Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Die SlideShare-Präsentation wird heruntergeladen. ×

Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de Tibar

Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige

Hier ansehen

1 von 37 Anzeige

Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de Tibar

Herunterladen, um offline zu lesen

Disponibilizamos o ficheiro powerpoint de suporte à apresentação “Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de Tibar”, integrada no primeiro painel do XIII Congresso da APLOP, realizado a 27 e 28 de Outubro de 2022, na Ilha do Sal (Cabo Verde).
Intervenção a cargo de Rui Soares, Director da Unidade de Gestão do Projecto "Porto do Baía de Tibar".

O primeiro painel do congresso abordou o tema “Desenvolvimento de Negócio – novas oportunidades para os portos”, tendo como moderador José Luís Cacho, Presidente da APP (Associação dos Portos de Portugal).

A organização do congresso esteve a cargo da ENAPOR - Portos de Cabo Verde.

Tendo como epígrafe "Novos Desafios, Novas Oportunidades para os portos da Lusofonia", o programa estendeu-se por quatro painéis, a saber: Desenvolvimento de Negócio - Novas oportunidades para os portos; Portos (Verdes) do Futuro - desafios e oportunidades; O Direito Portuário nos Países da CPLP; Promoção e Estratégia de Internacionalização dos portos da CPLP.

Recorde-se que a APLOP (site oficial: https://aplop.org/) foi constituída em Maio de 2013, tendo como objectivos reforçar os laços de cooperação e aumentar as trocas comerciais entre os seus membros, estando integrados como associados nove países da CPLP (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste). De registar ainda a adesão de várias empresas de topo do universo marítimo-portuário português e além-fronteiras.

PLAYLIST COM TODOS OS VÍDEOS DO XIII CONGRESSO
https://tinyurl.com/24hk2dm5


Visite o portal da APLOP: https://aplop.org

Estamos no Twitter: http://twitter.com/aploppress
Estamos no Slideshare: http://www.slideshare.net/aplop/
Estamos no Facebook: https://www.facebook.com/portosdalusofonia
Estamos no Instagram: https://www.instagram.com/aploppress/
Estamos no Twitter: http://twitter.com/aploppress
Estamos no Slideshare: http://www.slideshare.net/aplop/

VEJA MILHARES DE FOTOS NO FLICKR DA APLOP:
https://www.flickr.com/photos/131523548@N02/albums

Disponibilizamos o ficheiro powerpoint de suporte à apresentação “Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de Tibar”, integrada no primeiro painel do XIII Congresso da APLOP, realizado a 27 e 28 de Outubro de 2022, na Ilha do Sal (Cabo Verde).
Intervenção a cargo de Rui Soares, Director da Unidade de Gestão do Projecto "Porto do Baía de Tibar".

O primeiro painel do congresso abordou o tema “Desenvolvimento de Negócio – novas oportunidades para os portos”, tendo como moderador José Luís Cacho, Presidente da APP (Associação dos Portos de Portugal).

A organização do congresso esteve a cargo da ENAPOR - Portos de Cabo Verde.

Tendo como epígrafe "Novos Desafios, Novas Oportunidades para os portos da Lusofonia", o programa estendeu-se por quatro painéis, a saber: Desenvolvimento de Negócio - Novas oportunidades para os portos; Portos (Verdes) do Futuro - desafios e oportunidades; O Direito Portuário nos Países da CPLP; Promoção e Estratégia de Internacionalização dos portos da CPLP.

Recorde-se que a APLOP (site oficial: https://aplop.org/) foi constituída em Maio de 2013, tendo como objectivos reforçar os laços de cooperação e aumentar as trocas comerciais entre os seus membros, estando integrados como associados nove países da CPLP (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste). De registar ainda a adesão de várias empresas de topo do universo marítimo-portuário português e além-fronteiras.

