Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Sopa de pedra

104 Aufrufe

Veröffentlicht am

para reconstruir

Veröffentlicht in: Bildung
  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

Sopa de pedra

  1. 1. Um frade andava no pedit�rio. Chegou � porta de um lavrador, mas n�o lhe quiseram a� dar nada. O frade estava a cair de fome e disse: -Vou ver se fa�o um caldinho de pedra. E pegou numa pedra do ch�o, sacudiu-lhe a terra e p�s-se a olhar para ela, como para ver se era boa para um caldo. A gente da casa p�s-se a rir do frade e daquela lembran�a. Diz o frade: -Ent�o nunca comeram caldo de pedra? S� lhes digo que � uma coisa muito boa. Responderam-lhe: -Sempre queremos ver isso. Foi o que o frade quis ouvir. Depois de ter lavado a pedra, pediu: -Se me emprestassem a� um pucarinho... Deram-lhe uma panela de barro. Ele encheu-a de �gua e deitou-lhe a pedra dentro. -Agora, se me deixassem estar a panelinha a�, ao p� das brasas... Deixaram. Assim que a panela come�ou a chiar, disse ele: -Com um bocadinho de unto � que o caldo ficava a primor! Foram-lhe buscar um peda�o de unto. Ferveu, ferveu, e a gente da casa pasmada com o que via. O frade, provando o caldo: -Est� um nadinha insosso. Bem precisa duma pedrinha de sal. Tamb�m lhe deram o sal. Temperou, provou e disse: -Agora � que, com uns olhinhos de couve, ficava que at� os anjos o comeriam. A dona da casa foi � horta e trouxe-lhe duas couves. O frade limpou-as e ripou-as com os dedos e deitou as folhas na panela. Quando os olhos j� estavam aferventados, arriscou: -Ai! Um naquinho de chouri�a � que lhe dava uma gra�a!... Trouxeram-lhe um peda�o de chouri�o. Ele p�-lo na panela e, enquanto se cozia, tirou do alforge p�o e arranjou-se para comer com vagar. O caldo cheirava que era um regalo. Comeu e lambeu o bei�o. Depois de despejada a panela, ficou a pedra no fundo. A gente da casa, que estava com os olhos nele, perguntou-lhe: -� senhor frade, ent�o a pedra? -A pedra... Lavo-a e levo-a comigo para outra vez. E assim comeu onde n�o lhe queriam dar nada.

×