Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Educação, o que é?

142.733 Aufrufe

Veröffentlicht am

Trata-se de uma apresentação da disciplina Filosofia da Educação, acerca dos conceitos centrais da pedagogia: educação, pedagogia, didática, teorias da educação e filosofia da educação.

Veröffentlicht in: Bildung, Business, Wirtschaft & Finanzen

Educação, o que é?

  1. 1. EDUCAÇÃO, O QUE É ? Edson Carvalho Guedes
  2. 2. Conceito inicial <ul><li>A educação é </li></ul><ul><li>uma ação reguladora e estimuladora do processo de desenvolvimento humano e da personalidade humana. </li></ul><ul><ul><li>Para Kant (1724-1804) o ser humano só se torna verdadeiramente humano pela educação. </li></ul></ul>
  3. 3. Raiz etimológica <ul><li>O termo educação tem origem latina </li></ul><ul><li>E-ducere , que significa conduzir ( ducere ) para fora . </li></ul><ul><li>Outros sugerem a origem em educare , que significa a ação de formar, instruir, guiar . </li></ul>
  4. 5. Ampliando o conceito <ul><li>Educação é sempre uma prática, uma ação, não é possível compreendê-la como algo estável. </li></ul><ul><li>A educação é uma ação social em vista de um fim. </li></ul><ul><li>A educação é, também, um processo de teorização e de reflexão. </li></ul><ul><li>A educação envolve consciência de um conhecimento e de uma ação. </li></ul>
  5. 6. Educação e Modelo <ul><li>As sociedades educam as novas gerações em função de uma idéia ou concepção de ser humano, de cultura e de sociedade. </li></ul><ul><li>O problema se encontra em saber que concepção é essa que norteia a ação educativa. </li></ul>
  6. 7. Para refletir: <ul><li>Que ser humano queremos formar? </li></ul><ul><li>Para que mundo? </li></ul><ul><li>Com quais valores e propósitos? </li></ul><ul><li>Quem ou o que educa? </li></ul><ul><li>Quem ou o que deseduca? </li></ul>
  7. 8. Educação e formação <ul><li>O conceito de formação está intimamente ligado ao da educação. </li></ul><ul><li>No pensamento pedagógico alemão, o conceito de formação significa: </li></ul><ul><li>“ o ser humano nasce indivíduo e está destinado a converter-se em pessoa” (Thums, p. 70). </li></ul>
  8. 9. Bildung (= formação) <ul><li>A palavra Bildung significa configuração. Sua raíz é Bild, que pode significar um desenho, uma foto, um quadro, uma estampa. </li></ul><ul><li>Bild pode significar imagem, representação, figura, forma. </li></ul>
  9. 10. Bildung <ul><li>Em geral, Bildung significa a configuração de uma matéria segunda uma forma preexistente ou uma imagem, e em especial o desenvolvimento de dentro para fora realiza-se em um ser orgânico desde uma situação indeterminada a uma forma perfeita ou para a própria forma em si. </li></ul><ul><li>(Quintana Cabanas, 1988). </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Daí a aproximação dos termos </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO e FORMAÇÃO ( Bildung ). </li></ul><ul><li>A educação pressupõe modelos, formas ideais </li></ul><ul><li>de ser humano , </li></ul><ul><li>de mundo e </li></ul><ul><li>de sociedade . </li></ul>
  11. 12. Educação e processo <ul><li>A educação é um processo ou soma de atos educativos encadeados em função da formação do ser humano , em vista de um fim. </li></ul>SUJEITO Métodos Processos Recursos MEIOS FINS Estado ideal Valores, objetivos Circunstâncias Psicológicas, socias, culturais
