Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Die SlideShare-Präsentation wird heruntergeladen. ×

Neurociência aplicada ao Marketing - Apresentação de TCC - Comunicação Digital - Unisinos

Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Wird geladen in …3
×

Hier ansehen

1 von 15 Anzeige

Neurociência aplicada ao Marketing - Apresentação de TCC - Comunicação Digital - Unisinos

Herunterladen, um offline zu lesen

Resumo apresentado à banca avaliadora do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Comuincação Social - Hab. em Comunicação Digital da Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Devido à densidade da pesquisa apresentada, à aluna foi atribuído o conceito "aprovada com distinção" pela

Título do Trabalho:
Neurociência aplicada ao Marqueting: Conhecimento, aceitação e uso de técnicas neurocientíficas na pesquisa do comportamento do consumidor em agências digitais brasileiras

Resumo em Português:
A presente pesquisa dispõe-se a descobrir de que forma está acontecendo o conhecimento, a aceitação e a aplicação do neuromarketing, também chamado de neurociência do consumidor, pelas agências digitais brasileiras. Em primeiro lugar, apresenta-se a contextualização histórica referente ao consumo e de que forma o marketing foi adaptando-se ao longo dos anos a fim de entender o consumidor e suprir as suas necessidades. Em seguida, é realizado o levantamento bibliográfico em relação à origem, aos conceitos e às técnicas de neurociência aplicadas ao marketing, assim como as suas implicações éticas e as pesquisas já realizadas sobre o tema. Logo, com o objetivo de analisar empiricamente a introdução deste novo método no fluxo de trabalho das agências, foram realizadas entrevistas em profundidade com profissionais nas áreas de planejamento e estratégia de marketing digital, ou ainda, especialistas no assunto. Por fim, concluiu-se que a utilização das técnicas de neurociência trazem consigo um futuro promissor e complementar para a pesquisa de comportamento do consumidor. Contudo, no Brasil, foi possível observar que estudos deste tipo estão em seu estágio inicial de entendimento, e, embora viável, ainda é pouco praticado pelas empresas que dedicam-se ao marketing digital.

Abstract in English:
The present research intend to find out how Brazilian digital advertising agencies are dealing with the knowledge, acceptance and application of neuromarketing, also known as consumer neuroscience. First of all, we present a historical context related to consumption and how marketing has been adapted over the years in order to understand and meet consumer's needs. Next, a literature review is carried out regarding the origins, concepts and techniques used by neuroscience when applied to marketing, their ethical implications as well as previous research on the subject. Therefore, in order to empirically analyze the introduction of this new method in the workflow of the agencies, in-depth interviews were conducted with professionals in the areas of planning and digital marketing strategy, or even subject-matter experts. Finally, it was concluded that the use of neuroscience techniques presents a promising and complementary future to consumer behavior research. Nevertheless, it was observed that in Brazil such studies are in their early stage of understanding and, although feasible, are still not widel

Resumo apresentado à banca avaliadora do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Comuincação Social - Hab. em Comunicação Digital da Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Devido à densidade da pesquisa apresentada, à aluna foi atribuído o conceito "aprovada com distinção" pela

Título do Trabalho:
Neurociência aplicada ao Marqueting: Conhecimento, aceitação e uso de técnicas neurocientíficas na pesquisa do comportamento do consumidor em agências digitais brasileiras

Resumo em Português:
A presente pesquisa dispõe-se a descobrir de que forma está acontecendo o conhecimento, a aceitação e a aplicação do neuromarketing, também chamado de neurociência do consumidor, pelas agências digitais brasileiras. Em primeiro lugar, apresenta-se a contextualização histórica referente ao consumo e de que forma o marketing foi adaptando-se ao longo dos anos a fim de entender o consumidor e suprir as suas necessidades. Em seguida, é realizado o levantamento bibliográfico em relação à origem, aos conceitos e às técnicas de neurociência aplicadas ao marketing, assim como as suas implicações éticas e as pesquisas já realizadas sobre o tema. Logo, com o objetivo de analisar empiricamente a introdução deste novo método no fluxo de trabalho das agências, foram realizadas entrevistas em profundidade com profissionais nas áreas de planejamento e estratégia de marketing digital, ou ainda, especialistas no assunto. Por fim, concluiu-se que a utilização das técnicas de neurociência trazem consigo um futuro promissor e complementar para a pesquisa de comportamento do consumidor. Contudo, no Brasil, foi possível observar que estudos deste tipo estão em seu estágio inicial de entendimento, e, embora viável, ainda é pouco praticado pelas empresas que dedicam-se ao marketing digital.

