Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objeto

BANCO DE AULAS ANA LUZ

  • Als Erste(r) kommentieren

Roteiro 2 espiritismo ou doutrina espírito - conceito e objeto

  1. 1. CENTRO DE TRABALHOS ESPÍRITA ANA LUZ Espiritismo ou Doutrina Espírita: Conceito e Objeto
  2. 2. 1804-1869
  3. 3. R O T E I R O 2 Espiritismo ou Doutrina Espírita: Conceito e Objeto Objetivo Específico Conceituar Doutrina Espírita, destacando o seu objeto
  4. 4. Subsídios
  5. 5. Conceituar  Conjunto de princípios e leis, reveladas pelos Espíritos Superiores, contidos nas obras de Allan Kardec (Pentateuco Kardequiano) que constituem a Codificação Espírita.
  6. 6. 18681868 CIENTÍFICO 18571857 FILOSÓFICO CIENTÍFICO 18611861 RELIGIOSO 18641864 RELIGIOSO 18651865
  7. 7. I – ESPIRITISMO E ESPIRITUALISMO O termo Espiritismo foi criado por Allan Kardec pelas razões que ele mesmo explica na Introdução de O Livro dos Espíritos: Para as coisas novas necessitamos de palavras novas, pois assim o exige a clareza da linguagem, para evitarmos a confusão inerente aos múltiplos sentidos dos próprios vocábulos (palavras) As palavras espiritual, espiritualista, espiritualismo têm acepção bem definida;
  8. 8. Dar-lhes outra, para aplicá-las à Doutrina dos Espíritos, seria multiplicar as causas já numerosas de anfibologia (duplo sentido). Com efeito, o espiritualismo é o oposto do materialismo; Quem quer que acredite haver em si alguma coisa mais do que matéria, é espiritualista; Não se segue daí que creia na existência dos Espíritos ou nas suas comunicações com o mundo visível.
  9. 9. Em lugar das palavras espiritual e espiritualismo, empregaremos, para designar esta última crença as palavras espírita e espiritismo, nas quais a forma lembra a origem e o sentido radical e que por isso mesmo têm a vantagem de ser perfeitamente inteligíveis, deixando para espiritualismo a sua significação própria. Diremos, portanto, que a Doutrina Espírita ou o Espiritismo tem por princípio as relações do mundo material com os Espíritos ou seres do mundo invisível.
  10. 10. Os adeptos do Espiritismo serão os espíritas, ou, se quiserem, os espiritistas. (4). Considera-se que a primeira expressão nítida de posição espiritualista apareceu na filosofia de Platão (428-347 a.C.). Ele afirmou a existência de um plano de realidades incorpóreas e imutáveis – as ideias – das quais os objetos físicos seriam apenas cópias imperfeitas e transitórias.
  11. 11. Um dos maiores pensadores de todos os tempos PLATÃO
  12. 12. Qual a relação entre Espiritualismo e Espiritismo?  Ambos se opõe ao materialismo e a fisiologia. Materialismo: Modo de viver voltado para o gozo das coisas materiais. Fisiologia: Ciência que estuda as funções orgânicas e os processos vitais dos seres vivos; Segundo os fisiologistas ao fazerem uma necropsia afirmavam não encontrar uma alma. Daí a descrença.
  13. 13.  O Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática, ele consiste nas relações que se estabelecem entre nós e os Espíritos. Como filosofia, compreende todas as consequências morais do homem que decorrem; que fluem dessas relações. Podemos defini-lo assim: É uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o Mundo corporal. (5)
  14. 14. O Espiritismo é a ciência nova que vem revelar aos homens, por meio de provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual e suas relações com o mundo corpóreo. Ele (o Espiritismo) nos mostra, não mais como coisa sobrenatural, porém, ao contrário, como uma das forças vivas e sem cessar atuantes da Natureza, como a fonte de uma infinidade de fenômenos até então incompreendidos, e por essa razão rejeitados para o domínio do fantástico e do maravilhoso.
  15. 15. É a essas relações que o Cristo alude (se refere) em muitas circunstâncias, e daí vem que muito do que ele disse permaneceu ininteligíveis ou falsamente interpretado. O Espiritismo é a chave com o auxílio da qual tudo se explica de modo fácil. (1). Objeto: Aquilo que se pretende alcançar quando e realiza uma ação; alvo, propósito, fim
  16. 16. Do mesmo modo que a ciência propriamente dita tem por objeto o estudo das leis do princípio material, o objeto especial do Espiritismo é o conhecimento das leis do principio espiritual. Ora, como esse último é uma das forças da Natureza que reage incessantemente sobre o princípio material, e reciprocamente, disso resulta que o conhecimento de um não pode ser completo sem o conhecimento do outro. O Espiritismo e a Ciência se completam um pelo outro;
