Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

O avestruz

199 Aufrufe

Veröffentlicht am

Veröffentlicht in: Bildung
  • Als Erste(r) kommentieren

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

O avestruz

  1. 1. O AvestruzMário Prata6º ano
  2. 2. O filho de uma grande amiga pediu, de presentepelos seus dez anos, uma avestruz. Cismou, fazero quê? Moram em um apartamento emHigienópolis, São Paulo. E ela me mandou um e -mail dizendo que a culpa era minha. Sim, porquefoi aqui ao lado de casa, em Floripa, que o meninoconheceu as avestruzes. Tem uma plantação,digo, criação deles. Aquilo impressionou o garoto.Culpado, fui até o local saber se eles vendiamfilhotes de avestruzes. E se entregavam emdomicílio.
  3. 3. E fiquei a observar a ave. Se é que podemoschamar aquilo de ave. A avestruz foi um erro danatureza, minha amiga. Na hora de criar aavestruz, deus devia estar muito cansado ecometeu alguns erros.Deve ter criado primeiro o corpo, que seassemelha, em tamanho, a um boi. Sabe quantopesa uma avestruz? Entre 100 e 160 quilos, fuilogo avisando a minha amiga. E a altura podechegar a quase três metros. 2,7 para ser maisexato.
  4. 4. Mas eu estava falando da sua criação por deus.Colocou um pescoço que não tem absolutamentenada a ver com o corpo. Não devia mais terestoque de asas no paraíso, então colocou asasatrofiadas. Talvez até sabiamente para evitar quesaíssem voando em bandos por aí assustando asdemais aves normais.Outra coisa que faltou foram dedos para os pés.Colocou apenas dois dedos em cada pé.Sacanagem, Senhor!
  5. 5. Depois olhou para sua obra e nãosabia se era uma ave ou um camelo.Tanto é que logo depois, Adão, dandoos nomes a tudo que via pela frente,olhou para aquele ser meioabominável e disse:Struthio camelus australis . Que é onome oficial da coisa. Acho que ostruthio deve ser aquele pescoço finoem forma de salsicha.
  6. 6. Pois um animal daquele tamanho deveria botar ovosproporcionais ao seu corpo. Outro erro. É grande, masnem tanto. E me explicava o criador que elas vivem atéos setenta anos e se reproduzem plenamente até osquarenta, entrando depois na menopausa, não têm,portanto, TPM.Uma avestruz com TPM é perigosíssima!Podem gerar de dez a trinta crias por ano, expliquei aogaroto, filho da minha amiga.Pois ele ficou mais animado ainda, imaginando aquelebando de avestruzes correndo pela sala doapartamento.
  7. 7. Ele insiste, quer que eu leve uma avestruz para ele deavião, no domingo.Não sabia mais o que fazer.Foi quando descobri que elas comem o que encontrampela frente, inclusive pedaços de ferro e madeiras.Joguinhos eletrônicos, por exemplo máquina digital defotografia, times inteiros de futebol de botão e,principalmente, chuteiras. E,se descuidar, um mousede vez em quando cai bem.Parece que convenci o garoto.Me telefonou e disse que troca o avestruz por cincogaivotas e um urubu. Pedi para a minha amiga levar ogaroto num psicólogo.Afinal, tenho mais o que fazer do que ser gigolô deavestruz.
  8. 8. PRATA, Mário. Avestruz.5ª série/ 6º ano vol. 2Caderno aluno p. 9Caderno do Professor p. 18
  9. 9. JUSTIFICATIVA- Fazer os alunos terem contato com mais umgênero da narrativa, no caso, a crônica.
  10. 10. CONTEÚDO- Despertar o gosto pela leitura e ter oconhecimento dos elementoscaracterizadores de uma crônica.- Escrever um novo desfecho para crônica lida.- Significado das palavras desconhecidas.
  11. 11. OBJETIVO-Fazer os alunos:- Conhecer o gênero crônica através da leitura de umtexto proposto “O avestruz”.- Identificar os elementos caracterizadores de umacrônica.- Interpretar o texto e levantar o vocabuláriodesconhecido.- Desenvolver a escrita a partir das atividades de leitura.
  12. 12. PROCEDIMENTO- Inicialmente, o professor deve levantar os conhecimentosprévios dos alunos sobre o gênero crônica.- Leitura oral compartilhada.- Após a leitura, fazer um levantamento do vocabuláriodesconhecido.- Propor questões de interpretação de forma que possibilitelocalizar informações explicitas e implícitas.- Propor aos alunos que façam uma pesquisa sobre oselementos caracterizadores do gênero crônica .- Propor que os alunos escrevam um novo desfecho para acrônica. Essa atividade poderá ser realizada em grupo.- Compartilhar as atividades realizadas.- Solicitar aos alunos que tragam uma nova crônica e comenteo assunto da mesma e a coloque no mural.
  13. 13. RECURSO- Textos (cópias).- Dicionários.- Uso da internet (fonte de pesquisa).
  14. 14. AVALIAÇÃO- Cada aluno deve selecionar uma crônica e apósa leitura fazer um comentário sobre o assuntotratado na mesma.- Os alunos devem compartilhar a crônicaselecionada e os comentários com a turma.- Os textos selecionados devem ir para ummural e ou blog da escola.
  15. 15. TEMPO• De 4 a 5 aulas.
  16. 16. Agora é a sua vez.....

×