Abstract in English:
The present research intend to find out how Brazilian digital advertising agencies are dealing with the knowledge, acceptance and application of neuromarketing, also known as consumer neuroscience. First of all, we present a historical context related to consumption and how marketing has been adapted over the years in order to understand and meet consumer's needs. Next, a literature review is carried out regarding the origins, concepts and techniques used by neuroscience when applied to marketing, their ethical implications as well as previous research on the subject. Therefore, in order to empirically analyze the introduction of this new method in the workflow of the agencies, in-depth interviews were conducted with professionals in the areas of planning and digital marketing strategy, or even subject-matter experts. Finally, it was concluded that the use of neuroscience techniques presents a promising and complementary future to consumer behavior research. Nevertheless, it was observed that in Brazil such studies are in their early stage of understanding and, although feasible, are still not widel

Anzeige
Anzeige

Weitere Verwandte Inhalte

Diashows für Sie (20)

Ähnlich wie Neurociência aplicada ao Marketing - Apresentação de TCC - Comunicação Digital - Unisinos (20)

Anzeige

Aktuellste (20)

Neurociência aplicada ao Marketing - Apresentação de TCC - Comunicação Digital - Unisinos

  1. 1. AS MOTIVAÇÕES •  Transformações no cenário do desenvolvimento humano na pós-modernidade •  Contexto atual de hiperconexão e multidisciplinaridade proporcionado pela internet •  Busca do entendimento dos elementos determinantes da tomada de decisão •  Expansão do interesse da comunidade não científica sobre possibilidades provindas do avanço nos estudos de neurociência •  Escassez de material teórico nacional •  Aquecimento do mercado de Marketing Digital
  2. 2. O PROBLEMA •  Como está o conhecimento, a aceitação e a aplicação de técnicas de neurociência nas agências digitais brasileiras? A SOLUÇÃO •  Revisão da produção teórica internacional, a fim de descobrir as potencialidades da parceria entre marketing e neurociência para a criação de estratégias coerentes com as necessidades do consumidor; •  Pesquisa empírica sobre o conhecimento das agências digitais brasileiras em relação ao tema.
  3. 3. A ESTRATÉGIA Revisão Bibliográfica Levantamento Seleção Tradução Pesquisa Empírica Escolha do método Seleção da amostragem e da técnica de coleta Preparação dos dados para análise
  4. 4. A REVISÃO BIBLIOGRÁFICA •  Panorama da pós-modernidade, comportamento e identidade do homem pós moderno: BAUMAN (2008, 2010 e 2011) DE MASI (2000) LÉVY (1999) LIPOVESTSKY (2004) CASTELLS (2010) BAUDRILLARD (1998) HALL (2006) MILLER (2012) •  Evolução digitalização e humanização do marketing KOTLER (2010) KOTLER E KELLER (2011) GABRIEL (2010) GARFIELD (2012) MACLUHAN (1972) CARR (2011) ABRADI (2012) COMSCORE (2013)
  5. 5. A REVISÃO BIBLIOGRÁFICA •  Origem da aplicação da neurociência ao marketing: PACKARD (1957) KRUGMAN (1971) DAMÁSIO (1996) BECHARA et al. (1999) BAGOZZI et al. (1991) ROTSCHILD et al. (1988 e 90) FISHER et al. (2010) SMIDTS (2002) •  Definições, proposições e implicações acerca do método: LEE et al. (2006) ESER el al. (2011) BELDEN (2008) CAMARGO (2013) ZALTMAN (2003) LINDSTROM (2009) PAGE (2011) KLARIC (2012) BERCEA (2012a e b) POOLE (2012) TALLIS (2011) MALI (2013) REINVOISÉ e MORIN (2007) MORIN (2011a) WILSON et al. (2008) MURPHY et al. (2008)
  6. 6. A REVISÃO BIBLIOGRÁFICA •  Revisão fisiológica e anatômica das áreas cerebrais envolvidas na tomada de decisão: DALGALARRONDO (2012) DAMÁSIO (1996) CALLEGARO (2011) MACLEAN (1990) MACHADO (2001) PRADEEP (2012) FREUD (1895-1961) RAMACHANDRAM e BLAKESLEE(2002) HART (1975) DIMOKA et al. (2012) ZALTMAN (2003) •  Levantamento da pesquisa aplicada sobre o tema: Em sua maioria foram utilizados diversos artigos científicos publicados em revistas tais como Journal of Marketing Research, Journal of Consumer Behaviour, Neuron, Journal of Neuroscience, Journal of Academy of Marketing Science, Journal of Consumer Psychology, entre outros.
