Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Linux4all#1

429 Aufrufe

Veröffentlicht am

Linux4all#2 é o segundo minicurso da série Linux4all sobre Gnu/Linux, realizado na Uncisal (Universidade Estadual de Ciências Médicas de Alagoas). Abordando conceitos teóricos/praticos a nível intermediário de uma forma simples e dinâmica, onde fui o instrutor.

Veröffentlicht in: Technologie
  • Als Erste(r) kommentieren

Linux4all#1

  1. 1. linux4all#1 d4n1
  2. 2. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  3. 3. Como tudo começou... Richard Stallman funda a FSF (Free Software Foundation) FSF cria a licença GPL (GNU Public Licence) Qualquer programa que pode ser usado, copiado, estudado e redestribuído sem restrinções Softwarelivre
  4. 4. 4 liberdades A liberdade para executar o programa, para qualquer propósito A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades A liberdade de redistribuir, inclusive vender, cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo A liberdade de modificar o programa, e liberar estas modificações, de modo que toda a comunidade se beneficie Softwarelivre
  5. 5. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  6. 6. A revolução 1984, Richard Stallman cria o Projeto GNU 1991, Linus Torvalds cria o Kernel O Compilador gcc da GNU foi usado para compilar o kernel Vários softwares GNU funcionavam desde o 1º dia no Kernel Linux Gnu/Linux
  7. 7. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  8. 8. Por dentro da fera... Árvore de diretórios / /bin /boot /dev /etc /home ... / - Diretório raiz do sistema Hierarquia
  9. 9. Por dentro da fera... /bin - Arquivos binários de comandos essenciais do sistema /boot - Arquivos de boot (inicialização; Linux Loader; Grub); kernel do Linux /dev - Dispositivos (devices) de entrada/saída: floppy, hardisk, cdrom, modem, dentre outros /etc - Arquivos de configuração (scripts) e inicialização. Hierarquia
  10. 10. Por dentro da fera... /home - Diretório local (home) de usuários /lib - Bibliotecas e módulos(drives): compartilhadas com freqüência /mnt - Diretório de montagem de dispositivos, sistemas de arquivos e partições /opt - Para instalação de programas não oficiais da distribuição Hierarquia
  11. 11. Por dentro da fera... /proc - Diretório virtual (RAM) onde rodam os processos ativos /root - Diretório local do superusuário (root) /sbin - Arquivos de sistema essenciais (binários do superusuário) /tmp - Arquivos temporários gerados por alguns utilitários Hierarquia
  12. 12. Por dentro da fera /usr - Arquivos de usuários nativos da distribuição /usr/local - Para instalação de programas não oficiais da distribuição /usr/src - Arquivos fontes do sistema necessários para compilar o kernel /var - Arquivos de log e outros Hierarquia
  13. 13. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  14. 14. Interface Interface humana Interpreta comandos executando-os produzindo algum resultado Shell significa “Casca” Shell
  15. 15. Shells Existem vários Shells, cada um com suas configurações e funções especificas S.R. Bourne cria o Bourne Shell Surge o C Shell criado por Bill Joy e o Korn Shell desenvolvido por David Korn Bash (Bourne Again Shell) é criado pela GNU Shell
  16. 16. Símbolos O sinal “$” significa o usuário normal O sinal “#” significa o super- usuário, root Root é o administrador do sistema O super-usuário pode fazer qualquer coisa no sistema Shell
  17. 17. Variáveis... Variáveis de ambientes PS1 e PS2 (Prompt String) PS1 guarda o conteúdo do prompt do bash PS2 guarda o conteúdo do prompt para várias linhas (“”) Variável PATH Visualizar PS1, PS2 e PATH usando o comando echo Shell
  18. 18. Variáveis Segue uma ordem para achar e executar os comandos Visualizar todas variáveis do shell com o comando set Criar uma nova variável do shell usando o comando export: slack=”slackware_linux” export slack Uma variável exportada é global Shell
  19. 19. Sintaxe Palavras reservadas: case, do, done, elif, else, esac, fi, for, function, if, in, select, then, until, while e time Alguns comandos requerem parâmetros especiais, usando “-” ou “--” Para obter uma ajuda use --help Vários comandos devem ser separado por “;” Shell
  20. 20. Argumentos Nem todos os comandos aceitam argumentos usando o “-” ou “--”, como por exemplo: dd if=/dev/sda1 of=/dev/sdb1 Se o comando não estiver na variável PATH, teremos que explicitar o caminho completo “~” significa diretório home do usuário Shell