PLAYLIST COM TODOS OS VÍDEOS DO XIII CONGRESSO
https://tinyurl.com/24hk2dm5


Visite o portal da APLOP: https://aplop.org

Estamos no Twitter: http://twitter.com/aploppress
Estamos no Slideshare: http://www.slideshare.net/aplop/
Estamos no Facebook: https://www.facebook.com/portosdalusofonia
Estamos no Instagram: https://www.instagram.com/aploppress/
Estamos no Twitter: http://twitter.com/aploppress
Estamos no Slideshare: http://www.slideshare.net/aplop/

VEJA MILHARES DE FOTOS NO FLICKR DA APLOP:
https://www.flickr.com/photos/131523548@N02/albums

Anzeige
Anzeige

Weitere Verwandte Inhalte

Weitere von aplop (20)

Aktuellste (20)

Anzeige

Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de Tibar

  1. 1. PORTO DA BAÍA DE TIBAR Um novo e moderno Porto para Timor-Leste XIII CONGRESSO APLOP ILHA DO SAL – CABO VERDE 27 - 28 OUTUBRO 2022 Unidade Gestão Projeto – Porto da Baía de Tibar
  2. 2. Apresentação 1. Informação geral do projeto 2. O que o Porto pode oferecer 3. Desenvolvimento do Porto 4. Impacto Social e Ambiental 5. Fotografias 2
  3. 3. Timor-Leste, o País • Localizado no Sudeste Asiático • Capital: Díli • Língua oficial: Português e Tétum • Área: 14.874 km2 • População: 1,34 milhões (em 2021) • GDP per capita: $4,031 (em 2020) • Moeda oficial: Dólar americano • Princípais exportações: Petróleo, Gás, Café 3
  4. 4. Porquê um novo Porto em Timor-Leste • O Porto de Dili é o único Porto a movimentar carga internacional em Timor-Leste; • É um Porto de cidade sem possibilidade de expansão, os acessos são condicionados e provoca congestão de trânsito na cidade; • Têm várias limitações especialmente a profundidade e o comprimento do cais; • Prevê-se que o crescimento económico e populacional levem a um aumento de tráfego de contentores de 61 mil TEU/ano em 2021 para mais de 500 mil TEU/ano em 2045; • O custo de não fazer nada pode atingir cerca de 88 milhões de Dólares em 2030 e mais de 170 milhões de Doláres por ano em 2044. 4
  5. 5. Porto de Díli Operador APORTIL (Autoridade Portuária de Timor-Leste) Localização Dili, Timor-Leste Cáis 289 m Profundidade de -5,5 m até -7,5 m Equipamento Gruas móveis e Empilhadores Tipo de Porto Multifuncional - carga e passageiros 5
  6. 6. Porto de Díli 6
  7. 7. O Plano Estratégico 2011-2030 O Plano Estratégico de Desenvolvimento 2011-2030 identificou a Baía de Tibar como um local alternativo para a construção de um novo Porto para fazer face ao aumento de tráfego previsto a longo prazo de carga e contentores. “Timor-Leste irá estabelecer novos portos marítimos em Tibar, na costa norte...” “Porto de Tibar A construção de um porto em Tibar é uma prioridade nacional para o desenvolvimento da nossa Nação. Este porto será desenvolvido como um porto multi-funcional, com uma capacidade de escoar 1 milhão de toneladas por ano e, ao mesmo tempo, atender a carga comercial e a necessidades de passageiros.” 7
  8. 8. Local escolhido - a Baía de Tibar Díli Tibar Baía de Tibar Tibar fica apenas a 10 km de Díli, a capital de Timor-Leste 8
