Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Em busca da experiência perfeita: aspectos cognitivos e emocionais do design digital

UX Design e psicologia
A cognição e a emoção no design de interações
O valor estratégico dos aspectos emocionais
Como humanizar (e criar emoções) aos produtos e serviços

  • Als Erste(r) kommentieren

Em busca da experiência perfeita: aspectos cognitivos e emocionais do design digital

  1. 1. Em busca da experiência perfeita: aspectos cognitivos e emocionais do design digital Luca Lauri e Renata Tonezi @Interaction South America 2017
  2. 2. Renata Tonezi @hellorenats lean user researcher, especialista em UX e cursando pós graduação em Design de Serviços Olá! Luca Lauri @lucalauri especialista em UX, professor e mestrando em Tecnologias de Inteligência e Design Digital “Sou apaixonada por experiências que ajudam a melhorar a vida das pessoas. Também sonho com um mundo melhor e mais humano” “Acredito que os designers têm uma responsabilidade social que ainda precisa ser explorada. Precisamos influenciar mais.”
  3. 3. Agenda. UX Design e psicologia A cognição e a emoção no design de interações O valor estratégico dos aspectos emocionais Como humanizar (e criar emoções) aos produtos e serviços
  4. 4. Design é… (S2)
  5. 5. Design é processo
  6. 6. Design é para as pessoas
  7. 7. Design é o facilitador da era digital
  8. 8. UX Design não é uma etapa do processo. É uma disciplina que se apoia em muitos processos. E incorpora aspectos da psicologia, antropologia, ciência da computação, design gráfico, arquitetura de informação, ciência cognitiva... Envis Precisely baseado no diagrama de Dan Saffer
  9. 9. Psicologia ajuda a compreender a natureza das pessoas, o que ajuda na criação de uma melhor experiência para o usuário UX Design foca em oferecer a melhor experiência para que os usuários interajam com os produtos e serviços
  10. 10. Psicologia ajuda a compreender a natureza das pessoas, o que ajuda na criação de uma melhor experiência para o usuário UX Design foca em oferecer a melhor experiência para que os usuários interajam com os produtos e serviços compreender a psicologia do comportamento humano é a chave para oferecer a melhor experiência
  11. 11. Fidelizar seus clientesAlcançar um alto nível Experiência do usuário é essencial para qualquer empresa que queira...
  12. 12. Fidelizar seus clientes não basta apenas pensar nos aspectos racionais e usabilidade Alcançar um alto nível não basta pensar apenas nos aspectos técnicos ou formais Experiência do usuário é essencial para qualquer empresa que queira...
  13. 13. É preciso pensar nos aspectos emocionais
  14. 14. Bom design emocional Concentre-se nos aspectos emocionais “We scientists now understand how important emotion is to everyday life, how valuable. Sure, utility and usability are important, but without fun and pleasure, joy and excitement, and yes, anxiety and anger, fear and rage, our lives would be incomplete” Don Norman
  15. 15. Visceral (aparência) Bom design emocional = Concentre-se nos aspectos emocionais “We scientists now understand how important emotion is to everyday life, how valuable. Sure, utility and usability are important, but without fun and pleasure, joy and excitement, and yes, anxiety and anger, fear and rage, our lives would be incomplete” Don Norman
  16. 16. Visceral (aparência) Bom design emocional Comportamental (facilidade de uso)= + Concentre-se nos aspectos emocionais “We scientists now understand how important emotion is to everyday life, how valuable. Sure, utility and usability are important, but without fun and pleasure, joy and excitement, and yes, anxiety and anger, fear and rage, our lives would be incomplete” Don Norman
  17. 17. Visceral (aparência) Bom design emocional Comportamental (facilidade de uso)= + Concentre-se nos aspectos emocionais Reflexivo (significado)+ “We scientists now understand how important emotion is to everyday life, how valuable. Sure, utility and usability are important, but without fun and pleasure, joy and excitement, and yes, anxiety and anger, fear and rage, our lives would be incomplete” Don Norman
  18. 18. Nós (seres humanos) tentamos nos convencer de que somos seres racionais, e que tomamos decisões baseadas na lógica. (de acordo com as descobertas da neurociência
  19. 19. Emoção é uma sensação de recompensa química no cérebro, ou seja, uma resposta emocional “O cérebro realiza combinações de comunicação entre os neurônios provocando a sensação de recompensa em casos relacionados a emoção” [artigo escrito por Israel Rosenfield e Edward Ziff, How the mind works: Revelations] http://www.nybooks.com/articles/2008/06/26/how-the-mind-works-revelations/
