Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Teoria geral de sistemas

84.292 Aufrufe

Veröffentlicht am

Veröffentlicht in: Bildung

Teoria geral de sistemas

  1. 1. Teoria Geral de Sistemas Teoria de Sistemas
  2. 2. Sobre a Teoria Geral de Sistemas <ul><li>A Teoria de Sistemas é um ramo específico da Teoria Geral de Sistemas (TGS) </li></ul><ul><li>Surge a partir dos trabalhos do biólogo alemão Ludwig von Bertalanffy, publicados entre as décadas de 50 e 70 </li></ul>
  3. 3. Sobre a Teoria Geral de Sistemas <ul><li>Objetivo: produzir teorias e formulações conceituais que possam criar condições de aplicações na realidade empírica </li></ul><ul><li>Pressupostos básicos: </li></ul><ul><ul><li>Tendência para a integração nas várias ciências naturais e sociais; </li></ul></ul>
  4. 4. Sobre a Teoria Geral de Sistemas <ul><ul><li>Abrangência no estudo dos campos não-físicos do conhecimento científico, especialmente as ciências sociais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento de princípios unificadores, visando o objetivo da unidade da ciência </li></ul></ul>
  5. 5. Sobre a Teoria Geral de Sistemas <ul><li>Gênese: crítica de Bertalanffy à visão que se tem do mundo dividida em diferentes áreas, como Física, Química, Biologia, Sociologia etc. A natureza não está dividida em nenhuma destas partes </li></ul>
  6. 6. Sobre a Teoria Geral de Sistemas <ul><li>A TGS afirma que se deve estudar os sistemas globalmente , envolvendo todas as interdependências de suas partes </li></ul>O H H
  7. 7. Sobre a Teoria Geral de Sistemas <ul><li>Premissas básicas </li></ul><ul><ul><li>Os sistemas existem dentro de sistemas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Os sistemas são abertos; </li></ul></ul><ul><ul><li>As funções de um sistema dependem de sua estrutura </li></ul></ul>
  8. 8. Sobre a Teoria Geral de Sistemas <ul><li>Não é propriamente a TGS, mas as características e parâmetros que ela estabelece para todos os sistemas a nossa área de interesse </li></ul><ul><li>Holismo : a totalidade representa mais do que a soma de suas partes, como os organismos biológicos, sociedades e complexos teóricos </li></ul>
  9. 9. Conceito de Sistemas <ul><li>O conceito de sistemas permite uma visão compreensiva e abrangente de um conjunto de coisas complexas, dando-lhe configuração total – sistemas abertos </li></ul>
  10. 10. Conceito de Sistemas <ul><li>A palavra sistema representa “ um conjunto de elementos interdependentes e interagentes” ou “ um grupo de unidades combinadas que formam um todo organizado” - unidade </li></ul>
  11. 11. Características dos Sistemas <ul><li>O todo apresenta propriedades e características próprias que não são encontradas em nenhum dos elementos isolados – emergente sistêmico </li></ul><ul><li>SISTEMA </li></ul><ul><ul><li>Propósito ou objetivo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Globalismo ou totalidade – estimulação e reação </li></ul></ul>
  12. 12. Características dos Sistemas <ul><ul><li>Divide-se em subsistemas , que por sua vez são formados pela reunião de outros subsistemas – hierarquia , estrutura </li></ul></ul><ul><ul><li>Os sistemas podem operar simultaneamente, em série ou em paralelo </li></ul></ul><ul><ul><li>Os sistemas existem necessariamente em um meio e são por ele condicionados </li></ul></ul><ul><ul><li>Os limites definem o que é o sistema e o que é o ambiente que o envolve </li></ul></ul>
  13. 13. Tipos de Sistemas <ul><li>Quanto à sua constituição, podem ser físicos ou abstratos: </li></ul><ul><ul><li>Sistemas físicos: quando compostos de hardware; </li></ul></ul><ul><ul><li>Sistemas abstratos: quando compostos de software </li></ul></ul><ul><ul><li>Existe complementaridade entre sistemas físicos e abstratos </li></ul></ul>
  14. 14. Tipos de Sistemas <ul><li>Quanto à sua natureza, os sistemas podem ser fechados ou abertos </li></ul><ul><ul><li>Sistemas fechados: não apresentam intercâmbio com o meio ambiente que os circunda – sistemas mecânicos, como máquinas e equipamentos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Sistemas abertos: apresentam relações de intercâmbio com o meio – trocam matéria e energia constantemente. São adaptativos </li></ul></ul>
  15. 15. Os Parâmetros dos Sistemas <ul><li>Parâmetros são constantes arbitrárias que caracterizam, por suas propriedades, o valor e a descrição dimensional de um sistema específico ou de um componente do sistema </li></ul>Processamento Ambiente Saída Entrada Ambiente Retroação Fig. Modelo dos parâmetros de um sistema
