Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro – IFTM
Campus Ituiutaba
Curso Técnico em Informát...
2
Introdução
O sistema reprodutor feminino é o sistema de
órgãos da mulher envolvidos na reprodução.
É formado pelas gônad...
3
relação sexual além de possibilitar a expulsão da menstruação e, na hora do parto, a
saída do bebê.
Contém de cada lado ...
4
 Perimétrio: camada mais
externa do útero. É formado
principalmente por uma serosa
(membrana úmida formada por
uma delg...
5
 Istmo: É a parte medial da tuba e que sofre um estreitamento, mede cerca de 3 a 4
cm de comprimento, é retilínea, de p...
6
primário amadurece e começa secretar progesterona. Quando a produção de estrógeno
chega ao seu máximo, o LH (hormônio lu...
7
Referências
Wikipédia: Aparelho Reprodutor Feminino.
Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Aparelho_reprodutor_fem...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

1

Teilen

Herunterladen, um offline zu lesen

Sistema Reprodutor Feminino

Herunterladen, um offline zu lesen

O sistema reprodutor feminino refere-se ao sistema de órgãos da mulher envolvidos na reprodução.
É formado pelas gônadas (ovários), que produzem os óvulos; pelas tubas uterinas, que transportam os óvulos do ovário até o útero e os protege; pelo útero, onde o embrião irá se desenvolver caso haja fecundação; pela vagina e pela vulva (vagina externa).
Ele está localizado no interior da cavidade pélvica (marco ósseo forte responsável pela proteção dos órgãos localizados nessa região).

