Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Marketing na saúde

modulo 9 do curso de férias de marketing na saúde realizado pela ESPMSul 1/2013. Diferença entre propaganda e marketing, interatividade e saúde.

  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

Marketing na saúde

  1. 1. Escola Superior de Propaganda e Marketing 01/2013Marketing paraProfissionais da Saúde Prof. Cidio Halperin halperin@arritmias.com.br @chalperin
  2. 2. Agenda1.  Apresentação2.  Gestão de negócios;3.  Planejamento de carreira;4.  Marketing de serviços;5.  Gestão de pessoas e pontos de contato;6.  Processos;7.  Posicionamento e Precificação;8.  Evidências físicas;9.  Comunicação, midias sociais10. Marketing pessoal
  3. 3. O Papel da Comunicação nos Serviços •  Informar •  Educar •  Persuadir •  Lembrar •  Motivar a ação •  Manter relações
  4. 4. Propaganda x Marketing x
  5. 5. ü Qual  é  o  segredo?     ü O  que  pode  me   ajudar  a  ser  bem   sucedido?  
  6. 6. Planejamento de marketingü Conhecer cenáriosü Definir caminhosü Avaliar melhores opçõesü Transmissão sistematizada dos valores e metas – Alinhamentoü Escolha das ferramentas (mix)ü Capacidade de mensuração
  7. 7. Comunicação de serviços1.  Apresentar informação vívida (impressão forte, imagem mental distinta);2.  Usar a imagética interativa (símbolos, imagens, expressões que associem com atributos e benefícios desejados);3.  Foco nos tangíveis;4.  Apresentar funcionários de serviços nas peças de comunicação;5.  Apresentar testemunhos de clientes.6.  Comunicação Digital
  8. 8. COMUNICAÇÃO DE SERVIÇOS1. Apresentar informação vívida:
  9. 9. COMUNICAÇÃO DE SERVIÇOS2. Usar a imagética interativa:
  10. 10. COMUNICAÇÃO DE SERVIÇOS3. Foco nos tangíveis:
  11. 11. COMUNICAÇÃO DE SERVIÇOS4. Apresentar funcionários de serviços nas peças de comunicação:
  12. 12. COMUNICAÇÃO DE SERVIÇOS
  13. 13. COMUNICAÇÃO DE SERVIÇOS5. Apresentar testemunhos de clientes:
  14. 14. COMUNICAÇÃO DE SERVIÇOS6. Comunicação Digital: downloads aplicativos saúde apple store All (n=658) 29% Urban (n=203) 33%*Suburban (n=322) 29%* Rural (n=100) 20% 18-29 (n=224) 28%* 30-49 (n=276) 32%* 50+ (n=145) 20%
  15. 15. Conec&vidade  Adult gadget ownership, 2006-2012100%$ 88%$ Cell$phone$ 80%$ (total)$ 73%$ Desktop$ 60%$ 68%$ 57%$ computer$ 55%$ Laptop$ 40%$ computer$ 30%$ eBBook$ 19%$ reader$ 20%$ 19%$ Tablet$ 2%$ 3%$ 0%$ computer$ AprB06$DecB07$AprB08$AprB09$SepB09$MayB10$SepB10$MayB11$AugB11$JanB12$FebB12$
  16. 16. 1996   2006   250  000  sites   80  milhões  de  sites  45  milhões  de  usuários  globais   1  bilhão  de  usuários  globais  
  17. 17. Home  broadband   Home  dial-­‐up  80%   71%    70%  60%   67%    50%  40%  30%  20%  10%   0%  
  18. 18. Progressão  u&lizaçao  Internet  Internet use over time (1995-2012)% of adults ages 18+ who go online 90% 82%$ 80% (April$ 70% 2012)$ 60% 50% 40% 30% 20% 10% 14%$(June$1995)$ 0%Source: Pew Internet surveys
  19. 19. •  Engajamento  –  59  %  já  acessou  internet   procurando  informações  sobre  saúde.     •  ParKcipação    –  62  %  uKlizam  midias  sociais   para  trocar  experiências.     •  Crowd-­‐source  -­‐  14%  consultaram  ou   avaliaram  serviços  de  saúde.  n:  3  mil  adultos     pewinternet.,  2010  
  20. 20. Blogueiros Web pages Escrevem artigos Criadores Classificam produtos/serviços Comentam nos blogsComentáristas Participam em foruns Utilizam agregadoresMultiplicadores Adicionam“tags” nos app ou fotos “Votam” online Participantes Perfil atualizado em redes sociais Visitantes Navegam redes sociais Vídeos/músicas Busca de informações Seguidores correntes
  21. 21. Consumers are more likely to trust information fromand share information with healthcare providers
  22. 22. Social Media Internet-based applications that allow the creation and exchange of user-generated content Six types Collaborative projects Blogs and microblogs Content communities Social networking sites Virtual game worlds Virtual communities http://en.wikipedia.org/wiki/Social_mediahttp://www.blogcatalog.com/blogs/webdesign-social-marketing- gadget-tech-and-web-20-news Accessed 27 Jan 2011
  23. 23. 45% of consumers said information found via social mediawould affect their decision to seek a second opinion
  24. 24. Redes Sociais:ü Anonimato não existeü Onipresentesü Sem limites definidosü Oportuniza pontos de contato virtuaisü Permitem maior criação/intercâmbio de informações
  25. 25. REDES  SOCIAIS  
  26. 26. ü Redes  sociais  (e  sites)  permitem  uma  “segunda  opinião”  de   fontes  não  conhecidas  ou  referendadas  por    ”amigos”  que   podem  ser  fontes  de  desinformação.    ü Os  pacientes  uKlizam  a  rede  social  de  maneira  diferente    ü As  redes  sociais  podem  ser  aliadas  em  todas  as  fases  da   cadeia  de  valor  da  saúde.      ü Os  players  devem  necessariamente  preocupar-­‐se  com  estas   fontes  de  relacionamento/conhecimento.  
  27. 27. 01/13
  28. 28. 01/12
  29. 29. 01/13
  30. 30. — Pesquisar outras fontes online— Conhecer o assunto— Definir público— Linguagem adequada— Informações úteis— Consistência— Interação multi-plaforma— Calma
  31. 31. 1.  Pedir  para  o  filho/sobrinho  2.  Não  definir  objeKvo  do  site  3.  Orçamento  4.  Meu  site  está  pronto  5.  Ignorar  ferramentas  oKmizaçao  6.  Esquecer  o  que  cria  valor  7.  High  tech  8.  Falta  de  planejamento  para  crescimento  da   plataforma  
  32. 32. •  30  %  baixam  aplicaKvos     •  9  %  uKlizam  aplicaKvos  de  saúde  no  smar`one   •  Em  todas  faixas  etárias   •  Independe  do  nível  educacional   •  Receita  familiar  não  interfere   •  Proporcional  ao  tamanho  da  comunidade  n:  3  mil  adultos     pewinternet.,  2010  
  33. 33. Escola Superior de Propaganda e Marketing 01/2013Marketing paraProfissionais da Saúde Prof. Cidio Halperin halperin@arritmias.com.br @chalperin

×