  16. 16. O Sistema Aberto <ul><li>Mantém intercâmbio com o ambiente e conserva-se constantemente – auto regulação – alcançando um equilíbrio dinâmico nesse meio </li></ul><ul><li>Muitos autores comparam a organização de empresas a organismos vivos – ajuste e adaptação ao ambiente para manter a sobrevivência </li></ul>
  17. 17. O Sistema Aberto ENTRADAS Informação Energia Recursos Materiais TRANSFORMAÇÃO OU PROCESSAMENTO SAÍDAS Informação Energia Recursos Materiais Ambiente Ambiente Fig. Modelo genérico de sistema aberto
  18. 18. Diferenças entre organizações e organismos <ul><li>Problema = desvio nas normas sociais </li></ul><ul><li>Doença = distúrbio no processo vital </li></ul><ul><li>Abstratos – elementos psicológicos e sociológico </li></ul><ul><li>Concretos – elementos físicos e químicos </li></ul><ul><li>Podem transformar a própria estrutura - morfogênese </li></ul><ul><li>Não podem transformar a própria estrutura </li></ul><ul><li>São organizados, constroem sua estrutura </li></ul><ul><li>Nascem, herdam traços estruturais </li></ul>Sistemas Organizados (organizações) Sistemas Vivos (organismos)
  19. 19. Modelos de Organização
  20. 20. Considerções na teoria de sistemas sobre as organizações <ul><li>A organização é um sistema aberto ; </li></ul><ul><li>A organização é um sistema com objetivos ou funções múltiplas; </li></ul><ul><li>A organização é um sistema com muitos subsistemas ; </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Subsistemas interdependentes; </li></ul><ul><li>A organização exite em um ambiente dinâmico; </li></ul><ul><li>Definição das fronteiras. </li></ul>Considerções na teoria de sistemas sobre as organizações
  22. 22. Modelo de Katz e Kahn <ul><li>Importação (entradas); </li></ul><ul><li>Transformação (processamento); </li></ul><ul><li>Exportação (saídas); </li></ul><ul><li>Ciclos de eventos; </li></ul><ul><li>Entropia Negativa; </li></ul>
  23. 23. <ul><li>Informação como insumo, retroação negativa e processo de codificação; </li></ul><ul><li>Estado firme e homeostase dinâmica; </li></ul><ul><li>Diferenciação; </li></ul><ul><li>Equifinalidade; </li></ul><ul><li>Limites ou fronteiras. </li></ul>Modelo de Katz e Kahn
  24. 24. <ul><li>Conceito de Eficácia Organizacional: </li></ul><ul><ul><li>“ A eficiência relaciona-se com a necessidade de sobrevivência da organização. A eficácia organizacional relaciona-se com a extensão em que todas as formas de rendimento para a organização são maximizadas.” </li></ul></ul>Modelo de Katz e Kahn
  25. 25. <ul><li>Organização como um Sistema de Papéis: </li></ul><ul><ul><li>Definição de Papel; </li></ul></ul><ul><ul><li>“ A organização é um sistema de papéis”. </li></ul></ul>Modelo de Katz e Kahn
  26. 26. Modelo Sociotécnico de Tavistock <ul><li>Subsistemas: </li></ul><ul><ul><li>Técnico; </li></ul></ul><ul><ul><li>Social. </li></ul></ul>
  27. 27. Apreciação Crítica da Teoria de Sistemas <ul><li>Confronto entre Teorias de Sistema Aberto e de Sistema Fechado: </li></ul><ul><ul><li>Dinâmica do ambiente X Estática da Organização </li></ul></ul><ul><ul><li>Rigidez organizacional </li></ul></ul><ul><ul><li>Absorção dos produtos </li></ul></ul><ul><ul><li>Coleta de informações </li></ul></ul>
  28. 28. <ul><li>Distorções da Teoria Geral da Administração causadas pela perspectiva de sistema fechado: </li></ul><ul><ul><li>Limitação na concentração em regras de funcionamento interno, apologia à eficiência como critério da viabilidade organizacional e a ênfase em em procedimentos e não em programas; </li></ul></ul>Apreciação Crítica da Teoria de Sistemas
  29. 29. <ul><ul><li>Desatenção à interdependência entre orgnização e ambiente. </li></ul></ul><ul><ul><li>Inadaptabilidade da organização. </li></ul></ul>Apreciação Crítica da Teoria de Sistemas
  30. 30. Características Básicas da Análise Sistêmica <ul><li>Ponto de Vista Sistêmico; </li></ul><ul><ul><li>Entrada, processo, saída, retroação e ambiente. </li></ul></ul><ul><li>Abordagem Dinâmica; </li></ul><ul><li>Multideimensional e Multinivelada; </li></ul><ul><li>Multimotivacional; </li></ul>
  31. 31. <ul><li>Probabilística; </li></ul><ul><li>Multidisciplinar; </li></ul><ul><li>Descritiva; </li></ul><ul><li>Multivariável; </li></ul><ul><li>Adaptativa. </li></ul>Características Básicas da Análise Sistêmica
  32. 32. <ul><li>Caráter Integrativo e Abstrato da Teoria de Sistemas. </li></ul><ul><li>O Efeito Sinérgico das Organizações como Sistemas Abertos. </li></ul>
  33. 33. <ul><li>O “Homem Funcional”. </li></ul><ul><li>Uma Nova Abordagem Organizacional. </li></ul>

×