
• Construção de rede de solidariedade:
acolhida, orienta...
O papel da sociedade civil:
como engajar?
• ACNUR – www.acnur.org
www.unhcr.org
• Centro de Referência e
Acolhida para Imi...
Obrigado!
Imigração e refúgio em São Paulo: o papel da sociedade civil no processo de reintegração
Imigração e refúgio em São Paulo: o papel da sociedade civil no processo de reintegração
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Imigração e refúgio em São Paulo: o papel da sociedade civil no processo de reintegração

1.274 Aufrufe

Veröffentlicht am

igovsp.net/inovaday/

  • Login to see the comments

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

Imigração e refúgio em São Paulo: o papel da sociedade civil no processo de reintegração

  1. 1. Imigração e Refúgio em São Paulo o papel da sociedade civil no processo de reintegração
  2. 2. O que é um refugiado? • Art. 1.º Será reconhecido como refugiado todo indivíduo que: • I – devido a fundados temores de perseguição por motivos de raça, religião, nacionalidade, grupo social ou opiniões políticas encontre-se fora de seu país de nacionalidade e não possa ou não queira acolher-se à proteção de tal país; • II – não tendo nacionalidade e estando fora do país onde antes teve sua residência habitual, não possa ou não queira regressar a ele, em função das circunstâncias descritas no inciso anterior; • III – devido a grave e generalizada violação de direitos humanos, é obrigado a deixar seu país de nacionalidade para buscar refúgio em outro país • Lei 9.474/1997 (Estatuto do Refugiado)
  3. 3. O que é um refugiado? • Refugiado, asilado, exilado ou anistiado? • Refugiado é imigrante? • Mas e os haitianos?
  4. 4. Aspectos gerais do refúgio • Em 2014, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados: • - 14.380.094 de pessoas em situação de refúgio (ou em situação análoga) • - 1.796.310 de pedidos de asilo político • - 32.274.619 de deslocados internos • -Total de quase 55.000.000 de deslocamentos forçados! • Onde: África e Oriente-Médio; Europa; Sudoeste Asiático
  5. 5. Refúgio e reintegração • Barreiras: - Idioma - Documentação - Moradia - Rede de apoio - Preconceitos – xenofobia, raciscmo, esteriotipação, ... - (...)
  6. 6. O papel da sociedade civil • Atuação em prol dos Direitos Humanos • Construção de rede de solidariedade: acolhida, orientação, aprendizado • Relação com poderes públicos: articulação, diálogo, questionamento • Estímulo à autonomia: trabalho lado a lado
  7. 7. O papel da sociedade civil: como engajar? • ACNUR – www.acnur.org www.unhcr.org • Centro de Referência e Acolhida para Imigrantes (CRAI) • Casa de Passagem Terra Nova • OASIS – www.oasis- solidario.com.br • Grupo de Refugiados e Imigrantes Sem-Teto (GRIST) • Instituto Adus de Reintegração do Refugiado – www.adus.org.br • Cáritas Arquediocesana de São Paulo – www.caritassp.org.br • Missão Paz – www.missaonspaz.org.br • Mesquitas • Abraço Cultural – www.abracocultural.com.br • I Know My Rights (IKMR) – www.ikmr.org.br • Helping Hand
  8. 8. Obrigado!

×