  17. 17. A Ciência sem o espiritismo, se acha na impossibilidade de explicar certos fenômenos unicamente pelas leis da matéria; O Espiritismo, sem a Ciência, ficaria sem apoio e exame (comprovação). O estudo das leis da materiais deveria preceder o da espiritualidade, porque é a matéria que primeiramente fere os sentidos. Se o Espiritismo tivesse vindo antes das descobertas científicas, teria abortado, como tudo quanto vem antes do tempo. (2).
  18. 18. Mais adiante, ainda nesta referência (A Gênese), acrescenta Kardec: A Ciência moderna abandonou os quatro elementos primitivos dos antigos e, de observação em observação, chegou à concepção de um só elemento gerador de todas as transformações da matéria. Mas esta, por si só, é inerte; Ela não tem vida, nem pensamento, nem sentimento; É-lhe necessária sua união com o princípio espiritual.
  19. 19. O Espiritismo não descobriu nem inventou esse princípio, mas foi o primeiro a demonstrá-lo por meio de provas irrecusáveis; Estudou-o, analisou-o e tornou evidente a sua ação. Ao elemento material, juntou o elemento espiritual. Elemento material e elemento espiritual, eis os dois princípios, as duas forças vivas da Natureza. Pela união indispensável (indissolúvel) desses dois elementos, explica-se, sem dificuldade, um sem número de fatos até agora sem explicação¹.
  20. 20. O Espiritismo, tendo por objeto o estudo de um dos dois elementos constitutivos do Universo, mantém forçosamente pontos de contato com a maior parte das ciências; Só poderia vir após a elaboração das mesmas, e nasceu pela força das coisas, da impossibilidade de tudo explicar, unicamente com o auxílio das leis da matéria. (3). ¹NOTA EXPLICATIVA: A palavra elemento não é tomada aqui no sentido de corpo simples, elementar, de moléculas primitivas, mas no sentido de parte constitutiva do um todo.
  21. 21. Neste sentido, pode dizer-se que o elemento espiritual tem parte ativa na economia do Universo, tal como se diz que o elemento civil e o elemento militar figuram no cálculo de uma população; que o elemento religioso entra na educação; que na Argélia existem o elemento árabe e o elemento europeu, etc. Em suma, os [...] fatos ou fenômenos espíritas, isto e, produzidos por espíritos desmaterializados, são a substância mesma da Ciência Espírita, cujo objeto e o estudo e conhecimento desses fenômenos, para fixação das leis que os regem. (6).
  22. 22. CLAREANDO IDEIAS
  23. 23. Qual a diferença entre a Ciência Comum “materialista” e a Ciência Espiritual? A Ciência Comum “materialista” se apoia nas propriedades da matéria, que podem ser experimentadas e manipuladas à vontade. A Ciência Espírita se apoia na ação de inteligências que têm vontade própria e nos provam a todo instante não estarem submetidas ao nosso capricho, porquanto, não podem ser experimentadas e manipuladas à vontade.
  24. 24. Quais são os quatro elementos primitivos abandonados pelos antigos e o porquê do abandono? Terra, Água, Fogo e Ar. Após longas observações concluíram a teoria de Empédocles (490-430 a.C.) não tinha sustentabilidade, visto que, esses elementos são modificações da matéria e não a matéria propriamente dita. Perdendo seu valor, perde sua constância. Daí, é possível compreender a famosa frase de Antoine Lavoisier “Na natureza nada se cria, nada se perde: tudo se transforma”.
  25. 25. A Matéria Elementar Primitiva é a força viva da Natureza? Não! por si só é apenas matéria inerte – carecendo de vida, de pensamento, de sentimento. Então, quais são os princípios que formam a força viva da Natureza? O princípio Material e o princípio Espiritual, que são transformações da Matéria Elementar Primitiva. A união de ambos os princípios é que dá o movimento vivo da Natureza.
  26. 26. 1. KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo Espiritismo. Tradução de J. Herculano Pires. 23ª ed. São Paulo: LAKE, 2010. Cap. XI Gênese Espiritual – Item União do Princípio Espiritual e da Matéria – Questão 10 – Pág. 178. 2. ________. A Gênese . Tradução de J. Herculano Pires. 23ª ed. São Paulo: LAKE, 2010. Cap. I Caracteres da Revelação Espírita – Questão 16 - Pág. 27. 3._________. Questão 18 – Pág. 28. ReferênciasReferências BibliográficasBibliográficas
  27. 27. 4. __________. O livro dos Espíritos. Tradução de J. Herculano Pires. 68ª ed. Rio de Janeiro: LAKE 2009 – Introdução ao Estudo do Espiritismo - Item: O Espiritismo e Espiritualismo – Pág. 25. 5. __________. O que é o espiritismo. 53ª ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005 – Item: Preâmbulo - Pág. 50. 6. BARBOSA, Pedro Franco. Espiritismo Básico. 5ª ed. Rio de Janeiro: FEB 2002 - (O Espiritismo Científico) – Segunda Parte - Pág. 103.
  28. 28. O Problema do mundo de hoje é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas, e as pessoas idiotas estão cheias de certezas... HenryHenry Charles Bukowski (1920-1994)(1920-1994)))

×