Reflexões acerca do uso de ferramentasde autoria na produção de materiais para  ensino de inglês para fins específicos:   ...
Motivação e Objetivos• Estimular a reflexão de professores de LE  acerca da inclusão de novas tecnologias no  processo de ...
Motivação e Objetivos• Criar e implementar exercícios por meio da  ferramenta de autoria Hot Potatoes;• Analisar as vantag...
Perguntas de pesquisa• Qual(is) são as contribuições (para professores  e alunos) do uso da ferramenta de autoria  para o ...
Referencial Teórico          Inglês para fins específicos• Hutchinson e Waters (1987);• Anthony (1997);• Neves (2002).
Referencial Teórico    Ensino de línguas mediado pelo computador•   Warschauer e Healey (1998);•   Bax (2003);•   Heemann ...
Referencial Teórico O perfil da nova escola e as relações entre os           novos alunos e professores• Kenski (2010a);• ...
Referencial Teórico     Fases da web e as ferramentas de autoria•   Souza (2009);•   Bohn (2009);•   Leffa (2006b);•   Bro...
Referencial Teórico  Ambiente virtual de aprendizagem Moodle• Stanford (2009);• Franco (2009);• Nakamura (2009).
Metodologia      Caracterização do tipo de pesquisaPesquisa-ação:• Ferrance (2000);• Bell (2008);• André (1995).
Metodologia             Contexto de pesquisa• Turma de Inglês instrumental;Ambiente presencial (sala de aula);Ambiente v...
Metodologia           Perfil dos participantes• 16 participantes (7/ 9);• Professora pesquisadora.
Metodologia     Procedimentos utilizados para a coleta e                análise de dados•   Notas reflexivas;•   Questioná...
Metodologia    Procedimentos para a análise dos dados• Burns (1999):1. Reunir e Organizar os dados;2. Codificar os dados;3...
ResultadosLevantamento acerca dos hábitos de leitura dos                   alunos
ResultadosLevantamento acerca dos hábitos de leitura dos                   alunos
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a         criação dos exercícios on-line• ordem das atividades:   “...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a         criação dos exercícios on-line• problemas técnicos:“Como ...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a          criação dos exercícios on-line• uso do ambiente virtual:
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a          criação dos exercícios on-line• uso do ambiente virtual:...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a           criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a           criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a           criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a           criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a           criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a           criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a          criação dos exercícios on-line• a importância das instru...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a           criação dos exercícios on-line• facilidade:    “apesar ...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a          criação dos exercícios on-line• sugestões dos alunos:   ...
Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a           criação dos exercícios on-line• papel versus virtual:4...
Considerações Finais• Experiência satisfatória;• Praticar, revisar, esclarecer e compreender a  matéria de forma lúdica e ...
Considerações Finais• ReflexãoEssa ferramenta de autoria “não se constitui  uma ‘cura milagrosa’, mas sim apenas mais  um...
Referências• ANDRÉ, M.E.D.A. Etnografia da prática escolar. São Paulo: Papirus,  1995.• ANTHONY, L. English for Specific P...
Referências• BROWN, S. H. Implementing web-based interactive testing with  dynamic interventions in middle school classroo...
Referências• HEEMANN, C. Inglês instrumental (ESP): o uso de estratégias de  leitura em um curso online de leitura. Signo....
Referências• NEVES, R. A. E. O que é inglês instrumental? UCG. Goiânia, 2002.  Disponível                                 ...
Obrigada!!!http://tecle.weebly.com
Apresentação mono colóquio camilla
Apresentação mono colóquio camilla
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Apresentação mono colóquio camilla