  9. 9. Porquê uma PPP e o que ganha o País e o Governo ◆ Assegurar um Porto eficiente e uma infraestrutura moderna e de qualidade; ◆ Criar os melhores incentivos. O operador também constroí, o que o incentiva a construir o melhor possível; ◆ Transferir riscos para o parceiro privado que têm mais habilidade para os gerir, nomeadamente os riscos de construção; operação, tráfego, outros; ◆ Atrair investimento privado para Timor-Leste no valor de cerca de 350 milhões de dólares (150 milhões de dólares na Fase I + cerca de 200 milhões de dólares durante o período de operação); ◆ Mostrar que Timor-Leste é um país atractivo para se investir. ➢ Evitar custo de atrasos e necessidade de desvio de carga para outros portos; ➢ Possibilidade de receber navios de maior capacidade originando poupança nos custos de frete devido à economia de escala; ➢ Possível desenvolvimento de um Parque Industrial ao redor do novo Porto; ➢ Redesenvolvimento da área do Porto de Díli retornando esta área nobre à cidade. ❖ Possibilidade de transbordo (nova atividade geradora de receitas em Timor-Leste); ❖ Royalties por contentor e tonelada de carga; ❖ Taxas de Navegação e Atracação por navio; ❖ Impostos; e um Porto avaliado em 166 milhões Dólares no final dos 30 anos da Concessão. 9
  10. 10. O Porto da Baía de Tibar Concedente Governo de Timor-Leste Concessionária Timor Port S.A (Grupo Bolloré) Período de Concessão 30 Anos Modelo de Concessão Concepção, construção, financiamento, operação e transferência (DBFOT) Investimento 1ª Fase Público / Privado Início da Construção Agosto 2018 Navio de Projeto 7.000 TEU Capacidade do Porto 1.000.000 TEU (fase final) ~280 milhões de Dólares ~130 milhões / ~150 milhões de Dólares A primeira Parceria Público-Privada do País 10
  11. 11. Responsabilidade Contratual – Contrato com base no Livro Amarelo FIDIC Controlo CONCEDENTE CONCESSIONÁRIA EMPREITEIRO CONCEPÇÃO/CONSTRUÇÃO ENGENHEIRO INDEPENDENTE PMC Garantir que o Concedente e a Concessionária cumprem as suas obrigações de acordo com o Contrato de Concessão e fiscaliza a construção Garantir que a Contratada cumpra as suas obrigações de acordo com o Livro Amarelo FIDIC Projeta e constrói Relação Contratual Responsabilidade contratual Responsabilidade contratual - Contrato de Concessão Organigrama do Projeto e princípais intervenientes 11
  12. 12. Datas-chave ATIVIDADE DATA Assinatura do Contrato de Concessão 3 Junho 2016 Visto Tribunal de Contas 10 Agosto 2016 Início da Concepção/Construção 30 Agosto 2018 Início das Operações Portuárias 30 Setembro 2022 Conclusão da Construção 30 Nov 2022 Fim da Concessão 30 Aug 2048 12
  13. 13. Apresentação 1. Informação geral do projeto 2. O que o Porto pode oferecer 3. Desenvolvimento do Porto 4. Impacto Social e Ambiental 5. Fotografias 13
  14. 14. O que o novo Porto pode oferecer? Fazer do Porto da Baía de Tibar uma plataforma marítima para o País e para a Região Uma artéria económica para Timor-Leste • Acompanhar o crescimento económico do país • Apoiar o desenvolvimento de projetos • Oferecer uma solução logistica de longo prazo Porta de entrada alternativa para o interior da ilha de Timor • Oferecer uma solução de Transito competitiva • Expandir a influência regional de Timor-Leste • Corredor alternativo para Timor Ocidental Plataforma Regional Portuária • Transbordo para Darwin e Papua Nova Guiné • Parceria com outros Portos Internacionais da região • Atrativo para as várias companhias marítimas 14
  15. 15. O Porto da Baía de Tibar fica a 117 km da fronteira com Timor Ocidental; O único porto em Timor Ocidental (Kupang) fica a 275 km da fronteira com Timor-Leste. O Porto da Baía de Tibar pode oferecer serviços mais baratos e rápidos ao vizinho Timor Ocidental. Porta de entrada alternativa para o interior da ilha de Timor 15
  16. 16. Maiores Rotas Internacionais Timor-Leste está rodeado pela Indonésia a norte, leste e oeste e pela Austrália a sul Está estrategicamente localizado perto das principais rotas marítimas entre a Ásia e Australia, Nova Zelandia e Pacifíco do Sul 16
