Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Arcadismo a moreninha

159 Aufrufe

Veröffentlicht am

ARCA

Veröffentlicht in: Bildung
  • Als Erste(r) kommentieren

Arcadismo a moreninha

  1. 1. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA CLÁUDIO MANUEL DA COSTA
  2. 2. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA Autor de “Obras Poéticas” - cem sonetos - primeira obra árcade Poeta de transição Barroco (forma/temas) Arcadismo (elementos da natureza) Pseudônimo: Glauceste Satúrnio Musa: Nise (a mais freqüente) - mulher distante
  3. 3. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA LXXII Já rompe, Nise, a matutina aurora O negro manto, com que a noite escura, Sufocando do Sol a face pura, Tinha escondido a chama brilhadora Que alegre, que suave, que sonora, Aquela fontezinha aqui murmura! E nestes campos cheios de verdura Que avultado o prazer tanto melhora! Só minha alma em fatal melancolia Por te não poder ver, Nise adorada, Não sabe inda, que coisa é alegria; E a suavidade do prazer trocada, Tanto mais aborrece a luz do dia, Quanto a sombra da noite lhe agrada.
  4. 4. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA TOMÁS ANTÔNIO GONZAGA
  5. 5. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA Tomás Antônio Gonzaga (1744-1810) ⊗ Porto ⊗ Ouvidor em Minas Gerais ⊗ Acusado de conspirar na Inconfidência Mineira > preso na Ilha das Flores ⊗ Degredo em Moçambique ⊗ Fim de sua relação com a jovem Maria Dorotéia
  6. 6. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA MARÍLIA DE DIRCEU
  7. 7. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA A obra Marília de Dirceu apresenta traços da relação entre o poeta e a jovem Maria Dorotéia - envolvimento > separação Marília = Maria Dorotéia Dirceu = Tomás Antônio Gonzaga
  8. 8. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA Marília de Dirceu: ⊗ Dividida em três partes ⊗ Traços pré-românticos - crítico Massaud Moisés: “Mais do que os contemporâneos, Tomás Antônio Gonzaga pôde, acolhendo a ficção pastoril, denunciar a artificiosidade do Arcadismo, e evoluir para atitudes francamente anunciadoras do Romantismo, à proporção que dispôs o ‘eu’ no centro do tablado, um ‘eu’ cada vez mais despojado das convenções bucólicas e mais próxima da liberdade romântica.”
  9. 9. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA PRIMEIRA PARTE ⊗ Dirceu se declara/exalta a figura de Marília ⊗ Natureza = palco do idílio ⊗ Dirceu se assume como pastor
  10. 10. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA Lira I Eu, Marília, não sou algum vaqueiro, Que viva de guardar alheio gado; De tosco trato, d’ expressões grosseiro, Dos frios gelos, e dos sóis queimado. Tenho próprio casal, e nele assisto; Dá-me vinho, legume, fruta, azeite; Das brancas ovelhinhas tiro o leite, E mais as finas lãs, de que me visto. Graças, Marília bela, Graças à minha Estrela! Mas tendo tantos dotes da ventura, Só apreço lhes dou, gentil Pastora, Depois que teu afeto me segura, Que queres do que tenho ser senhora. É bom, minha Marília, é bom ser dono De um rebanho, que cubra monte, e prado; Porém, gentil Pastora, o teu agrado Vale mais q’um rebanho, e mais q’um trono.
  11. 11. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA Lira II Pintam, Marília, os Poetas A um menino vendado, Com uma aljava de setas, Arco empunhado na mão; Ligeiras asas nos ombros, O tenro corpo despido, E de Amor, ou de Cupido São os nomes, que lhe dão. Porém eu, Marília, nego, Que assim seja Amor; pois ele Nem é moço, nem é cego, Nem setas, nem asas tem. Ora pois, eu vou formar-lhe Um retrato mais perfeito, Que ele já feriu meu peito; Por isso o conheço bem. (...) Tem redonda, e lisa testa, Arqueadas sobrancelhas; A voz meiga, a vista honesta, E seus olhos são uns sóis. Aqui vence Amor ao Céu, Que no dia luminoso O Céu tem um Sol formoso, E o travesso Amor tem dois. Tu, Marília, agora vendo De Amor o lindo retrato, Contigo estarás dizendo, Que é este o retrato teu. Sim, Marília, a cópia é tua, Que Cupido é Deus suposto: Se há Cupido, é só teu rosto, Que ele foi quem me venceu.