Ähnliche Bücher

Kostenlos mit einer 30-tägigen Testversion von Scribd

Alle anzeigen

Ähnliche Hörbücher

Kostenlos mit einer 30-tägigen Testversion von Scribd

Alle anzeigen

Sistema Reprodutor Feminino

  1. 1. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro – IFTM Campus Ituiutaba Curso Técnico em Informática Integrado ao 3° ano do Ensino Médio Disciplina: Biologia Sistema Reprodutor Feminino Alexandre de Araújo Barreto Filho Daruick Fagundes da Silva Cunha Gabriel Resende Miranda Jeniffer da Silva Alencar Lucca Alvarenga Manzi Furtado Pedro Henrique Chagas Alves Tainara Gabriela Costa Thales Divino Vilela da Silva Lemes Professora: Renata Oliveira Ituiutaba (MG) Abril – 2014
  2. 2. 2 Introdução O sistema reprodutor feminino é o sistema de órgãos da mulher envolvidos na reprodução. É formado pelas gônadas (ovários), que produzem os óvulos; pelas tubas uterinas, que transportam os óvulos do ovário até o útero e os protege; pelo útero, onde o embrião irá se desenvolver caso haja fecundação; pela vagina e pela vulva (vagina externa). Ele está localizado no interior da cavidade pélvica (marco ósseo forte responsável pela proteção dos órgãos localizados nessa região). Vagina Vulva (Vagina Externa) A genitália externa ou vulva é delimitada e protegida por duas pregas cutâneo-mucosas intensamente irrigadas e inervadas - os grandes lábios. Na mulher em idade pós- puberdade, os grandes lábios são cobertos por pelos pubianos. Mais internamente, outra prega cutâneo-mucosa envolve a abertura da vagina - os pequenos lábios - que protegem a abertura da uretra e da vagina. Na vulva também está o clitóris, que é um pequeno órgão altamente sensível e corresponde à glande do pênis. É formado por tecido erétil. Vagina Interna Refere-se a um canal de 6 a 10 cm de comprimento, de paredes elásticas, que liga o colo do útero aos genitais externos. É o local pênis deposita os espermatozoides na
  3. 3. 3 relação sexual além de possibilitar a expulsão da menstruação e, na hora do parto, a saída do bebê. Contém de cada lado de sua abertura, porém internamente, duas glândulas denominadas glândulas de Bartholin, que secretam um muco lubrificante durante a excitação sexual. Há também a glândula de Skene, que segrega uma enzima chamada PDE5, que intervém na excitação e na ejaculação feminina. A entrada da vagina é protegida por uma membrana circular - o hímen - que fecha parcialmente o orifício vulvo-vaginal e é quase sempre perfurado no centro, podendo ter formas diversas. Geralmente, essa membrana se rompe nas primeiras relações sexuais. É revestida por uma membrana mucosa, cujas células liberam glicogênio. Bactérias presentes na mucosa vaginal (Lactobacilos) fermentam o glicogênio, produzindo ácido lático que confere ao meio vaginal um pH ácido, que impede a proliferação da maioria dos micro-organismos patogênicos. Durante a fase proliferativa do ciclo menstrual, o muco é fluido e depois da ovulação ele se torna viscoso, formando um tampão que se converte numa barreira protetora. As características de fluidez ou viscosidade do muco cervical dependem respectivamente da ação hormonal do estrogênio e da progesterona. Útero O útero possui a forma de uma pera invertida, é musculoso e oco. Na sua região superior/lateral está ligado com as tubas uterinas e na região inferior está ligado com a vagina. Está situado na cavidade pélvica, atrás da bexiga urinária e anteriormente ao reto. O útero é formado pelas seguintes regiões: fundo, corpo, istmo, colo e óstio. O fundo do útero é a região próxima das ligações com as tubas uterinas. O corpo é a porção superior do útero, que se estreita logo abaixo, formando o istmo. O colo do útero é a região onde o istmo encontra a vagina e possui forma cilíndrica. O óstio é a abertura do útero na vagina. O interior do útero é revestido por um tecido muito vascularizado e sua parede é formada por três camadas, que são as mesmas das tubas uterinas: perimétrio, miométrio e endométrio.
  4. 4. 4  Perimétrio: camada mais externa do útero. É formado principalmente por uma serosa (membrana úmida formada por uma delgada camada de células epiteliais) associada à uma fina camada de tecido conjuntivo;  Miométrio: encontra-se abaixo da serosa e é responsável por boa parte da espessura da parede uterina, sendo formado por feixes de fibras musculares lisas separadas por tecido conjuntivo;  Endométrio: camada interna de células que reveste a cavidade uterina e tem uma participação muito importante durante a ovulação. Todo mês ele se torna mais espesso para receber o óvulo fertilizado. Caso não ocorra a fertilização, o endométrio que se desenvolveu é eliminado através da menstruação. Tubas Uterinas As Tubas uterinas (anteriormente conhecidas como trompas de Falópio) são dois tubos contráteis, com 10 cm aproximadamente, que se estendem do ângulo súpero- lateral do útero para os lados da pelve (tal localização facilita que o ovócito seja capturado quando esse é liberado pelo ovário). As tubas uterinas transportam os óvulos que romperam a superfície do ovário até a cavidade do útero. Por elas passam em direção oposta os espermatozoides e é onde, habitualmente, ocorre a fecundação. Partindo do ovário para o útero, a tuba uterina é subdividida em 3 partes: infundíbulo, ampola e istmo.  Infundíbulo: Porção mais lateral da tuba uterina, possui forma que assemelha à parte larga de um funil. Sua base é irregular, e circundada por fímbrias, uma das quais, a fímbria ovárica, é a mais desenvolvida e está anexada ao ligamento tubo-ovárico;  Ampola: É a parte mais longa, com aproximadamente 7 cm, e a mais calibrosa, curva-se sobre o ovário, sendo ligeiramente tortuosa e com paredes delgadas. Considerada a parte mais importante da tuba por ser a porção onde ocorre a fecundação (os espermatozoides chegam até a ampola e se encontram com os ovócitos depositados na região através dos ovários);