  17. 17. Plataforma Regional Portuária Tibar oferece uma localização estratégica nas rotas de comércio internacional da zona Ásia-Pacífico: • de Singapura à costa leste da Austrália e Nova Zelândia; • de Hong-Kong, Japão e Taiwan até à costa ocidental da Austrália. Tibar está em boa posição para captar parte do tráfego internacional de três portos: Darwin (Austrália), Lae (PNG) e Port Moresby (PNG), considerando que o Porto da Baía de Tibar oferecerá: • Nova e profunda infraestrutura em alto mar • Capacidade para contentores e carga • Mais bem equipado com equipamentos de última geração, logo mais eficiente e produtivo • Experiência de um operador global 17
  18. 18. Apresentação 1. Informação geral do projeto 2. O que o Porto pode oferecer 3. Desenvolvimento do Porto 4. Impacto Social e Ambiental 5. Fotografias 18
  19. 19. Desenvolvimento do Projeto PORTO DA BAÍA DE TIBAR • O projeto atingiu cerca de 94% no final de setembro de 2022; • A construção iniciou em 30 de agosto de 2018 e prevê-se a sua conclusão em novembro de 2022. • Fase 1: 4º trimestre de 2022: entrega do caís de 630m de comprimento (2 berços) e 18 ha de parque. Abertura do terminal para operações. • Fase 2: entrega progressiva da área restante do pátio (27 ha no total) e novos equipamentos de acordo com o crescimento do tráfego. 19
  20. 20. Canal de Entrada Características da Infraestrutura PORTO DA BAÍA DE TIBAR Largura: 250m Profundidade: 16m Diâmetro: 600m Profundidade: 16m Comprimento: 630m Profundidade: 16m LOA: 280m BM: 42,8m DWT: 90.000 Ton Calado: 14,5m Capacidade 7.000 TEU Canal de Entrada Bacia de Viragem Cais Navio de Projeto 20
  21. 21. ISPS • ISPS Security Plan • ISPS Dedicated organization • ISPS Dedicated Material for Security • Access Control • CCTV • Trainings • Auditing • Pedestrian Free Yard • SOLAS MARPOL, STCW and COLREGs were ratified for operation of Ports in Timor- Leste. Safety • Port Safety Plan • Fire truck • Health • Personal Protective Equipment (PPE) • Minimum Safety Expectations IMDG TPSA is able to handle, store and deliver dangerous goods container under optimal safety conditions and in compliance with international requirements Full application of the International Dangerous Goods Code (IMDG) 2018 • Classes 1, 6.2 and 7 to be managed by Direct delivery or Direct Shipment • Yard segregation applied for the other classes • Derogation process as per IMDG 2018 code Dedicated SOPs for • Storage and transportation of ammonium nitrate-based products • Transhipment containers • Long Standing containers Cybersecurity • Dedicated Cybersecurity plan for Tibar Port Green Terminal • ISO 140001 Certification & Green Terminal Label • CSR Policy • Innovate to meet major environmental challenges • Prevent pollution and reduce environmental impacts linked to our activities • Optimise waste management system and promote the circular economy • Preserve Biodiversity • Construction requirements • Energy • Equipment • Digitalization • Air quality • Noise management • Waste management • Water (consumption and quality) • Water management • Performance TPSA Operating Guidelines • Public document to be shared to Port Third Parties on TPSA website •TPSA website Customer Personal web access, Access through BL number, Access to Container tracking events, Berthing Plan Convenções e Regulamentos Internacionais PORTO DA BAÍA DE TIBAR 21
