Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

1109361 pl682

236 Aufrufe

Veröffentlicht am

  • Als Erste(r) kommentieren

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

1109361 pl682

  1. 1. PROJETO DE LEI Nº 682, DE 2012 Altera dispositivos à Lei no. 13.747, de 07 de Outubro de 2009, que obriga os fornecedores de bens e serviços a fixar data e turno para realização de serviços ou entrega de produtos aos consumidores.A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:Artigo 1º - Os artigos da Lei no. 13.747, de 2009, passam a vigorar com aseguinte redação:“Artigo 1º - Ficam os fornecedores de bens e serviços que atuam no mercadode consumo, no âmbito do Estado, obrigados a fixar data e turno para arealização dos serviços ou entrega dos produtos, sem qualquer ônus adicionalaos consumidores.”“Artigo 2º - Os fornecedores de bens e serviços deverão estipular, antes dacontratação e no momento de sua finalização, o cumprimento das suasobrigações nos turnos da manhã, tarde ou noite, em conformidade com osseguintes horários, sendo assegurado ao consumidor o direito de escolherentre as opções oferecidas:I – turno da manhã: compreende o período entre 7h00 e 12h00 (sete e dozehoras;II – turno da tarde: compreende o período entre 12h00 e 18h00 (doze e dezoitohoras);III – turno da noite: compreende o período entre 18h00 e 23h00 (dezoito e vintee três horas).”“§1º - No ato de finalização da contratação de fornecimento de bens ouprestação de serviços, o fornecedor entregará ao consumidor documento porescrito contendo as seguintes informações:I - identificação do estabelecimento, da qual conste a razão social, o nome defantasia, o número de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas doMinistério da Fazenda (CNPJ/MF), o endereço e o número do telefone paracontato;II - descrição do produto a ser entregue ou do serviço a ser prestado;III - data e turno em que o produto deverá ser entregue ou realizado o serviço;
  2. 2. IV - endereço onde deverá ser entregue o produto ou prestado o serviço.§2º - No caso de comércio à distância ou não presencial, o documento a querefere o caput deverá ser enviado ao consumidor, previamente, à entrega doproduto ou prestação do serviço, por meio de mensagem eletrônica, fac-símile,correio ou outro meio adequado.”“Artigo 5º - Os estabelecimentos comerciais deverão afixar em local visível ede fácil acesso, placa, cartaz ou adesivo com os seguintes dizeres: “ESTEESTABELECIMENTO CUMPRE A LEI No. 13.747/2009 – LEI DA ENTREGACOM HORA MARCADA. CONSUMIDOR: ESCOLHA O SEU TURNO DEENTREGA DE PRODUTOS/PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS: I. MANHÃ: DAS 7H ÀS 11H II. TARDE: DAS 12H ÀS 18H III. NOITE: DAS 19H ÀS 23H”para que seja de conhecimento de todos os consumidores.§1º- Para os efeitos desta Lei, considera-se estabelecimento aquele quedesenvolve atividade de distribuição e comercialização de mercadorias paraconsumo final ou prestação de serviços.§2º - As medidas mínimas para as placas, cartazes ou adesivos de que trata ocaput do artigo devem ser 45cm de altura por 30cm de largura.”“Artigo 6º - Os fornecedores que ofereçam seus produtos e/ou serviços emlojas virtuais e sites de vendas pela internet, deverão apresentar de forma clarae ostensiva, em sua página principal de acesso, campo com o teor tratado noartigo 5º.”Artigo 2º - Acrescente-se o artigo 7º com o seguinte teor:“Artigo 7º- O descumprimento do disposto nesta lei sujeitará o infrator àssanções estabelecidas no Código de Defesa e Proteção ao Consumidor, Leino. 8.078, de 11 de setembro de 1990.”Artigo 3º - Renumera o Artigo 5º da lei 13.747/2009 que passa a vigorar comoArtigo 8º.Artigo 4º - Essa lei entra em vigor na data de sua publicação.
  3. 3. JUSTIFICATIVA Problemas com o “atraso das entregas”, ou seja, o descumprimento daLei no. 13.747, de 07 de outubro de 2009, ocupam o terceiro lugar no rankingde reclamações da Fundação Procon-SP, com 2.568 registros em 2010. Falhas na entrega, por sua vez, estão ligadas sobretudo à incapacidadedos fornecedores em atender à demanda que geraram. Além das multasaplicadas - em relação à lei da entrega, foram mais de R$ 30 milhões desdedezembro de 2009 – o Procon-SP tem trabalhado junto aos fornecedores paraajustar condutas. Porém, muitas empresas, utilizando-se de má fé paraludibriar o consumidor, alegam que a lei não está em vigência, que não temvalidade, entre outros argumentos irreais. Dessa forma, o presente tem o intuito de inovar positivamente a Lei,dando-lhe aplicabilidade, e garantindo ao consumidor que seus direitos sejammais efetivamente resguardados. Certa da importância do presente Projeto de Lei e os benefícios quedele poderão advir, conto com o apoio dos nobres pares para sua aprovação. Sala das Sessões, em 21/11/2012 a) Vanessa Damo - PMDB

×