1.049 Aufrufe

Veröffentlicht am

  • Als Erste(r) kommentieren

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

Apresentação mono colóquio camilla

  1. 1. Reflexões acerca do uso de ferramentasde autoria na produção de materiais para ensino de inglês para fins específicos: uma pesquisa-ação Camilla Santos Moraes (PG Lato Sensu/UFG) Orientadora: Eliane Carolina de Oliveira (D/UFG)
  2. 2. Motivação e Objetivos• Estimular a reflexão de professores de LE acerca da inclusão de novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem;• Tornar os professores mais críticos sobre a adoção de novas alternativas pedagógicas;• Propiciar aos alunos uma nova alternativa para aprender uma LE.
  3. 3. Motivação e Objetivos• Criar e implementar exercícios por meio da ferramenta de autoria Hot Potatoes;• Analisar as vantagens e desvantagens da ferramenta utilizada;• Fornecer prática extra-classe para os alunos, aumentando, assim, o contato com a língua inglesa.
  4. 4. Perguntas de pesquisa• Qual(is) são as contribuições (para professores e alunos) do uso da ferramenta de autoria para o ensino de inglês para fins específicos?• Qual(is) são as desvantagem de se usar tal ferramenta no ensino de língua inglesa ?
  5. 5. Referencial Teórico Inglês para fins específicos• Hutchinson e Waters (1987);• Anthony (1997);• Neves (2002).
  6. 6. Referencial Teórico Ensino de línguas mediado pelo computador• Warschauer e Healey (1998);• Bax (2003);• Heemann (2009);• Bastos (2007).
  7. 7. Referencial Teórico O perfil da nova escola e as relações entre os novos alunos e professores• Kenski (2010a);• Kenski, (2010b).
  8. 8. Referencial Teórico Fases da web e as ferramentas de autoria• Souza (2009);• Bohn (2009);• Leffa (2006b);• Brown, (2005);• Donda (2007);• Wissmann (2005).
  9. 9. Referencial Teórico Ambiente virtual de aprendizagem Moodle• Stanford (2009);• Franco (2009);• Nakamura (2009).
  10. 10. Metodologia Caracterização do tipo de pesquisaPesquisa-ação:• Ferrance (2000);• Bell (2008);• André (1995).
  11. 11. Metodologia Contexto de pesquisa• Turma de Inglês instrumental;Ambiente presencial (sala de aula);Ambiente virtual (Moodle).
  12. 12. Metodologia Perfil dos participantes• 16 participantes (7/ 9);• Professora pesquisadora.
  13. 13. Metodologia Procedimentos utilizados para a coleta e análise de dados• Notas reflexivas;• Questionários;• Diário do Moodle;• Entrevista.
  14. 14. Metodologia Procedimentos para a análise dos dados• Burns (1999):1. Reunir e Organizar os dados;2. Codificar os dados;3. Comparar os dados;4. Construir interpretações;5. Relatar os resultados.
  15. 15. ResultadosLevantamento acerca dos hábitos de leitura dos alunos
  16. 16. ResultadosLevantamento acerca dos hábitos de leitura dos alunos
  17. 17. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• ordem das atividades: “As atividades propostas ajudam muito na fixação do conteúdo aplicado”. Bia“É uma oportunidade de estudar novamente o conteúdo dado em sala de aula, e que o exercício tem por objetivo esclarecer dúvidas” Ana Paula
  18. 18. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• problemas técnicos:“Como sugestão de melhoria, seria o envio on-line das atividades” Bia“Deveria ter o programa para que enviasse direto, seria mais prático”. Ana Beatriz
  19. 19. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• uso do ambiente virtual:
  20. 20. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• uso do ambiente virtual:“[...] achava que deveria ser muito interessante, pois poderíamosfazer as atividades de uma forma diferente, na nossa casa ou em outro lugar.” Ana Beatriz “Eu achava que os exercícios on-line não ajudassem tanto no aprendizado quanto eu pude perceber no decorrer do curso.” Alex
  21. 21. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que mais agradou: JMatch  cria exercícios de associação de pares.
  22. 22. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que mais agradou: “[Eles] ajudam a estimular o raciocínio lógico.” Bia “É um método que auxilia a relembrar a finalidade de cada conteúdo teórico.” Ana Paula
  23. 23. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que mais agradou: “O Jmatch foi o mais atraente, por apresentar um leque maior de opções para o professor” Camilla
  24. 24. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que menos agradou: JCross  cria exercícios de palavras cruzadas.
  25. 25. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que menos agradou: [Eles] eram “exercícios que davam erros na hora de concluir” .Murilo “[Achei] complicado e cansativo”. Ana Beatriz “[Não gostei] pois em alguns casos as dicas não ajudavam muito na resposta”.Bid
  26. 26. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• o tipo de exercício que menos agradou: “O JCross foi o que eu menos gostei de fazer, pois demandava muita criatividade na hora de produzir as “pistas” para cada palavra da cruzadinha.” Camilla