  12. 13. EDUCAR <ul><li>O termo educar representa muitas nuanças. Em a República , Platão diz que é necessário 50 anos para educar um homem. </li></ul><ul><li>Não é apenas a escola que educa . A sociedade, com as mais variadas manifestações culturais e instituições (família, trabalho, política, associações, MCS, clubes, mercado etc) exercem, de algum modo, influência sobre o ser humano, ora numa perspectiva educativa, ora num movimento de opressão e aniquilamento. </li></ul><ul><li>O educar ou a educação adquire vários sentidos: </li></ul>
  13. 14. Educar pode significar: <ul><li>Formar a personalidade; </li></ul><ul><li>Desenvolver um saber-agir; </li></ul><ul><li>Participar de atividades escolares; </li></ul><ul><li>Socializar; </li></ul><ul><li>Libertar; </li></ul><ul><li>Instruir, informar </li></ul><ul><li>... </li></ul>
  14. 15. Distinções necessárias <ul><li>Didática </li></ul><ul><li>Educação </li></ul><ul><li>Teoria da Educação </li></ul><ul><li>Filosofia da Educação </li></ul><ul><li>Antropologia da Educação </li></ul>
  15. 16. Educação Por educação, já vimos que significa um processo ou soma de atos educativos encadeados em função da formação do ser humano , em vista de um fim. Tal processo acontece em sociedade, num tempo e espaço determinados.
  16. 17. Didática <ul><li>O vocábulo didática deriva da expressão grega Τεχνή διδακτική (techné didaktiké), que se traduz por arte ou técnica de ensinar. </li></ul><ul><li>As obras de Hugo de </li></ul><ul><li>San Víctor - Eruditio Didascalia - no século XII, </li></ul><ul><li>de Juan Luis Vives - De Disciplinis , </li></ul><ul><li>e de Wolfgang Ratke - Aporiam Didactici Principio </li></ul><ul><li>(estes dois últimos séc. XVI) estão associadas aos primeiros tratados sistemáticos sobre o ensino. </li></ul><ul><li>É, entretanto, com Comênio (1633), através de sua Didáctica Magna, escrita no século XVII e considerada marco significativo no processo de sistematização da Didática. </li></ul><ul><li>Ele a definia como a arte de ensinar tudo a todos. </li></ul>
  17. 18. Didática (cont.) <ul><li>Podemos dizer que a Didática é um saber cujo objetivo fundamental é ocupar-se das teorias sobre as estratégias de ensino, as questões práticas relativas à metodologia e das estratégias de aprendizagem. </li></ul>
  18. 19. Teoria <ul><li>Uma teoria é uma reflexão racional sobre a solução ou a busca de problemas reais. </li></ul><ul><li>Trata-se de uma compreensão e/ou explicação complexa sobre um determinado corpus científico. </li></ul><ul><li>Ao mesmo tempo, é um processo de abstração, de descrição, em que se obtêm conhecimentos sobre um determinado objeto de análise e estudo. </li></ul>
  19. 20. Teoria da Educação <ul><li>A teoria da educação é constituída pela contribuição das várias ciências que contribuem para a compreensão do ato educativo , situado historicamente. </li></ul><ul><li>É, portanto, um reflexão científica. </li></ul>
  20. 21. Filosofia da Educação <ul><li>A Filosofia da Educação também é uma reflexão racional. </li></ul><ul><li>Entretanto, ao perguntar pelos princípios e fundamentos do ato educativo (situado historicamente), acaba transcendendo o seu tempo. </li></ul><ul><li>A Filosofia da Educação , é antes de tudo, um perguntar acerca do fazer educativo . </li></ul><ul><li>Todavia, tal perguntar acontece de fora do próprio campo pedagógico. É do interior do ato educativo, que brotam as perguntas mais fundamentais. </li></ul>