  12. 12. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA SEGUNDA PARTE ⊗ Dirceu sofre por estar longe de Marília = tema central ⊗ Dirceu prega que sua prisão é injusta ⊗ Proximidade com a biografia do autor ⊗ Desespero/angústia/dor
  13. 13. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA Lira I Já não cinjo de louro a minha testa; Nem sonoras canções o Deus me inspira: Ah! que nem me resta Uma já quebrada, Mal sonora Lira! (...) Nesta cruel masmorra tenebrosa Ainda vendo estou teus olhos belos, A testa formosa, Os dentes nevados, Os negros cabelos. Vejo, Marília, sim, e vejo ainda A chusma dos Cupidos, que pendentes Dessa boca linda, Nos ares espalham Suspiros ardentes. Se alguém me perguntar onde eu te vejo, Responderei: No peito, que uns Amores De casto desejo Aqui te pintaram, E são bons Pintores. Mal meus olhos te viram, ah! nessa hora Teu retrato fizeram, e tão forte, Que entendo, que agora Só pode apagá-lo O pulso da Morte.
  14. 14. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA TERCEIRA PARTE ⊗ Não se tem certeza sobre a autoria dos versos ⊗ Os poemas podem ter sido escritos na mocidade do poeta ⊗ Não há uma linha definida entre os poemas (como nas outras partes) ⊗ Há outras formas de poesia (sonetos)
  15. 15. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA Lira III Tu não verás, Marília, cem cativos Tirarem o cascalho, e a rica, terra, Ou dos cercos dos rios caudalosos, Ou da minada serra. Não verás separar ao hábil negro Do pesado esmeril a grossa areia, E já brilharem os granetes de ouro No fundo da bateia. Não verás derrubar os virgens matos; Queimar as capoeiras ainda novas; Servir de adubo à terra a fértil cinza; Lançar os grãos nas covas. Não verás enrolar negros pacotes Das secas folhas do cheiroso fumo; Nem espremer entre as dentadas rodas Da doce cana o sumo. Verás em cima da espaçosa mesa Altos volumes de enredados feitos; Ver-me-ás folhear os grande livros, E decidir os pleitos. Enquanto revolver os meus consultos. Tu me farás gostosa companhia, Lendo os fatos da sábia mestra história, E os cantos da poesia.
  16. 16. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA BASÍLIO DA GAMA
  17. 17. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA O URAGUAI O Uraguay - narra a história das tropas luso-espanholas enviadas à região das missões jesuíticas para desalojar os índios e jesuítas (após o Tratado de Madri ) e subseqüente destruição de São Miguel. A expedição é chefiada por Gomes de Andrada, português que é retratado como um herói nobre, mesmo durante a batalha. As forças indígenas são chefiadas por Cacambo e Sepé. Sem entendimentos, a batalha inicia. Sepé morre e Cacambo é preso pelo padre Balda, para que possa entregar Lindóia (esposa de Cacambo) para seu filho Baldeta. Para não ter que se juntar a Baldeta, Lindóia comete suicídio (a passagem mais famosa do poema). 5 cantos versos decassílabos (dez sílabas poéticas) versos brancos (sem a presença de rimas)
  18. 18. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA JOAQUIM MANUEL DE MACEDO
  19. 19. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA Sua obra não se preocupou com a crítica aos valores Questões banais – namoro / casamento > passam por um impedimento Adaptação do romance de folhetim europeu
  20. 20. COLÉGIO SANTA DOROTÉIA A MORENINHA Amor entre Augusto e Carolina Augusto = inconstante no amor Augusto aposta com seu colega Felipe que iria a uma festa na casa da avó do segundo e não se apaixonaria Augusto conhece Carolina > paixão Impedimento: Augusto havia prometido amor a uma menina cujo nome ele desconhecia A menina para quem prometera amor eterno era a própria Carolina

×