  20. 20. EMOÇÃO ...RAZÃO EMOÇÃO RAZÃO Compro ou não compro?
  21. 21. Objeto de desejo: TWIN PEAKS: FIRE WALK WITH ME (2LP/180G/CHERRY PIE VINYL/GATEFOLD)
  22. 22. Objeto de desejo: US$48 + taxas + envio TWIN PEAKS: FIRE WALK WITH ME (2LP/180G/CHERRY PIE VINYL/GATEFOLD)
  23. 23. Objeto de desejo: US$48 + taxas + envio você já tem o CD… e o DVD... TWIN PEAKS: FIRE WALK WITH ME (2LP/180G/CHERRY PIE VINYL/GATEFOLD)
  24. 24. Como vocês tomam decisões?
  25. 25. A cognição conduz o comportamento do usuário. Adam Kyne – The Psychology of interaction design Atenção Memória Linguagem Raciocínio Resolução de problemas Tomada de decisão COGNIÇÃO
  26. 26. Processos cognitivos: Atenção Memória Linguage m Raciocínio Resolução de problemas Tomada de decisão Seleção e filtro de informações sensoriais do ambiente. É um recurso limitado. Adam Kyne – The Psychology of interaction design
  27. 27. Processos cognitivos: Atenção Memória Linguagem Raciocínio Resolução de problemas Tomada de decisão Processo responsável por codificar, guardar e recuperar informações recebidas pelos sentidos. Adam Kyne – The Psychology of interaction design
  28. 28. Processos cognitivos: Atenção Memória Linguagem Raciocínio Resolução de problemas Tomada de decisão Aprendizado, compreensão, produção e compartilhamento de sentido. Adam Kyne – The Psychology of interaction design
  29. 29. Processos cognitivos: Atenção Memória Linguagem Raciocínio Resolução de problemas Tomada de decisão Argumentação lógica, verificação de fatos e assimilação/ rejeição de informações com base em conhecimento prévio. Adam Kyne – The Psychology of interaction design
  30. 30. Processos cognitivos: Atenção Memória Linguagem Raciocínio Resolução de problemas Tomada de decisão Desenvolvimento de ideias, estratégias e comportamentos que nos auxiliam a alcançar um objetivo. Adam Kyne – The Psychology of interaction design
  31. 31. Processos cognitivos: Atenção Memória Linguagem Raciocínio Resolução de problemas Tomada de decisão Seleção da melhor opção disponível através do processo de resolução de problemas. Adam Kyne – The Psychology of interaction design
  32. 32. “People don’t actually buy products and services. We buy experiences that leave lasting memories. Exposure to something new and unfamiliar increases the release of dopamine in the brain. Novelty motivates people to expect pleasure” Shayla Price As conexões emocionais são importantes (especialmente para a memória)
  33. 33. As cognitive scientists have emphasized in recent years, cognition is embodied; you think with your body, not only with your brain. D. Kahneman
  34. 34. Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems FLUENTE A dinâmica das experiências interativas
  35. 35. Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems FLUENTE COGNITIVAA dinâmica das experiências interativas
  36. 36. Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems FLUENTE COGNITIVA EXPRESSIVA A dinâmica das experiências interativas
  37. 37. Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems FLUENTE COGNITIVA EXPRESSIVA SOCIAL A dinâmica das experiências interativas
  38. 38. Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems FLUENTE COGNITIVA EXPRESSIVA SOCIAL A dinâmica das experiências interativas experiência
  39. 39. Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems FLUENTE COGNITIVA EXPRESSIVA SOCIAL A dinâmica das experiências interativas experiência uma experiência
  40. 40. Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems FLUENTE COGNITIVA EXPRESSIVA SOCIAL A dinâmica das experiências interativas experiência uma experiência co-experiência
  41. 41. Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems FLUENTE COGNITIVA EXPRESSIVA SOCIAL experiência uma experiência co-experiência A dinâmica das experiências interativas
  42. 42. Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems FLUENTE COGNITIVA EXPRESSIVA SOCIAL experiência uma experiência co-experiência A dinâmica das experiências interativas
  43. 43. fluente
  44. 44. fluente cognitiva
  45. 45. fluente cognitiva expressiva
  46. 46. fluente cognitiva expressivasocial
  47. 47. Para a psicologia da interação, a emoção tem três funções básicas: 1. formatar nossa intenção e nossos planos 2. organizar a nossa maneira de agir em relação aos planos 3. avaliar os resultados Jodi Forlizzi, Katja Batarbee Understanding Experience in Interactive Systems