  21. 22. PEDAGOGIA <ul><li>A prática da Pedagogia é tão antiga como a cultura literária. </li></ul><ul><li>A palavra Pedagogia tem origem na Grécia Antiga, paidós (criança) e agogé (condução). </li></ul><ul><li>O pedagogo era o escravo que conduzia as crianças ao gymnasium e à schola . </li></ul><ul><li>O estudo da Pedagogia como ciência, enquanto disciplina científica tem início com Herbart, em 1806. </li></ul>
  22. 23. Etimologia do termo ESCOLA <ul><li>Na schola, do grego scholé (ócio), habituava-se a cultivar o tempo da mente, a liberdade mental, enquanto motor da razão. </li></ul><ul><li>Aristóteles previa a escola ao ar livre (método peripatético), onde o mestre e discípulos pudessem divagar sobre os mais variados temas sem a pretensão do prático, da pressa, do estresse. </li></ul><ul><li>Neste sentido, a arte da razão e do saber previa algo prazeroso, ou seja, Sapor oris (sabor e razão): o saber deveria ser saboroso. </li></ul><ul><li>No mundo moderno, o ócio foi substituído muitas vezes, por seu contrário: o negócio ( necotium, não-ocio). Marcado pela competividade, velocidade, à obrigatoriedade. </li></ul>
  23. 24. Advertência <ul><li>É preciso que fique claro que tais distinções têm por objetivo facilitar a compreensão do fenômeno educacional, assunto dessa aula. </li></ul><ul><li>Não é possível estabelecer os limites precisos entre esses vários saberes. </li></ul><ul><li>Eles encontram-se em constante movimento de intercessão, interagindo-se continuamente. </li></ul>
  24. 25. Didática EDUCAÇÃO Teorias da Educação Filosofia da Educação Teoria da Educação Filosofia da Educação
  25. 26. <ul><li>Concepção de mundo e da vida </li></ul><ul><li>Fins e sentidos da educação </li></ul><ul><li>Ética e valores </li></ul><ul><li>A filosofia dos sistemas pedagógicos </li></ul>Exemplos de conteúdos <ul><li>Aspectos sociológicos da educação </li></ul><ul><li>Aspectos históricos da educação </li></ul><ul><li>Aspectos psicológicos da educação </li></ul><ul><li>Aspectos tecnológicos, culturais e de comunicação da educação </li></ul><ul><li>Aspectos antropo-filosofóficos da educação </li></ul><ul><li>Fundamentos epistemológicos da educação </li></ul>FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO TEORIA DA EDUCAÇÃO
  26. 27. Caráter plural da ciência da educação (pedagogia) <ul><li>A pedagogia não é um saber estático e nem unívoco. </li></ul><ul><li>No seu interior transitam e confluem uma grande variedade de filosofias e teorias: estruturalista, individualista, socialista, totalitária, marxista, existencialista, freudo-marxista, libertária, personalista, idealista, anarquista e outras. </li></ul>
  27. 28. PARA LER E FILOSOFAR <ul><li>Todavia, antes mesmo de iniciar nossa discussão acerca dos fundamentos filosóficos da educação , vamos desenvolver uma reflexão crítica, radical e integral a partir do texto de Edgar Morin, “A Cabeça bem-feita ” </li></ul>
  28. 29. Referências: <ul><li>LIBÂNEO, JOSÉ CARLOS. “Diretrízes curriculares da pedagogia: imprecisões teóricas e concepção estreita da formação profissional de educadores”. In: Educ. Soc. , Campinas, vol. 27, n. 96 - Especial, p. 843-876, out. 2006. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br </li></ul><ul><li>QUINTANA CABANAS, José Maria. Teoría de la educación : concepción Antinómica de la educación . Madri: Dyknson, 1995. </li></ul><ul><li>THUMS, Jorge. Ética e educação; filosofia e valores na escola. Canoas/RS: ULBRA, 2003. </li></ul><ul><li>VALENTIM, Lúcio. Como era gostoso meu latim. In: Discutindo Língua Portuguesa . No. 5, Ed. Extra, São Paulo: Escala Educacional, s./d. </li></ul>
  29. 30. OBRIGADO !

×