  21. 21. Atalhos... O bash escreve os comando digitados em um arquivo chamado .bash_history !! - executa o último comando !n – executa o comando na linha n no arquivo .bash_history !linux – executa o comando linux !?linux – executa o comando que contém o texto linux Shell
  22. 22. Atalhos Ctrl rlinux- procura o comando linux do último para o primeiro Alt m< – vai para o início do arquivo .bash_history Alt m> – vai para o final do arquivo .bash_history Variável ambiente $SHELL Shell
  23. 23. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  24. 24. Núcleo Núcleo do sistema operacional Responsável pelas funções de baixo nível Pode ser compilado e customizado de acordo ao tipo de máquina Suporta as mais diversas arquiteturas Kernel
  25. 25. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  26. 26. Projetando o sistema Partição Swap Planejar as partições de acordo com o sistema a ser instalado Escolher uma distribuição linux Instalação
  27. 27. Lilo Lilo é o mais antigo gerenciador de boot do linux Dividido em 2 partes, uma fica na MBR e a outra em uma partição. Onde é oferecido uma linha de comando (prompt), para escolher qual imagem do kernel carregar ou qual sistema operacional Seu arquivo de configuração fica em /etc/lilo.conf Instalação
  28. 28. Grub Grub é uma alternativa como gerenciador de boot do linux Não há dinstinção entre dispositivos IDE e SCSI, todos são hd(x,y) Seus arquivo de configuração fica em /boot/grub/menu.lst Grub oferece algumas funcionalidades a mais que o lilo Instalação
  29. 29. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  30. 30. Comandos... ls – lista diretório clear – limpa a tela cd – muda de diretório pwd – mostra o caminho corrente cat – concatena e visualiza arquivo less – visualiza arquivo find – procura arquivo Comandosbásicos
  31. 31. Comandos... free – mostra a memória livre shutdown – desliga o computador reboot – reinicia o computador startx – inicia um ambiente X lspci – lista dispositivos pci lsusb – lista dispositivos usb lsmod – lista módulos do kernel Comandosbásicos
  32. 32. Comandos... mkdir – cria diretório rmdir – remove diretório rm – apaga arquivo cp – copia arquivo mv – move arquivo touch – cria arquivo file – descreve um arquivo Comandosbásicos
  33. 33. Comandos... useradd – adiciona um usuário userdel – remove um usuário groupadd – adiciona um grupo groupdel – remove um grupo passwd – modifica a senha do usuário cal – visualiza calendário date – visualiza data e hora Comandosbásicos
  34. 34. Comandos... lynx – navegador web via shell who – mostra quem está logado w – informações de quem está logado uname – informações do computador vim – editor de texto emacs – editor de texto Comandosbásicos
  35. 35. Comandos su – transforma em root ps – relata processos top – processos em hierarquia kill – encerra processos history – comandos já digitados df – informações sobre partições du – informações sobre arquivos man – manuais on-line Comandosbásicos
  36. 36. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  37. 37. Boot... No boot, a BIOS (Basic Input Output System) realiza vários teste usando o POST (Power-On Self Test) No setor de boot é gravado o software para a carga dos sistemas operacionais Booterunlevels
  38. 38. Boot Podemos passar parâmetro no boot ou no arquivo de configuração As informações são passadas para o kernel O gerenciador de boot permite várias opções Ao carregar o Kernel no boot, são exibidas várias informações úteis como cpu, memória, hardwares, serviços, dentre ouros Booterunlevels
  39. 39. Runlevels... Runlevels é a execução de processos em ordem programada Há 7 Runlevels, de 0 a 6 Runlevel 0 é a sequência de desligamento (shutdown) e runlevel 6 reinicialização (reboot) Runlevel 3 a 5 para carga normal do sistema Booterunlevels
  40. 40. Runlevels... Runlevel 1 (single user) é usado para manutenção do sistema Runlevel 2 é o modo multi-usuário sem o compartilhamento de arquivo NFS Runlevel 3 é o modo multi-usuário sem interface gráfica Runlevel 4 não é ultilizado Runlevel 5 é o modo multi-usuário com interface gráfica Booterunlevels
