Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Boletim Informativo - Hipertensão Arterial

896 Aufrufe

Veröffentlicht am

Boletim informativo do blog farmácia informativa sobre hipertensão arterial.

Veröffentlicht in: Gesundheit & Medizin
  • Als Erste(r) kommentieren

Boletim Informativo - Hipertensão Arterial

  1. 1. 1FARMÁCIA INFORMATIVA- BOLETIM INFORMATIVO -1ª Edição, Março / 2013Hipertensão ArterialPor: Priscila de Souza FurtadoO que é hipertensão arterial?A hipertensão arterial HA é umdistúrbio comum, quando não tratadocom eficiência, pode aumentar o risco atrombose coronariana, AVCs einsuficiência renal (RANG., 2011).A HA é uma doença que temcomo origem diversas causas e fatores,caracterizada por níveis tensionaiselevados da pressão arterial (PA),associada a frequentes alteraçõesfuncionais e/ou estruturais dos órgãosalvos e as alterações metabólicas(KOHLMANN et al., 1999).A doença na maioria dos casos éassintomática (sem sintomas ou sinais).Isso pode fazer com que poucas pessoasacreditem estar doente. A hipertensãoarterial é a mais comum das doençascardiovasculares.Segundo as DiretrizesBrasileiras de Hipertensão Arterial, amortalidade no Brasil em 2003, foi de27,4% de óbitos decorrentes de doençascardiovasculares. A principal causa demorte no Brasil é o acidente vascularcerebral, acometendo as mulheres emmaior proporção. Os fatores de riscopara mortalidade, hipertensão arterialexplica 40% das mortes por acidentevascular cerebral e 25% daquelas pordoença coronariana. A mortalidade pordoença cardiovascular aumentaprogressivamente com a elevação dapressão arterial (SBC., 2010).Segundo a OrganizaçãoMundial de Saúde (OMS), existem nomundo 600 milhões de hipertensos.A Sociedade Brasileira deHipertensão (SBH) estima que haja noBrasil 30 milhões de hipertensos, cercade 30% da população adulta. Entre aspessoas com mais de 60 anos, mais de60% têm hipertensão. Embora oproblema ocorra predominantemente nafase adulta, o número de crianças eadolescentes hipertensos vêmaumentando a cada dia. A SBH estimaque 5% da população com até 18 anos
  2. 2. 2tenham hipertensão – são 3,5 milhõesde crianças e adolescentes brasileiros(SBC., 2010).São vários os fatores de riscospara a hipertensão arterial: gênero eetnia, excesso de peso e obesidade,ingestão de sal, ingestão de álcool,sedentarismo, fatores socioeconômicos,genética e outros fatores de riscocardiovascular (RANG., 2011).Classificação da Hipertensão ArterialClassificação Pressãosistólica(mmHg)Pressãodiastólica(mmHg)Ótima < 120 < 80Normal < 130 < 85Limítrofe 130-139 85-89Hipertensãoestágio 1140-159 90-99Hipertensãoestágio 2160-179 100-109Hipertensãoestágio 3≥ 180 ≥ 110Hipertensãosistólicaisolada≥ 140 > 90Quando a pressão sistólica e diastólicade um paciente encontram-se emcategorias diferentes, a maior deve serutilizada para classificação da pressãoarterial.Tratamento envolve medidas nãofarmacológicasHabituar-se a prática regularde atividade física, como caminhadapor, pelo menos, 30 minutosdiariamente;- Monitorar a medida da circunferênciaabdominal e do índice de massacorpórea;- Reeducação nos hábitos alimentarescomo: diminuição de frituras, alimentosgordurosos, redução de sal da dieta epreferência aos alimentos integraiscomo: pães, cereais e massas integraisou de trigo integral;- Suspender cigarro e bebidas alcoólicas(RANG., 2011).Tratamento Medicamentoso- Nos casos em que o tratamento nãomedicamentoso não é capaz decontrolar a PA é necessário o uso demedicamentos;- Para cada pessoa há um tratamentoespecífico, por isso, só o médico podedeterminar o tratamento adequado(RANG., 2011).Escolha do Medicamento Anti-HipertensivoOs medicamentos anti-hipertensivos usuais e seus efeitosadversos:
  3. 3. 3Fármaco Efeitos AdversosDiuréticostiazídicos (p. ex.,bendroflumetiazidaFrequênciaurinária, gota,intolerância àglicose,hipocalemia,hiponatremia.Inibidores da ECA(p. ex., enalapril)Tosse,hipotensão naprimeira dose,teratogenicidade,disfunção renalreversível.Antagonistas AT1(p. ex., losartana)Teratogenicidade, disfunção renalreversível.Antagonistas doCa2+(p. ex.,nifedipino)Edema detornozelo.Antagonistas β-adrenérgicos (p.ex., meteprolol)Broncoespasmo,cansaço,mãos/pés frios,bradicardia.Antagonistas α1-adrenérgicos (p.ex., doxazosina)Hipotensão naprimeira dose.Fatores de riscoA hipertensão arterial é o maisimportante fator de risco para odesenvolvimento das doençascardiovasculares (DCV), com destaquepara o Acidente Vascular Cerebral(AVC) e o infarto do miocárdio. Podelevar, também, a problemas renais eproblemas oculares.- As mudanças no estilo de vida sãomuito recomendadas na prevençãoprimária da hipertensão. Hábitossaudáveis de vida devem ser adotadosdesde a infância e a adolescência, como30 minutos de caminhada pelo menostrês vezes por semana;- É preciso verificar a pressão arterialregularmente. Um resultado elevadonão deve ser motivo para preocupação.A pressão alta nunca é diagnosticadacom base em uma única leitura;- Vá ao médico regularmente e realizeos exames necessários com frequência(KOHLMANN et al., 1999).ReferênciasBRUNTON, L. L.; LAZO, J.S.;PARKER, K.L. Goodman & Gilman:manual de farmacologia e
  4. 4. 4terapêutica. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2010.RANG, H.P.; DALE, M.M.; RITTER,J.M.; FLOWER, R.J.; HENDERSON,G. Farmacologia, 7ª ed. Rio de Janeiro:Elsevier , 2011.SBC, Sociedade Brasileira deCardiologia. VI Diretrizes brasileirasde hipertensão, 2010.KOHLMANN JR., O.; GUIMARÃES,M.H.C.; CHAVES JR., H.C.;MACHADO, C.A.; PRAXEDES, J.N.;SANTELLO, J.L.; NOBRE, F.; MIONJR., D. III Consenso brasileiro dehipertensão arterial. Arq BrasEndocrinol, v.43, n.4, p.257-286, 1999.

×