  27. 27. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• a importância das instruções: “As instruções são realmente importantes, pois se fosse totalmente à distância, os alunos teriam problemas.” Eliane“Elaborar instruções eficazes foi um grande desafio”. Camilla
  28. 28. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• facilidade: “apesar de ter uma boa fixação ela são bem Rafaela fáceis!” “poderia dificultar um pouco mais [...] as questões no decorrer do curso” Luiza
  29. 29. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• sugestões dos alunos: “o incremento de vídeos nas atividades” Camilo “chat com o professor, o aluno poderia estar tirando as dúvidas no momento, e assim, teria um crescimento maior”. Luiza
  30. 30. Resultados Percepções da professora e dos alunos sobre a criação dos exercícios on-line• papel versus virtual:4: papel3: virtual1: ambas formas
  31. 31. Considerações Finais• Experiência satisfatória;• Praticar, revisar, esclarecer e compreender a matéria de forma lúdica e criativa;• Importância da variação no estilo dos exercícios;• Grau de dificuldade das atividades;• Desafios para o professor;• Perfil de leitores em constante mudança.
  32. 32. Considerações Finais• ReflexãoEssa ferramenta de autoria “não se constitui uma ‘cura milagrosa’, mas sim apenas mais uma das novas ferramentas tecnológicas, dentre outras tantas citadas na literatura”;Aprendizagem personalizada e prazerosa;O professor deve “dar um primeiro ENTER e começar a navegar nesse mar de possibilidades que nos são apresentadas pelas novas ferramentas tecnológicas”.
  33. 33. Referências• ANDRÉ, M.E.D.A. Etnografia da prática escolar. São Paulo: Papirus, 1995.• ANTHONY, L. English for Specific Purposes: What does it mean? Why is it different?. On-CUE. v. 5, n. 3, p. 9-10, 1997.• BASTOS, H. P. P. Atividades pedagógicas de cunho instrumental feitas on-line: teoria e prática. The ESPecialist, v. 28, n.1, p.17-35, 2007.• BAX, S. CALL – past, present and future. System, v. 31, p. 13-28, 2003.• BELL, J. Abordagens de pesquisa. In: BELL, J. Projeto de pesquisa: guia para pesquisadores iniciantes em educação, saúde e ciências sociais. 4. ed. Porto Alegre: Artmed/Bookman, 2008, p. 13-30.• BOHN, V. C. R. O potencial da web 2.0 e suas possibilidades para o ensino de lingua estrangeira: apresentando o podcasting, wiki e a rede social Ning. Letras & Letras, Uberlândia v. 25 n.2 p.173-191, jul./dez, 2009.
  34. 34. Referências• BROWN, S. H. Implementing web-based interactive testing with dynamic interventions in middle school classrooms using hot potatoes software, 2005. Dissertação (Master of Science) - Emporia State University. Disponível em: http://idt.emporia.edu/graduateprojects/spring05/ browncheryl/brown.pdf. Acessado em 15 de set. de 2010.• BURNS, A. Collaborative action research for English language teachers. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.• DONDA, L. G. O freeware hot potatoes e seu potencial como ferramenta de aprendizagem. Paraná, 2007. Disponível em: www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/1062-4.pdf.• FERRANCE E. Action Research. Brown University, 2000.• FRANCO, C. P. O uso de um ambiente virtual de aprendizagem no ensino de inglês: além dos limites da sala de aula presencial. Rio de Janeiro: UFRJ / Faculdade de Letras Programa Interdisciplinar de Pós- Graduação em Linguística Aplicada, 2009.
  35. 35. Referências• HEEMANN, C. Inglês instrumental (ESP): o uso de estratégias de leitura em um curso online de leitura. Signo. Santa Cruz do Sul, v. 34 n. 56, p. 137-156, jan.-jun., 2009. 50• HUTCHINSON, T., WATERS A. English for Specific Purposes – a learning-centred approach. Cambridge, Cambridge University Press, 1987.• KENSKI, V. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 7ª. Ed. Campinas: Papirus, 2010a.• KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. 9ª. ed. Campinas: Papirus, 2010b.• LEFFA, V. J. Uma ferramenta de autoria para o professor. O que é e o que faz. Letras de Hoje. Porto Alegre. V. 41, nº 2, p. 189-214, junho, 2006b.• NAKAMURA, R. Moodle: como criar um curso usando a plataforma de Ensino à Distância. São Paulo: Farol do Forte, 2009.
  36. 36. Referências• NEVES, R. A. E. O que é inglês instrumental? UCG. Goiânia, 2002. Disponível em: http://www2.ucg.br/flash/artigos/OQueInglesInstrumental.PDF. Acessado em: 06 de março de 2011.• SOUZA, V. S. Letramento digital de professores de línguas: a necessidade da continuidade do percurso. Letras & Letras, Uberlândia v. 25 n.2 p. 123-143, jul./dez. 2009.• STANFORD, J. Moodle 1.9 for Second Language Teaching. Birmingham: Packt Publishing Ltd, 2009.• WARSCHAUER, M.; HEALEY, D. Computers and language learning: An overview. Language Teaching, 31, 57-71, 1998.• WISSMANN, L. D. M. Propósitos educacionais no meio on-line: o caso dos cursos de inglês gratuitos. Santa Maria, jul. 2005.
  37. 37. Obrigada!!!http://tecle.weebly.com

×