  41. 41. Runlevels... Podemos alterar o runlevel usando o comando init O boot segue a seguência /etc/rc.d/rc.sysinit → /etc/rc.d/rc.local /etc/rc.d/rc→ /etc/init.d,→ variando de distribuição para distribuição o nome e local dos arquivos Em /etc/inittab podemos definir o runlevel padrão entre ouros Booterunlevels
  42. 42. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  43. 43. Estrutura do sistema Sistema de arquivos robusto e flexível, que posibilita manter arquivos em diferente partições, discos, dispositivos e até em computadores remoto Suporta diversos dispositivos e sistema de arquivos Sistemade arquivos
  44. 44. Partições As partições servem como um contêiner Cada disco podem ter 4 partição primária, de 1 a 4, e 1 estendida Pelo menos 1 primária deve ser criada como ativa (boot) A partição estendida serve como contêiner para as partições lógicas, suportando até 12 Sistemade arquivos
  45. 45. Definições /dev/hda1 (primária) /dev/hda2 (estendida) /dev/hda5 (lógica) /dev/hda6 (lógica) /dev/hda7 (lógica) … /dev/hda16 (lógica) Sistemade arquivos
  46. 46. Ultilitarios Partição Swap (troca de arquivo) Os programas fdisk e cfdisk são responsáveis por criar as partições O fdisk e cfdisk são particionadores em modo texto, sendo o último mais amigável Sistemade arquivos
  47. 47. Montagem do sistema Pontos de montagens mount e umount Sistema de arquivos suportados: ext3, ext4, reiserfs, vfat, iso9660 O arquivo /etc/fstab Sistemade arquivos
  48. 48. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  49. 49. Definições... Sistema operacional multi-usuário precisa de permissões especiais Permissão de usuário Permissão de grupo Permissão para outros usuários Acesso de leitura (r), escrita (w), execução (x) Permissões
  50. 50. Definições | dono | grupo | outros d | r w x | r – x | r - - d = tipo de arquivo: diretório (d), arquivo (-), link (l), dispositivo de bloco (b), dispositivo de caractere Permissões hierarquica Permissões
  51. 51. Bits especiais... Bit de SUID afeta arquivo executáveis. Geralmente usado para dar a um programa permissão de root Bit de SGID funciona como o SUID mas executa a permissão do grupo do dono do arquivo Bit Sicky permanece na memória mesmo depois de terminado Permissões
  52. 52. Bits especiais 0 0 0 0 000 000 000 SUID SGID Sticky dono grupo outro 0 1 2 3 4 5 6 7 000 001 010 011 100 101 110 111 --- --x -w- -wx r-- r-x rw- rwx Permissões
  53. 53. Ultilitários... O comando umask mostra a máscara das permissões, aceitando número inteiro de 3 dígitos As permissões padrão para os usuários são 666 (rw-rw-rw-) e 777 (rwxrwxrwx) Com o comando umask as permissões são alteradas tendo como base a permissão padrão Permissões
  54. 54. Ultilitários... O comando chmod modifica as permissões dos arquivos, usando a letra u (user), g (group), o (others) e a (all), + (adicionar), - (retirar), = (igualdade para as operações), r (read), w (write), x (execute), X (execute for all) s (SUID/SGID) e t (Sticky) Permissões
  55. 55. Ultilitários O comando chown e chgrp altera o dono ou grupo de arquivo ou diretório O comando chattr modifica os atributos de arquivo ou diretório O comando lsattr visualiza os atributos de arquivo ou diretório Link simbólico e hard links, o comando ln cria os links Permissões
  56. 56. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  57. 57. Formato Os arquivos de extensão .tar.gz ou .gz, bz2 e tbz2 são uma estrutura de arquivos e diretórios compactados denominado tarball Descompactando um arquivo .tar.gz com o comando tar Descomapcatando um arquivo .tar.bz2 com bzip Instalaçãoe compilação
  58. 58. Compilação Depois de extrair é necessário compilar e instalar Um compilador é um programa que processa instruções escrita em uma linguagem de programação de alto nivel, e gera código de máquina, ou executável Compilador GCC, compila códigos em C, C++, Java, Fortran e etc Make e configure Instalaçãoe compilação
  59. 59. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  60. 60. Referência Howtos – documentos que detalham os procedimentos detalhadamente Man – manuais on-line do sistema Info – documentação fornecida pela Gnu Faq – informações fornecidas por perguntas e respostas Mailing list – lista de discusão Documentação
  61. 61. Agenda Software Livre GNU/Linux Hierarquia Shell Kernel Instalação Comandos básicos Boot e Runlevels Sistema de arquivos Permissões Instalação e compilação Documentação conclusão
  62. 62. d4n1h4ck3r d4n1h4ck3r@gmail.com d4n1h4ck3r.blogspot.com

×