  5. 5. 5  Istmo: É a parte medial da tuba e que sofre um estreitamento, mede cerca de 3 a 4 cm de comprimento, é retilínea, de parede espessas e menos móvel. É a continuação da ampola para o trajeto até o corpo do útero. A tuba uterina é constituída de três túnicas: serosa (mais externa, semelhante ao perimétrio do útero), muscular (é média e composta de camadas de fibras musculares contínuas) e mucosa (é interna e se projeta em pregas, chamadas pregas tubais, que facilitam a locomoção do óvulo ao útero). Ovários Os ovários são órgãos sexuais primários responsáveis pela produção de óvulos e dos hormônios sexuais femininos: estrógeno e progesterona (juntos com a hipófise, esses hormônios contribuem com o desenvolvimento das características específicas do sexo feminino, além disso, também possuem a função de regular a menstruação). Normalmente a mulher possui dois desses órgãos, um de cada lado do útero, ligados às trompas de Falópio. Com relação a sua anatomia, eles possuem uma forma oval e aplanada, semelhante à de uma amêndoa. Cada ovário apresenta duas partes: uma interna e outra externa. Na mulher adulta, a parte externa abriga uma grande quantidade de folículos de tamanhos diferentes, onde se encontram os óvulos. A cada ciclo menstrual, um folículo é desenvolvido e uma grande quantidade de estrógeno começa a ser secretada (neste momento o folículo passa a ser chamado de folículo de Graaf). Ciclo Menstrual A menstruação é a eliminação do tecido endometrial, sangue, secreções e muco do útero, e dura de três a sete dias; em contrapartida, o ciclo menstrual se refere a todos os processos anteriores e posteriores a este ato, durando cerca de 28 dias. Durante este processo, o nível de estrógeno e progesterona é baixo no sangue e permitem que o hipotálamo secrete o fator liberador do FSH (hormônio folículo- estimulante), estimulando a adeno-hipófise a produzir FSH e LH, aumentando o desenvolvimento do folículo primário localizado no ovário (a fim de se produzir ovócitos destinados à fecundação). Divide-se em duas fases principais: proliferativa e secretora (ou luteínica).  Fase Proliferativa: Nesta fase há um aumento na produção de estrógeno e a parede do endométrio começa ficar espessa (proliferação de células regionais). O folículo
  6. 6. 6 primário amadurece e começa secretar progesterona. Quando a produção de estrógeno chega ao seu máximo, o LH (hormônio luteinizante) também passa a ter um aumento na sua produção, provocando a ruptura do folículo maduro e provocando a ovulação, próximo ao 14º dia após o início da menstruação. Essa fase é chamada de proliferativa, pois as células do endométrio se proliferam e recebem vasos sanguíneos.  Fase Secretora: Após a ovulação, o folículo que se rompeu sofre algumas transformações, tornando-se amarelado e recebe o nome de corpo lúteo, ou corpo amarelo. Sua função é produzir progesterona e estrógeno. Com o aumento da produção destes hormônios, a produção de LH e FSH cessa. O endométrio está pronto para receber o embrião e está ricamente vascularizado. Por volta da 4ª semana, o corpo lúteo regride e cessa a produção de hormônios. Se não houver fecundação, o endométrio é eliminado através da menstruação, iniciando um novo ciclo menstrual.
  7. 7. 7 Referências Wikipédia: Aparelho Reprodutor Feminino. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Aparelho_reprodutor_feminino Acesso: 20 de Abril, 2014. Info-Escola: Aparelho Reprodutor Feminino. Disponível em: http://www.infoescola.com/biologia/aparelho-reprodutor-feminino/ Acesso: 21 de Abril, 2014. Unifesp: Histologia. Disponível em: http://www.unifesp.br/dmorfo/histologia/ensino/utero/histologia.htm Acesso: 21 de Abril, 2014. Anatomia e Fisiologia Humana: Sistema Reprodutor Feminino. Disponível em: http://www.afh.bio.br/reprod/reprod2.asp Acesso: 21 de Abril, 2014.
  • TALITASORAIA

    Mar. 26, 2021

O sistema reprodutor feminino refere-se ao sistema de órgãos da mulher envolvidos na reprodução. É formado pelas gônadas (ovários), que produzem os óvulos; pelas tubas uterinas, que transportam os óvulos do ovário até o útero e os protege; pelo útero, onde o embrião irá se desenvolver caso haja fecundação; pela vagina e pela vulva (vagina externa). Ele está localizado no interior da cavidade pélvica (marco ósseo forte responsável pela proteção dos órgãos localizados nessa região).

Aufrufe

Aufrufe insgesamt

1.462

Auf Slideshare

0

Aus Einbettungen

0

Anzahl der Einbettungen

1

Befehle

Downloads

16

Geteilt

0

Kommentare

0

Likes

1

×