  22. 22. 4.7 MVA Geradores de apoio 2 x Empilhadores 2 x Empilhadores para contentores vazios 2 x Gruas Pórtico de Cais 1 x Grua Móvel 4 x Gruas Pórtico de Parque Cais: 630m, -16m profundidade Parque: 18.5 Ha Área total reclamada: 27 Ha Edifícios, Ofícina e outras instalações: 9,000 m2 Infraestrutura Equipamentos 10 x Camiões Terminal 16 x Trailers Portões Entrada e Saída separados e automatizados 1.500 m2 Armazéns Infraestrutura e Equipamento - 1ªFase PORTO DA BAÍA DE TIBAR 22
  23. 23. 24/7 Serviços Marítimos Pilotagem e Rebocagem são obrigatórios Capitão do Porto supervisiona os Serviços Marítimos Capitão do Porto decide o número e tipo de rebocadores a usar para acostar e desacostar. O Porto está equipado com dois rebocadores: ➢ 1 x 45 Tons Tracção ➢ 1 x 60 Tons Tracção e uma embarcação para o Piloto Serviços Marítimos PORTO DA BAÍA DE TIBAR 23
  24. 24. A Bolloré Ports pretende desenvolver o Porto da Baía de Tibar num importante porto regional com capacidade para movimentar anualmente até 1 milhão deTEU O Porto da Baía de Tibar na sua fase final 24
  25. 25. 4.7 MVA Geradores de apoio 2 x Empilhadores + 2 x 7 Ton + 2 x 4 Ton 15 x Empilhadores para contentores vazios 5 x Gruas Pórtico de Cais 1 x Grua Móvel 13 x Gruas Pórtico de Parque Cais: 630m, -16m profundidade Parque: 24 Ha Área total reclamada: 27 Ha Edifícios, Ofícina e outras instalações: 9,000 m2 Infraestrutura Equipamentos 35 x Camiões Terminal 54 x Trailers Portões Entrada e Saída separados e automatizados 3.000 m2 Armazéns Infraestrutura e Equipamento - Fase Final PORTO DA BAÍA DE TIBAR 25
  26. 26. Apresentação 1. Informação geral do projeto 2. O que o Porto pode oferecer 3. Desenvolvimento do Porto 4. Impacto Social e Ambiental 5. Fotografias 26
  27. 27. • Durante a construção, mais de 700 timorenses foram contratados num total de cerca de 1200 trabalhadores; • Foram adjudicados 75 contratos a empreiteiros locais que empregam mais de 400 trabalhadores timorenses; • Para a fase de operação, a Concessionária pretende empregar mais de 75% de trabalhadores timorenses; • As posições continuarão a estender-se a timorenses até se atingir o objectivo de 99% de trabalhadores timorenses durante a operação. Recursos Humanos – Um compromisso 27
  28. 28. Plano de Acção para a Biodiversidade (PAB) Como parte do requisito de Licenciamento Ambiental e de acordo com os Padrões de desempenho da IFC, o Projeto do Porto da Baía de Tibar está a implementar um PAB que inclui: • Conservação e compensação de mangais; • Conservação e compensação de ervas marinhas; e • Conservação de viveiros de tartarugas. 28
  29. 29. Integrada no seu Plano de Desenvolvimento Local, a Bolloré irá construir e operar durante o período de Concessão uma área para providenciar serviços essenciais à comunidade local – a Blue Zone – que integrará o seguinte: • Campo Desportivo; • Sala de Aulas; • Sala Multimédia; • Zona de Lazer e Cafetaria; • Zona Multifuncional Blue Zone – Uma iniciativa Bolloré 29
  30. 30. Apresentação 1. Informação geral do projeto 2. O que o Porto pode oferecer 3. Desenvolvimento do Porto 4. Impacto Social e Ambiental 5. Fotografias 30
  31. 31. 31 JANEIRO 2019 31
  32. 32. 32 JANEIRO 2020 Construção = 22% 32
  33. 33. 33 JANEIRO 2021 Construção = 45% 33
  34. 34. 34 JANEIRO 2022 Construção = 74% 34
  35. 35. SETEMBRO 2022 Construção = 94% 35
  36. 36. Primeiro navio a atracar no Porto da Baía de Tibar 14 setembro de 2022 36
  37. 37. PORTO BAÍA DE TIBAR Uma porta de entrada para Timor-Leste e além! OBRIGADO OBRIGADU BARAK Thank You

×