  7. 7. A PESQUISA EMPÍRICA Modelo EXPLORATÓRIO Concepção QUALITATIVA Abordagem DIRETA Técnica ENTREVISTA EM PROFUNDIDADE METODOLOGIA Com base nos conhecimentos de Gil (2002), Malhotra (2011), Malhotra et al. (2005) e Casas e Hoyos Guevara (2010), chegou-se à seguinte metodologia: Fonte: Imagem elaborada pela autora.
  8. 8. A PESQUISA EMPÍRICA Brasil Agências de Propaganda e Marketing Agências que produzem para as Mídias Digitais Agências Renomadas Profissionais de Planejamento e Estratégia ou Especialistas no assunto Com base nos conhecimentos de Malhotra et al. (2005), chegou-se ao seguinte recorte da amostragem obtida através da técnica não probabilística por julgamento: Tamanho da amostra: 10 voluntários. Fonte: Imagem elaborada pela autora.
  9. 9. A PESQUISA EMPÍRICA As pesquisas foram feitas ao longo do mês de maio. A metade das entrevistas foi feita presencialmente e a outra metade por Skype. Seguiram um roteiro e utilizou-se um cartão-resumo como apoio. Elas duraram entre 20min e 1h30, tiveram o áudio gravado e posteriormente, todas foram cuidadosamente transcritas para o processo de análise.
  10. 10. OS RESULTADOS Como está o conhecimento, a aceitação e a aplicação de técnicas de neurociência nas agências digitais brasileiras? •  Todos conhecem ou, pelo menos, já ouviram falar em neuromarketing, porém, ainda não tiveram experiências práticas da aplicação do método •  Existe uma confusão em relação aos termos e suas aplicabilidades •  Nos diálogos, foi levantada a questão da banalização do prefixo “neuro” •  Ainda há uma dificuldade em determinar quais técnicas englobam o método •  Nenhum dos entrevistados confirmou a utilização efetiva do método
  11. 11. OS RESULTADOS •  Demonstraram interesse e curiosidade, afirmando que antes da aplicação, é necessário um estudo mais aprofundado •  O neuromarketing ainda não é popular e para que isso aconteça os equipamentos devem ser adaptados e o valor reduzido •  Será implementado primeiramente em grandes produções, como uma inovação ou ainda para melhorar a eficiência da focus-group •  A falta de transparência é o principal agravante ético, seguida da ocupação dos equipamentos para fins não médicos •  O problema não está no neuromarketing em si, mas nas razões pelas quais serão feitas determinadas pesquisas
  12. 12. OS RESULTADOS •  A multidisciplinaridade exigida pelo neuromarketing é encarada de forma positiva e viável, porém, há a necessidade da criação de estratégias integradas para a aplicação do método •  Sem exceção, os voluntários acreditam que o neuromarketing é um método relevante para a criação de estratégias mais eficazes e que supram com qualidade as necessidades do consumidor •  Para o futuro, os entrevistados ressaltam a diminuição dos equipamentos, o baratemento dos custos, a criação de uma visão mais singular em relação ao público alvo e a necessidade de uma humildade científica para a reavaliação dos valores da sociedade.
  13. 13. A CONCLUSÃO •  Neuromarketing como complemento •  A falta de abertura do marketing em relação aos conhecimentos trazidos por outras disciplinas como biologia e neurociência empobrece os resultados •  A relevância se dá no aprimoramento das estratégias e campanhas de marketing, aumentando a efetividade e diminuindo custos e impacto ecológico •  Mostra-se necessária a criação de um Código de Ética ou Manual de Procedimentos para aplicação destes testes •  Torna-se necessária a criação de grupos de pesquisa sérios e comprometidos, além do financiamento de equipamentos e tecnologia •  É imprescindível que áreas diferentes trabalhem juntas, propondo novos paradigmas e uma ressignificação de valores em relação ao mote do consumo.
  14. 14. OBRIGADA! Natália Franciele de Oliveira anataliafranciele@gmail.com

×