Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Hugo Delgado - LGE

640 Aufrufe

Veröffentlicht am

À escala Europeia dá-se grande relevo ao crescimento económico, mas este precisa de se demonstrar compatível com o Desenvolvimento Sustentável. O modelo proposto que denominamos “Prosperidade Renovável” pode ser a fórmula poderosa de transformação do meio edificado, que permitirá que este se torne um verdadeiro suporte para a qualidade de vida das pessoas e para uma prosperidade alargada e inclusiva das sociedades. O enfoque deste Seminário está na demonstração das oportunidades de intervenção no meio edificado, que contribuem para a prosperidade económica, ambiental e social e, simultaneamente, para uma franca melhoria do desempenho energético ambiental dos edifícios.

Os Seminários são dirigido a todos os decisores que influenciam a qualidade de construção do meio edificado.

Veröffentlicht in: Technologie
  • Als Erste(r) kommentieren

Hugo Delgado - LGE

  1. 1. LG ELECTRONICS PORTUGAL AC & Energia
  2. 2. Conforto Térmico Variáveis Condicionantes Factor Humano Conforto TérmicoCondições VestuárioInteriores Fonte: http://www.design.asu.edu/
  3. 3. Critérios RegulamentaresValores Referenciais de Condições Interiores RCCTE(Regulamento das Características de Comportamento Térmico dos Edifícios)Decreto-Lei 80/2006 II III I Como cumprir as condições do Artigo 14.º com tecnologias que promovam a eficiência energética???
  4. 4. Critérios RegulamentaresValores Referenciais RCCTEDecreto-Lei 80/2006 Sistemas Bomba Calor (Aquecimento/Arrefecimento) Tecto Arrefecido Pavimento Radiante I T=16 ~20 ºC Tchão=29 ºC Taxas de Transferência: 25 ~50 W/m2 Taxas de Transferência: 100 W/m2 ΔT= 2~3ºC ΔT= 5~10ºCUnidade Exterior Bomba Calor
  5. 5. Critérios Regulamentares Valores Referenciais RCCTE Decreto-Lei 80/2006 Sistemas Bomba Calor (Águas Quentes Sanitárias/ Aquecimento/ Arrefecimento) I II• Produção Águas Quentes Sanitárias• Arrefecimento -Ventiloconvectores -Vigas Arrefecidas -Tecto Arrefecido• Aquecimento -Radiadores -Convectores B. Temperatura -Ventiloconvectores -Pavimento RadianteSistemas Bomba de Calor: 1 kW de energia eléctrica permite fornecer 4 kW de energia térmica
  6. 6. Critérios Regulamentares Valores Referenciais RCCTE Decreto-Lei 80/2006 Importância da Qualidade do Ar • Síndrome dos Edifícios Doentesè Preocupação pela QAI. III • 80% do tempo é passado em locais fechados. • Geração de Poluentes ocupacionais: Humidade, Componentes Orgânicos Voláteis,… • CO2 : Gás Traçador. Caudais Mínimos de Ar Novo (RSECE)Regulamento dos Sistemas Energéticos de Climatização em Edifícios • Adequação da Taxa de Ventilação de ar novo. • Melhoria no âmbito da saúde, satisfação e conforto térmico. • A obtenção de uma excelente qualidade do ar depende de factores como o tipo e concentração de poluentes no espaço, da qualidade e quantidade de ar novo, o escoamento do ar e contaminantes arrastados, a limpeza do próprio ambiente e do sistema de ventilação e climatização. • Técnicas, metodogias e tecnologias de introdução de ar novo para garantia da qualidade do ar e conforto térmico.
  7. 7. Critérios RegulamentaresValores Referenciais RCCTE Recuperadores de CalorDecreto-Lei 80/2006 IIIIsolamento das condutas de forma a mitigar perdas energéticas Protecção dos filtros do recuperador de calor
  8. 8. Critérios RegulamentaresValores Referenciais RCCTE Recuperadores de CalorDecreto-Lei 80/2006 III Filtragem Recuperação Energética Fex. Instalação
  9. 9. Critérios RegulamentaresValores Referenciais RCCTEDecreto-Lei 80/2006 Aproveitamento energético de recuperadores de calor III INVERNO VERÃORecuperação energética em 3 cidadesna estação de Inverno e Verão:PORTO, LISBOA, FARO 43% 59%Considerações:-Temperaturas Exteriores e Interiores deProjecto-Taxa de Renovação: 0.6 ren/h-Volume do Espaço : 250 m3 37% 59%-Caudal Volúmico de Ar Novo: 150 m3/h 34% 59%
  10. 10. LATS CADCAD mode
  11. 11. LATSCAD • Software de simulação dos sistemas de Ar Condicionado da LG • Projecto e Integração dos sistemas LG em ambiente CAD • Simulação da Rede Frigorigénea, Rede de Condensados e Comunicação • Relatórios, Mapas de Quantidades e Desenhos Técnicos de Pormenor
  12. 12. LATS CAD
  13. 13. OBRIGADO PELA VOSSA ATENÇÃO!!!!Hugo Delgadohugo.delgado@lge.com936 421 881

×