  48. 48. Qual dessas experiências você gostaria de repetir? EXPERIÊNCIA 1 EXPERIÊNCIA 2
  49. 49. D. Kahneman – Thinking Fast and Slow EU EXPERIENCIAL “Está bom agora?” “Está doendo agora?” EU RECORDATIVO “De maneira geral, como foi a sua experiência?”
  50. 50. D. Kahneman – Thinking Fast and Slow EU EXPERIENCIAL “Está bom agora?” “Está doendo agora?” EU RECORDATIVO “De maneira geral, como foi a sua experiência?” Hedonímetro Auto-relato
  51. 51. D. Kahneman – Thinking Fast and Slow EU EXPERIENCIAL “Está bom agora?” “Está doendo agora?” EU RECORDATIVO “De maneira geral, como foi a sua experiência?” Hedonímetro Auto-relato Regra do pico-fim: a avaliação final é influenciada pela média do nível de satisfação e pelo seu fim
  52. 52. D. Kahneman – Thinking Fast and Slow EU EXPERIENCIAL “Está bom agora?” “Está doendo agora?” EU RECORDATIVO “De maneira geral, como foi a sua experiência?” Hedonímetro Auto-relato Regra do pico-fim: a avaliação final é influenciada pela média do nível de satisfação e pelo seu fim Negligência com a duração: a duração da experiência não influencia a avaliação final
  53. 53. D. Kahneman – Thinking Fast and Slow EU RECORDATIVO A tirania do “Confundir a experiência com a lembrança dela é uma ilusão cognitiva convincente. O eu experiencial não tem uma voz. O eu recordativo às vezes está errado, mas é ele quem toma as A emoção tem um papel chave na construção da memória da experiência.
  54. 54. A sua empresa entrega um produto/serviço que supera a expectativa do cliente?
  55. 55. Bons relacionamentos são difíceis de construir Bain & Company
  56. 56. O design emocional pode transformar os usuários em evangelistas da marca ”Emotion plays a powerful role in our lives and has gained significant attention as a priority area of study in interaction design” Golman & Jordan
  57. 57. Quando as pessoas estão felizes, agem positivamente Quando o usuário se sente compreendido, cria-se um envolvimento emocional
  58. 58. “Cognição é perceber o mundo. Emoção é interpretá-lo” Don Norman
  59. 59. Então… como criar emoções?
  60. 60. Então… como criar emoções? Nós não podemos criar a emoção do usuário… mas podemos medir e influenciar positivamente :)
  61. 61. https://hbr.org/2016/09/the-elements-of-value Elementos de valor (Harvard Business Review)) Com base na hierarquia de necessidades de Maslow (1943)
  62. 62. A tecnologia pode ajudar a medir e entender os estados emocionais dos usuários. Use-a. EEG Headset da Emotiv Shimmer 3 GSR Galvanic Skin Response Emotient Reconhecimento facial
  63. 63. A tecnologia pode incrementar métodos tradicionais de entendimento do cliente. Estudos de diário Moodnotes
  64. 64. Novas ferramentas para o design emocional PEG Cards TU Delft Institute Categorias de emoções:
  65. 65. Novas ferramentas para o design emocional The SIM Card Set TU Delft Institute for Positive Design
  66. 66. https://lisafeldmanbarrett.com/books/how-emotions-are-made/ “The human brain is a master of deception. It creates experiences and directs actions with a magician’s skill, never revealing how it does so, all the while giving us a false sense of confidence that its products ​— ​our day-to-day experiences ​— ​reveal its inner workings. Joy, sadness, surprise, fear, and other emotions seem so distinct and feel so built-in that we assume they have separate causes inside us.” Lisa Feldman Barret Nova teoria de como o cérebro constrói emoções
  67. 67. Fonte: Singularity University, 2016 Vivemos uma era de incertezas e num mundo com problemas complexos… e imprevisíveis! “Being a designer today isn't the same as it was 10 years ago. The complexity of the systems we design within mean that there aren't any fixed points anymore. As designers we are well placed to move with change, to seek out new problems and new solutions.” Matt Cooper-Wright, IDEO
  68. 68. Não temos que prever o que vai funcionar. Podemos ouvir as pessoas, levantar hipóteses, mapear suas emoções, obter feedback quase em tempo real… e ajustar a experiência!
  69. 69. “I’ve learned that people will forget what you said, people will forget what you did, but people will never forget how you made them feel” Maya Angelou
  70. 70. Entenda, encante, satisfaça e surpreenda seus usuários! Sempre! A experiência perfeita consiste em criar conexões emocionais com as pessoas :)
  71. 71. ObrigadX! :) Luca Lauri Linkedin (Luciano Lauri) lucalauri@gmail.com @lucalauri Renata Tonezi Linkedin (Renata Tonezi) hellorenats@gmail.com @hellorenats

×